Suproc

2,806 views

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • teste
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,806
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Suproc

  1. 1. SUPROC<br />A Subsecretaria de Programas Comunitários foi criada por força do DECRETO N° 28.691, DE 17 DE JANEIRO DE 2008 DODF DE 18.01.2008, que aprova o Regimento Interno da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal e dá outras providências.<br />A SUPROC vem propor um projeto que consiste na promoção de uma campanha contra a violência, garantindo o zelo e proteção dos direitos e garantias fundamentais, através de campanhas sociais de governo no DF. Sensibilizando a comunidade a se unir aos organismos estatais, a fim de propiciar melhoria na qualidade de vida dos habitantes do DF, além de consolidar as metas estabelecidas pelo GDF.<br />É uma unidade executiva subordinada diretamente ao Secretário-Adjunto de Segurança Pública e compete:<br />I – assistir o Secretário nos assuntos referentes ao relacionamento e interação com a sociedade;<br />II – supervisionar a execução dos Programas Especiais e Comunitários;<br />III – implementar ações que visem à participação da comunidade junto aos órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública e o Departamento de Trânsito do Distrito Federal;<br />IV – planejar, implantar e coordenar projetos, programas e atividades comunitárias;<br />V – propor convênios, contratos, ajustes e demais instrumentos necessários à implantação e manutenção de Projetos ou Programas;<br />VI – exercer outras atividades que lhe forem cometidas.<br />- PÚBLICO-ALVO: População do DF<br />- Canais de comunicação: Portal, rádio local , TV, revistas, jornal, cartazes, murais da escola.<br />Através de ações que possam conscientizar a população em geral quanto à prevenção e combate à violência no Distrito Federal, a SUPROC, dentre seus objetivos, busca realizar campanhas educativas visando integrar os órgãos de Segurança Pública e a comunidade, priorizando atuações preventivas e/ou educativas.<br />Os programas: Esporte à Meia Noite, Picasso Não Pichava, Companhia de Teatro Pátria Amada e Intervalo Cultural são marcas fortes e consolidadas na SSP como fortes instrumentos de conscientização da comunidade para as questões de segurança pública.<br />OBJETIVOS ESPECÍFICOS:<br />- Sensibilizar a população do DF sobre a importância do combate a violência;<br />- Mobilizar instituições governamentais e não-governamentais pelo fim da violência no DF;<br />- Promover a cultura de paz por meio de palestras;<br />- Envolver a comunidade na política de segurança através dos Conselhos de Segurança Comunitária;<br />- Realizar eventos e shows pela paz;<br />- Vincular a campanha em eventos correlatos à Segurança Pública realizados no Distrito Federal.<br />- Veicular a campanha em internet, rádio, televisão, mídia impressa, dentre outros;<br />- Estimular a mudança de atitudes e o comportamento dos jovens do DF no que diz respeito ao uso da violência;<br />- Conscientizar os participantes da importância da relação cidadã entre indivíduo e comunidade;<br />- Oferecer metodologias, conhecimentos e instrumentos que permitam o aproveitamento das potencialidades do desenvolvimento sustentável do individuo e da comunidade<br />- Participação efetiva em eventos relacionados à Segurança Pública;<br />- Geração de efeito multiplicador nos participantes;<br />- Redução da criminalidade em todo o Distrito Federal;<br />- Aumento na participação da comunidade nos Programas Comunitários da Secretaria de Segurança;<br />- Maior integração entre a comunidade e os órgãos de segurança;<br />- Prevenção da criminalidade por meio da consolidação de políticas voltadas para a o combate à violência por meio da atividade artística, cultural e esportiva;<br />- Redução da criminalidade por meio do combate à discriminação e diminuição da vulnerabilidade das populações;<br />- Sensibilização de empresas, órgãos e instituições sobre sua responsabilidade social.<br />Nesse contexto, a elaboração e execução de uma campanha de promoção da paz urge na perspectiva de se atender as demandas existentes, favorecendo a prevenção e a redução da criminalidade presente nos grandes centros urbanos e em diferentes classes sociais, especialmente a população jovem em situação de risco.<br />ESPORTE A MEIA NOITE<br />O Esporte a Meia Noite , é um programa da Secretaria de Estado de Segurança Pública, vinculado a Subsecretaria de Programas Comunitários (SUPROC) que tem por finalidade :<br />Desenvolver Atividades Esportivas, Culturais e Educativas para adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social, residentes em algumas cidades satélites do Distrito Federal de segunda a sexta-feira das 23h00 as 02h00.<br />LEGISLAÇÃO <br />O Programa Esporte à Meia-Noite, criado por meio do DECRETO GDF Nº. 20.610/99 de 20/09/1999 e Portaria SSP/DF nº. 12/99 de 04/10/1999, é um programa institucional para o âmbito do Distrito Federal. <br />PÚBLICO ALVO<br />O Esporte à Meia-Noite é um Programa de ação educativo e preventiva à VIOLÊNCIA JUVENIL, tendo como alvo principal adolescentes em situação de risco e vulnerabilidade social, que ao invés de estarem na rua, tem ATIVIDADES ESPORTIVAS , EDUCATIVAS E CULTURAIS em ambientes seguros e pedagogicamente preparados . Além do público alvo o projeto é aberto a toda comunidade, não havendo nenhuma diferença no tratamento dispensado aos freqüentadores, independente de quem seja o participante.<br />OBJETIVO GERAL<br />Desenvolver atividades ESPORTIVAS, EDUCATIVAS e CULTURAIS para adolescentes, no período noturno, com o objetivo de erradicar a criminalidade juvenil.<br />OBJETIVOS ESPECÍFICOS<br />Combater, de forma preventiva e educativa, a criminalidade juvenil, por meio do desenvolvimento de ações esportivas, de qualificação profissional e de lazer, destinado à expressão de seus valores culturais e voltado à construção de sua cidadania.<br />PROPICIAR A MAIOR INTEGRAÇÃO DOS JOVENS EM SUAS FAMÍLIAS por meio de informação e participação dos pais e responsáveis nas atividades do projeto;<br />PROMOVER A INTERAÇÃO DO SISTEMA DE SEGURANÇA PÚBLICA COM AS COMUNIDADES BENEFICIADAS PELO PROJETO, de modo a difundir sua nova filosofia de atuação;<br />Implementar um SISTEMA MULTISETORIAL DE ATUAÇÃO, VOLTADO AO ATENDIMENTO DO SEGMENTO JUVENIL DE BAIXA RENDA, articulando ações e maximizando recursos disponíveis.<br />ESTRATÉGIA DE ATUAÇÃO<br />ABERTURA DE ESCOLAS pré-selecionadas no período noturno compreendido entre as 23:00 e as 02:00;<br />PARTICIPAÇÃO POR ADESÃO ESPONTÂNEA, sem necessidade de inscrição prévia;<br />TRANSPORTE GRATUITO E EXCLUSIVO aos participantes;<br />MONITORAMENTO DE ATIVIDADES ESPORTIVAS, CULTURAIS E EDUCATIVAS por professores de educação física e por bombeiros militares;<br />ACOMPANHAMENTO PSICOSOCIAL E PEDAGÓGICO, individual e familiar;<br />DISTRIBUIÇÃO DE LANCHE todas as noites;<br />ENCAMINHAMENTO PARA CURSOS PROFISSIONALIZANTES;<br />ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO extensivo aos familiares;<br />PALESTRAS, exibição DE FILMES e TEATRO.<br />NÚCLEO VILA BURITIS –PLANALTINA DF<br />Local: CAIC Assis Chateaubriand - Qd.10<br />Participantes: 80<br />Equipe de apoio : 12<br />Atividades: Futsal, Vôlei, Ping-Pong, Dama, Xadrez, Dominó e Totó.<br />NÚCLEO JARDIM RORIZ – PLANALTINA DF<br />Local: C.E. 05 - Qd. 03<br />Participantes: 80<br />Equipe de apoio : 12<br />Atividades: Futsal, Vôlei, Ping Pong, Dama, Xadrez, Dominó e Totó<br />NÚCLEO CEILANDIA NORTE<br />Local.: CAIC Anísio Teixeira - QNO 10 AE “A”<br />Participantes:120<br />Equipe de apoio : 11<br />Atividades: Futsal, Vôlei, Ping Pong, Dama, Xadrez, Dominó e Totó<br />NUCLEO SAMAMBAIA SUL<br />Local.: CAIC Ayrton Senna - QR 117 AE<br />Participantes: 120<br />Equipe de apoio : 11<br />Atividades: Futsal, Vôlei, Ping Pong, Dama,Capoeira, Xadrez, Capoeira, Musculação, Dominó e Totó<br />NÚCLEO SANTA MARIA<br />Local.: CAIC Santa Maria - EQ 215/315, NORTE<br />Participantes: 80<br />Equipe de apoio : 09<br />Atividades: Futsal, Vôlei, Ping Pong, Dama, Xadrez, Dominó , Totó e Basquete.<br />NÚCLEO GAMA<br />Local: Caic Carlos Castelo Branco – EQ 20/23 s/n Setor Oeste.<br />Participantes: 70 <br />Equipe de apoio : 09<br />Atividades: Futsal, Volei, Totó, dama, xadrez, ping-pong e dominó.<br />PARCERIAS<br />O Programa Esporte à Meia-Noite atualmente conta com o patrocínio da CAESB e com as seguintes parcerias:<br />Polícia Militar do Distrito Federal;<br />Polícia Civil do Distrito Federal;<br />Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal;<br />Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Trabalho do DF;<br />Secretaria de Estado de Educação do DF;<br /> Ministério da Saúde.<br />PREMIAÇÕES RECEBIDAS<br /> <br />1999/2002 – Prêmio Mobilização – Programa Destaque – Comitê de Entidades no Combate a Fome e Pela Vida – COEP. <br />2002 – Programa Destaque no Apoio à Infância e Adolescência – Instituto ETHOS e revista EXAME. <br /> 2002 – Semifinalista no Ciclo de Premiação de Gestão Pública e Cidadania – Fundação Getúlio Vargas e Fundação Ford. <br />2003 –Plano Nacional de Segurança Pública (PNSP), Inscrição na USP/SP, a fim de detalhar proposta visando a construção da arquitetura institucional do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), por iniciativa da Secretaria Nacional de Segurança Pública, apoiada pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro. <br />2004 – Apoio ao Programa pelo Conselho Regional de Psicologia . Em reunião plenária NR 857 de 29 de setembro de 2004,– 1A Região – Decidiu que irá dar – Apoio, por considerar de grande relevância à prevenção de saúde mental de nossa juventude, com esta decisão todos os psicólogos inscritos no Conselho Regional de Psicologia, residentes nas cidades de Planaltina, Ceilândia e Samambaia serão convidados a participarem do Programa.<br />2005 - Diploma de mérito pela valorização da vida, instituído pela secretaria nacional anti-drogas e referendado pelo ministro de estado chefe do gabinete de segurança instuticional da presidência da república e presidente do conselho nacional antidrogas, jorge armando felix, assinala o reconhecimento a personalidades e instituições nacionais e estrangeiras, por sua significativa atuação na redução da demanda de drogas no brasil – que pode ser considerada como marco de referência moral e de compromisso público com o bem estar social.<br />2005 – Diploma de honra ao mérito do conselho de entorpecentes do DF pelos relevantes trabalhos prestados junto à comunidade;<br />2005 – Finalista no Concurso Motorola de Polícia Comunitária.<br />CONTRAPARTIDA PARA FUTUROS PATROCINADORES <br />A contrapartida das empresas e órgãos governamentais que porventura venham a patrocinar o citado Projeto, além do apoio de um projeto social direcionado aos jovens em situação de risco, será:<br />Agradecimentos ao patrocinador nas exposições e entrevistas;<br />Logomarca nos materiais impressos, como cartaz, folder, faixa, banners, release, etc.;<br />CONTATOS<br />Endereço:EQS 216/416 Área Especial <br />Fone /fax: 3901-5803 <br />e-mail: pcvneves@gmail.com<br />PICASSO NÃO PICHAVA<br />O Picasso Não Pichava é um programa da Secretaria de Estado de Segurança Pública, vinculado a Subsecretaria de Programas Comunitários (SUPROC) que tem a finalidade de reduzir a criminalidade infanto-juvenil por meio de ações socioculturais. Essas ações têm o intuito de desenvolver a cidadania dos participantes, a elevação de sua auto-estima, a facilitação das suas formas de expressões culturais e o despertar da consciência para a preservação do patrimônio público e privado do Distrito Federal, bem como seu encaminhamento e inserção no mercado de trabalho através de diversas parcerias.<br />Este programa foi idealizado com a finalidade de direcionar jovens em estado de risco e vulnerabilidade social para que desenvolvam seus dotes artísticos, dando-lhes assim , oportunidade para que não se envolvam na criminalidade, oferecendo-lhes:<br />OFICINAS<br />PALESTRAS EDUCATIVAS<br />ASSISTÊNCIA PSICOSSOCIAL E PEDAGÓGICA <br />OFICINAS <br />Utilizam os elementos da cultura Hip Hop (GRAFITE, RAP, DJ, BREAK) e outras relacionadas à dança, música, desenho, pintura, artesanato, serigrafia, capoeira, informática e educação ambiental, integradas a aulas de cidadania. <br />PALESTRAS EDUCATIVAS sobre pichação e formação de gangues, depredação do patrimônio público e privado e noções de ética e cidadania.<br />ASSISTÊNCIA PSICOSSOCIAL E PEDAGÓGICA por meio de uma equipe interdisciplinar nas áreas de Psicologia, Pedagogia e Serviço Social.<br />Público Alvo <br />O público visado para o desenvolvimento do programa é constituído, principalmente, por crianças / adolescentes de famílias de baixa renda e em risco de vulnerabilidade social. Muitos destes jovens são dotados de potenciais artísticos. Potenciais estes que são utilizados equivocadamente através de pichações na depredação e depreciação de patrimônio públicos e privados do Distrito Federal.<br />Histórico<br />O projeto foi lançado no dia 13 de junho de 1999, no estacionamento do Parque Ana Lídia, no Parque da Cidade. O evento contou com exposição de fotos de logradouros e monumentos pichados, bem como de orelhões, placas de trânsito, ônibus, dentre outros.<br />Os contornos legais do projeto foram dados pelo Dec. 21.782 de 05 de dezembro de 2000 com uma longa trajetória de ações desenvolvidas com a juventude do DF .<br />Em 2007 a pintura do Parque da cidade Brasília foi revitalizada contando com os grafites dos participantes do Programa PICASSO NÃO PICHAVA .<br />O programa Picasso Não Pichava já atendeu mais de 155 mil jovens até agosto de 2008, favorecendo uma vivência em que as diferenças são respeitadas e valorizadas em combate à criminalidade. <br />Conclusão<br />O Projeto Picasso não Pichava, ao longo desses anos, vem se consolidando como um importante instrumento de resgate para crianças e adolescentes em situação de risco e/ou vulnerabilidade social, e como medida preventiva à pichação e depredação de patrimônio publico e privado do Distrito Federal.<br />Além de permitir ao público alvo a possibilidade de desenvolvimento pessoal, por meio de cursos profissionalizantes e oficinas lúdicas, desenvolve a cultura Hip Hop como forma de Transformação Social, respeitando e valorizando culturas produzidas na rua, canalizando o potencial artístico da juventude para a conscientização da preservação. <br />O programa tem sido extremamente eficaz na diminuição dos índices de violência nas localidades onde se encontram estabelecidos. <br />Parceiros<br /> <br />SENASP/MJ<br />PRONASCI/MJ<br />CAESB<br />PMDF<br />CBMDF<br />ONG 100% CIDADANIA<br />UNIVERSIDADE SOLIDÁRIA<br />CONTATOS <br />Endereço:EQS 216/416 Área Especial <br />Fone /fax: 3901-5805 <br />e-mail: grnbsb@hotmail.com <br />CIA DE TEATRO PATRIA AMADA<br />A Companhia de teatro PÁTRIA AMADA é um programa da Secretaria de Estado de Segurança Pública, vinculado à Subsecretaria de Programas Comunitários (SUPROC) que tem por finalidade :<br /> <br />PROMOVER ESPETÁCULOS TEATRAIS EDUCATIVOS / PREVENTIVOS COM TEMAS VOLTADOS A UM PÚBLICO EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE SOCIAL , COM UMA ABORDAGEM LÚDICO PEDAGÓGICA TEATRAL.<br />A COMPANHIA DE TEATRO PÁTRIA AMADA CRIA e ENCENA roteiros com diversos temas como : DROGAS , SEXUALIDADE ,GRAVIDEZ PRECOCE , CRIMINALIDADE , ETICA E VALORES MORAIS , estimulando a reflexão e o despertar para cidadania. Atua desde 1994 , ano de sua fundação .<br />Voltado ao público infanto- juvenil amparado pelo ECA (Estatuto da Criança e Adolescente). <br />HISTÓRICO:<br />A iniciativa da Polícia Militar em trabalhar a questão da dependência química utilizando a linguagem cênica como instrumento maior, trouxe um excelente resultado e consequentemente gerou novas demandas. <br />A iniciativa saiu de dentro dos quartéis e ganhou a sociedade. Formou-se um grupo de teatro da Polícia Militar que passava a realizar um outro tipo de trabalho: <br />CONSCIENTIZAÇÃO ALIADA À PREVENÇÃO.<br />Com o Objetivo de minimizar problemas relacionados ao uso de álcool por agentes de segurança pública e, em outra frente, combater o uso de drogas ilícitas e a sensibilização de jovens.<br />Reconhecidamente como um excelente projeto social, face aos benefícios alcançados, em 2004, a fim de desenvolver um trabalho de caráter preventivo .A Companhia de Teatro PÁTRIA AMADA foi agregada à Secretaria de Segurança Pública do DF, e vinculada à SUPROC/SSPDF – Subsecretaria de Programas Comunitários da Secretaria de Segurança Pública do DF. Em 2008, a Companhia de Teatro Pátria Amada foi regulamentada por meio do Decreto nº. 28.903 de 26/03/08.<br />OBJETIVOS<br />CONSCIENTIZAR por meio de encenações TEATRAIS LÚDICO PEDAGÓGICA, estudantes da rede de ensino do Distrito Federal e entorno, e público afim sobre os malefícios causados pelo USO DAS DROGAS;<br />CAPACITAR adolescentes em OFICINAS DE TEATRO, dentro da comunidade, para transformá-los em AGENTES MULTIPLICADORES do projeto;<br />CONSCIENTIZAR os adolescentes sobre os problemas que envolvem : CRIMINALIDADE , O USO DE DROGAS; GRAVIDEZ PRECOCE e TEMAS GERADORES DE RELEVÂNCIA SOCIAL.<br />SENSIBILIZAR os AGENTES DE SEGURANÇA PÚBLICA quanto ao uso abusivo de bebida alcoólica.<br />Em sua maioria, apresentações nas escolas da rede pública e privada de ensino do Distrito Federal e entorno, sem qualquer custo para a instituição. A Companhia leva ao adolescente uma peça teatral intitulada: “DIGA NÃO ÀS DROGAS” no intuito de sensibilizá-los quanto ao uso indevido de drogas e seus malefícios. <br />Há um processo de integração e socialização entre os atores e os jovens que assistem ao espetáculo, com intuito de estabelecer empatia do público-alvo e, assim, alcançar os objetivos propostos. <br />Da descontração a momentos dramáticos, a peça atinge o jovem propiciando momento de reflexão sobre as temáticas trabalhadas pelo programa.<br />METAS<br />Ampliar o numero de apresentações teatrais abordando, prioritariamente, temas voltados à prevenção ao uso e abuso de drogas lícitas e ilícitas;<br />Apresentar outros temas relevantes como: sexualidade e doenças sexualmente transmissíveis, pichação entre outros;<br />Verticalizar o projeto, por meio da criação e implantação de oficinas de teatro que capacitem o adolescente, tornando-o agente multiplicador.<br />Minimizar o consumo de bebida alcoólica por agentes de segurança pública do DF.<br />AÇÕES <br />Desde abril de 2004, até o presente momento, a partir da encenação da peça teatral “DIGA NÃO”, mais de 200.000 jovens foram alcançados.<br />A avaliação do espetáculo é feita através da distribuição de questionários direcionados aos professores e alunos da instituição, logo após a apresentação. <br />Os resultados alcançados são bastante expressivos. 98,3% dos que preencheram os questionários, relataram ter compreendido e internalizado a abordagem apresentada e, 100% avaliaram ser positiva a iniciativa da Secretaria de Estado de Segurança Pública de trabalhar preventivamente as questões de cunho social geradoras de violência, como é o caso das drogas.<br />HOMENAGENS RECEBIDAS PELO PROGRAMA PÁTRIA AMADA:<br />Aprovação de moção de louvor sob o nº. 1669/96, aprovada na CLDF, Destacando a importância do trabalho desenvolvido pelo grupo de teatro por intermédio da Polícia Militar;<br />Recebimento de Certificado de agradecimento do Conselho de Entorpecentes do DF – CONEN/DF;<br />Título de Amigo do Colégio Militar de Brasília;<br />Apresentação no Teatro Nacional – Sala Martins Penna, com a peça “Também sabemos Brincar”;<br />Matéria sobre AÇÕES DO TEATRO PÁTRIA AMADA , vinculada no fantástico, programa da Rede Globo de Televisão. <br />METODOLOGIA<br />Agendamento prévio, sem ônus, para apresentação da peça institucional intitulada “Diga Não”;<br />No primeiro momento, os atores, usam abordagem lúdica para envolver o adolescente e criar vinculo de confiança com os alunos;<br />Apresentam o conteúdo da peça ;<br />Encerram a peça com uma mensagem PREVENTIVA/EDUCATIVA, passada através de cenas fortes,marcantes e norteada de muita emoção. <br />EQUIPE<br />A companhia de Teatro Pátria Amada é composta por 4 atores, 1 coordenador, 1 coordenador adjunto e 1 agente administrativo. <br />Os atores se envolvem , apenas , com questões de ordem cênica. <br />A equipe de coordenadores fica a cargo de desenvolver projetos, buscar de parceiros , patrocínios e formatar orçamentos. <br />O administrativo trata da organização da agenda.<br />1-ROSE, 2-MOACIR,3-DANIEL,4-KLEBER,5-ÉRIKA E 6-RICARDO<br />PARCEIROS<br />O Projeto Companhia de Teatro Pátria Amada atualmente conta com as seguintes parcerias:<br />- Polícia Militar do Distrito Federal;<br />- Polícia Civil do Distrito Federal;<br />- Secretaria Nacional de Segurança Pública; <br />- Ministério Público do Distrito Federal e Territórios;<br />- Secretaria de Estado de Educação do DF. <br />CONTATOS <br />Endereço:EQS 216/416 Área Especial <br />Fone /fax: 3901-5804 / 3901-5805 <br />e-mail: patriamadassp@df.gov.br<br />INTERVALO CULTURAL<br />O Intervalo Cultural é um programa da Secretaria de Estado de Segurança Pública, vinculado à Subsecretaria de Programas Comunitários (SUPROC), que tem como OBJETIVO A PREVENÇÃO E COMBATE À VIOLÊNCIA nas Escolas do Distrito Federal, levando às escolas de ensino fundamental e médio ações que atuam na prevenção, controle e redução da criminalidade juvenil. <br />O Programa consiste na ação integrada dos programas comunitários da SUPROC em conjunto com outros órgãos governamentais e a sociedade civil.<br />OBJETIVO<br />Resgatar e cultivar o espírito de civilidade entre jovens e adolescentes das redes pública e privada de ensino do Distrito Federal através de ações de prevenção à criminalidade.<br />PALESTRAS EDUCATIVAS <br />Sobre pichação e formação de gangues, depredação do patrimônio público e privado e noções de ética, cidadania e primeiros socorros.<br />PEÇA TEATRAL<br />Sobre a prevenção ao uso de drogas lícitas e ilícitas e sobre sexualidade.<br />PARTICIPANTES:<br />Teatro Rodovia e Teatro Lobo Guará.<br />Companhia de Policiamento Ambiental - exposição de animais empalhados.<br />Batalhão de Operações Especiais com demonstração de Cães.<br />Exposição de equipamentos do Regimento de Polícia Montada.<br />Exposição de fotos antigas do Arquivo Público do DF.<br />Grupo de Apoio Cívico de Samambaia para hasteamento da Bandeira Nacional e demonstração de Ordem Unida.<br />Corpo de Bombeiros Militar com palestas e apresentação da banda de música.<br />INFORMAÇÕES: <br />intervalocultural@ssp.df.gov.br<br />intervalocultural@gmail.com.br<br />Fones: (61) 3901.5804 / 3901.5803<br />DIRETORIA DE ARTICULAÇÃO COMUNITÁRIA<br />A Diretoria de Integração e Articulação Comunitária - DIAC, setor administrativo pertencente à estrutura da Subsecretaria de Programas Comunitários SUPROC, destinado à gerenciar os trabalhos realizados pelo Conselhos Comunitários de Segurança – CONSEG como entidades comunitárias privadas de cooperação voluntária com a política de segurança pública do Distrito Federal, os quais se reúnem com autoridades públicas, ou representantes de órgãos governamentais,com a finalidade de discutir, analisar, planejar, avaliar e acompanhar a solução dos problemas e/ou suprimento das necessidades de proteção social, assim como para estreitar laços de entendimento e cooperação entre as várias lideranças locais.<br />Atualmente, de acordo com a estrutura determinada pelo Decreto nº: 28.495, publicado em 04 de dezembro de 2.007, a DIAC encontra-se gerindo o funcionamento de 40 (quarenta e três) CONSEG´s, sendo 33 regionais e 10 especiais. <br />Além de uma Seção destinada à aplicação e monitoramento de cursos voltados para as diretrizes de Segurança Comunitária “Gerência de Capacitação”, o quantitativo total do efetivo da DIAC é de 13 (treze) componentes, distribuídos em uma estrutura organizacional composta de acordo com o abaixo descrito:<br />01 (um) Diretor;<br />02 (dois) Administrativos;<br />06 (quatro) Coordenadores de CONSEG;<br />02 (dois) Coordenadores de Cursos;<br />01 (um) Coordenador de Motoristas;<br />04 (quatro) motoristas;<br />

×