O Bandeirante - n.189 - Agosto de 2008

405 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
405
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Bandeirante - n.189 - Agosto de 2008

  1. 1. Jornal O Bandeirante Informativo Mensal da Sociedade Brasileira de Médicos Escritores Regional do Estado de São Paulo Ano XVII - nº. 189 - AGOSTO de 2008 Redação: sobrames@uol.com.br - (11) 9182-4815 Seu antecessor, Urcício Santiago (BA, presidente de 1990-1992), discordava inflexivelmente de que a posse fosse antecipada, uma vez que, em virtude do plano econômico do governo Collor, dizia que tinha assumido a Um pouco presidência no XIII Congresso da Sobrames Nacional, que fora realizado com atraso, em Salvador, de 23 a 26 de agosto de história de 1990, em virtude da desfavorável conjuntura econômica que vigia no País. Assim, justificava que seu mandato estava (parte II) sendo enormemente encurtado. Sem acordo, Urcício Santiago não compareceu ao XIV Congresso Nacional da Sobrames realizado em Pernambuco. Waldenio Florêncio Porto foi eleito e empossado sem a sua presença. A não-concordância entre ambos fez com que Urcício Santiago ficasse em litígio com a entidade. Poucos meses após, precisamente em 22 de por Helio Begliomini julho de 1992, faleceu Urcício Santiago e, com sua morte, Médico urologista Presidente da SOBRAMES-SP todo o registro de Atas da entidade, desde a sua fundação, foi perdido. Este texto é a parte final do artigo que teve início na edição anterior, e que narra fatos sobre a história da Sobrames Paulista. Evolução da Sobrames Nacional após o Cisma de 1979 Juramento Não conhecemos a data precisa da fundação da regional do Piauí que, com certeza, é anterior ao ano de 1979. Outrossim, Na cronologia da Sobrames, deve ser consignado desconhecemos a data do início da regional do Rio Grande doque o “Juramento”, que todo sócio deveria prestar por Norte; entretanto, tudo indica que foi anterior a 1981. Sob aocasião de seu ingresso na entidade, é de autoria de Virgílio presidência de Odívio Borba Duarte (1982-1984), foi criada aAugusto Bezerra, então confrade da regional fluminense regional do Ceará (24/8/1982). A regional do Amazonas foida Sobrames. Ele foi aprovado em Assembléia por ocasião fundada em 1986, provavelmente durante a gestão de Tito dedo X Congresso Brasileiro de Médicos Escritores, realizado Abreu Fialho (1986-1988). Na de Flerts Nebó (1994-1996), foiem 1984, na cidade de Curitiba (PR), e assim se expressa: fundada a regional do Mato Grosso do Sul, em 12 de julho de“Prometo cultivar as letras, engrandecê-las e divulgá-las com o 1996. Na administração de Pedro Henrique Saraiva Leão (1996-maior empenho. Prometo, também, na qualidade de médico, 1998), foi fundada a regional do Rio Grande do Sul, em 22 deobservar os postulados da Ética Médica, no que diz respeito à abril de 1997.verdade científica. Finalmente, através das letras, prometo Na gestão de Helio Begliomini (1998-2000) foramesclarecer a verdade, isenta de preconceitos “. fundadas as seguintes regionais: Santa Catarina (28/8/1999); Goiás (29/2/2000) e Sergipe (16/5/2000). Outra Ocorrência Sinistra Durante as três gestões de Luiz Alberto Fernandes Soares (2000-2002; 2004-2006 e 2006-2008) foram fundadas as Na história da Sobrames nacional, vale a pena ainda regionais do Pará (21/2/2001), Espírito Santo (20/3/2001),citar outro fato trágico. Rondônia (7/11/2001), Distrito Federal (28/5/2002) e Tocantins Waldenio Florêncio Porto (PE, presidente de 1992- (12/7/2004).1994) assumiu a presidência da entidade no XIV Congresso As regionais que, ao longo do tempo, sofreram processoda Sobrames Nacional, realizado de 26 a 28 de fevereiro de descontinuidade ou desativação de suas funções foram:de 1992. A data desse evento fora proposital, pois coincidia São Paulo (enquanto pertencente ao grupo Sbem, que nãocom a semana das tradicionais comemorações carnavalescas aceitava a mudança do nome da entidade); Paraíba; Maranhão,recifenses, a fim de atrair maior número de participantes Alagoas, Bahia, Rio Grande do Norte, Amazonas, Piauí, Sergipe,ao evento. Mato Grosso do Sul e Distrito Federal. (Continua na última página)
  2. 2. 2 O Bandeirante - Agosto de 2008 Nós, que fazemos a históriaexpediente Tem gente que nem percebe ou parte desse todo tão dinâmico e porten- sequer tem consciência de que, a cada dia, toso é algo surpreendentemente motivador. está construindo um pouquinho da história. Certamente o leitor atento já deve Que história? A do Ser Humano, oras! Seja ter notado o quanto este veículo tem dadoJornal O Bandeirante ênfase à “história” nas últimas edições. A com grande evidência ou de forma discreta;ANO XVII - nº. 189 - Agosto 2008 seja com ações positivas ou com atitudes razão é uma só: o momento é propício, pois, destrutivas; seja em posições de destaque em 18 de setembro, a regional paulista daPublicação mensal da SOBRAMES-SP - ou como meros coadjuvantes, seja como Sobrames comemora 20 anos de existência.Sociedade Brasileira de Médicos líder ou como colaborador, todo ser humano Uma história e tanto quando se sabe daEscritores - Regional do Estado de São Paulo é parte indissociável da história e seu papel efemeridade da grande maioria das tem extrema importância no processo associações culturais neste país, que poucoSede: Rua Alves Guimarães, 251 - evolutivo como um todo. dá valor à cultura ou o faz de maneiraCEP 05410-000 - Pinheiros - São Paulo - SP Pense, por exemplo, no que você equívoca ou displicente.Telefax: (11) 3062-9887 / 3062-3604 representa na história de sua família, do Portanto, nós que temos feito a bairro ou da cidade em que vive, da história da Sobrames-SP nesses últimos 20Editores: Flerts Nebó, Marcos Gimenes empresa em que trabalha, do clube que anos temos muito a comemorar. NossaSalun. freqüenta, das associações das quais longevidade, por si, já é histórica. QueRedatores: Helio Begliomini, Marcos participa e tente perceber como seu papel dizer, então, dos 43 anos de criação doGimenes Salun, Flerts Nebó. é importante nesses lugares em que atua movimento dos médicos escritores noJornalista Responsável: Marcos Gimenes ou está. Sem você (sem nós) a história Brasil, em 1965? Vale a pena refletir aSalun - (MTb 20.405 - SP). simplesmente não existiria, pois não respeito, pois a história não pára jamais.Rev isão: Ligia Terezinha Pezzuto haveria interação do ser humano com seu Agora mesmo, enquanto escrevemos estas(MTb 17.671 - SP). ambiente e, sem isso, não haveria a linhas, estamos recebendo importantesRedação e Correspondência: Av.Prof. evolução histórica ininterrupta e diuturna adesões de novos associados que vêm somarSylla Mattos, 652 - ap. 12 - Jardim Santa da humanidade. gestos, fatos, atitudes e pensamentos paraCruz - São Paulo - SP - CEP 04182-010. Refletir sobre o papel do Ser engrandecer ainda mais esta tão empol-E-mail: sobrames@uol.com.br. Humano nesse processo contínuo é algo gante trajetória da Sobrames. EstamosTels.: (11) 9182-4815 / 2331-1351 empolgante e permite-nos, como exercício, fazendo a história. Os editores evoluir. A simples consciência de que se fazColaboradores desta edição: DeniseMáximo Lellis Garcia, Michel Herbet AlvesFlorêncio, José Leopoldo Lopes de Oliveira,Lucila Camargo Lopes de Oliveira, Camilo Jantar de 20 Anos da Sobrames SPAndré Mércio Xavier, Nelson Jacintho, No próximo dia 18 de setembro, interessados inscrevam-se durante aWilma Lúcia da Silva Moraes e Ligia a SOBRAMES regional do Estado de São Pizza Literária de 18 de setembro.Terezinha Pezzuto. Paulo estará completando o 20º. Estima-se um custo aproximado de aniversário de sua fundação. Para R$ 30,00 por pessoa. Bebidas serãoDiretoria - Gestão 2007/2008 - Presidente: cobradas à parte de cada participante. comemorar essa importante data, estáHelio Begliomini; Vice-Presidente: PRESENTE ESPECIALJosyanne Rita de Arruda Franco; Primeiro- sendo organizado um jantar, que será realizado no dia 26.09.2008, a partir de Para comemorar esta data tãoSecretário: Maria do Céu Coutinho Louzã;Segundo-Secretário: Evanir da Silva 20h30, no restaurante Mare D’Itália, importante para todos os associados daCarvalho; Primeiro-Tesoureiro: Marcos que fica na Rua Joaquim Floriano, regional Paulista, todos os participantesGimenes Salun; Segundo-Tesoureiro: Ligia nº. 211, no Itaim Bibi. A fim de que se deste jantar receberão um presenteTerezinha Pezzuto; Conselho Fiscal tenha melhores condições de organizar especialmente preparado para aEfetivos: Flerts Nebó, Arary da Cruz Tiriba, o evento, solicitamos que os ocasião. PARTICIPE!Luiz Jorge Ferreira; Conselho FiscalSuplentes: Carlos Augusto Ferreira Galvão;Geováh Paulo da Cruz; Helmut AdolfMataré. Walter Whitton Harris Cirurgia do Pé e Tornozelo Projeto Gráfico e Diagramação: Ortopedia e Traumatologia Geral Rumo Editorial Produções e Edições CRM 18317 Ltda. CNPJ.07.268.251/0001-09 Av. República do Líbano, 344 E-mail: rumoeditorial@uol.com.br 04502-000 - São Paulo - SP Tel. 3885 8535 / Cel. 9932 5098 Matérias assinadas são deresponsabilidade de seus autores e não representam, necessariamente, a opinião da Sobrames-SP Anuncie aqui!PRESTIGIE E COLABORE. AS INICIATIVAS DA SOBRAMES-SP TABELA DE PREÇOS PODERÃO SER MUITO MELHORES SE VOCÊ TAMBÉM PARTICIPAR. OS ACONTECIMENTOS PODEM ESTAR (valor do anúncio por edição) Rua Luverci Pereira de Souza, 1797 - Sala 3 DEPENDENDO DE UMA AÇÃO POSITIVA SUA. Cidade Universitária - Campinas (19) 3579-3833 Tiragem desta edição: 250 exemplares 1 módulo horizontal R$ 30,00 (papel) e mais de 1.000 exemplares enviados por e-mail. 2 módulos horizontais R$ 60,00 longevità 3 módulos horizontais R$ 90,00 2 módulos verticais R$ 60,00 Colabore na Edição 4 módulos R$ 120,00 6 módulos R$ 180,00 Estética facial, corporal e odontológica * Massagem * Para facilitar o trabalho de edição deste jornal e de seu suplemento literário, envie Outros tamanhos sob consulta Drenagem * Bronze Spray * Nutricionista * RPG sempre os seus textos em meio magnético, Rua Maria Amélia L. de Azevedo, 147 - 1º. andar sobrames@uol.com.br (11) 3531-6675
  3. 3. O Bandeirante - Agosto de 2008 - SUPLEMENTO LITERÁRIO 3 Água Denise Máximo Lellis Garcia Médica Pediatra São Paulo - SPCai quente no corpo carenteCansado, suado, poenteBanha esse corpo valenteSedento do seu poderChora em mim água quenteSente o alívio correrEscorre cuidadosamenteInventa sua nova vertenteAfoga a rotina insistenteBrota pro brilho nascer ChuvaChove em mim água quente Michel Herbert Alves FlorêncioEnche, transborda em prazer Médico Pediatra - São Luis - MARola no rosto inocenteAcalma a boca tementeMolha de força a sementeRega de sonho esse serDesliza em mim água quenteFaz o meu gelo ferverInunda essa vida dormenteArrasta o que é aparenteEncharca essa face descrenteOuve o desejo crescerJorra em mim água quenteCumpre em mim seu dever Queria ser a chuvaViaja em mistério corrente que molha,Limpa essa angústia ardente que pinga seu telhado,Invade a vontade iminente Que te faz pensar eRompe pro medo morrer que te faz lembrar...Desmancha em mim água quenteCuida pra onda se erguer Chove que chove e não deixa parar.Abraça essa luz na sua frente Quero apenas meu Deus,Reflete em tom transparente que pare de relampejar.Escancara a cor imponenteQue o dia tentou esconder Pois a chuvaExplode em mim água quente não mais é ira,Derrama em cores pra eu ver é lira de poeta que sabe amar.Viaja no sonho afluente E busca na chuva,Ancora a coragem recente na gota da chuva,Deságua pra luz reviver o seu inspirar.Leva essa raiva doente Zé Doca, 15 de dezembro de 1988Lava a mentira evidente (primeira incursão literária)Deixa a verdade vencer
  4. 4. 4 SUPLEMENTO LITERÁRIO - O Bandeirante - Agosto de 2008 Episódios cubanos (Impressões de 20 dias na Ilha, em 2005) José Leopoldo Lopes de Oliveira Médico - Osasco - SP Os nativos da ilha de Fidel são maiscomunicativos que “el comandante” e assediam osturistas onde se encontrem. Eu ia a pé em companhiada mulher pelas imediações do hotel onde fiquei – o recuerdos, charutos, tudo pelo mercado clandestino,Havana Livre, ex Havana Hilton, recém-inaugurado falando: de que país son, are you english, sono italiani,por ocasião da vitória revolucionária e expropriado son de France, German? Etc..pela revolução - , quando fui abordado por dois Parei e respondi calmamente apenas:enormes mulatos (jogadores de basquete?) que, ao Bussarábia. Silêncio. Dúvidas no ar. Nova saraivadasaberem sermos brasileiros, brincaram com minha de perguntas: que léngua habla? Parle vous français?silhueta falando que no Brasil há muitos comilões pela Speak english? E até árabe, imagino. Fiz um gesto defartura de comida e que, em Cuba, agora falando calma com a mão e bem alto, escandindobaixo para não serem ouvidos, disseram-se pausadamente respondi: Bus - sa – ra – bês! Fim dauniversitários e que, apesar da aparência atlética, sua tentativa de diálogo.situação era difícil, não tendo o que comer além da (***)cesta básica muito pobre oferecida pelo governo. Uma companheira de trabalho pediu-me que Fiz uma cara de preocupação e disse que o trouxesse de Cuba uma pedra, uma qualquer que nãomundo é cruel e o povo ingrato porque não alcança a ocupasse espaço, para juntá-la numa fonte que enfeitadificuldade de líderes como Fidel, pensando só no bem- um jardim em casa, onde faria companhia a outras deestar dos cubanos, não mediu esforços em preservar vários cantos do mundo, recolhidas pelos amigos queos companheiros da ilha do excesso de colesterol e viajam e, assim, ela teria também uma lembrançatriglicérides, afastando com isso o perigo de infartos minha.e outros problemas advindos do exagero no comer. Na volta relatei que a viagem seria perfeita,Revolucionário é comer pouco e andar muito e Cuba não fosse o retorno tumultuado pela apreensão demais uma vez está na vanguarda do bem-estar. Em minha mala na alfândega cubana porque traziahavana é melhor ir a pé que usar a condução, um “material proibido”: uma pedra de rocha radioativadaqueles antigos papa-filas, incertos, sem horário fixo, usada para fins militares estratégicos. Só depois desempre apinhados, sem ordem quanto a entrada e muito argumentar que minha mulher e eu, brasileiros,saída, apelidados de “água-água” (camelo) na língua, médicos, aposentados e etc., atraídos pela indiscutívelessa sim, livre de Cuba. Não fui contestado e os dois beleza da ilha, pela grande amizade nutrida pelo povoforam-se sem despedirem-se. cubano, irmão latino, jamais imaginaríamos que uma Curiosidade: o bairro onde se situa o ex-Havana simples pedra recolhida no caminho para uma fazendaHilton é dos melhores da cidade, próximo à em Trinidad fosse material de tanta importância e queUniversidade Nacional, com belas casas enormes, só a recolhêramos como recordação do solo mágicoagora em desmanche pela falta de conservação, muito de cuba e a pedido de terceira pessoa e tudo, enfim,arborizado e chama-se Vedado, porque o era para os terminou sem traumas, após convencerem-se de nossapobres antes da revolução. Hoje são habitações verdade e evitarmos um incidente diplomático.coletivas, prédios governamentais, etc., ocupados pelos Essa foi a história contada e que a amigairmãos, companheiros, iguais, vivendo solidários com adotou como sua e passa adiante com acréscimos eo salário de 20 dólares mensais. Que ricos! Esse é o sempre empolgada com uma ponta de orgulho desocialismo cubano. quase ter criado um incidente internacional Brasil- (***) Cuba, e quando estou perto ouvindo confirmo com Passeando pelo centro velho – Casco Viejo – de aceno de cabeça. Como contar a verdade e tirar doHavana fui abordado por um grupo de 6 ou 7 pessoas imaginário de alguém uma história tão real e própriaque queria saber de onde eu viera. Fiquei calado e de quem a dissemina com tanto prazer? Aceitoeles insistiram com as várias línguas com que abordam sugestões.os turistas para vender traquitanas, cigarros, bebidas,
  5. 5. O Bandeirante - Agosto de 2008 - SUPLEMENTO LITERÁRIO 5 Cerca de dois dias após, estou no metrô e toca o celular,: número desconhecido. Atendo já em estado de alerta quando Concentração ouço uma voz em Alemão: - Gos-ta-ria, por fa-vor, com -frau Ca-mar-go falar - (assim é a estrutura da frase traduzida literalmente). A-qui é o Lucila Camargo Lopes de Oliveira en-ca-na-dor, a res-pei-to de um va-za-men-to. Médica pediatra - Sorocaba - SP -Sim, sou eu. -Se-ria pos-sível pa-ra est-a quin-ta-fei-ra um con-ser- to agen-dar-mos? Foi uma das conversas mais bem articuladas que tive aqui. Digo isso por parte do encanador, pois da minha parte as respostas eram as mais curtas e simples possíveis. Às vezes, eu complementava: Esta eu escrevo a pedidos: pedido de pai, que sempre - “Noch Einmal, bitte!” (mais uma vez, por favor)vê qualquer produção do filho como quase uma obra-prima. - Sa-be, se-nho-ra, se pa-ra o vi-zi-nho de bai-xo nes-teVamos lá! Especial para 50% da minha carga genética. Xiii! ho-rá-rio pos-sí-vel? Ainda mais devagar.Agora lembrei da piada do argentino que diz que quer ser igual Agradeci a atenção. Não tenho do que me queixar doao pai para “ ter um hijo como jo”. Quando duas culturas pessoal aqui em geral.encontram-se, é inevitável a comparação. Quando terminamos a conversa, comecei a rir da situação, A minha banheira tinha um vazamento e por isso escrevi acompanhada por meio vagão do metrô.um e-mail para o zelador, contando o problema. Sem aviso O encanador apareceu no dia marcado, apresentou-seprévio, minha campainha toca no meio de um dia de semana e como aquele que tinha falado comigo ao telefone e logoeu, que por coincidência encontrava-me presente por ocasião perguntou se eu falava inglês. O inglês dele era perfeito e tudoda instalação da Internet, atendo sem saber bem do que se deu certo.trata. Eram dois homens de meia idade que queriam saber do No laboratório fui contar a um colega o momento quevazamento para então solicitarem o conserto. Logo percebem tivera no metrô, com o encanador falando bem pausado, comoque meu Alemão é ainda um tanto capenga, desculpam-se por tinha sido divertido e como estava agradecida pela atitude. Elenão falarem inglês, mas o recado é passado. A questão fica sempre muito educado, ajuntou:para quando agendar o conserto e, para isso, eles ficam de - Naturalmente fariam os brasileiros o mesmo por mim, seentrar em contato por telefone. Telefone pra mim aqui é ainda eu lá estivesse.uma questão complicada da qual procuro esquivar-me quando - Não, respondi. - Acho que talvez a maioria gritassepossível. Não era possível, então reforço “Por favor, Alemão com você, tentando facilitar a compreensão.devagar ao telefone”. Esquecimento é também preciso descobrir em que lugar foste parar Camilo André Mércio Xavier se deixaste rastro ou pista. - SP Médico ortopedista - Ribeirão Preto Enquanto espero, mesmo não sendo forçado, pretendo ficar ligado, produzindo movimentos com as mãos e os dedos. Com os pés firmes, darei passos cadenciados Se teu nome não fosse para algum lugar eles vão me levar. esquecimento, dele eu lembraria, Certo não me sinto perdido jamais esqueceria. mas se as coisas não acontecerem Acontece que não é não deixarei de mostrar e daí a todos e a mim mesmo saio a te procurar. o significado da minha busca e o que desejo encontrar. Onde estiveres vou te resgatar Qualquer nome que tenha, não adianta lamentar vou mantê-lo bem guardado nem desistir de te buscar para não mais deixá-lo porque não basta insistir voltar a escapar.
  6. 6. 6 SUPLEMENTO LITERÁRIO - O Bandeirante - Agosto de 2008 Lágrima Olhar de Deus Nelson Jacintho Wilma Lúcia da Silva Moraes Médico Ortopedista Médica Anestesiologista Ribeirão Preto - SP Americana - SP Pérola doce... salgada... Soberba face a nos olhar do alto ... Que sai de dentro da gente... Dois peregrinos, pobres pecadores... Nunca tem hora marcada, contínuos passos no ardente asfalto, Para que esteja presente... seguindo em frente apesar das dores. Ela vem quando se chora... Silêncio agudo intermitente cessa Quando se ri de contente... no murmurinho do cansaço aflito Quando a amada foi embora... da volta a casa, caminhada inversa Quando se perde um parente... louca alegria que antecede o grito. É gota d’água do corpo. Contínuo olhar na face continua ... É gota d’água da alma, Expectante, espera o finalmente Às vezes nos aborrece, doce retorno através das ruas Muitas vezes, nos acalma... sob o calor do sol, brilho inclemente. Quem chora, lava seus olhos, E do cansaço do guerreiro triste, Lava su’alma também, se faz poesia na chegada ao porto, Joga p’ra fora a amargura, desvia os olhos o Senhor do mundo, Que dentro d’alma se tem... busca outros passos através das horas. tinha todo um método para pescar. Colocava um guizo na ponta Aquele dia, da vara e, assim, quando o peixe era fisgado, “avisava-o”. Ora eu, ora um de meus irmãos cuidávamos do puçá os siris com as cabeças de peixe. Vez ou outra, nós o puxávamos para ver se algum siri havia sido pego. Dependendo da época, pegávamos siris aos montes e a tarefa de guardá-los no samburá Ligia Terezinha Pezzuto ficava a cargo de meu pai ou de um de meus irmãos, mais Jornalista - São Paulo experientes do que eu. Passávamos o dia lá, pescando bagres, pescadas, guaruzinhos, mas, também, enguias e aquele peixe que incha, o baiacu. Ao entardecer, era hora de voltar, pois os pernilongos e os borrachudos começavam a “atacar”. Lembro-me de um episódio que acontecera certa vez. Ao chegarmos a nossa casa, com o samburá repleto de siris, meu pai depositou-os no tanque para uma primeira lavada. Dava-me aflição ver aquele monte de pernas, mexendo-se umas sobre as outras, mas, enfim, era o costume colocá-los dentro de uma panela com água e fervê-los. Ouvíamos o arranhar do Férias de janeiro. Trinta dias pela frente para brincar. metal e os bichos cada vez mais enfurecidos, até que de repente,Praia, sol, amigas. Num alegre entardecer, eis que vem à mente a vingança deles teve êxito: a panela virou e dezenas de sirisa divertida idéia: Vamos pescar amanhã? Vamos. Meu pai espalharam-se pela cozinha, atingiram a sala, entraram no quartoarrumava as varinhas de bambu, minha mãe, os lanches. Meu e até desceram alguns degraus da escada que ia dar na garagem.avô materno preparava uma isca infalível, com algodão, queijo Foi um tal de correr atrás de cada siri, pegá-los um a um eralado e miolo de pão bem misturados. Levantávamos cedo e devolvê-los à panela! Meu pai e meus irmãos corriam atráspassávamos no mercado para pegar cabeças de peixe deles pela casa toda. Deu um trabalho danado, mas foramdestinadas a servirem de iscas para os siris. resgatados com agilidade impressionante, quer pegos com a Num carro simples, íamos até o braço de mar, que mão, quer com os chinelos. De vez em quando ouvia-se umficava distante de casa cerca de quarenta minutos. Era um “ai”, “sai”, pois para defenderem-se, os bichos queriam pegarlugar plano, onde o barulho seco da água caudalosa que batia seus algozes com suas afiadas pinças.na murada ecoava e fazia-nos vibrar de contentamento. Meu Na hora do jantar, aquela carne branca e macia eraavô colocava um banquinho à beira da água. Cuidadosamente, saboreada por todos nós. Mal se sabe o trabalho que dá pescarpunha a isca no anzol e fixava a vara no chão de terra. Ele siris!
  7. 7. O Bandeirante - Agosto de 2008 7 Nossos autores na Décima fornada Bienal do Livro 2008 já está crescendo agenda De 14 a 24 de agosto de 2008, São Paulo foi palco de um dos maiores even- tos literários de toda a SETEMBRO - 4 reunião de diretoria América Latina: a 20ª. Bienal do Livro. Vários 18 Pizza Literária (eleições e membros da Sobrames Aniversário da SOBRAMES-SP) / 26Paulista marcaram presença nessa festa Jantar de 20 Anos da Sobrames-SPliterária. Dentre eles, destacamos: OUTUBRO - 2 reunião de diretoria /Luiz Jorge Ferreira foi um dos co-autores 16 Pizza Literária.do “Livro de Todos”, dando continuidade NOVEMBRO - 6 reunião de diretoriaao primeiro capítulo escrito por MoacyrScliar, num projeto virtual da Câmara Continuam sendo enviadas as 13 Pizza LiteráriaBrasileira do Livro. O lançamento da obra correspondências para os associados DEZEMBRO - 2 Lançamento dafísica ocorreu no dia 16 de agosto de 2008, da regional São Paulo, contendo todasno estande da Imprensa Oficial do Estado. as informações necessárias para a Coletânea 2008 / 4 reunião de , diretoria / 18 Pizza Literária (posse da diretoria eleita para 2009/2010) a - t m participação na próxima fornada daJosyanne Rita de Arruda Franco lançou coletânea “A Pizza Literária”. Trata-se“Florfinha, a flormiguinha”, livro infantilque conta a vida de uma formiga diferente da décima edição dessa obra que já se As Pizzas Literárias acontecem na Pizzaria b é m tornou tradicional na SOBRAMES-SP e BONDE PAULISTA, na Rua Oscar Freire, 1.597 -das demais, que acredita no seu valor e Pinheiros - 19h30. As reuniões da diretoriaconsegue destacar-se na sua comu- é conceituada em todo o Brasil. Ela acontecem no Centro de Estudos do Hospitalnidade.O lançamento ocorreu nos dias 15 está sendo produzida no sistema São Camilo - Av. Pompéia - 1.178 - Pompéia -e 24 de agosto no estande da In House 19h30. O Jantar de 20 Anos da Sobrames-SP cooperativo entre os autores e tem será realizado no dia 26.09.2008 no restauranteEditora. lançamento previsto para o dia 2 de Mare D’Itália - Rua Joaquim Floriano, 211 - Itaim Dezembro, às 19h30, na Casa das Rosas. Bibi - 20h30. O lançamento da coletânea 2008,Karin Schmidt Rodrigues Massaro parti- “A Pizza Literária - décima fornada” serácipou de sessão de autógrafos da antologia Os interessados poderão participar realizado no dia 02.12.2008 na Casa das Rosas,“O Talento Brasileiro em Prosa e Verso”, com textos em prosa ou verso e a cada Espaço Haroldo de Campos de Poesia e página contratada o autor receberá 5 Literatura - Av.Paulista, 37 - Bela Vista - 19h30.obra publicada pela Rede Brasileira deEscritoras - REBRA, além de apresentação (cinco) exemplares da obra. Cadade seu mais recente livro de poesias, autor poderá contratar quantas“Sangue Quente”, no dia 22 de agosto, no páginas quiser, sendo que o número Hino da Sobrames-SPestande SCORTECCI Editora. Os jurados já receberam as letras para mínimo de páginas por autor é de 5 avaliação. Os envelopes com os votosHelio Begliomini, também no estande da (cinco). Os textos devem ser gravados devem ser enviados para Marcos Salun -SCORTECCI Editora, expôs vários títulos em disquete, programa Word, na fonte Av.Prof.Sylla Mattos, 652 - conj.12 - Sãode sua autoria durante toda a feira. Times New Roman, corpo 12 e devem Paulo - CEP 04182-010. A revelação do ser acompanhados de uma via impressa. vencedor será na reunião da diretoria de 2 O endereço para envio do material é: de outubro, no Centro de Estudos do Rumo Editorial Produções e Edições Hospital São Camilo Pompéia, às 19h30, Eleições para escolha da Ltda. - Av. Prof. Sylla Mattos, 652 - aberta a todos os membros da entidade. diretoria 2009/2010 conj.12 - São Paulo. CEP 04182-010. Maiores detalhes estão na cor- Concursos em 2008 respondência específica que está Na próxima edição de “O Bandeirante”, No próximo dia 18 de sendo enviada aos associados. Outras daremos informações parciais sobre os setembro, serão reali- informações podem ser obtidas pelo concursos que estão em andamento: zadas as eleições para Prêmios Literários de Prosa (Flerts Nebó), telefone (11) 9182-4815, com Marcos escolher a nova di- Poesia (Bernardo de Oliveira Martins); retoria da regional Salun ou pelos endereços de e-mail: Assiduidade (Rodolpho Civile) e Melhor paulista da Sobrames, rumoeditorial@uol.com.br ou ainda Desempenho (Aldo Miletto). Participe das para o biênio 2009/ sobrames@uol.com.br. PARTICIPE! atividades e concorra! 2010. Encerrado oprazo regulamentar para as inscrições,apenas uma chapa apresentou-se. Trata- ROBERTO CAETANO MIRAGLIAse da denominada “Renovado Amor à Quer publicar ADVOGADO - OAB-SP 51.532Sobrames-SP”, que está assim composta:Presidente: Helio Begliomini; Vice- seu livro? ADVOCACIA – ADMINISTRAÇÃO DE BENSpresidente: Josyanne Rita de Arruda NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS – LOCAÇÃOFranco; Primeira-secretária: Ligia Não deixe de consultar a COMPRA E VENDA DE IMÓVEISTerezinha Pezzuto; Segunda-secretária: RUMO EDITORIAL. ASSESSORIA E CONSULTORIA JURÍDICAMaria do Céu Coutinho Louzã; Primeiro- Qualidade impecável, pelos TELEFONES: (11) 3277-1192 – 3207-9224tesoureiro: Marcos Gimenes Salun; melhores preços.Segundo-tesoureiro: Roberto AntonioAniche; Conselho Fiscal (efetivos): FlertsNebó, Carlos Augusto Ferreira Galvão eLuiz Jorge Ferreira; Conselho Fiscal REVISÃO de textos em geral(suplentes): Rodolpho Civile, Geovah Pauloda Cruz e Helmut Adolf Mataré. Têm direito Ligia Pezzutoa votar todos os associados com mais de Especialista em Língua Portuguesaum ano de filiação à Sobrames e que rumoeditorial@uol.com.brestejam quites com a tesouraria. (11) 9182-4815 (11) 3864-4494 ou 8546-1725
  8. 8. 8 O Bandeirante - Agosto de 2008 (Continuação da primeira página) Um pouco de história A reativação da Sobrames Bahiaocorreu em 26 de novembro de 1993, (parte II) 4. Tal modificação foi aceita por todos os Estados, menosquando era presidente Waldenio pelos membros de São Paulo, uma vezFlorêncio Porto (1992-1994). Na gestão que defendiam a tradição do nome.de Pedro Henrique Saraiva Leão Não houve acordo. Os paulistas da(1996-1998), houve a reativação da Sbem não acataram a decisãoregional do Maranhão. Durante o democrática, segregando-se dosmandato de Helio Begliomini (1998- escritores das regionais da Sobrames.2000), foram reativadas as regionais do A Sbem de São Paulo caminhouPiauí, em 28 de maio de 1999; a da sozinha por mais alguns anos, fazendoParaíba, em 16 de setembro de 1999 e questão de não ter qualquer vinculaçãoa de Alagoas em 3 de maio de 2000. com a Sobrames, e desapareceu. 5. A regional paulista da Sobrames Paulista Sobrames foi fundada em 16 de setembro de 1988, graças ao estímulo O núcleo de médicos escritores de membros da regional do Rio dedo Estado de São Paulo sob a sigla de Janeiro, destacando-se os nomes deSbem excluiu-se da entidade nacional Maria José Werneck, Syllos de Sant’com a sigla de Sobrames. Anna Reis, Paulo Silva de Oliveira Após um hiato de nove anos, (Paulo Fatal) e André Petrarca denasceu a regional de São Paulo da Mesquita.Sobrames, quando era presidente da 6. Os membros da SobramesSobrames nacional Milton Hênio de São Paulo, desde o seu início, nuncaNetto de Gouveia (1988-1990). Embora Considerações Finais se consideraram continuadores doa regional paulista chegasse a contar núcleo de médicos escritores paulistascom cerca de cinco sócios da antiga De forma bem sumariada, pode- denominado Sbem, mas sim,Sbem e de ter sido a sede histórica se dizer com relação à história da iniciadores de uma nova regional daoriginária da entidade, sempre Sobrames nacional e paulista: Sobrames nacional que, através daconsiderou, desde seu início, a data 1. A Sociedade Brasileira de atuação incisiva e carinhosa deoficial de sua fundação como Médicos Escritores – Sobrames – foi membros da regional fluminense,Sobrames, somente em 1988, uma vez fundada na cidade de São Paulo, em incentivou-os e acolheu-os, abrindo-que a diretoria da antiga Sbem não lhes as portas e dando-lhes abrigo na 23 de abril de 1965 (há 43 anos!), poraceitou e não ratificou a mudança do entidade nacional. Eurico Branco Ribeiro, notávelnome aprovada por decisão soberana Tivemos o privilégio de ser cirurgião e literato, radicado nestae democrática da Assembléia Geral membro por dois anos e meio darealizada em 27 de setembro de 1979, capital, oriundo de Guarapuava – Paraná. O primeiro nome da entidade regional do Rio de Janeiro (1986-e fez questão peremptória de não ter 1988), num período que inexistia amais qualquer vínculo com a Sobrames era “Sociedade Brasileira de Escritores representação paulista da Sobrames.nacional e suas regionais. Médicos” – Sbem. Fomos um de seus fundadores, ao lado A regional de São Paulo da 2. A Sociedade expandiu- de Flerts Nebó, nosso grandeSobrames foi fundada em 16 de se e, em vários Estados, foram abertas protagonista, e Luiz Jorge Ferreira,setembro de 1988, na Pizzaria Ilha de regionais. O Estado de São Paulo foi dentre outros. Tivemos a honra de serCós, na rua Pedro de Toledo, no bairro o quinto a ter uma regional, fundada vice-presidente da Sobrames paulistade Vila Clementino. A regional do Rio em 28 de dezembro de 1971, uma vez por dois mandatos (1988-1990 e 1990-de Janeiro foi a grande fomentadora que, nos primeiros anos, a atuação da 1992); presidente (1992-1994 e 2007-para que surgisse a afiliada paulista, diretoria da entidade nacional, por 2008); e presidente da Sobramesgraças ao grande protagonismo de localizar-se no mesmo domicílio, Nacional (1998-2000). Assim, temosMaria José Werneck, ex-presidente da supria a demanda administrativa sido testemunha ocular da história daregional fluminense (1984-1985, 1990- estadual. entidade nacional por 22 anos!1991, 1994-1995 e 1996-1997); Syllos 3. Em 27 de dezembro de Essas considerações, porde Sant´Anna Reis, na ocasião, seu 1979, numa Assembléia Geral ocasião do vigésimo aniversário dapresidente (1988-1989); Paulo Silva de realizada na cidade de Belo Sobrames – SP, visam enaltecer umOliveira, cujo nome artístico é Paulo Horizonte, resolveu-se modificar o passado difícil, por vezes acerbo, masFatal, que, posteriormente, também foi nome da entidade para Sociedade que, com trabalho, perseverança,seu presidente (1998-1999); e André Brasileira de Médicos Escritores – idealismo, desprendimento, amor ePetrarca de Mesquita, ex-presidente da galhardia de seus diletos membros a Sobrames, uma vez que seusregional fluminense (1978-1979), pois uma causa nobilíssima, tem sido muito protagonistas defendiam a idéia de quenão mediram esforços para comparecer profícuo em empreendimentos e seus membros eram primeiramentena capital paulista, naquela memorável realizações que extrapolam seus limitesnoite. médicos e depois escritores. territoriais.

×