Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

8 ano: Desenvolvimento e maturidade

1,572 views

Published on

Desenvolvimento e reprodução humana.

Published in: Education
  • Be the first to comment

8 ano: Desenvolvimento e maturidade

  1. 1. Capítulo 17
  2. 2.  Antes do bebê nascer ele já é capaz de responder a estímulos de pressão e de vozes. Dentro do útero...
  3. 3. Ao nascer, seu sistema nervoso ainda não está completamente desenvolvido mas já responde a alguns estímulos: 1)Segurar objetos e mãos 2)Sugar o leite  Como saber se o sistema nervoso do bebê está bem? *sugar, agarrar, curvar os dedos dos pés e se movimentar ao ouvir som alto Ao nascer...
  4. 4. Ao nascer O sistema digestório do bebê está ainda em adaptação. O leite materno é o alimento ideal para o desenvolvimento de uma criança saudável! Possui a temperatura ideal, contém os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança e possui anticorpos que ajudarão o bebê a criar sua barreira imunológica.
  5. 5. Ao nascer Durante os primeiros meses é ideal que o bebê se alimente só de leite materno! Porém, se a mãe for desnutrida ou produzir pouco leite, nutrientes devem ser acrescentados à dieta do bebê ao longo dos meses.
  6. 6. Ao nascer  infância O bebê nasce com uma reserva de ferro no fígado que vai se esgotando. A partir do sexto mês é bom ir introduzindo frutas, sucos, sopas e papinhas na alimentação  fonte de vitaminas! Com 1 ano, precisa começar a substituir as papinhas e sopas por comida consistente: feijão amassado, arroz, legumes, verduras... A partir de dois anos a criança já estará bem adaptada aos alimentos
  7. 7. Ao nascer  infância  Hábitos alimentares saudáveis devem ser desenvolvidos desde cedo para acostumar o paladar da criança. Uma criança bem alimentada, com uma dieta adequada, será mais saudável e mais imune a doenças! Além da alimentação, o bebê precisa de carinho e atenção para ter um bom desenvolvimento. A falta de contato humano pode gerar distúrbios neurológicos.
  8. 8. INFÂNCIA: higiene O bebê nasce com poucas defesas  vítima fácil de doenças Importante o leite materno, vacinação completa e higiene!! Lavar as mãos com frequência, tomar banho, escovar os dentes, trocar fraldas frequentemente... À medida que a criança vai crescendo, ela vai criando anticorpos e fortalecendo seu sistema imune!
  9. 9. INFÂNCIA: primeiros dentes Os primeiros dentes da criança surgem entre o 5º e o 10º mês. Primeira dentição = dentes de leite! 20 dentes Geralmente com 2 anos de idade, a primeira dentição estará completa! Geralmente, entre os 5 e 7 anos começa a troca de dentes  permanentes!
  10. 10. INFÂNCIA: desenvolvimento É durante os primeiros anos que ocorre a fase de maior desenvolvimento do ser humano! Provavelmente ente 3 e 4 anos a criança já estará falante. A partir dos 5 anos a criança percebe que existe passado, presente e futuro e se torna muito curiosa sobre tudo! Nunca se aprenderá tanto quanto nesta fase.
  11. 11. INFÂNCIA: identidade Por volta dos 4 anos a criança começa a perceber a qual gênero pertence Começa a desenvolver os comportamentos relacionados ao seu gênero descoberto.
  12. 12. Exercícios PÁGINA 210
  13. 13. Adolescência Durante essa fase ocorrem transformações rápidas e significativas no corpo e na mente. Esse processo traz muitos conflitos e inseguranças para o adolescente O modo de perceber o ambiente e de pensar muda constantemente Controlar as emoções gera o amadurecimento para a fase adulta!
  14. 14. Adolescência Nesta fase é comum começar a olhar para os outros adolescentes de forma diferente, e se apaixonar várias vezes.. Parece que de uma hora pra outra ninguém mais entende o jovem (e você se entende? Rs) Começar a ter obrigações de adultos e ainda ser jovem, é um processo de transição Solução: não buscar soluções “fáceis”, mas auxílio emocional.
  15. 15. Adolescência Devido a quantidade maior de hormônios produzidos nesta fase, ocorre muitas alterações de humor e o surgimento de espinhas (as glândulas sebáceas produzem mais secreções). Manter uma boa alimentação ajuda a amenizar esses problemas A glândula hipófise trabalha muito nesta fase, mandando grande quantidade de hormônios de crescimento aos ossos Alguns crescem muito rápido, outros mais devagar. Cada um tem o seu metabolismo, tenha calma! Estirão: normalmente ocorre antes nas meninas
  16. 16. Adolescência Além do hormônio do crescimento, a hipófise ativa as glândulas sexuais femininas (ovários) e as masculinas (testículos) Ovários e testículos são glândulas endócrinas e liberam hormônios que irão transformar o corpo do adolescente Além disso são essas glândulas as produtoras das células que darão origem a um novo ser humano durante a reprodução Estrogênio: formas femininas  quadris, seios, pelos pubianos Progesterona: prepara o útero para receber um bebê.
  17. 17. Adolescência Testosterona: voz grossa, pelos, ampliação dos ombros, aumento da musculatura e etc. A voz pode ficar desafinada por um tempo pois com o estirão a laringe aumenta rapidamente e perde o controle Mas isso passa, fica tranquilo rs
  18. 18. TAREFA PÁGINA 213 e 214
  19. 19. Desenvolvimento feminino: ciclo menstrual No início da adolescência a hipófise manda uma mensagem hormonal para ativar os ovários, e ocorre o primeiro ciclo menstrual  Menarca O ciclo ocorre até atingir a Menopausa Geralmente ocorre em intervalos de 28 dias (há muita variação)
  20. 20. Desenvolvimento feminino: ciclo menstrual 1. O óvulo (célula germinativa feminina) se origina nos ovários dentro do folículo. 2. O óvulo amadurece, se rompe e sai do ovário. 3. O óvulo caminha pela tuba uterina até chegar ao útero. 4. Enquanto o óvulo amadurece, o útero passa por transformações. A progesterona liberada pelo ovário faz com que o útero crie uma camada de vasos sanguíneos (macio)
  21. 21. Desenvolvimento feminino: ciclo menstrual As meninas possuem seu aparelho genital protegido por “dobras” da pele  pequenos e grandes lábios Acima dos pequenos lábios se encontra o clitóris. Função de prazer  se enche de sangue e fica sensível A uretra na mulher é exclusiva para liberar xixi Canal vaginal: sangue, secreções, e O bebê. Hímen: membrana que recobre o canal vaginal
  22. 22. Desenvolvimento masculino  A hipófise ativa os testículos, marcando o início da adolescência Os testículos ficam dentro do escroto  bolsa protetora Tempo frio e quente  “encolhe”  temperatura ideal Epidídimo: tubos enrolados onde são produzidos os espermato- zóides
  23. 23. Desenvolvimento masculino  Os espermatozóides possuem: cabeça, colo e flagelo Na cabeça está toda a informação genética paterna No colo há as mitocôndrias que liberam energia para eles se movimentarem Flagelo: faz a locomoção Os espermatozóides caminham do Epidídimo até o canal Deferente, depois Para as vesículas seminais e para a Próstata (liberam líquido  sêmen). Ejaculação = saída do esperma
  24. 24. Desenvolvimento masculino  Uretra masculina: xixi e sêmen Ereção: se enche de sangue A “cabeça” do pênis é a Glande O pênis é coberto pelo Prepúcio Circuncisão
  25. 25. TAREFA PÁGINA 217 e 221
  26. 26. Doenças sexualmente transmissíveis (DST)  Muitas doenças sérias podem ser transmitidas pela relação sexual Os microorganismos causadores dessas doenças encontram na vagina, no pênis, no ânus e na boca locais ideias para se reproduzir Somente são transmissíveis via relação sexual, não se transmite compartilhando a mesma piscina ou por aproximação Vírus, bactérias e fungos
  27. 27. Doenças sexualmente transmissíveis (DST)  Cancro mole Causada por uma bactéria Falta de higiene ajuda na sua proliferação Sintomas: dor na virilha, inflamação que se enche de pus e gera bolhas que podem se romper
  28. 28. Doenças sexualmente transmissíveis (DST)  Gonorreia  mais comum Causada por uma bactéria Gera inflamação na mucosa genital e bucal Os sintomas surgem cerca de 3 dias após o contágio Homens: dor e pus ao urinar Mulher: dor ao urinar, febre e vômitos Se não for tratado ocorre formação De bolhas com pus e pode gerar esterilidade
  29. 29. Doenças sexualmente transmissíveis (DST)  Sífilis Causada por uma bactéria, pode afetar qualquer tecido A bactéria penetra a mucosa na hora da relação sexual Sintomas podem começar de 10 a 90 dias após o contágio (silenciosa) Fase 1: ferida vermelha (aparece em locais diferentes do corpo) Fase 2: febre alta, dor de garganta, dor de cabeça, cansaço e feridas no corpo Fase 3: pode durar anos e afeta vários sistemas. Pode levar à morte
  30. 30. Doenças sexualmente transmissíveis (DST)  Aids Causada por um vírus  HIV Causa imunodeficiência Transmissível pela relação sexual, por transfusão sanguínea e por seringas contaminadas O vírus não vive fora do corpo humano  bom convívio social Incurável  tratamento Prevenir-se sempre!!!
  31. 31. Métodos contraceptivos  Ter filhos gera muitas responsabilidades para a vida toda e deve ser uma decisão bem pensada. Muitas doenças também são transmitidas via relação sexual Prevenir-se para: não gerar filhos em momentos não planejados, e principalmente para não contrair doenças! 1. Tabelinha: interromper a atividade sexual durante o período de ovulação da mulher (geralmente 14 dias após a menstruação). Seguro  ´durante a semana antes da menstruação e 3 dias depois
  32. 32. Métodos contraceptivos  2. Coito interrompido: retirar o pênis antes da ejaculação  método falho!! 3. Pílula anticoncepcional: método químico, muito eficaz! Deve ser indicada por médicos. Possui hormônio sintético. 4. Hormônio injetável: mesmo princípio da pílula 5. Implante: pequenos tubinhos que contêm hormônios. Duram por alguns anos. Usado com acompanhamento médico 6. Pílula do dia seguinte: contém MUITO hormônio! Não deve ser usada com frequência.
  33. 33. Métodos contraceptivos  7. Camisinha: como colocar? Como previne? 8. Diafragma: “tampa” colocada na entrada do útero 9. DIU: aparelho intrauterino que impede que o espermatozoide chegue até ao óvulo
  34. 34. TAREFA PÁGINA 228
  35. 35. Problemas sociais ligados à sexualidade  Abuso sexual: Na maioria dos casos as vítimas são mulheres e adolescentes. 90% dos casos o agressor é um conhecido da vítima. Abuso sexual é crime, independentemente de: idade, religião, gênero ou cor.
  36. 36. Problemas sociais ligados à sexualidade Considera-se abuso sexual: 1) Todo e qualquer ato sexual forçado, sem ser desejado 2) Carícias impróprias  ao toque, ou mesmo verbalmente 3) Incesto, estupro, prostituição forçada 4) Ainda que não seja forçado, se a vítima for menor de idade (e o agressor maior de idade), considera-se abuso.
  37. 37. Problemas sociais ligados à sexualidade Abuso sexual:
  38. 38. Problemas sociais ligados à sexualidade Prostituição:  Modo de ganhar dinheiro em troca de favores sexuais. No Brasil, muitas pessoas (em maioria mulheres), sem condições financeiras e sem apoio familiar acabam ingressando nesse caminho... Prostituição infantil
  39. 39. Problemas sociais ligados à sexualidade Gravidez na adolescência: Problemas sociais e emocionais envolvidos: 1) Casamento por conveniência; 2) Aborto; 3) Abandono de crianças; 4) Perda de uma fase da vida; 5) Responsabilidades antecipadas; 6) Abandono de sonhos; 7) Abandono dos estudos. #Uma em cada cinco mulheres que ficaram grávidas no Brasil em 2007, tinham entre 15 e 19 anos
  40. 40. Reprodução assistida Reprodução Assistida é um conjunto de técnicas que tem como principal objetivo tentar viabilizar a gestação em mulheres com dificuldades de engravidar. Inseminação artificial: Quando o homem possui baixa contagem de espermatozoides, ou quando estes possuem baixa motilidade. O sêmen é recolhido, e depois ele é introduzido no útero enquanto houver ovulação
  41. 41. Reprodução assistida Fecundação in vitro: Recolhe-se o sêmen, seleciona-se os melhores espermatozoides. Extrai-se o óvulo da mulher, e faz-se a fecundação do óvulo com o espermatozoide em um meio líquido. Depois o embrião é implantado no útero.
  42. 42. Reprodução assistida Fecundação in vitro:
  43. 43. Reprodução assistida Barriga de aluguel: Uma mulher fértil “empresta” seu útero para gerar um filho que não lhe pertence.

×