O brasil na primeira republica

40,409 views

Published on

Historia do Brasil a partir da Primeira República até os movimentos sociais que ocorreram na época.

Published in: Education

O brasil na primeira republica

  1. 1. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  2. 2. Os primeiros tempos....• O Brasil continuou a ser agroexportador;• A população continuou sem participação;• A República não representava o pensamento de todos que torceram pela sua instauração;• O Brasil tornou-se federalista, defendido pelas elites de SP eMG. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  3. 3. Republica da Espada 1889-1894• Foi o período que correspondeu aos dois governos iniciais do Brasil, constituídos pelos militares, os marechais:• Manuel Deodoro da Fonseca• Floriano Vieira Peixoto Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  4. 4. Governo Provisório 1889-1891• Até que fossem realizadas no país novas eleições e uma nova constituição, Deodor o da Fonseca liderou um Governo Provisório Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  5. 5. Governo Provisório 1889-1891• Marechal dissolveu as assembleias provinciais e as Câmaras municipais.• Demitiu e indicou novos presidentes para as províncias;• Uma elite civil e militar passou a administrar o Brasil;• As negociações políticas envolveram vários partidos republicanos, do RJ,SP; Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  6. 6. A crise econômica• Rui Barbosa, Ministro da Fazenda, e m 1890, criou uma política de incentivo a criação de empresas industriais e comerciais no país. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  7. 7. Encilhamento• Para fortalecer o crédito Rui Barbosa permitiu que alguns bancos emitissem papel-moeda para ser emprestado.• A facilidade de crédito induziu o surgimento de empresas fantasmas, cujas ações eram negociadas na Bolsa de valores;• A nova política fez aumentar a inflação;• O resultado foi uma enorme crise e falência. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  8. 8. Constituição de 1891• Refletiu o liberalismo e a influência norte- americana.• O país tornou-se Estados Unidos do Brasil;• As províncias tornaram-se Estados e ganharam autonomia (constituição, impostos, eleger gov.)• Voto passou a ser direto, excluindo analfabetos, mendigos, mulheres, soldados e menores de 21 anos. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  9. 9. Constituição de 1891• O mandato do presidente seria de 4 anos;• A Igreja separou-se do Estado;• Instituiu-se o registro de nascimento, casamento e atestado de óbito.• O Deodoro da Fonseca permaneceu como presidente graças a pressão dos Militares sobre os deputados. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  10. 10. Governo Constitucional de Deodoro• Marechal Deodoro passou a enfrentar forte oposição do Congresso;• Em 3 de novembro de 1891, um decreto fechou o Congresso;• Os ferroviários declararam greve ameaçando o abastecimento;• Doente e receando uma guerra, Deodoro renunciou em 23 de novembro de 1891. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  11. 11. Governo de Floriano Peixoto• Para conseguir apoio popular, diminuiu preços dos aluguéis dos operários;• Isentou de impostos a carne e os gêneros de primeira necessidade;• Incentivou a industrialização;• Passou a fiscalizar a aplicação do erário publico;• Isto não foi suficiente para evitar movimentos; Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  12. 12. Revolução Federalista 1893-1895Federalistas Republicanos• Maragatos • Chimangos ou• Líder: Gaspar Silveira Picapaus Martins • Líder: Júlio de• Defendiam a Castilhos instalação de um regime • Defendiam um Parlamentarista Presidencialismo• Paz foi assinada em forte, centralizador 1895. • Estavam com Floriano Peixoto Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  13. 13. Revolta da Armada 1893• Foi a disputa pelo poder entre oficiais do Exército e da Marinha e representantes de grupos Sociais;• Marinha era mais elitista, oligárquica.• Em 13 de setembro de 1893, navios da Armada bombardearam o RJ.• O governo com apoio popular e de SP revidou.• Os rebeldes vieram para o sul• O Rigor de Floriano lhe rendeu o apelido de Marechal de Ferro; Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  14. 14. República das Oligarquias• Na sucessão os mais beneficiados foram os paulistas;• Em março de 1894, elegeu-se Prudente de Morais, ligado ao PRP;• A partir desse momento o poder passou para as elites agrárias, principalmente para São Paulo e Minas Gerais. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  15. 15. MECANISMOS DE SUSTENTAÇÃO POLÍTICA• Para garantir o poder as elites rurais criaram:• A Política dos Governadores;• Política do Café com Leite;• Comissão de Verificação de Poderes. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  16. 16. Política dos Comissão de Governadores Verificação de Poderes• Acordo entre o • Composta por 5 Presidente da Republica parlamentares, ganh e os Presidentes de ou direito de Estado para obter apoio. diplomar candidatos que interessavam ao• Em troca, o executivo na interferia nas governo. eleições • E “degolar” os estaduais, garantindo opositores. sua permanência. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  17. 17. Política do Café com Leite Consistiu na alternância de paulistas e mineiros na presidência da República durante toda a Primeira República. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  18. 18. CoronelismoEste nome foi dado, pois a política era controlada e comandada pelos coronéis (ricos fazendeiros). - Voto de Cabresto: Os coronéis compravam votos para seus candidatos ou trocavam votos por bens matérias. Como o voto era aberto, os coronéis mandavam capangas para os locais de votação, com objetivo de intimidar os eleitores e ganhar votos. As regiões controladas politicamente pelos coronéis eram conhecidas como currais eleitorais. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  19. 19. Coronelismo- Fraude eleitoral: os coronéis costumam alterar votos, sumir com urnas e até mesmo patrocinavam a prática do voto fantasma. Este último consistia na falsificação de documentos para que pessoas pudessem votar várias vezes ou até mesmo utilizar o nome de falecidos nas votações. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  20. 20. Coronelismo• Fim do coronelismo• Com a Revolução de 1930 e a chegada de Getúlio Vargas à presidência da República, o coronelismo perdeu força e deixou de existir em várias regiões do Brasil.• Apesar disso, algumas práticas do coronelismo, como, por exemplo, a compra de votos e fraudes eleitorais continuou existindo, por muito tempo, em algumas regiões. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  21. 21. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  22. 22. • Durante a PR, o estímulo ás atividades agroexportadoras esteve entre as prioridades do governo;• O café foi o principal produto de exportação (beneficiou –se da abertura de linhas de crédito e da vinda dos imigrantes)• No início do sec. XX o café passou por momentos de crise provenientes da superprodução, assim: Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  23. 23. • Os governos estaduais decidiram interferir e garantir um preço mínimo com:• Convênio de Taubaté- o governo em 1906 firmou acordo com o governos de SP, MG e RJ e determinou que os três estados comprariam a safra prevista por um preço fixado, de maneira que evitasse a desvalorização.• Os estoques seriam armazenados e fornecidos de acordo com a procura. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  24. 24. Outros produtos no mercado...• Cacau• cana-de-açúcar• Borracha Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  25. 25. O desenvolvimento industrial• A concentração de capitais acabou contribuindo para a expansão da atividade industrial em algumas cidades;• Os investimentos vinham dos cafeicultores, imigrantes e do capital internacional;• Mulheres e crianças eram mão de obra barata• As condições de trabalho eram rigorosas e brutais;• Não havia legislação trabalhista; Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  26. 26. A imprensa• Após a proclamação da República, em 1889, parte da imprensa ajudou a criar entre os brasileiros uma imagem positiva do regime.• Surgiram revistas de cunho literário, político, satíric o. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera
  27. 27. Modernização nas cidades• Rio e São Paulo passaram por um processo de modernização inspirado em Paris;• Foram criados novos bairros, a expansão dos serviços de esgotos, água canalizada e transporte coletivo;• Apesar dos esforços as grandes cidades enfrentavam problemas com a criminalidade e com as inundações. Prof.ª Simone Pasqualotto Baldissera

×