Geografia continente europeu

42,198 views

Published on

Continente europeu - aspectos físicos

Published in: Education
6 Comments
33 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
42,198
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
535
Actions
Shares
0
Downloads
2,724
Comments
6
Likes
33
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Geografia continente europeu

  1. 1. Unidade 2 – Capítulo 4 O CONTINENTE EUROPEU  Prof. André Luiz Marques [email_address]
  2. 2. TAMANHO E LOCALIZAÇÃO OCEANO PACÍFICO OCEANO ATLÂNTICO OCEANO ÍNDICO OCEANO ÁRTICO África EUROPA Ásia Oceania América do Sul América Central América Do Norte
  3. 3. TAMANHO TERRITORIAL O continente europeu conhecido também como velho continente ou velho mundo possuí uma área total de 10.360.000 Km 2 , dividido em 49 países, o que faz dele um continente com países com pequenos territórios
  4. 4. LOCALIZAÇÃO A Europa está localizada totalmente no hemisfério NORTE da Terra, por ela passa o Meridiano de Greenwich que divide a Terra em dois hemisfério, o Oriental e o Ocidental. Assim o continente europeu possui terras nas duas porções do continente, sendo que a maior parte de terras se encontra no hemisfério Oriental ou Leste. Linha do Equador Circo Polar Ártico Trópico de Capricórnio Trópico de Câncer Meridiano de Greenwich
  5. 5. POR ONDE PASSA O MERIDIANO DE GREENWICH O Meridiano de Greenwich é o meridiano que passa sobre a localidade de Greenwich (no Observatório Real, nos arredores de Londres, Reino Unido) e que, por convenção, divide o globo terrestre em ocidental (oeste) e oriental (leste), permitindo medir a longitude.
  6. 6. TAMANHO E LOCALIZAÇÃO Por ser um continente com tamanho reduzido, o continente europeu tem alguma vantagens, mas também tem algumas desvantagens. VANTAGENS DESVANTAGENS Prática do turismo Controle de entrada de Imigrantes Relações comerciais Entrada de contrabando e drogas Facilidade em administrar o território Área reduzida para agricultura Formação de grupos econômicos Alta concentração populacional
  7. 7. FORMAÇÃO DO CONTINENTE AFRICANO Segundo a teoria da Deriva Continental do cientista alemão Alfred Wegener, os continentes estiveram unidos no passado, e esse grande continente foi denominado de Pajeia palavra grega que significa “ toda terra” e uma grande maça de água denominada de Panthalassa. E devido a movimentação de placas no assoalho oceânico essas maças de terra foram se separando formando os continentes que conhecemos hoje.
  8. 8. FORMAÇÃO DO CONTINENTE AFRICANO
  9. 9. RELEVO O continente europeu possui um relevo pouco acidentado com altitude média de 340 m , ou seja, o relevo é predominante de planície. Temos também os planaltos e regiões montanhosas. Devido a movimentação da Placas Tectônicas em alguns lugares surgiram as cordilheiras como os Alpes, Montes Urais, Cáucaso e Alpes Escandinavos entre outros, e em outras o afundamento do relevo, produzindo as depressões.
  10. 10. RELEVO Ao sul do continente europeu encontramos uma zona de instabilidade sísmica e vulcões com o Etna e o Vesúvio.
  11. 11. EURÁSIA Europa e Ásia formam uma única massa de terras emersas não existindo uma separação nítida das duas grandes massas de terras, alguns autores a chamam de “Eurásia”, porém essa grande massa tem grandes diferenças culturais, históricas, políticas e econômicas.
  12. 12. EUROPA VISTA NOTURNA
  13. 13. CLIMA A maior parte das terras do continente europeu localizam-se entre o Trópico de Câncer e o circo Polar Ártico, na zona temperada do norte. A latitude e a continental idade são fatores determinantes para o clima da Europa, bem como a altitude e a presença da corrente marinha do Golfo. Trópico de Câncer Circulo Polar Ártico
  14. 14. CLIMA Do norte para o sul temos os climas: Polar: Invernos Rigorosos e verões curtos Temperado úmido: Verões quentes, grande pluviosidade e invernos frios suavizados pela corrente de águas do Golfo. Temperado continental: Verões quentes e invernos rigorosos devido a distância com o oceano, proporcionando elevada amplitude térmica. Clima Mediterrâneo: Verões quentes e secos e invernos brandos e chuvosos.
  15. 15. HIDROGRAFIA <ul><li>Características Gerais </li></ul><ul><li>Rios com pequeno volume e pequena extensão. </li></ul><ul><li>Rios de planície, aptos para navegação. </li></ul><ul><li>Rios de Planalto com grande potencial elétrico </li></ul><ul><li>Tanto o rio Tamisa como o Reno sofreram um processo de despoluição que durou anos. </li></ul>Principais Bacias Rio Volga (3.530 km) Rio Danúbio (2.858 km) Rio Reno (1.320 km)
  16. 16. BIOMAS Porém nos dias de hoje, a maior parte das formações vegetais da Europa já foi destruída, abrindo espaço para a ocupação agrícola ou para a expansão urbana. Podem identificar-se na Europa os seguintes biomas:
  17. 17. <ul><li>TUNDRA </li></ul><ul><li>Se encontra ao norte da Europa aonde o clima é o polar, com um verão curto e temperaturas mais amenas (10ºC a 20ºC), e um longo e rigoroso inverno. </li></ul><ul><li>As chuvas não passam de 250 mm anuais. </li></ul><ul><li>A vegetação é composta por musgos e liquens, pequenos arbustos e flores silvestres. </li></ul>
  18. 18. <ul><li>FLORESTA DE CONÍFERAS OU TAIGA </li></ul><ul><li>As temperaturas no inverno são muito baixas (-7ºC), com ocorrência de neves que cobrem o solo por 6 meses. Os verões podem apresentar temperaturas médias superiores a 15ºC. </li></ul><ul><li>As chuvas ficam em torno de 500 mm anuais. </li></ul><ul><li>A vegetação é composta por coníferas, pinheiros e os abetos. Sendo suas madeiras uma fonte econômica. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>FLORESTA TEMPERADA </li></ul><ul><li>As temperaturas aumentam devido as menores latitudes, sendo assim elas podem ser superiores a 20ºC no verão, e no inverno podem chegar a -5ºC </li></ul><ul><li>As chuvas ficam em torno de 750 e 1.500 mm anuais. </li></ul><ul><li>A vegetação é composta por uma maior variedade de espécies de carvalhos, bordos e pinheiros, algumas árvores são caducifólias, ou seja, durante o inverno e outono elas perdem as folhas. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>MEDITERRÂNEO </li></ul><ul><li>As características desse bioma é verão seco e invernos chuvosos, sujeitas a oscilações de temperatura e de pluviosidade. </li></ul><ul><li>Aparecem formações arbustivas e também temos bosques compostos por pinheiros, sobreiros e oliveiras. </li></ul>
  21. 21. <ul><li>ESTEPES </li></ul><ul><li>Área com precipitações anuais de 500 mm. </li></ul><ul><li>Presença de pequenas árvores apenas nos cursos d´água. </li></ul><ul><li>Algumas áreas de estepes apresentam solos extremamente férteis, aproveitado para produção de trigo e cereais </li></ul>
  22. 22. <ul><li>ALTA MONTANHA </li></ul><ul><li>Ocorre especialmente em áreas de relevo de grandes altitudes, como os Alpes e Pireneus. </li></ul><ul><li>Nessas áreas as chuvas são bem distribuídas durante todo o ano, essas se desenvolvem de forma mansa e rápida, </li></ul><ul><li>Os invernos são extensos e rigorosos, constituídos por nevadas e geadas. </li></ul>
  23. 23. BONS ESTUDOS !!! “ SE A OPORTUNIDADE NÃO BATER, CONSTRUA UMA PORTA.”
  24. 24. BLOG PROFESSOR LUIZ FERNANDO W - GEOGRAFIA http://www.educacaoadventista.org.br/blog/lfwgeografia/ e-mail: lfw.geografia@gmail.com

×