Visão geral da ABNT NBR ISO 26000

8,000 views

Published on

Visão geral da ABNT NBR ISO 26000.
Palestrante: Eduardo Campos de São Thiago - Gerente de Relações Internacionais da ABNT e Co-secretário do Grupo de Trabalho que elaborou a ISO 26000
Apresentação realizada durante o Fórum Normas de Responsabilidade Social, realizado na Federação das Indústrias do Estado da Bahia - FIEB

Published in: Business

Visão geral da ABNT NBR ISO 26000

  1. 1. 1Eduardo Campos de São Thiago- Gerente de Relações Internacionais da ABNT- Co-Secretário , ISO Working Group on Social Responsibility04 de junho de 2013Salvador, BahiaForum Normas de Responsabilidade SocialPrincipais Características da ISO 26000
  2. 2. 2Fonte: Jorge Cajazeira, WG SR Chair
  3. 3. 3
  4. 4. 44!   NO AMBIENTE!   NO COMPORTAMENTO!   NA AÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES!   NA AÇÃO DOS CONCORRENTES!   NO MERCADOUM MUNDO DE MUDANÇAS
  5. 5. 55!   NO AMBIENTE!   NO COMPORTAMENTO!   NA AÇÃO DAS ORGANIZAÇÕES!   NA AÇÃO DOS CONCORRENTES!   NO MERCADOUM MUNDO DE MUDANÇAS
  6. 6. 6Quem  poderia  imaginar?  500  milhões  de  contas  
  7. 7. 7“Os produtos podem ser produzidos emqualquer lugar, usando recursos dequalquer lugar, por uma empresa localizadaem qualquer lugar, com uma qualidadeencontrada em qualquer lugar, para seremvendidos em qualquer lugar”JOHN NAISBITTO GRANDE DESAFIO ?PARADOXO GLOBAL
  8. 8. 8Made in ????
  9. 9. 99Globalização(Mercado sem Fronteiras)Competição(Mercado sem barreiras)Conhecimento(Nivelamento Tecnológico para acesso aosmercados)Reconhecimento(Aceitação pelo Mercado/Sociedade)Sustentabilidade(Atenção ao ambiental e ao social)CENÁRIO PARA AS ORGANIZAÇÕES
  10. 10. 10•  criatividade; inovação; rapidez esatisfação do cliente•  redução de custos; controleoperacional; melhoria da produção eda produtividade•  confiança do mercado•  comprometimento com a qualidade,com o meio ambiente, e com aresponsabilidade socialSOBREVIVÊNCIAA sobrevivência das empresas neste cenário depende de:•  Uso de referências normativas
  11. 11. 11Normalização“Quando perguntaram ao 1º Ministro IashuiroNakasone, do Japão, como o país superara adestruição causada pela 2ª guerra mundial, parase tornar uma das maiores potências mundiais, aresposta foi simples: NORMALIZAÇÃO”Fonte: Comércio Exterior, Brasília-D.F.,nº 48, MAI / JUN 1986
  12. 12. 12Você está cercado por normasTalvez você não tenha se dado conta, mas
  13. 13. 13Antiga Lei de Portugal – Século XVI“Toda pessoa que medir ou pesar commedidas ou pesos falsos, se a falsidade, quenisso fizer, valer um marco de prata, morrapor isso.Normalização é coisa séria...População: ~200 milhõesE se for de valia menor que o dito marco,seja degradada para sempre para oBrasil”.
  14. 14. 14! Registro da tecnologia consolidada! Regras, diretrizes, características …! Resultado de um processo de CONSENSOestabelecido por um ORGANISMO RECONHECIDOonde todas as partes interessadas podem participare contribuirO que são NORMAS?
  15. 15. 15Normas são pontos focais naturaispara juntar as lições aprendidase não errar de novo
  16. 16. 16Evolução do papel da normalização1960Engenharia básica1970Energia Nuclear1980ISO 90011990ISO 140012000ISO 26000Fonte: Jorge Cajazeira
  17. 17. 17
  18. 18. 18ABNT - Associação Brasileira de Normas TécnicasQuem é a ABNT?!   Entidade privada, sem fins lucrativos, de utilidadepública, fundada em 1940!   Fórum Nacional de Normalização único!   Representante (único) do Brasil junto aos fórunsregionais e internacionais de normalizaçãovoluntáriaü O representante do Brasil na ISO é a ABNT, que éresponsável pela emissão formal das posiçõesbrasileiras
  19. 19. 19www.iso.orgInternational Organizationfor StandardizationOrganização Internacional de Normalização
  20. 20. 20O que é a ?Secretaria Central da ISO -Genebra, Suiça! Organização privada, sem fins de lucro,fundada em 1947!   Federação Mundial => Seus membrossão ONN de 163 países!   Um único membro por país!   112 países em desenvolvimento!   > 3.200 organismos técnicos da ISO (TC, SC, WG)!   ~18.500 normas em vigor!   > 1.300 normas publicadas a cada ano!   ~ 4.000 itens nos programas de trabalho! Atua em todos os campos, exceto nas áreas eletro-eletrônica (IEC) etelecomunicações (ITU)
  21. 21. 21A Construção da NormaInternacional deResponsabilidade Social
  22. 22. 22Por que ISO desenvolveu uma norma RS?Responsabilidade Social•  É uma necessidade das gerações futuras•  Se ajusta com a estratégia da ISO de desenvolvernormas que sejam relevantes para o mercado globale que ajudem a criar um mundo sustentável
  23. 23. 23A terceira geração de normas ISO...Sistemas de gestãoda qualidadeSistemas de gestãoambientalDiretrizes deresponsabilidade socialVisão econômica: atenção voltadaao processo e ao cliente:o cliente é o reiVisão ambiental: atenção voltada àpreservação dos sistemas naturaisVisão integrada desustentabilidade econômica,ambiental e social: atençãovoltada para as partesinteressadas e desenvolvimentosustentável
  24. 24. 24O que é essa talISO 26000?Qual a cara dela?O que ela pretende?
  25. 25. 25Que tipo de RS queremos ?ISO 26000Fonte: Jorge Cajazeira, WG SR Chair
  26. 26. Podemos  alimentar  a  idéia  de  prosperidade  econômica  ilimitada?  CRISE  DO  MODELO  CIVILIZACIONAL  Já  se  consome    de  20%  a  30%  a  mais  do  que  o  planeta  consegue  renovar  
  27. 27. Efeitos  colaterais  da  Globalização  Quantos habitantes a Terra pode sustentar?Padrão  de  Consumo  Africano  Padrão  de  Consumo  Americano  do  Norte  Pegada  ecológica  :  refere-­‐se  à  quanBdade  de  terra  e  água  que  seria  necessária  para  sustentar  as  gerações  atuais,  tendo  em  conta  todos  os  recursos  materiais  e  energéBcos  gastos  por  uma  determinada  população.  Pegada  ecológica  1961-­‐2003  
  28. 28. Visão  de  Futuro    (Como  queremos  o  mundo...)  Qual  o  futuro  ?  
  29. 29. Resposta  ao  nosso  atual  modelo:                          COLAPSO  SOCIAL                          DEGRADAÇÃO  AMBIENTAL      DESTINO  COMUM  AMEAÇADO                  
  30. 30. 30É isso que queremos?Fonte: Jorge Cajazeira, WG SR Chair
  31. 31. 31Sobre a Norma Internacional!   Título: ISO 26000 – Diretrizes sobreresponsabilidade Social!   Aplica-se a todos os tipos de organizações!   não é para certificação de 3a parte!   não é norma de sistema de gestão (MSS)
  32. 32. 32Visão Geral da Norma InternacionalISO 26000n  Objetivo da ISO 26000Estabelecer um entendimento comum sobre aprática da Responsabilidade Social, visandoorientar as organizações de todos os tipos etamanhos sobre os cuidados e princípios quedevem ser observados por instituições,empresas e demais entidades que desejam sersocialmente responsáveis.
  33. 33. Mas... quemelaborouessa norma?
  34. 34. 34ISO 26000: Um Processo único
  35. 35. • As  pessoas  decidem  a  favor    -­‐  se  têm  confiança  no  processo  e  no  produto  • Na  votação  final  dos  países:  93,5%  votos  de  aprovação                  (somente  5  países  votaram  «  não  »)  • Suporte  das  organizações  internacionais:  68%  a  favor  Construção de confiança – fundamental !
  36. 36. I Reunião InternacionalSalvador, Brasil (7 - 11 de março de 2005)Mar 05• • II Reunião InternacionalBangkok, Tailândia (26 - 30 de setembro de 2005)Set 05III Reunião InternacionalLisboa, Portugal (15 - 19 de maio de 2006)Mai 06Jan 07 IV Reunião InternacionalSidney, Austrália (29 de janeiro - 2 de fevereiro de 2007)Nov 07V Reunião InternacionalViena, Áustria (5 a 9 de novembro de 2007)Uma longa jornada...Dez 10 Publicação da ISO 26000Set 08VI Reunião InternacionalSantiago, Chile (1 a 5 de setembro de 2008)Mai 09VII Reunião InternacionalQuebec, Canadá(18 a 22de maio de 2009)• • Mai 10 VIII Reunião InternacionalCopenhague, Dinamarca (17 a 21 de maio de 2010)
  37. 37. I Reunião InternacionalSalvador, Brasil (7 - 11 de março de 2005)Mar 05• • II Reunião InternacionalBangkok, Tailândia (26 - 30 de setembro de 2005)Set 05III Reunião InternacionalLisboa, Portugal (15 - 19 de maio de 2006)Mai 06Jan 07 IV Reunião InternacionalSidney, Austrália (29 de janeiro - 2 de fevereiro de 2007)Nov 07V Reunião InternacionalViena, Áustria (5 a 9 de novembro de 2007)Uma longa jornada...Dez 10 Publicação da ISO 26000Set 08VI Reunião InternacionalSantiago, Chile (1 a 5 de setembro de 2008)Mai 09VII Reunião InternacionalQuebec, Canadá(18 a 22de maio de 2009)• • Mai 10 VIII Reunião InternacionalCopenhague, Dinamarca (17 a 21 de maio de 2010)v 5 anos de trabalho para construção de consenso:- 8 reuniões plenárias- 26.684 comentários- 177 resoluçõesv Considerado o maior e mais complexo comitê técnico da ISO até hojev Foco no equilíbrio de participantes: regional, stakeholders, gênerov Utilizou métodos inovadores para o preparo da norma (twinning,abordagem multi-stakeholder, financiamento para grupos sem recursos,estratégias de comunicação, ...)
  38. 38. !   210  observadores  !   386  parWcipantes  a  8a  Plenária  (incluindo  observadores)    Membros  do  WG  SR  !   450  especialistas  de  99  países  e  42  organizacionais  internacionais  ,  representando:  !   Consumidores  !   Governo  !   Industria  !   ONG  !   Trabalhadores  !   Serviços,  apoio,  invesWgação  e  outros    
  39. 39. 39
  40. 40. 40Desafios pela frenteaté a publicação daISO 26000
  41. 41. 41O desafio de assegurar arelevância da ISO 26000 para asdiferentes circunstâncias dasdiferentes partes do mundoISO/TMB WG SR ISO 26000
  42. 42. 42ISO 26000Diretrizes sobre Responsabilidade Social
  43. 43. 43Estrutura da ISO 26000•  Introdução1.  Escopo2.  Termos e definições3.  Compreensão da responsabilidade social4.  Princípios da responsabilidade Social5.  Reconhecimento da responsabilidade social e engajamento departes interessadas6.  Orientações sobre temas centrais da responsabilidade social7.  Orientações sobre a integração da responsabilidade social emtoda a organização§  Anexo A (Informativo) Exemplos de iniciativas e ferramentas voluntáriasrelacionadas à responsabilidade social§  Anexo B (informativo) Abreviaturas§  Bibliografia
  44. 44. 44Seção Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografia
  45. 45. 45Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaDefine os temas abordados pela normae identifica possíveis limitações ouexclusõesEstrutura da ISO 26000
  46. 46. 46Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaIdentifica e apresenta o significado de termos importantesutilizados nesta norma.Esses termos são de importância fundamental àcompreensão do conceito da responsabilidade social e àutilização da norma.Estrutura da ISO 26000
  47. 47. 47Visão Geral da Norma InternacionalISO 26000n  Definição de Responsabilidade Social (ISO 26000)Responsabilidade de uma organização pelo impacto de suasdecisões e atividades na sociedade e no meio ambiente, por meiode comportamento ético e transparente que:§  contribua para o desenvolvimento sustentável, incluindosaúde e bem estar da sociedade;§  leve em consideração as expectativas das partesinteressadas (stakeholders);§  esteja em conformidade com as leis e seja consistente comnormas internacionais de comportamento;§  esteja integrado em toda a organização e praticado em seusrelacionamentos .
  48. 48. 48Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaDescreve os fatores e condições importantes que influenciaram odesenvolvimento da responsabilidade social e que continuam a afetar suanatureza e prática. Descreve também o próprio conceito deresponsabilidade social – seu significado e aplicação em organizações. ASeção inclui orientações para organizações de pequeno e médio portessobre o uso desta Norma.Estrutura da ISO 26000
  49. 49. 49Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaIntroduz e explica princípios fundamentais daresponsabilidade socialEstrutura da ISO 26000
  50. 50. 507  Princípios  de  RS:    •  Accountability: uma organização deve ser responsável pelos seus impactosna sociedade e no meio-ambiente•  Transparência: uma organização deve ser transparente em suas decisões eatividades que impactam na sociedade e no meio-ambiente•  Comportamento ético: uma organização deve adotar conduta ética sempre•  Respeito pelo interesse dos Stakeholders : uma organização deverespeitar e considerar os interesses de seus stakeholders•  Respeito pelas Leis Vigentes: uma organização deve respeitar a lei•  Respeito pelas normas internacionais de comportamento: umaorganização deve respeitar as normas internacionais de comportamento aomesmo tempo em que segue o princípio da conformidade legal•  Respeito pelos direitos humanos: uma organização deve respeitar osdireitos humanos e reconhecer tanto a sua importância quanto a suauniversalidadeVisão Geral da Norma Internacional ISO 26000
  51. 51. 51Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaAborda duas práticas de responsabilidade social: oreconhecimento da organização de suaresponsabilidade social e a identificação eengajamento de suas partes interessadas.Estrutura da ISO 26000
  52. 52. 52Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaExplica os temas centrais e questões associadas referentes aresponsabilidade socialEstrutura da ISO 26000
  53. 53. 53Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaPara  cada  tema  central,  são  fornecidas  informações  sobre  seu  escopo,  sua  relação  com  a  responsabilidade  social  e  respecCvos  princípios  e  considerações,  ações  e  expectaCvas.  Estrutura da ISO 26000
  54. 54. 54n  Os sete TemascentraisVisão Geral da Norma Internacional ISO 26000MeioambienteQuestõesrelativas aoconsumidorPráticasLeais deoperaçãoPráticasde trabalhoEnvolvimento edesenvolvimentoda comunidadeDireitosHumanosORGANIZAÇÃO
  55. 55. 55Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaProporciona diretrizes para colocar em prática aresponsabilidade social em uma organizaçãoEstrutura da ISO 26000
  56. 56. 56Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiainclui orientações relacionadas a:•  compreender a responsabilidade social da organização,•  integrar a responsabilidade social em toda a organização,•  comunicar sobre responsabilidade social,•  melhorar a credibilidade da organização em relação àresponsabilidade social,•  analisar o progresso, melhorar o desempenho e•  avaliar iniciativas voluntárias em responsabilidade social.Estrutura da ISO 26000
  57. 57. 57Seção número Seção títuloSeção 1 EscopoSeção 2 Termos e definiçõesSeção 3 Compreensão da responsabilidade socialSeção 4 Princípios da responsabilidade socialSeção 5 Reconhecimento da responsabilidade social eengajamento de partes interessadasSeção 6 Orientações sobre temas centrais daresponsabilidade socialSeção 7 Orientações sobre a integração daresponsabilidade social em toda a organizaçãoAnexo Anexo sobre iniciativas de responsabilidade socialBibliografiaApresenta uma lista compreensiva das iniciativasvoluntárias existentes relativas à responsabilidade socialEstrutura da ISO 26000
  58. 58. 58Visão esquemática da ISO 26000
  59. 59. 59Benefícios de RS para uma organização- melhoria da competitividade da organização,incluindo acesso a financiamento e status deparceiro preferencial;- melhoria da reputação da organização e promoçãode uma maior confiança por parte do público;- melhoria das práticas de gestão de risco daorganização;- suporte à licença de operação de uma organização;- geração de inovação;- melhoria do relacionamento da organização com assuas partes interessadas;
  60. 60. 60Benefícios de RS para uma organização- aumento da fidelidade, do envolvimento, daparticipação e da moral dos empregados;- melhoria da saúde e segurança dos trabalhadoresde ambos os sexos;-  impacto positivo na capacidade da organização derecrutar, motivar e reter seus empregados;- economia resultante do aumento de produtividade eeficiência no uso dos recursos;- prevenção ou redução de possíveis conflitos comconsumidores referentes a produtos ou serviços.
  61. 61. 61
  62. 62. 63•  44 países (59 %): adotaramcomo norma nacional na íntegra.•  17 países (23 %) planejamadotar•  Incluindo outras fontes – pelomenos 60 países adotaram•  13 países (17 %) responderamque não pretendem ou ainda nãodecidiram se irão adotarAdoção da ISO 26000 como norma nacional74 países responderam (64 % de países em desenvolvimento)
  63. 63. 64Disponível em 22 idiomas•  Búlgaro, checo, dinamarquês, holandês, inglês,finlandês, francês, alemão, japonês, cazaque,coreano, mongol, norueguês, polonês,português, romeno, russo, sérvio, eslovaco,espanhol, sueco, tailandês•  A caminho: italiano, estoniano, húngaro, chinês17 idiomas até o ano passado64
  64. 64. Difusão  internacional  ✔  ✔  ✔  ✔  Interesse  na  Norma  ISO  26000  07/05/13 14:44Google Trends - Pesquisa na web do Google Interesse: 26000 - Todo o mundo, 2004 - presenteCarregando...TrendsPesquisa na web do Google Interesse: 26000. Todo o mundo, 2004 - presente.Conheça as tendênciasPrincipais pesquisasTermos de pesquisa26000+ Adicionar termoOutras comparaçõesLimitar aPesquisa na web do GoogleTodo o mundo2004 - presenteTodas as categoriasInteresse com o passar do tempoO número 100 representa o interesse máximo das pesquisasPrevisãoTítulos das notícias2005 2007 2009 2011 2013202020404040606060808080100100100IIIHHHGGGFFF EEEDDDCCCBBBAAAFAZER LOGIN+Você Pesquisar Imagens Mapas Play YouTube Notícias Gmail Drive Agenda MaisA  norma  já  foi  traduzida  em  22  idiomas  (17  até  2012)  Google  Trends  A caminho: italiano,estoniano, húngaro, chinês
  65. 65. 66Evolução do interesse pela ISO 26000?Em sua opinião, a evolução da demanda nacional pela ISO 26000,de 2010 a 2012:•  Aumentou: 59 %•  Constante: 38 %•  Diminuiu: 3 %Qtd. de países que responderam: 70
  66. 66. 67Com base nas informações recebidas da pesquisa feitacom os organismos nacionais de normalizaçãoNossas conclusões:•  Houve aumento do interesse mundial na ISO 26000•  Aumento do número de países que adotaram –especialmente entre os países em desenvolvimento•  Aumento do número de traduções em diferentesidiomas•  Certificação tem sido um ponto alto nas discussões=> importante: o intercambio de experiências sobre aimplementação da ISO 26000.
  67. 67. 68“Um sistema de normalização nãoserá melhor nem pior que asociedade que o cria. Suasprioridades são metas sociais eseus valores são valores dasociedade”(W.T. Cavanaugh)
  68. 68. 69Para maiores informações:Co-secretário do ISO/TMB/WG SR:Eduardo Campos de São Thiago, ABNT, Associação Brasileira de Normas TécnicasE-mail edu.thiago@abnt.org.brASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICASFORO NACIONAL DE NORMALIZAÇÃOORGANISMO CERTIFICADOR DE PRODUTOS ESISTEMASOBRIGADOwww.iso.org/wgsr
  69. 69. 70NORMALIZADORES:EMBAIXADORES DA PAZ !

×