Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Escherichia Coli PatogêNicas Isoladas De Carne Bovina Adquirida Nos MunicíPios De NiteróI E Rio D

1,198 views

Published on

Minhas publicações na II Mostra UFF em Higiene e Tecnologia de Alimentos
2009

Published in: Health & Medicine, Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Escherichia Coli PatogêNicas Isoladas De Carne Bovina Adquirida Nos MunicíPios De NiteróI E Rio D

  1. 1. Escherichia coli PATOGÊNICAS ISOLADAS DE CARNE BOVINA ADQUIRIDA NOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI E RIO DE JANEIRO: RESISTÊNCIA ANTIMICROBIANA. SAMIRA PIROLA SANTOS MANTILLA1; MARIA CARMELA KASNOWSKI1; ANGELA DA CONCEIÇÃO LORDÃO1; ROBSON MAIA FRANCO2; LUIZ ANTÔNIO TRINDADE DE OLIVEIRA2 1 Alunas do Programa de Pós-Graduação em Higiene Veterinária e Processamento Tecnológico de Produtos de Origem Animal. Faculdade de Veterinária- Universidade Federal Fluminense, Niterói-RJ. samiramantilla@yahoo.com.br 2 Prof. Dr. do Departamento de Tecnologia de Alimentos. Faculdade de Veterinária- Universidade Federal Fluminense, Niterói-RJ. RESUMO As diferentes cepas de Escherichia coli são consideradas patógenos emergentes, e vêm sendo relacionadas a diversos surtos de doenças de origem alimentar. A infecção por E. coli O157:H7 é severa, sendo um dos microrganismos mais envolvidos em doenças veiculadas por alimentos em humanos. O objetivo dessa pesquisa foi verificar a resistência antimicrobiana de E. coli patogênicas isoladas a partir de 60 amostras de acém adquiridas no comércio varejista dos municípios de Niterói (30 amostras) e Rio de Janeiro (30 amostras). Foi determinada a sensibilidade “in vitro” das cepas isoladas nas análises bacteriológicas, segundo a metodologia do “National Committee for Clinical Laboratory Standards”. Os antimicrobianos testados foram Cloranfenicol, Aztreonam, Sulfazotrim, Ceftadizima, Cefotaxima e Amicacina, Netilmicina, Ampicilina, Cefalotina, Cefoxitina, Gentamicina e Tetraciclina. Nas amostras oriundas de Niterói, das 113 cepas de E. coli isoladas, sendo 94,7% (107/113) pertencentes ao grupo EPEC e 5,3% (6/113) ao EIEC, as cepas se mostraram resistentes à maioria dos antimicrobianos testados, sendo que a Tetraciclina demonstrou melhor eficiência, com 81,41% (92/113) das cepas testadas apresentando sensibilidade, seguido pela Gentamicina com 76,5% (86/113) de cepas sensíveis. Por outro lado, a Cefoxitina demostrou ser o antimicrobiano menos eficaz, dentre os testados, pois apresentou maior percentual de cepas resistentes 92,56% (104/113). Nas amostras adquiridas no Rio de Janeiro, as 63 cepas de E. coli patogênicas apresentaram grande espectro de resistência, principalmente a ampicilina 85,7% (54/63), cefalotina 84,12% (53/63) e amicacina 76,2% (48/63), sendo que a maior susceptibilidade foi observada para os antimicrobianos cefoxitina, gentamicina e tetraciclina 31,7% (20/63). A variação da resistência aos antimicrobianos testados coloca em alerta a comunidade científica, em função dos perigos que o consumidor pode sofrer ao consumir carnes, cujas cepas contaminantes apresentam este perfil. Estes microrganismos podem conjugar-se com a microbiota intestinal do ingestor, transportando a resistência antimicrobiana, que dificultará o tratamento nos processos infecciosos.

×