Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Alfa Tech (27 06-2013)

270 views

Published on

Palestra prof. Moyses Simantob

Published in: Business
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Alfa Tech (27 06-2013)

  1. 1. Gestão da Inovação Tecnológica: “A inovação como fatorestratégico para o crescimento dos países e das empresas”. 1º Alfa Campus Tech
  2. 2. uma palavra com diferentes interpretações –que precisa ser contextualizada em um campo de açãopara se compreender o seu real significado Inovação é uma polissemia
  3. 3. Fonte: Fórum de Inovação Produto/Serviço Processo Gestão/Marca/Design Conceito de Negócio Tecnologia Campos de Ação da Inovação As inovações são classificadas de acordo com o seu campo de ação: social, tecnológico, organizacional, comercial e nestes campos ela pode apresentar os seguintes tipologias. A Inovação Rompedoraé subjacente a esse modelo e pode estar presente em todos os campos
  4. 4. Inovação de produtos e serviços: desenvolvimento e comercialização de produtos ou serviços novos, fundamentados em novas tecnologias e vinculados à satisfação de necessidades dos clientes Inovação de processos: desenvolvimento de novos meios de fabricação de produtos ou de novas formas de relacionamento para a prestação de serviços Inovação em gestão: desenvolvimento de novas estruturas de poder e liderança, novo modelo de gestão, enfoque em marca e percepção de valor Inovação de conceito de negócios: desenvolvimento de novos negócios que forneçam uma vantagem competitiva sustentável Tipologias de Inovação Fonte: Fórum de Inovação
  5. 5. assim, planejar a inovação é planejar o (seu) processo de aprendizagem (e de sua empresa)...
  6. 6. inovação ésociedade& economia Prof. Silvio Meira
  7. 7. Então, as Organizações Inovadoras Sustentáveis
  8. 8. Precisam ser criadas com uma nova proposta de valor, com base em novos paradigmas e adaptadas aos contextos atuais.
  9. 9. se podemos reverter processos empresariais, por que não reverter rotinas vivenciais?!
  10. 10. Tudo issopra quê?
  11. 11. Tudo isso mexe com a gente Faz a gente quebrar a cabeça
  12. 12. Organizações Inovadoras Sustentáveis
  13. 13. Organizações Micro e Pequenas Médias e Grandes
  14. 14. Organizações Comerciais Socioambientais
  15. 15. Organizações (estão ou são)Inovadoras (ou são ou não são)Sustentáveis
  16. 16. Organizações Inovadoras Sustentáveis
  17. 17. presente no
  18. 18. [a fraquezados modelosmentais] inércia mesmice
  19. 19. É preciso criar seu próprio radarde tendências
  20. 20. saber dependeda capacidade de... perceber, compreender estático refletir, questionar potencial agir, transformar cinético
  21. 21. O conhecimento é um processo e progride pela capacidade de contextualizar e englobar. Será preciso criar as condições adequadas para sua geração, transferência, retenção e aplicação, sendo permanentemente revisitado e revisado pelo pensamento.
  22. 22. lembrando que é tempo de...
  23. 23. Colaboração
  24. 24. “Geração Z”
  25. 25. 50%dos computadores comprados para crianças em 2015terão touchscreen. Eelaspoderão ser encontradas facilmente nas Redes Sociais. Gartner
  26. 26. qual o desafio paraa organização? I NO VA ÇÃO
  27. 27. Por fim a transformação tecnológica sacudirá nossa vidas como um TUFÃO no PACÍFICO.
  28. 28. Progressos tecnológicos afetarão o trabalho, o lazer, a educação, a saúde, as culturas, os sistemas políticos...
  29. 29. A moral da estória...
  30. 30. O nosso desafio? Reconectarà condiçãohumana. Aprendera enfrentara incerteza. Refletirsobrese tornarcidadão. pelareflexãoe pelapráticadiscursiva comotemosfeitoe continuaremosa fazer…
  31. 31. Um olhar ao nosso redor
  32. 32. aprender a ver como vemos
  33. 33. BetttySue Flowers lembra que : “os cenários costumam alterar a consciência das pessoas…. …o segredo consiste em ver um futuro diferente, não como inevitável, mas como carregado de possibilidades genuínas…”
  34. 34. “Por que os senhores não previram a crise financeira global, indagou a rainha da Inglaterra aos economistas da LBS”...
  35. 35. rede inovação colaboração criatividade mídia
  36. 36. Modelo Estratégico Capital Intelectual Perfil da Liderança Tecnologia e Sistemas de informação Conhecim ento e Ha bilidades Satisfação das Pessoas Compet ências Melhoria Contínua Políticas d e Incentivo Ambiente Or ganizacional Margens Vendas da Empresa Valor Ec onômico Conformid ade social Imagem pública Conform idade A mbiental Custo A mbiental Novos p rodutos Geração de Idéias Relacioname nto com Forn ecedores Conformidad e dos Produt os e Serviços Produti vidade Eficiência operacional Conformidad e dos Proces sos Críticos Flexibil idade Planejamento dos Processos Quali dade Valor Percebido pelo Mercado Custos da Empresa Relacionamento com Clientes Satisfação de Clientes <Produti vidade> <Custo A mbiental> <Capital Intelectual> <Relaciona mento com Clientes> Investim entos Recuperação de investimentos <Conformidade dos Produtos e Serviços> <Satisfação das Pessoas> Mercado de Capitais Demanda de mercado Fornece dores Forneced ores de capital Mudanças T ecnológicas Atratividade do Mercado Estrutura Competitiva de Mercado Concorrente s no Mercado Mercado Potencial Relacionam ento com Int ermediários Geografia do Mercado Uso dos Recursos Naturais Regulamen tações Inter nacionais Macro Estrutura Econômica Macro Estrutura Política Conformid ade da Co municação Conformida de do Preço Conformid ade da Di stribuição <Conformidade da Distribuição> Perfil do C onsumidor Estrutura Global da Demanda Educação da Força de Trabalho Difusão Tecnológica Macro Estrutura Social Organização Global da Produção Padrões Globais do Mercado Estrutura dos Mercados Globais Recursos Produtivos <Macro Estrutura Econômica> <Organizaçã o Global da Produção> <Macro Estrutura Econômica> <Recursos Produtivos> <Mudanças Tecnológicas> <Padrões Globais do Mercado> <Macro Estrutura Social> <Macro Estrutura Econômica> <Macro Estrutura Política> <Macro Estrutura Social> <Mercado Potencial> <Concorrentes no Mercado> Mercado Instalado Vendas dos Concorrentes Cultura Org anizacional <Modelo E stratégico> Espaço G eográfico <Modelo E stratégico>  O ambiente de mercado  O ambiente da empresa As Variáveis  O ambiente global
  37. 37. MasNÃOé suficiente
  38. 38. gibbons: modos de produção de conhecimento… •Modo 1 –contexto acadêmico –barreiras disciplinares –homogeneidade de percepções –controle de qualidade e relevância pelos pares –estrutura e organização hierárquica e estática –responsabilidade interna –liberdade (acadêmica) e “desafio do conhecimento” •Modo 2 –contexto daaplicação –multidisciplinaridade –heterogeneidadede percepções –qualidade e relevância definidosexternamente –organizaçõesad-hoce estruturasplanas –responsabilidadeexterna –usuários e interesses definem a agenda... http://www.intermedia.uio.no/konferanser/skikt-02/skikt-research-conferance.html
  39. 39. Veja o que a pesquisadora R. MossKanterensina:5Fs
  40. 40. Liberdade!
  41. 41. CONVIVÊNCIA + SOLIDÁRIA
  42. 42. COMO
  43. 43. Tudo issopra quê?
  44. 44. É da convergência gradual de muitos processos de longo prazo.
  45. 45. O nosso desafio? Reconectarà condiçãohumana. Aprendera enfrentara incerteza. Refletirsobrese tornarcidadão. pelareflexãoe pelapráticadiscursiva comotemosfeitoe continuaremosa fazer…
  46. 46. O nosso desafio? Reconectarà condiçãohumana. Aprendera enfrentara incerteza. Refletirsobrese tornarcidadão. pelareflexão pelapráticadiscursiva peloexemplo…
  47. 47. assim, planejar a inovação é planejar o (seu) processo de aprendizagem (e de sua empresa)...
  48. 48. O que significa CONVIVER?
  49. 49. Eu convivocom as metasEu convivocom as regrasEu convivocom os prazosEu convivocom as dúvidasEu convivocom as diferenças Eu convivocom muitos outros
  50. 50. O que depende da empresa e o que depende de você?
  51. 51. “...dar a direção...” Depende da empresa:
  52. 52. Depende de VOCÊ:
  53. 53. COMO? FAZER DIFERENTE... É PENSAR NO CLIENTE, SEMPRE...
  54. 54. Mobilidade!
  55. 55. E assim, paredes, relógios e o corpo serão interfaces para um mundo digital ONIPRESENTE.
  56. 56. Mas, qualé a primeiraatividadeda nossaagenda pelamanhã?
  57. 57.  INSPIRAÇÃO (Hit the streets)  Compreender  Observar  IDEALIZAÇÃO (Build to Think, The Prototype tells a Story)  Visualizar  IMPLEMENTAÇÃO (Design is Never Done)  Avaliar e Refinar  Implementar Processo de Inovação Observar Compreender Visualizar GESTÃO DO CONHECIMENTO Avaliar e Refinar Implementar
  58. 58. “ACULTURADAIDEOÉDEMINI-FRACASSOS– FRACASSECOMFREQUÊNCIAPARATERSUCESSOMAISCEDO.” IDEO
  59. 59. CAINDO NA REAL
  60. 60. e há exemplos de quem já venceu!
  61. 61. “CRIAÇÃO DE BANCO DE DADOS EM INTRANET COM DOCUMENTAÇÃO DO tech-box, COM MAIS DE 200 ITENS CATALOGADOS, COM DESCRIÇÕES DE BACKGROUND DOS MATERIAIS E BANCO DE APLICAÇÕES.” IDEO GESTÃO DO CONHECIMENTO
  62. 62. IDEO (home)
  63. 63. Pergunta e resposta
  64. 64. ? ? ?
  65. 65. mas...
  66. 66. Nosso ponto de vista...
  67. 67. muitas vezes andamos às cegas ...
  68. 68. Como lemos crises, cenários, tendências, diretrizes ?
  69. 69. Com um pouco de teoria....
  70. 70. Até onde andamos...
  71. 71. humanizar o olhar
  72. 72. A Jornada...
  73. 73. Contar uma história...
  74. 74. O maior desafio que os colaboradores enfrentam hoje em organizações é o fato de seu escopo de atenção ser limitado a um assunto de cada vez, pela abordagem sistêmica partimos para algo além
  75. 75. Explicando... Negócios= crescimento sustentável Pessoas= ciclo de conquistas Tecnologia= Inovação (grandes..caixa alta
  76. 76. Explicando ainda melhor... Negócios= resultados continuados pela superação das metas e aprendizado colaborativo. Pessoas= A valorização de histórias de sucesso e aprendizagem com histórias de fracasso Tecnologia= Entrar e participar dos fenômenos de vanguarda ( crowdsource, redes socias, sexto sentido/fluidinterfaces...)
  77. 77. A ideia é
  78. 78. prática na
  79. 79. pareceMUITO
  80. 80. não é
  81. 81. hummm... não. Dá prá fazer melhor.
  82. 82. TBLmania mesmice
  83. 83. Escolas de Nova York levam iPads às salas de aula The New York Times
  84. 84. Tráfego de passageiros entre cidadesChamadas telefônicas entre paísesDécada de 60 O aumento da conectividade provoca impactos sobre os negócios ...
  85. 85. Tráfego de passageiros entre cidadesChamadas telefônicas entre paísesAno 2000 O aumento da conectividade provoca impactos sobre os negócios ...
  86. 86. Tráfego de passageiros entre cidadesChamadas telefônicas entre paísesAno 2010 O aumento da conectividade provoca impactos sobre os negócios ... Imagine hoje??
  87. 87. o argumento é: O que define o sucesso ou o fracasso de uma inovação?
  88. 88. Na verdade elas enxergam o mundo diferente...
  89. 89. e você, pensa diferente?
  90. 90. NÃO? simples,
  91. 91. Lendo bem os 3 cenários acreditamos estar na direção certa....
  92. 92. O drama da inovação é que nem sempre fazendo tudo certo, funciona mesmo...
  93. 93. Aguardar ao telefone para ser atendido pode ser divertido?
  94. 94. vejamos
  95. 95. HáMAISexemplos
  96. 96. MasNÃOé suficiente

×