Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
ESPECIALISTAS EM
PEQUENOS NEGÓCIOS
PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS
NO BRASIL
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
5,9%
8,3%
10%
5,9% 6,8%
9,1%
9,3%
8,1%...
PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS
NO BRASIL
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
2001 2011
R$ 144 bilhões
R$ 599 bilhões
MAIS DA METADE DO PIB DO COMÉRCIO
É GERADO POR PEQUENOS NEGÓCIOS
Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados ...
SERVIÇOS E COMÉRCIO TÊM MAIOR
PESO NOS PEQUENOS NEGÓCIOS
Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
...
COMÉRCIO – VAREJO E ATACADO
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
• Hipermercados e supermercados; Comércio espe...
INDÚSTRIA
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
• Indústria Extrativa Mineral;
• Extração de minerais não-metáli...
SERVIÇOS
Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE
• Serviços prestados às famílias;
• Serviços de informação e comu...
POR QUE O
EMPREENDEDORISMO
CRESCE NO BRASIL?
3 RAZÕES
1ª MERCADO  Mais de 40 milhões de
consumidores da nova classe
média
 Cerca de 100 milhões de pessoas
consumindo...
3 RAZÕES
2ª ESCOLARIDADE
Do brasileiro, em geral, e
do empreendedor
Fonte: Pesquisa GEM 2012 (Sebrae/IBQP)
61% DOS EMPREENDEDORES TÊM PELO
MENOS O 2º GRAU COMPLETO
2003 2004 2005 2006 2008 2...
3 RAZÕES
3ª AMBIENTE LEGAL
EVOLUÇÃO DA LEGISLAÇÃO
PARA PEQUENOS NEGÓCIOS
2006 2007 2009 2011 2014
Lei Geral da
Micro e
Pequena
Empresa
Super Simples
...
OBRIGADO!
Luiz Barretto
Diretor presidente
Sebrae Nacional
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

PIB dos pequenos negócios no Brasil

3,575 views

Published on

Apresentação de Luiz Barretto, presidente do SEBRAE.

Published in: Business
  • Be the first to comment

PIB dos pequenos negócios no Brasil

  1. 1. ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS
  2. 2. PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE 5,9% 8,3% 10% 5,9% 6,8% 9,1% 9,3% 8,1% 7,8% 21,0% 23,2% 27,0% 1985 2001 2011 Serviços Comércio Indústria Micro e Pequenas Empresas
  3. 3. PIB DOS PEQUENOS NEGÓCIOS NO BRASIL Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE 2001 2011 R$ 144 bilhões R$ 599 bilhões
  4. 4. MAIS DA METADE DO PIB DO COMÉRCIO É GERADO POR PEQUENOS NEGÓCIOS Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE 25.5% 27.9% 8.3% 38,3% COMÉRCIO 24.5% 8.7% 13.8% 53.0% INDÚSTRIA 20.0% 16.3% 6.7% 57.0% SERVIÇOS 36,3% 53,4% 22,5% Micro e Pequenas Empresas Médias Empresas Grandes Empresas Micro Micro Micro Pequenas Pequenas Pequenas
  5. 5. SERVIÇOS E COMÉRCIO TÊM MAIOR PESO NOS PEQUENOS NEGÓCIOS Média 2009/2011. Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE Atividade Microempresas Pequenas Empresas Micro e Pequenas Empresas Médias Empresas Grandes Empresas Serviços 37,8% 27,7% 32,4% 13,0% 33,7% Comércio Atacadista 10,0% 11,7% 10,9% 5,8% 7,4% Comércio Varejista 26,1% 23,6% 24,8% 6,3% 9,5% Indústria Extrativa Mineral 1,5% 1,7% 1,6% 3,4% 10,3% Indústria de Transformação 16,2% 24,3% 20,5% 57,0% 32,3% Construção Civil 8,4% 11,0% 9,8% 14,7% 6,9% TOTAL 100% 100% 100% 100% 100%
  6. 6. COMÉRCIO – VAREJO E ATACADO Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE • Hipermercados e supermercados; Comércio especializado em produtos alimentícios, bebidas e fumo; • Tecidos, artigos de armarinho, vestuário, calçados e complementos; Artigos de couro e viagem; • Produtos farmacêuticos, perfumaria e cosméticos e artigos médicos, ópticos, ortopédicos, odontológicos e veterinários; • Eletrodomésticos, equipamentos de áudio e vídeo, instrumentos musicais e acessórios; • Móveis, artigos de iluminação, peças e acessórios e outros artigos de uso doméstico • Material de construção, madeira, ferragens, ferramentas e material elétrico; • Artigos culturais, recreativos e esportivos; Equipamentos e artigos de uso pessoal e doméstico; • Artigos de escritório e de papelaria; papel; papelão e seus artefatos; livros, jornais e outras publicações; • Produtos químicos, adubos e fertilizantes; Produtos siderúrgicos e metalúrgicos; • Comércio de matérias-primas agrícolas e animais vivos; • Comércio de máquinas, aparelhos e equipamentos; • Equipamentos e produtos de informática e comunicação; • Combustíveis e lubrificantes; Gás liquefeito de petróleo (GLP) • Comércio de veículos, peças e motocicletas; • Comércio de produtos intermediários, resíduos e sucatas; • Comércio de outros produtos em lojas especializadas; Comércio não especializado; • Outros produtos novos; Comércio de artigos usados.
  7. 7. INDÚSTRIA Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE • Indústria Extrativa Mineral; • Extração de minerais não-metálicos; • Indústria de Transformação; • Agroindústria; • Fabricação de produtos de madeira; • Impressão e reprodução de gravações; • Indústria da Construção (Edifícios, Obras de Infraestrutura; Serviços Especializados) • Fabricação de produtos têxteis; Confecção de artigos do vestuário e acessórios; • Preparação de couros e fabricação de artefatos de couro, artigos para viagem e calçados; • Fabricação de produtos químicos; Fabricação de produtos de borracha e material plástico; • Fabricação de produtos de minerais não metálicos; • Fabricação de produtos de metal exceto maquinas e equipamentos; • Fabricação de máquinas e equipamentos; • Fabricação de móveis; • Fabricação de produtos diversos; • Manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos.
  8. 8. SERVIÇOS Fonte: Sebrae e FGV , a partir de dados do IBGE • Serviços prestados às famílias; • Serviços de informação e comunicação; • Serviços profissionais, administrativos e complementares; • Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correios; • Atividades imobiliárias; • Serviços de manutenção e reparação; • Serviços auxiliares da agricultura, pecuária e da produção florestal; • Outras atividades de serviços.
  9. 9. POR QUE O EMPREENDEDORISMO CRESCE NO BRASIL?
  10. 10. 3 RAZÕES 1ª MERCADO  Mais de 40 milhões de consumidores da nova classe média  Cerca de 100 milhões de pessoas consumindo no País  Aumento do poder aquisitivo gera demanda para produtos e serviços
  11. 11. 3 RAZÕES 2ª ESCOLARIDADE Do brasileiro, em geral, e do empreendedor
  12. 12. Fonte: Pesquisa GEM 2012 (Sebrae/IBQP) 61% DOS EMPREENDEDORES TÊM PELO MENOS O 2º GRAU COMPLETO 2003 2004 2005 2006 2008 2009 2010 2011 20122007 14% 29% 58% 47% 39% 14% Primeiro grau completo Segundo grau completo Nível superior ou mais
  13. 13. 3 RAZÕES 3ª AMBIENTE LEGAL
  14. 14. EVOLUÇÃO DA LEGISLAÇÃO PARA PEQUENOS NEGÓCIOS 2006 2007 2009 2011 2014 Lei Geral da Micro e Pequena Empresa Super Simples Redução de 40% dos impostos, em média Micro Empreendedor Individual (MEI) Atualização dos limites de faturamento do Simples Projeto para ampliar o Supersimples para todas as categorias, criar regime de transição e disciplinar a substituição tributária
  15. 15. OBRIGADO! Luiz Barretto Diretor presidente Sebrae Nacional

×