Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Depressão

21,593 views

Published on

Depressão

  1. 1. DDDDDDEDE
  2. 2.  SOLANGE MARIA LEITE DE SÁ
  3. 3.  Acreditamos ser de vital importância o profissional da área de saúde conhecer quais os paradigmas em que ele se baseia no atendimento às pessoas com depressão, suas idéias e seus conceitos.  Conhecendo a história da depressão, o profissional pode tornar esses conceitos explícitos, analisá-los e decidir-se por mantê-los no atendimento às pessoas com depressão ou transformá-los, posicionando-se com consciência.
  4. 4. A depressão é uma doença psiquiátrica crônica, extremamente comum, caracterizada por uma alteração do humor do paciente, deixando-o triste além do normal, desanimado, sem energia, com baixa autoestima e com dificuldade de lidar com sua vida pessoal e profissional.
  5. 5. No ultimo relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão se situa em quarto lugar entre as principais causas de ônus entre todas as doenças, e as perspectivas são ainda mais sombrias. Se persistir a incidência da depressão, até 2020 ela estará em segundo lugar. Em todo o mundo, somente a doença isquêmica cardíaca a suplantará.
  6. 6.  Insônia ou sonolência em excesso;  Dificuldades de concentração;  Dores inexplicáveis pelo corpo;  Fortes sentimentos de inutilidade ou culpa;  Sentimento de desespero e desamparo;  Não consegue controlar os pensamentos negativos;  Perda de apetite ou gula;  Perda de interesse nas atividades diárias;  Irritação em excesso e humor diminuído do habitual;  Constantes pensamentos em suicídio.
  7. 7.  Na tristeza, o indivíduo costuma apresentar períodos de melhora ao longo do dia, conseguindo esquecer por momentos a causa da sua tristeza, como, por exemplo, durante a visita de uma pessoa querida. Na depressão, o sentimento é contínuo e não alivia com a ajuda de outros. A depressão costuma também provocar um sentimento de culpa, mas sem motivo aparente. O deprimido sente uma pesada culpa, mas não sabe explicar bem por quê.
  8. 8.  Solidão;  Excesso de trabalho;  Falta de apoio social;  Stress;  Histórico familiar;  Problemas de relacionamento ou conjugal;  Tensão financeira;  Trauma ou abuso de infância;  Uso de álcool ou drogas;  Situação de desemprego ou o subemprego;  Problemas de saúde ou de dor crônica.
  9. 9.  Traumas na infância  Estresses emocionais  Depressão pós-parto
  10. 10.  Basicamente existem as depressões monopolares (este não é um termo usado oficialmente) e a depressão bipolar (este termo é oficial).  O transtorno afetivo bipolar se caracteriza pela alternância de fases deprimidas com maníacas, de exaltação, alegria ou irritação do humor.  A depressão monopolar só tem fases depressivas.
  11. 11.  Temos que afirmar que ele sente-se triste a maior parte do dia quase todos os dias, não tem tanto prazer ou interesse pelas atividades que apreciava;  não consegue ficar parado e pelo contrário movimenta-se mais lentamente que o habitual;  Passa a ter sentimentos inapropriados de desesperança desprezando-se como pessoa e até mesmo se culpando pela doença ou pelo problema dos outros, sentindo-se um peso morto na família;  Com isso, apesar de ser uma doença potencialmente fatal, surgem pensamentos de suicídio;  Esse quadro deve durar pelo menos duas semanas para que possamos dizer que o paciente está deprimido.
  12. 12.  O diagnóstico da depressão começa com um exame físico;  O histórico familiar também é importante, assim como o uso de drogas e álcool;  seu médico deverá lhe encaminhar para um psicólogo ou para um psiquiatra;  A psicoterapia ou simplesmente terapia é a primeira forma de tratamento recomendada para a depressão.
  13. 13.  Os inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS):  Paroxetina;  Sertralina;  Escitalopram;  Citalopram;  Fluoxetina.
  14. 14. GONALVES,Cintia Adriana Vieira; MACHADO, Ana Lúcia . DEPRESSÃO, O MAL DO SÉCULO: DE QUE SÉCULO. R .Enferm UERJ, Rio de Janeiro, 2007 abr/jun; 15(2):298-304.] http://www.escolapsicologia.com/compreender- depressao-sintomas-causas-tratamento. http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?102. http://www.mdsaude.com/2012/04/o-que-e-depressao.html Organização Mundial de Saúde. Relatório sobre a saúde no mundo 2001: saúde mental: nova concepção,nova esperança: Geneva (CH): MS;2001 .

×