Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
WW W . S O B R E L E T R A S . B L O G S P O T . C O M
TASSO DA SILVEIRA
O AUTOR
• =) 1895 Curitiba =( 1968 Rio de Janeiro
• Filho de Silveira Neto (poeta simbolista)
• Iniciou a vida como jornal...
A REVISTA FESTA
• 1929 – Início das publicações da primeira fase, ao
lado de Andrade Muricy, na qual colaboraram
Cecília M...
A REVISTA FESTA
• 1934 – Segunda fase da revista. Impunha a
presença de um modernismo embasado no
nacionalismo otimista, n...
LEGENDA
Íntimas dores, tempestades
Desse mar interior que em nós se agita...
Brados de angústia ecoando
(ondas turbilhoand...
FIO D´ÁGUA
Fio d´água, humilde e brando,
Da transparência dos cristais:
Tão claro e límpido vais
Cantarolando,
Que deixas ...
EPIGRAMA
Marinetti matou a lua...
... matou a lua!
E eu vi, esta noite, o cortejo trêmulo
das estrelas
conduzindo o cadáve...
INSTANTE
As raparigas voltaram da fonte
com os cântaros úmidos no ombro claro,
Os braços em arco, o seio em ponta.
E as mi...
REFERÊNCIAS
• SILVEIRA, Tasso da. Canções a Curitiba & outros
poemas. Introdução e seleção de Cassiana
Lacerda Carollo. Pr...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tasso da Silveira

Escritor curitibano.

  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Tasso da Silveira

  1. 1. WW W . S O B R E L E T R A S . B L O G S P O T . C O M TASSO DA SILVEIRA
  2. 2. O AUTOR • =) 1895 Curitiba =( 1968 Rio de Janeiro • Filho de Silveira Neto (poeta simbolista) • Iniciou a vida como jornalista e formou-se em Ciências Jurídicas e Sociais • Escreveu poesias, ensaios, romances e teatro • Participou das revistas: Fanal (1911), Athenéia (1914), Árvore Nova (1922), Terra do Sol (1924) e Festa (1929).
  3. 3. A REVISTA FESTA • 1929 – Início das publicações da primeira fase, ao lado de Andrade Muricy, na qual colaboraram Cecília Meireles, Murilo Araújo, Alceu Amorosos Lima e outros • A revista assumiu uma atitude de otimismo e alegria diante da redescoberta e do Brasil. Revelava-se um nacionalismo crítico num tom pessimista
  4. 4. A REVISTA FESTA • 1934 – Segunda fase da revista. Impunha a presença de um modernismo embasado no nacionalismo otimista, no desejo de universalidade, na renovação sem romper totalmente com a tradição e na promoção do espiritualismo. • 1935 – Fim da segunda fase de Festa.
  5. 5. LEGENDA Íntimas dores, tempestades Desse mar interior que em nós se agita... Brados de angústia ecoando (ondas turbilhoando ...) na alma trêmula e aflita que, ó desespero, invades ... Sonhos... desilusões ... desejos ... esperanças ... Sonho que morre mal nasceu... 1918
  6. 6. FIO D´ÁGUA Fio d´água, humilde e brando, Da transparência dos cristais: Tão claro e límpido vais Cantarolando, Que deixas ver, lá, no fundo, A areia fina alvejando... Tão diáfano! até parece Que a areia é que vai cantando... Verso meu, fio d´água oriundo Da fonte da dor... pudesse (Ai de mim!) Fazer-se tão claro assim, que se visse, lá no fundo, - só - minha alma cantando ou soluçando... diáfano: (adj. Transparente, límpido) 1918 alvejando: (branqueando) Crepúsculo, torre, vento, fogo, água, barcos e velas são temas frequentes em suas obras. Percebe-se também bruscas passagens de equilíbrio e desequilíbrio, à sensação de ascenção e queda, respondendo com profundidade à sua inquietação de Eterno e Absoluto.
  7. 7. EPIGRAMA Marinetti matou a lua... ... matou a lua! E eu vi, esta noite, o cortejo trêmulo das estrelas conduzindo o cadáver do astro branco (tão romanticamente lindo! ) Pela Estrada Sem-Fim ! ... 1926 Marinetti Iniciador do movimento futurista: indicava que as artes demolissem o passado e tudo o mais que significasse tradição, e celebrassem a velocidade, a era mecânica, a eletricidade, o dinamismo e a guerra.
  8. 8. INSTANTE As raparigas voltaram da fonte com os cântaros úmidos no ombro claro, Os braços em arco, o seio em ponta. E as minhas mãos de modelador de argilas vivas instintivamente se curvaram em concha... 1940
  9. 9. REFERÊNCIAS • SILVEIRA, Tasso da. Canções a Curitiba & outros poemas. Introdução e seleção de Cassiana Lacerda Carollo. Prefeitura Municipal de Curitiba, 1996. (Coleção Farol do Saber) • http://pt.wikipedia.org/wiki/Tasso_da_Silveira (acesso em 17/8/13 as 15h) • http://www.jornaldepoesia.jor.br/tas.html (acesso em 17/8/13 as 16h)

×