Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS
Comissão Concelhia do Barreiro
NOTA À COMUNICAÇÃO SOCIAL E À POPULAÇÃO
UM INSULTO AOS TRABALHA...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Um insulto aos trabalhadores e ao povo do barreiro

312 views

Published on

A homenagem a Alfredo da Silva, fundador da CUF, promovida durante esta semana, escamoteando o carácter de violenta e feroz repressão sobre os trabalhadores em luta, de recusa ao diálogo com os sindicatos e autoritarismo implacável que o caracterizou, constitui um insulto aos trabalhadores e ao povo do Barreiro.

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Um insulto aos trabalhadores e ao povo do barreiro

  1. 1. PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Comissão Concelhia do Barreiro NOTA À COMUNICAÇÃO SOCIAL E À POPULAÇÃO UM INSULTO AOS TRABALHADORES E AO POVO DO BARREIRO A homenagem a Alfredo da Silva, fundador da CUF, promovida durante esta semana, escamoteando o carácter de violenta e feroz repressão sobre os trabalhadores em luta, de recusa ao diálogo com os sindicatos e autoritarismo implacável que o caracterizou, constitui um insulto aos trabalhadores e ao povo do Barreiro. Alfredo da Silva – deputado franquista na Monarquia, senador sidonista na República e procurador à Câmara Corporativa de Salazar – foi desde a primeira hora um dos sustentáculos do regime fascista, que condenou o povo português à fome, à exploração, à miséria, à guerra, ao obscurantismo e à privação das liberdades, durante quase meio século, assumindo-se como um entusiasta e financiador do Golpe do 28 de Maio, que abriu as portas à implantação do Estado Novo. Os trabalhadores e o povo do Barreiro bem conhecem a verdadeira face desse que é hoje apresentado como industrial visionário: a face da brutal exploração dos operários, da repressão sobre todas as formas, de suporte e de dirigente omnipresente do regime fascista implantado em Portugal, que requisitou e instalou a PIDE e a GNR nas fábricas da CUF, no Barreiro, para reprimir quem ousasse levantar a voz contra o sistema. Na verdade, a promoção desta homenagem a este pretenso benfeitor e benemérito da Pátria, no ano em que se assinalam os 40 anos da Revolução de Abril, tem um carácter verdadeiramente provocatório e merece o repúdio de quem viveu aqueles tempos de exploração e de quem, na actualidade, está sofrendo os resultados de décadas de política de direita. Os mesmos que desbarataram a oportunidade do aproveitamento das nacionalizações e da criação da Quimigal, impedindo que esta fosse colocada ao serviço da economia nacional e das populações e lançaram no desemprego milhares de trabalhadores do Barreiro, que insistem numa política de desastre nacional e de desmantelamento do aparelho produtivo, são os mesmos que, utilizando dinheiros públicos, promovem agora esta inusitada homenagem. O facto de o Governo do PSD-CDS, usar esta iniciativa como pretexto para reapresentar a sua proposta sobre uma suposta “reindustrialização” do país, revela até onde pode ir a sua hipocrisia e revela os modelos que estão dispostos a seguir. Depois de décadas de política de direita, é este o Governo que mais postos de trabalho e empresas destruiu, nos recentes anos de aplicação do Pacto de Agressão assinado entre o FMI, a União Europeia e o BCE com o PS, o PSD e o CDS. O Executivo da Concelhia do Barreiro do PCP, rejeitando as políticas de quem, ao longo de décadas, tem tentado destruir as conquistas da Revolução de Abril, reafirmando a urgência de demitir o actual Governo, sublinha que a situação actual e o futuro do País e, naturalmente, do Barreiro, impõem a ruptura com a política de direita e a concretização de uma alternativa patriótica e de esquerda, afirmação de democracia e soberania que projete, consolide e desenvolva os valores de Abril no futuro de Portugal. Barreiro, 27 de Junho de 2014 O Executivo da Comissão Concelhia do Partido Comunista Português Rua Miguel Bombarda, n.º 141 – 2830-089 Barreiro Tel.: 212 075 125 / 212 071 601 – Fax.: 212 074 374 barreiro@setubal.pcp.pt

×