Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Equidade em Saúde: Êxitos e Desafios para o Brasil

1,044 views

Published on

  • Be the first to comment

Equidade em Saúde: Êxitos e Desafios para o Brasil

  1. 1. EQUIDADE EM SAÚDE: ÊXITOS E DESAFIOS PARA O BRASIL James Macinko, PhD New York University 25 de Novembro de 2013
  2. 2. 2 1. Existem definições diferentes de equidade em saúde Equidade Horizontal Equidade Vertical Equidade em contribuição financeira Usuários com a mesma capacidade de pagamento fazem o mesmo nível de contribuição. Usuários com maior capacidade de pagar, pagam mais (em termos absoluto ou relativo?) Equidade na prestação de serviços Usuários com as mesmas necessidades de saúde recebem o mesmo nível de cuidados/serviços Usuários com maiores necessidades de saúde recebem proporcionalmente maior nível de cuidados/serviços de saúde
  3. 3. J. Macinko, 2013 2. Equidade envolve julgamentos sobre justiça social • Existem diferenças entre grupos de pessoas na utilização de serviços de saúde • Uma parte dessa diferença é justa, pois algumas pessoas precisam de mais serviços por causa do seu estado de saúde. • Equidade nos serviços de saúde é geralmente definida como “existência de diferenças na utilização de serviços de saúde entre grupos que não é explicada pelas diferenças na necessidade de saúde” • Equidade horizontal = diferença entre utilização de serviços observada e utilização prevista por necessidades de saúde. • Mas, quem determina o que é uma “necessidade”? 3
  4. 4. Quantidade de consultas medicas <12 meses Curva de Lorentz: visualização da relação entre uso de serviços e renda 100 Desigualdade: probabilidade de acesso maior para as pessoas mais pobres 80 60 Igualdade: probabilidade de acesso igual ao tamanho da população 40 20 0 0 20 40 60 População, ordenada do mais pobre até o mais rico 80 Desigualdade: probabilidade de acesso maior para as pessoas mais ricas 100
  5. 5. Brazil, 1998-2008: Menos pro-rico ou mais propobre? 100 Consulta médica <12 meses, 2008 Consulta médica< 12 meses, 1998 Hospitalizado <12 meses, 2008 80 Hospitalizado < 12 meses, 1998 Quantidade Consulta odontológica, 2008 Consulta odontológica, 1998 Linha de igualdade 60 40 20 0 0 20 40 60 População, ordenada do mais pobre até o mais rico Fonte: Macinko , & Lima-Costa, 2012 80 100
  6. 6. J. Macinko, 2013 Índice de Equidade Horizontal (controlando necessidades de saúde), 1998-2008 0,2500 Horizontal Inequity Index (HI) 0,2000 0,1500 Índices em 2008 semelhantes a vários países ricos. Não tão desigual como o índice de Gini, por exemplo. 0,1000 0,0500 Pro-Rico 0,0000 Pro-Pobre -0,0500 1998 2003 Doctor visit (12 months) Hospital (12 months) Service-use (2 weeks) Dentist (12 months) 2008 Usual source of care 6
  7. 7. 3. Existem diferentes fontes de cobertura de saúde no Brasil Assumimos que as ESF (42%) (determinado pela residência) Atualmente este numero é maior (50%) e as pessoas sem ESF ou plano diminuiu. Fonte, PNAD 2008 Plano de saúde (26%) (determinado pela ocupação ou capacidade de pagar) Nem ESF nem plano (32%) (UBS ou setor privado pago direito, depende da renda) pessoas com plano vão preferir usar o plano. Os mais pobres vão usar serviços do SUS e os mais ricos vão usar serviços privados.
  8. 8. 4. ESF esta associado com melhor utilização (apos equilibrar necessidades de saúde e os outros fatores que determinam utilização entre usuários ESF e o resto da população brasileira) Diferenca percentual entre ESF e todas as outras fontes de atencao Medicamentos (gratuitos) 7,02 Fonte de uso regular 6,7 Consulta odontológica 2,94 Satisfação (2 semanas) 2,89 Consulta Médica (12 meses) 2,03 0 1 2 3 4 5 6 Os números são estimativas (de bootstrap) do efeito do tratamento (FHS-controles), ajustado para escore de propensão baseado no sexo, plano de saúde, emprego, renda, educação, água interior, autopercepção de saúde, limitação de mobilidade, as condições crônicas, localização rural e estado de residência. Source: Macinko, Lima-Costa Tropical Medicine & International Health, 2012. 7
  9. 9. J. Macinko, 2013 5. Mas a população não sempre sabe de onde recebe os cuidados de atenção (adultos, BH, 2010) 1: UBS (tradicional) 8% 2: Plano privado 26% 3: ESF (usuário não regular) 4: ESF (usuário regular) ESF (49%) 43% 23% Atendido pelo PSF? Sim Não Não sabe Total UBS 44.7% 29.2% 26.1% 100% PSF 54.3% 27.8% 17.9% 100% Excluindo individuos com plano privado. Fonte: Lima-Costa, Turci, Macinko, 2013 9
  10. 10. 10 6. E essas fontes diferentes de saúde diferem entre o nivel socioeconómico (BH, 2010) 100% 8% 90% 20% 29% 80% 39% 37% 19% 70% 22% 60% 50% 40% 11% 4: ESF (usuário regular) 3: ESF (usuário não regular) 27% 72% 35% 1: UBS (tradicional) 51% 30% 20% 2: Plano privado 41% 29% 19% 10% 0% 7% 8% 8% 10% 9% Q1 Pobre Q2 Q3 Q4 Q5 Rico Fonte: Lima-Costa, Turci, Macinko, 2013
  11. 11. J. Macinko, 2013 7. Existem diferenças no desempenho de cada fonte de cuidado (adultos BH 2010) Hospitalizado (< 12 meses) 4: ESF (usuário regular) >1 Consultas médicas (<12 meses) 3: ESF (usuário não regular) 2: Plano privado Procurou por atenção (< 2 semanas) 1: UBS (tradicional) Fonte regular de serviços 0 20 40 60 80 Percentagem ajustada por fatores predisponentes, de necessidade e facilitadores do uso de serviços de saúde. Fonte: Lima-Costa, Turci, Macinko, 2013 11
  12. 12. J. Macinko, 2013 12 8. Problemas de qualidade podem exacerbar iniquidades: a SUS: Direito a saúde (100%) cascada de atenção Potencial para receber atenção de alta qualidade Conhecimento/ prática de hábitos saudáveis Condições socioeconómicas que permitem/favorecem hábitos saudáveis Mix municipal de modelos de atenção Acessibilidade física e organizacional (Horário, transporte) Formação e disponibilidade de medico/enfermeiro Cuidados longitudinais (com mesmo medico/equipe) Equipamentos e sistemas de informação adequados Disponibilidade de rede de atenção especializada e diagnostica Disponibilidade de medicamentos Acompanhamento adequado Recebimento de atenção de alta qualidade (<100%) Source: Adaptado de Eisenberg J. JAMA 2000;284:2100-07
  13. 13. Conclusões • Equidade é um conceito difícil de definir, medir e melhorar • Apesar disso, o Brasil tem melhorado equidade horizontal na utilização dos serviços de saúde durante os últimos 10 anos. • A ESF faz um papel importantíssimo nessa redução: Após controlar fatores que influenciam o acesso e uso de serviços, os usuários da ESF tiveram melhor chance de ter acesso, de usar e estar satisfeitos com serviços ambulatórios de saúde que os usuários UBS e particulares, e em alguns casos, melhor que as pessoas com planos de saúde. • Mas existem mais outros desafios importantes para continuar os resultados obtidos (e.g. diferentes fontes de atenção dentro do SUS, qualidade da atenção)
  14. 14. J. Macinko, 2013 Referencias e colaboradores • Macinko J, Lima-Costa MF. Horizontal equity in health care utilization in Brazil, • • • • 1998-2008. Int J Equity Health. 2012 Jun 21;11:33. Macinko J, Lima Costa MF. Access to, use of and satisfaction with health services among adults enrolled in Brazil's Family Health Strategy: evidence from the 2008 National Household Survey. Trop Med Int Health. 2012 Jan;17(1):36-42. Lima-Costa MF, Turci MA, Macinko J. Estratégia Saúde da Família em comparação a outras fontes de atenção: indicadores de uso e qualidade dos serviços de saúde em Belo Horizonte, Minas Gerais, BrasilCad Saude Publica. 2013 Jul;29(7):1370-80. Lima-Costa MF, Turci M, Macinko J. Saúde dos Adultos em Belo Horizonte. Núcleo de Estudos em Saúde Pública e Envelhecimento, Centro de Pesquisas René Rachou da Fundação Oswaldo Cruz e Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. - Belo Horizonte: Núcleo de Estudos em Saúde Pública e Envelhecimento, 2012 Mullachery, P. Lima-Costa, MF, Macinko, J. Horizontal inequity in healthcare utilization: Findings from a large metropolitan region in Brazil. Poster presented at the American Public Health Association annual meeting, 2013. 14
  15. 15. MUITO OBRIGADO! Perguntas? james.macinko@nyu.edu

×