Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
TECNOLOGIA DE ALTA PRESSÃO HIDROSTÁTICA COMO ALTERNATIVA
        NA PRODUÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS

    ANGELA DA CO...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Tecnologia De Alta PressãO HidrostáTica Como Alternativa Na ProduçãO E ConservaçãO Dos Alimentos

3,156 views

Published on

Minhas publicações na II Mostra UFF em Higiene e Tecnologia de Alimentos
2009

Published in: Technology, Business
  • Be the first to comment

Tecnologia De Alta PressãO HidrostáTica Como Alternativa Na ProduçãO E ConservaçãO Dos Alimentos

  1. 1. TECNOLOGIA DE ALTA PRESSÃO HIDROSTÁTICA COMO ALTERNATIVA NA PRODUÇÃO E CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS ANGELA DA CONCEIÇÃO LORDÃO1; ANNA CAROLINA VILHENA DA CRUZ SILVA CANTO1; ÉRICA BARBOSA SANTOS1; RAFAEL SOARES NASCIMENTO1; BRUNA ROSA DE OLIVEIRA1; SAMIRA PIROLA SANTOS MANTILLA1; ROBSON MAIA FRANCO2 ; TEÓFILO JOSÉ PIMENTEL DA SILVA2 1 Programa de Pós-Graduação em Higiene Veterinária e Processamento Tecnológico de Produtos de Origem Animal. Faculdade de Veterinária - UFF 2 Departamento de Tecnologia de Alimentos. Faculdade de Veterinária - UFF e-mail: angelalordao@hotmail.com RESUMO Na atualidade, a exigência dos consumidores por alimentos frescos e saudáveis revela a necessidade da utilização de tecnologias que propiciem segurança microbiológica e aumento de seu prazo de validade, com o mínimo de alteração na qualidade nutricional e sensorial dos alimentos. A Alta Pressão Hidrostática (APH), tecnologia não-térmica, vem sendo utilizada como alternativa aos processos tradicionais de preservação de alimentos. Esta tecnologia é conhecida desde o século XIX, mas a intensificação dos estudos referentes à mesma só aconteceu a partir dos anos 80. No processo de APH alimentos líquidos ou sólidos são submetidos a pressões acima de 100 Mega Pascal (MPa). A pressão e o tempo aplicados dependem do tipo de alimento a ser tratado e do produto final desejado, sendo transmitida igualmente em todas as direções. Para compreender os efeitos da APH é necessário conhecer dois princípios básicos: o princípio de Le Chatelier e o princípio da pressão isostática ou teoria de Pascal. Independentemente do sistema utilizado para o processamento por APH, o equipamento básico é composto por quatro componentes: recipiente de pressão, sistema gerador de pressão, dispositivo para controle da temperatura e sistema operacional. O tratamento a altas pressões destrói microrganismos e inativa enzimas, mas não afeta ligações químicas covalentes, preservando, dessa forma, vitaminas e outros compostos que conferem sabor e aroma aos alimentos. A tecnologia de APH apresenta reconhecido potencial de aplicação no processamento de alimentos, não apenas com objetivo de conservação, mas também para modificar a funcionalidade e melhorar as propriedades nutricionais e sensoriais dos alimentos. Sendo assim, a APH é uma alternativa promissora na área de produção e conservação dos alimentos, justificando, portanto, a necessidade e importância crescentes de pesquisas referentes ao tema.

×