Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Por outros olhos: experiências francesas de mediação de leitura na Primeira Infância

1,408 views

Published on

Por outros olhos: experiências francesas de mediação de leitura na Primeira Infância vistas por uma funcionária da CSMB

  • (Unlimited)....ACCESS WEBSITE Over for All Ebooks ................ accessibility Books Library allowing access to top content, including thousands of title from favorite author, plus the ability to read or download a huge selection of books for your pc or smartphone within minutes ......................................................................................................................... DOWNLOAD FULL PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { http://bit.ly/2m6jJ5M } ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { http://bit.ly/2m6jJ5M }
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • DOWNLOAD THIS BOOKS INTO AVAILABLE FORMAT (Unlimited) ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/yyxo9sk7 } ......................................................................................................................... Download Full EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/yyxo9sk7 } ......................................................................................................................... ACCESS WEBSITE for All Ebooks ......................................................................................................................... Download Full PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/yyxo9sk7 } ......................................................................................................................... Download EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/yyxo9sk7 } ......................................................................................................................... Download doc Ebook here { https://tinyurl.com/yyxo9sk7 } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks ......................................................................................................................... Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult,
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

Por outros olhos: experiências francesas de mediação de leitura na Primeira Infância

  1. 1. Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas Por outros olhos: experiências francesas de mediação de leitura na primeira infância vista por uma funcionária da CSMB Valdirene Gomes valdirenegomes@prefeitura.sp.gov.br valbrasil@hotmail.com abril/2010
  2. 2. “Certos livros podem mudar a existência”
  3. 3. ACCES – Ação Cultural Contra as Exclusões e Segregações Criada em Paris no ano de 1982, a ONG A.C.C.E.S desenvolve trabalho de mediação de leitura para bebês, capacita mediadores para projetos em bibliotecas públicas, escolas, serviços de proteção maternal infantil e centros de lazer. A ONG revolucionou as políticas na França ao preparar as bibliotecas públicas e seus funcionários para receber um novo público: as crianças de 0 a 3 anos e seus pais.
  4. 4. ACCES- Ação Cultural Contra a Segregação e Exclusão Princípios: • Selecionar livros com texto e ilustrações gráficas de boa qualidade; • Livros devem estar em bom estado de conservação; • Disponibilizar os livros de maneira prazerosa; • A pessoa que vai conduzir a sessão de leitura já deve ter lido os livros várias vezes; • A leitura é feita individualmente. Mesmo a atividade sendo em grupo, cada um escolhe o seu livro.
  5. 5. ACCES- Ação Cultural Contra a Segregação e Exclusão É imprescindível: • Dar liberdade de movimento para a criança. Ela pode ficar em pé, deitada, mexendo em um brinquedo e ao mesmo tempo escutar a história; • Respeitar a decisão da criança; • Desenvolver a sessão de leitura na dimensão do prazer, da troca e da liberdade; • É imprescindível que o adulto – pais, professores e assistentes maternais – acompanhe a sessão e participe, lendo, cantando ou pelo menos estando junto;
  6. 6. ACCES- Ação Cultural Contra a Segregação e Exclusão Organização: • É necessário fazer um caderno de acompanhamento: marcar data das sessões, nome dos presentes, livros escolhidos, outras observações; • Pelo menos dois profissionais devem participar; • É imprescindível fazer reuniões de avaliação e de trocas de experiências; • É imprescindível participar de seminários de formação, debates e atualização. • É importante que os representantes assumam a continuidade do projeto.
  7. 7. ACCES- Ação Cultural Contra a Segregação e Exclusão Atuação: • Biblioteca Benjamin Rabier (Paris) • Biblioteca Nelson Mandela (Vitry) • Centro Social – Associação Popular Massy Villine (Massy) • Centro de Proteção Maternal e Infantil (Grigny)
  8. 8. Biblioteca Benjamin Rabier  Localizada em bairro parisiense de forte imigração; População sofre com questões sociais e econômicas;  Biblioteca de bairro com acervo exclusivamente infantil;
  9. 9. Biblioteca Benjamin Rabier  Recebe grupos de alunos junto com professores para empréstimo de livros;  Oferece aos pais e às assistentes maternais palestras mensais sobre a importância do livro para o desenvolvimento psíquico do bebês, da linguagem e orientam como escolher os títulos;  Sessões de leituras para bebês com assistentes maternais (babás).
  10. 10. Biblioteca Benjamin Rabier Sobre as sessões de leitura para crianças de 0 a 3 anos: Sessões de leitura com máximo de 10 crianças; Presença de adultos responsáveis pelas crianças é obrigatória; Duas funcionárias da biblioteca participam das sessões; Cada sessão começa com uma canção. No final, livros e CDs são selecionados para o empréstimo das assistentes maternais.
  11. 11. Biblioteca Benjamin Rabier Depoimento da bibliotecária Valerie Chabert: “Quando você toca um bebê, você toca a família, pois eles levam os livros para casa e os irmãos também podem se interessar. A leitura para os bebês e crianças não tem nenhuma função pedagógica. Neste momento o que há é um livro, um bebê e o leitor. Não se vai perguntar se entendeu, nem vai fazer um desenho sobre o que ouviu. Nada! Deste momento – livro e história – ele vai ficar com a sua própria impressão”.
  12. 12. Biblioteca Nelson Mandela  Inaugurada em 1994 em Vitry;  Município localizado próximo à Paris, com 70 mil habitantes;  Grande parte da população é formada por imigrantes.
  13. 13. Biblioteca Nelson Mandela Ambientes planejados para acolher as crianças.
  14. 14. Biblioteca Nelson Mandela Mais de um ambiente destinado à leitura das crianças; Espaço Mobiliário permite acesso das crianças aos livros.
  15. 15. Biblioteca Nelson Mandela Centro de Lazer Anatole France – Correspondentes da Biblioteca Os Correspondentes da Biblioteca são as instituições e profissionais parceiros, como creches, serviço de proteção maternal e infantil, assistentes maternais e centros de lazer; Os profissionais se encontram na Biblioteca para discutir temas específicos ligados à questão da leitura na primeira infância.
  16. 16. Centro Social – Associação Popular Massy Villine (Massy) É um espaço de solidariedade e convivência para a população; Fica na cidade de Massy, em um conglomerado de prédios sem área de lazer; Todas as sextas-feiras é realizado no Centro Social um café da manhã coletivo. Formato programado para a mediação de leitura: Devem participar a bibliotecária, uma funcionária da ACCES, pais ou assistentes maternais e um dirigente do Centro (que no futuro deverá conduzir a sessão); O espaço é preparado com tapetes, livros e brinquedos.
  17. 17. Centro Social – Associação Popular Massy Villine (Massy) Troca de experiência / avaliação realizada por Sylvie (da ACCES), a bibliotecária e Valdirene: O fato do dirigente do Centro não estar presente contribuiu para que os adultos fizessem mais barulho do que o normal e atrapalhassem a sessão de leitura; Além disso, a falta do profissional compromete a continuidade do projeto no futuro, uma vez que ele é formado para conduzir as sessões; As assistentes maternais participavam pela primeira vez. Elas desconfiavam que os livros não eram para as crianças e imaginavam que iriam deixá-las e ficariam batendo papo;
  18. 18. Centro Social – Associação Popular Massy Villine (Massy) Troca de experiência / avaliação realizada por Sylvie (da ACCES), a bibliotecária e Valdirene: Foi ainda constatado que se o funcionário do Centro estivesse presente ele poderia em momentos descontraídos conversar com as assistentes maternais sobre as regras da sessão de leitura. A estratégia adotada é não discutir com os adultos que acham que os livros não interessam aos bebês e sim convencê-los a partir da vivência das crianças. Os mediadores não interferiram nas “agressões” das crianças porque elas eram novas no grupo. Os mais habituados já conhecem as regras.
  19. 19. Centro de Proteção Maternal e Infantil (Grigny) Centro de saúde freqüentado pela população local, formada majoritariamente por imigrantes da Índia, África e Turquia. As consultas ao médico são realizadas com auxílio de tradutores uma vez por semana. Formato programado para a mediação de leitura: A população é atendida na recepção, depois passam por uma enfermeira para pesar e são encaminhadas ao médico. As sessões de leitura se dão no intervalo entre a pesagem e a consulta. O espaço é preparado com tapetes, livros e brinquedos; Devem participar dois profissionais, sendo um do Centro e outro da ACCES.
  20. 20. Centro de Proteção Maternal e Infantil (Grigny) Como se deu a mediação de leitura nesse dia: O atendimento foi realizado em tâmil; Na sala de espera já existiam muitos brinquedos para as crianças; Participaram em torno de 7 crianças; Troca de experiência / avaliação realizada por Sylvie (da ACCES) e Valdirene: A funcionária do Centro não participou da sessão de leitura devido à um conflito de agendas;
  21. 21. Centro de Proteção Maternal e Infantil (Grigny) Troca de experiência / avaliação realizada por Sylvie (da ACCES) e Valdirene: É necessário dar tempo para as crianças e deixá-las escolher entre o livro e o brinquedo; Sylvie e Valdirene achavam que seriam necessárias mais algumas sessões para as crianças se voltarem para os livros; Sylvie corrigiu Valdirene orientando a posicionar o livro mais perto das crianças. Ressaltou também que é importante deixar espaço para a criança tocar o livro.
  22. 22. Reflexões Em São Paulo temos os mesmos problemas, por isso podemos nos inspirar nas soluções francesas.
  23. 23. Reflexões Uma sensibilização – por meio da disposição de livros para as crianças de 0 a 3 anos - sem nenhuma tentativa de aprendizagem permite que, mais tarde, as crianças tenham mais facilidade no aprendizado da língua escrita. A leitura desperta o espírito crítico, que é a chave de uma cidadania plena e ativa.
  24. 24. Reflexões Sendo assim, compreendo que a Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas, disponibilizando para a população os livros e outros bens culturais, contribui para a formação de leitores e cidadãos.
  25. 25. Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas Por outros olhos: experiências francesas de mediação de leitura na primeira infância vista por uma funcionária da CSMB Valdirene Gomes valdirenegomes@prefeitura.sp.gov.br valbrasil@hotmail.com abril/2010

×