Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
PRODUÇÃO DA INFORMAÇÃO<br />NPA-810: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO<br />Wellington Assis Santos – 12.107.101-3 <br />Gleyce Costa...
DESENVOLVIMENTO<br /><ul><li>Introdução;
A Riqueza das Redes;
Sociedade em rede;
Produção Social e Mercado;
Estratégia de Produção de Informação;
“Economics, Technology andtheReshapingofthemedia”;</li></li></ul><li>INTRODUÇÃO<br />Trabalho baseado na obra de YochaiBen...
INTRODUÇÃO Evolução dos últimos 150 anos.<br />Era Industrial<br />Era do Conhecimento<br /><ul><li>Foco na produção de be...
Inicio da globalização da informação com a implantação da imprensa (jornal, radio, etc.);
Elevado custo Inicial bem como gestão industrial.
Produção expressiva de bens comuns (informação);
Descentralização da estrutura de capital para distribuição da informação;
Baixo custo Inicial (usuários contribuem com custo estrutural).</li></li></ul><li>A RIQUEZA DAS REDES<br />
A RIQUEZA DAS REDES<br />O surgimento da Internet:<br /><ul><li> Possibilitou uma nova configuração nas formas de relação ...
 Quebra de barreiras / fronteiras;
 Permitindo que públicos heterogêneos falassem entre si sobre os mesmos assuntos;</li></li></ul><li>A RIQUEZA DAS REDES<br...
A RIQUEZA DAS REDES<br />As redes geraram uma nova visão de valor e riqueza;<br />Riqueza coletiva independente da riqueza...
 A RIQUEZA DAS REDES<br />As mudanças são fruto das combinações e da convergência de várias áreas...<br />
A RIQUEZA DAS REDES<br />Segundo Benkler:<br />“A tecnologia direciona mas não determina o que vai acontecer na sociedade!...
A RIQUEZA DAS REDES<br />As redes geram riqueza em que sentido?<br />Na produção de bens de valor econômico?<br />Na produ...
A RIQUEZA DAS REDES<br />No livro, “The Wealth of Networks”, a riqueza está não em produzir bens com valor econômico no me...
A RIQUEZA DAS REDES<br />RESUMO:<br /><ul><li>Descentralização do capital para produzir e distribuir a Informação;
Informação NÃO é mais unidirecional;
Custo BAIXO de distribuição da informação;
Rapidez na disponibilidade da Informação;
A riqueza das redes vai além do contexto econômico (bens de consumo rivais), ela é a produção de bens úteis e não rivais (...
 Quebra da barreira da produção e acesso à informação, conhecimento e cultura.</li></li></ul><li>A SOCIEDADE EM REDE<br />
A SOCIEDADE EM REDE<br />Esfera Pública:<br />	“Quadro de práticas que os membros de uma sociedade usam para comunicar que...
A SOCIEDADE EM REDE<br />Características da Esfera:<br /><ul><li>Abertura universal;
Filtragem por relevância política;
Filtros de credibilidade;
Síntese da opinião pública;
Independente do controle do Estado. </li></li></ul><li><ul><li> Poucos produtores x muitos consumidores;
 O poder de selecionar a informação está com o produtor;
 Alto custo de produção;
 Foco nos bens de consumo.</li></ul>A SOCIEDADE EM REDE<br />ECONOMIA INDUSTRIAL<br />
A SOCIEDADE EM REDE<br />A ECONOMIA INTERCONECTADA:<br /><ul><li> Advento da Internet;
 Os consumidores tem o poder de produzir e interagir com a informação;
 Baixo custo de produção;
 Foco em bens úteis e comuns.</li></li></ul><li>A SOCIEDADE EM REDE<br />A economia interconectada da internet – EII:<br /...
A SOCIEDADE EM REDE<br />As ferramentas básicas de comunicação que possibilitaram essa relação são:<br />Ativos tangíveis ...
Características das mídias sociais:<br />Interativa;<br />Bilateral;<br />Comunicação é segmentada;<br />Participação e co...
A SOCIEDADE EM REDE<br />http://www.youtube.com/watch?v=WQDEFmMxrlw<br />
PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
Sistemas de produção não mercado:<br />Por que as pessoas participam?<br />Por que isso ocorre agora?<br />É uma solução e...
Motivação....<br />Teorias:<br />Maslow: hierarquia de necessidades;<br />Frey: necessidades extrínsecas e intrínsecas;<br...
PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Viabilidade da Produção Social:<br />Avanço tecnológico;<br />Barateamento dos custos de te...
PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Como grupo, a produção social é capaz de:<br />Criar;<br />Aperfeiçoar;<br />Inovar;<br />I...
PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SOFTWARE LIVRE<br /><ul><li>Prática de produção e colaboração em rede;
Disponibilização do código fonte (usar, copiar, estudar, modificar e redistribuir um programa);</li></li></ul><li>PRODUÇÃO...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Produção da informação - Grupo 2 - 2ºsem/2011

606 views

Published on

Produção da informação. Trabalho da disciplina de Sistemas de Informação (NPA810) do Centro Universitário da FEI.
Este trabalho é baseado na obra de Yochai Benkler "The wealth of the networks" e aborda os temas: A Riqueza das Redes, Sociedade em rede, Produção Social e Mercado, Estratégia de Produção de Informação, “Economics, Technology and the Reshaping of de media”.
Orientação: Professor Mateus Cozer
Set/2011

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Produção da informação - Grupo 2 - 2ºsem/2011

  1. 1. PRODUÇÃO DA INFORMAÇÃO<br />NPA-810: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO<br />Wellington Assis Santos – 12.107.101-3 <br />Gleyce Costa Murta – 12.109.112-8<br />Viviane Higuti – 12.109.394-2<br />Fábio Morgan – 12.203.335-0<br />Victor Ferreira Santos – 12.208.169-8<br />Professor: Mateus Cozer<br />
  2. 2. DESENVOLVIMENTO<br /><ul><li>Introdução;
  3. 3. A Riqueza das Redes;
  4. 4. Sociedade em rede;
  5. 5. Produção Social e Mercado;
  6. 6. Estratégia de Produção de Informação;
  7. 7. “Economics, Technology andtheReshapingofthemedia”;</li></li></ul><li>INTRODUÇÃO<br />Trabalho baseado na obra de YochaiBenkler: “The Wealth of Networks”;<br />Processo de produção de informação da sociedade no século IXX e grande parte do século XX;<br />Impacto das inovações tecnológicas na produção e troca de informação;<br />
  8. 8. INTRODUÇÃO Evolução dos últimos 150 anos.<br />Era Industrial<br />Era do Conhecimento<br /><ul><li>Foco na produção de bens de consumo (ênfase em comercialização);
  9. 9. Inicio da globalização da informação com a implantação da imprensa (jornal, radio, etc.);
  10. 10. Elevado custo Inicial bem como gestão industrial.
  11. 11. Produção expressiva de bens comuns (informação);
  12. 12. Descentralização da estrutura de capital para distribuição da informação;
  13. 13. Baixo custo Inicial (usuários contribuem com custo estrutural).</li></li></ul><li>A RIQUEZA DAS REDES<br />
  14. 14. A RIQUEZA DAS REDES<br />O surgimento da Internet:<br /><ul><li> Possibilitou uma nova configuração nas formas de relação e troca de informações;
  15. 15. Quebra de barreiras / fronteiras;
  16. 16. Permitindo que públicos heterogêneos falassem entre si sobre os mesmos assuntos;</li></li></ul><li>A RIQUEZA DAS REDES<br />O processo moderno de globalização gerou uma mudança na direção e distribuição da informação;<br />Aquisição de ativos tangíveis (equipamentos), permitiram que o leitor produtor...<br />
  17. 17. A RIQUEZA DAS REDES<br />As redes geraram uma nova visão de valor e riqueza;<br />Riqueza coletiva independente da riqueza individual;<br />Conciliação entre liberdade individual e interesse coletivo;<br />
  18. 18. A RIQUEZA DAS REDES<br />As mudanças são fruto das combinações e da convergência de várias áreas...<br />
  19. 19. A RIQUEZA DAS REDES<br />Segundo Benkler:<br />“A tecnologia direciona mas não determina o que vai acontecer na sociedade!”<br />
  20. 20. A RIQUEZA DAS REDES<br />As redes geram riqueza em que sentido?<br />Na produção de bens de valor econômico?<br />Na produção de bens úteis?<br />
  21. 21. A RIQUEZA DAS REDES<br />No livro, “The Wealth of Networks”, a riqueza está não em produzir bens com valor econômico no mercado, mas sim bens que concorrem e substituem bens que tem valor econômico no mercado. Assim, ela gera riqueza por comparação, proporcionando, fora do mercado, bens que de outra forma só estariam disponíveis no mercado.<br />
  22. 22. A RIQUEZA DAS REDES<br />RESUMO:<br /><ul><li>Descentralização do capital para produzir e distribuir a Informação;
  23. 23. Informação NÃO é mais unidirecional;
  24. 24. Custo BAIXO de distribuição da informação;
  25. 25. Rapidez na disponibilidade da Informação;
  26. 26. A riqueza das redes vai além do contexto econômico (bens de consumo rivais), ela é a produção de bens úteis e não rivais (informação, troca de conhecimento, etc);
  27. 27. Quebra da barreira da produção e acesso à informação, conhecimento e cultura.</li></li></ul><li>A SOCIEDADE EM REDE<br />
  28. 28. A SOCIEDADE EM REDE<br />Esfera Pública:<br /> “Quadro de práticas que os membros de uma sociedade usam para comunicar questões que eles entendem ser de interesse público e que potencialmente requerem uma ação ou reconhecimento coletivo.” <br />(BENKLER, 177) <br />
  29. 29. A SOCIEDADE EM REDE<br />Características da Esfera:<br /><ul><li>Abertura universal;
  30. 30. Filtragem por relevância política;
  31. 31. Filtros de credibilidade;
  32. 32. Síntese da opinião pública;
  33. 33. Independente do controle do Estado. </li></li></ul><li><ul><li> Poucos produtores x muitos consumidores;
  34. 34. O poder de selecionar a informação está com o produtor;
  35. 35. Alto custo de produção;
  36. 36. Foco nos bens de consumo.</li></ul>A SOCIEDADE EM REDE<br />ECONOMIA INDUSTRIAL<br />
  37. 37. A SOCIEDADE EM REDE<br />A ECONOMIA INTERCONECTADA:<br /><ul><li> Advento da Internet;
  38. 38. Os consumidores tem o poder de produzir e interagir com a informação;
  39. 39. Baixo custo de produção;
  40. 40. Foco em bens úteis e comuns.</li></li></ul><li>A SOCIEDADE EM REDE<br />A economia interconectada da internet – EII:<br />Aumenta a produtividade global;<br />Estimula a criatividade e a inovação;<br />O usuário se torna um coprodutor da inovação;<br />Resistência dos “incumbents”;<br />Para a EII, o fator competitivo é o próprio desafio...<br />
  41. 41. A SOCIEDADE EM REDE<br />As ferramentas básicas de comunicação que possibilitaram essa relação são:<br />Ativos tangíveis (notebook, Ipad, celular)<br />Websites;<br />E-mail;<br />Blogs;<br />Redes Sociais;<br />
  42. 42. Características das mídias sociais:<br />Interativa;<br />Bilateral;<br />Comunicação é segmentada;<br />Participação e construção coletiva;<br />Gerada pelo consumidor;<br />Direta e ágil.<br />A SOCIEDADE EM REDE<br />
  43. 43. A SOCIEDADE EM REDE<br />http://www.youtube.com/watch?v=WQDEFmMxrlw<br />
  44. 44. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
  45. 45. Sistemas de produção não mercado:<br />Por que as pessoas participam?<br />Por que isso ocorre agora?<br />É uma solução eficiente?<br />PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
  46. 46. Motivação....<br />Teorias:<br />Maslow: hierarquia de necessidades;<br />Frey: necessidades extrínsecas e intrínsecas;<br />Coleman: posição econômica e posição social;<br />Eu faço porque gosto... <br /> ...está no sangue<br />PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />
  47. 47. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Viabilidade da Produção Social:<br />Avanço tecnológico;<br />Barateamento dos custos de tecnologia;<br />Capacidade ociosa de pessoas e recursos (processamento, armazenamento e comunicação).<br />
  48. 48. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Como grupo, a produção social é capaz de:<br />Criar;<br />Aperfeiçoar;<br />Inovar;<br />Investigar.<br />Exemplo Caso Diebold (Califórnia) descreve e analisa uma ação investigativa (capacidade criativa da rede). <br />
  49. 49. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SOFTWARE LIVRE<br /><ul><li>Prática de produção e colaboração em rede;
  50. 50. Disponibilização do código fonte (usar, copiar, estudar, modificar e redistribuir um programa);</li></li></ul><li>PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SOFTWARE LIVRE<br />Segundo Benkler, o segredo é “gerenciar o casamento do monetário com o não monetário sem fazer o não monetário se sentir um trouxa.”<br />
  51. 51. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />SETI@home IBM Blue Gene/L<br />Wikipédia Enciclopédia Britânica<br />Open Directory Yahoo<br />O sistema de produção social não visa lucro e o software livre consegue operar no mercado sem mercantilizar a informação.<br />
  52. 52. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Limitação da Produção Social: PATENTES<br />Lerner (instituição de pesquisa econômica, 2002): <br />Legislação de Atividade Investimento em<br /> Propriedade Patentária Inovação<br /> Intelectual<br />
  53. 53. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />Como o mercado responde à sociedade interconectada?<br />
  54. 54. PRODUÇÃO SOCIAL E MERCADO<br />"A produção social desenvolve-se de forma alheia a mercados e hierarquias, que são a base dos métodos produtivos praticados tradicionalmente". <br />(Imre Simon, IME/USP)<br />
  55. 55. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />
  56. 56. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />Ferramentas que possibilitam a produção social:<br />Hardware (material): parte física do equipamento. Exemplo: CPU, memória, placa mãe, etc.;<br />Software (imaterial): parte lógica do equipamento. Exemplo: Windows, Office Excel, etc.<br />
  57. 57. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />AGENTES DE MERCADO<br />AGENTES NÃO-MERCADO<br />Empresas;<br />Órgãos privativos;<br />Órgãos não privativos<br />Governo;<br />Universidades;<br />Quem produz a informação?<br />
  58. 58. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />Redes de aprendizado<br />
  59. 59. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />Tipos de mídias sociais<br />Plataforma de comunicação; Plataforma de multimídia<br />Plataformas de entretenimento Plataformas de colaboração<br />
  60. 60. ESTRATÉGIA DE PRODUÇÃO DE INFORMAÇÃO<br />“Se eu enxerguei mais longe foi porque me apoiei em ombros de gigante” – Isaac Newton.<br />Para produzir a informação de hoje, é necessário ter acesso a informação de ontem.<br />
  61. 61. Fonte: Elaboração com base em Y. Benkler, The Wealthof Networks (2006)<br />Fonte: Material de aula do Professor Mateus Cozer<br />
  62. 62. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />“Nós não podemos esquecer que a nova tecnologia está sempre remodelando nossa economia”<br />Ross Gittins<br />
  63. 63. A INDÚSTRIA MUSICAL <br />“O mercado físico vai continuar existindo, mas o digital vai crescer cada vez mais, com ofertas de música em variados formatos.”<br />Paulo Rosa, presidente da ABPD (Associação Brasileira de Produtores de Disco) <br />
  64. 64. OS JORNAIS<br />A grande perda de circulação<br />“Muitos dos maiores jornais em todo os EUA tiveram grandes quedas de circulação no ano.”<br />The New York Times – October 26, 2009<br />
  65. 65. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />Novas relações de compra e aumento do e-commerce;<br />
  66. 66. SITES DE COMPRAS COLETIVAS<br />Os 10 maiores sites de compras coletivas do Brasil:<br />
  67. 67. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />
  68. 68. ECONOMICS, TECHNOLOGY AND THE RESHAPING OF THE MEDIA <br />
  69. 69. VIDEO – O uso ingênuo das redes sociais<br />http://www.youtube.com/watch?v=ITpuyI9l-t4&feature=relmfu<br />
  70. 70. MUITO OBRIGADO!!!<br />
  71. 71. Bibliografia básica<br />Benkler, Yochai - Wealth of Networks;<br />Castells, Manuel – A sociedade em rede.<br />www.youtube.com<br />http://www.iea.usp.br/iea/online/midiateca/internet/index.html<br />http://www.google.com.br/imghp?hl=pt-BR&tab=wi<br />

×