Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Leitura prazerosa - EMEI Sergio Cardoso

2,070 views

Published on

Relato de Caso II: Ana Cecília Ramos de Oliveira, coordenadora pedagógica da Escola Municipal de Educação infantil – EMEI Sergio Cardoso. Apresentará um case com crianças de 3 a 5 anos.

Published in: Education
  • Be the first to comment

Leitura prazerosa - EMEI Sergio Cardoso

  1. 1. E.M.E.I. “SÉRGIO CARDOSO” <ul><li>Ana Cecilia Ramos de Oliveira Cunha </li></ul><ul><li>Coordenadora Pedagógica </li></ul>
  2. 2. LEITURA PRAZEROSA <ul><li>O livro como objeto-brinquedo e instrumento de comunicação. </li></ul>
  3. 3. A E.M.E.I. “SÉRGIO CARDOSO” está localizada na zona sul, no bairro de Interlagos. Trabalha com crianças de 3 a 5 anos em períodos de 4h de aula. Possui uma Sala de Leitura com um acervo de aproximadamente 3.000 livros de literatura infantil cujo Projeto Pedagógico explicita: “ Os alfabetizandos necessitam vivenciar diferentes tipos de literatura pois também é importante reconhecer o contexto no qual as histórias estão inseridas e com o qual compartilham sucessos e dificuldades. No contato com o universo literário, o aluno mantém relação com a linguagem escrita e vivência experiências que contribuirão para o processo de construção do seu conhecimento.”
  4. 4. <ul><li>Numa situação de contato diário com o livro infantil, como a criança lida com ele? </li></ul><ul><li>Qual a interação que se estabelece entre aquele objeto e o desejo de conhecê-lo? </li></ul><ul><li>Quais as informações que a criança extrai desse objeto de conhecimento? </li></ul>Ao longo dos trabalhos com a literatura / leitura prazerosa e à medida que mais disponibilizávamos os livros, algumas questões nos chamavam a atenção e suscitavam nosso interesse e, consequentemente, nossos estudos:
  5. 5. A curiosidade, o desejo de conhecer este objeto “mágico”, acompanha também o desejo de brincar com ele – sua forma de conhecer o mundo – mas... afinal, o livro é para ler ou para brincar?
  6. 6. Ah, uma colcha de livros!!
  7. 8. Que sentido dar à conduta da criança frente ao livro? Conhecer seu modo de relacionar-se com esse objeto para compreender seu comportamento e, portanto, poder favorecer um o contato cada vez maior e sempre prazeroso.
  8. 10. À medida que o trabalho com a leitura vai avançando, igualmente avançam os recursos que a criança passa a dispor a partir desse contato com o universo letrado. Sabemos que a literatura infantil é portadora de um poder que inventa ideias, mas também que o livro é um objeto que sugere novas formas de comunicação. A escuta das histórias, a construção do comportamento leitor fornecem à criança um recurso valioso na aquisição da escrita alfabética.
  9. 11. A aproximação com a escrita literária dá ao pequeno leitor repertório para construir sua própria escrita e utilizá-la como instrumento de comunicação, ainda que com questões ortográficas a serem elaboradas.
  10. 12. Estas duas situações expostas – o brincar com o livro e seu uso como fonte de informação e instrumento de comunicação nos remetem às três questões iniciais e nos incitam a buscar formação constante na área da leitura / literatura a fim de estudar o desenvolvimento infantil e favorecer o contato cada vez maior e mais prazeroso com o universo literário.

×