Parque Biológico de Gaia   <ul><li>Situado no vale do Rio Febros em Avintes, o Parque Biológico de Gaia é não só uma reser...
Visionarium O Visionarium, situado em Santa Maria da Feira, convida os visitantes a participarem activamente numa grande a...
Campo Mártires da Pátria <ul><li>O Campo dos Mártires da Pátria, coloquialmente Campo Mártires da Pátria ou na sua forma a...
Os Jardins do Palácio de Cristal <ul><li>Os Jardins do Palácio de Cristal são um aprazível espaço verde localizado na freg...
Ribeira e ponte de D.luís <ul><li>A Ribeira é um dos locais mais antigos e típicos da cidade Porto, em Portugal. </li></ul...
Cais de gaia <ul><li>O  Cais de Gaia  é uma área turística de esplanadas, restaurantes e bares, localizada na margem esque...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Visita de estudo

975 views

Published on

+

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
975
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
14
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Visita de estudo

  1. 1. Parque Biológico de Gaia <ul><li>Situado no vale do Rio Febros em Avintes, o Parque Biológico de Gaia é não só uma reserva protegida em que alberga uma enorme quantidade de fauna e flora ao longo dos seus 34 hectares de extensão, recriando o seu habitat natural, como apresenta uma variedade de acções lúdico-pedagógicas. </li></ul><ul><li>Aproveitando a zona agro-florestal em que se encontra localizado, o seu foco para com a preservação da paisagem da região torna-o como que um museu vivo dos traços ambientais que a contínua urbanização do concelho vai perdendo. </li></ul><ul><li>O objectivo do Parque Biológico é a compreensão pelos visitantes da paisagem da região, incluindo todos os seus componentes (flora, fauna, clima, arquitectura rural , usos e costumes, hidrografia, etc.), e do contraste entre essa paisagem agro-florestal, que se preserva no Parque, e a envolvente urbana. É também, uma pequena reserva natural de fauna e flora; mais de 40 espécies de aves selvagens nidificam no Parque e outras tantas visitam-no durante as migrações. Para além disso, tem um Centro de Recolha e Recuperação de Aves e outros animais, com Clínica Veterinária própria), que tem restituído muitas aves selvagens à sua vida em liberdade. Nos casos em que as aves são irrecuperáveis, podem encontrar dois destinos: ou são abatidas a fim de ao serem soltas não morrerem de fome; ou servem fins de educação ambiental. Esta última solução permite aos milhares de crianças e adultos que visitam o Parque Biológico de Gaia terem uma ideia da riqueza do património natural português, quando vêem de perto espécies que na natureza dificilmente encontrariam com tanta proximidade: águia-calçada , milhafre, grifo, flamingo, ostraceiro, alfaiate, garça-nocturna, garça-boieira e tantas outras espécies </li></ul>
  2. 2. Visionarium O Visionarium, situado em Santa Maria da Feira, convida os visitantes a participarem activamente numa grande aventura científica. Trata-se de um centro de ciência, ou seja, um museu de ciência interactivo. À semelhança da Cidade das Ciências de La Villette (França) ou do Exploratorium de S. Francisco (EUA), aqui é possível realizar experiências manipulando os equipamentos expostos. Este Centro de Ciência é uma iniciativa da Associação Empresarial de Portugal (AEP) e constitui um amplo esforço no sentido de promover a cultura científica do país.
  3. 3. Campo Mártires da Pátria <ul><li>O Campo dos Mártires da Pátria, coloquialmente Campo Mártires da Pátria ou na sua forma anterior, mas ainda popular, Campo de Santana ou Sant'Ana, é um arruamento da freguesia da Pena em Lisboa. </li></ul><ul><li>É um espaço carregado de história, situado na zona central de Lisboa, que serviu de matadouro no século XVI e que conheceu vários usos ao longo dos últimos dois séculos, como sejam uma praça de touros, de 1831 a 1891, a realização da Feira da Ladra, de 1835 a 1882 e ainda um mercado de hortaliças, em meados do século XIX. </li></ul><ul><li>Em 1795 foi inaugurado o Chafariz do Campo de Santana alimentado pela Galeria de Santana, uma das galerias de distribuição pela cidade da água proveniente do Aqueduto das Águas Livres. O chafariz foi mais tarde desmontado. </li></ul><ul><li>Em 1879, o antigo Campo de Santana passou a designar-se Campo dos Mártires da Pátria em memória do enforcamento no local, no dia 18 de Outubro de 1817, dos 11 companheiros de Gomes Freire de Andrade suspeitos de conspiração contra o general Beresford, presidente da Junta Governativa. </li></ul><ul><li>Actualmente é uma larga área ajardinada com cerca de 2,6 ha de área. A metade sul é ocupada pelo Jardim Braancamp Freire (Campo de Santana), tendo no extremo a estátua homenageando o Dr. Sousa Martins e o edifício da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, que ocupa o local da antiga praça de touros. </li></ul><ul><li>O Campo dos Mártires da Pátria, em conjunto com as suas vizinhanças de interesse histórico, artístico ou pitoresco nas freguesias dos Anjos, Coração de Jesus, Pena e São José, foi classificado pelo Decreto n.º 2/96, de 6 de Março, do Ministério da Cultura, como Imóvel de Interesse Público ( cf. planta de delimitação ). </li></ul>
  4. 4. Os Jardins do Palácio de Cristal <ul><li>Os Jardins do Palácio de Cristal são um aprazível espaço verde localizado na freguesia de Massarelos, na cidade do Porto, Portugal, a partir do qual se desfrutam deslumbrantes panorâmicas do rio Douro e do mar. </li></ul><ul><li>Estes jardins românticos foram projectados na década de 1860 pelo paisagista alemão Emílio David , para envolver o então Palácio de Cristal, substituído pelo Pavilhão Rosa Mota na década de 1950. </li></ul><ul><li>Os Jardins do Palácio de Cristal incluem o chamado Jardim Emílio David que possui belos exemplares de rododendros, camélias, araucárias, ginkgos e faias, para além de fontes e estátuas alegóricas às estações do ano. </li></ul><ul><li>A Avenida das Tílias constitui o eixo mais marcante deste parque e está ladeada pela Biblioteca Municipal Almeida Garrett , pela Galeria do Palácio, pela Concha Acústica e pela Capela de Carlos Alberto da Sardenha. Perto situam-se um restaurante e uma esplanada com vista para o lago. Nesta avenida e noutros locais encontram-se estratégicos miradouros que proporcionam vistas panorâmicas do rio Douro e da cidade. É ao fundo desta avenida que encontramos a capela que a princesa de Montléart mandou erguer em homenagem ao seu irmão, o Rei Carlos Alberto. </li></ul><ul><li>Os jardins temáticos estão também representados, nomeadamente pelo Jardim das Plantas Aromáticas, o Jardim das Medicinais e ainda o Jardim dos Sentimentos onde se encontra a estátua Dor de Teixeira Lopes . Outros espaços aprazíveis são o Bosque, a Avenida dos Castanheiros-da-Índia e o Jardim do Roseiral que está enriquecido com significativos elementos do património artístico da cidade. Nas proximidades surgem sete magníficos exemplares de palmeiras da Califórnia. </li></ul><ul><li>Contíguos aos Jardins do Palácio de Cristal estão o Museu Romântico e o Solar do Vinho do Porto, ambos na Quinta da Macieirinha . Muito próximo encontra-se, também, a Quinta Tait , com jardins recheados de colecções de rosas, camélias, brincos-de-princesa e um majestoso Liriodendrum tulipifera que circundam a Casa Tait, onde funciona um Gabinete de Numismática </li></ul>
  5. 5. Ribeira e ponte de D.luís <ul><li>A Ribeira é um dos locais mais antigos e típicos da cidade Porto, em Portugal. </li></ul><ul><li>Localizada na freguesia de São Nicolau, junto ao Rio Douro, faz parte do Centro Histórico do Porto, Património Mundial da UNESCO . É, actualmente, uma zona muito frequentada por turistas e local de concentração de bares e restaurantes. </li></ul><ul><li>Na Ribeira merecem destaque a Praça da Ribeira, popularmente também conhecida por praça do cubo ; a Rua da Fonte Taurina , uma das mais antigas da cidade; o Muro dos Bacalhoeiros e a Casa do Infante, onde se crê que tenha nascido o Infante D. Henrique, em 1394. Foi nesta zona do Porto que viveu uma das figuras mais carismáticas da cidade, o chamado Duque da Ribeira, conhecido por ter salvo várias pessoas de morrer afogadas. </li></ul><ul><li>A Ponte Luís I liga as cidades do Porto e Vila Nova de Gaia, atravessando o rio Douro. </li></ul><ul><li>Por proposta de Lei de 11 de Fevereiro de 1879, o Governo determina a abertura de concurso para a “construção de uma ponte metálica sobre o rio Douro, no local que se julgar mais conveniente em frente da cidade do Porto, para a substituição da actual ponte pênsil”. Foi vencedora a proposta da empresa belga Société de Willebroeck , com projecto do Engenheiro Teófilo Seyrig . </li></ul><ul><li>Teófilo Seyrig que, já fora o autor da concepção e chefe da equipa de projecto da Ponte Maria Pia , enquanto sócio de Eiffel, assina como único responsável a nova e grandiosa Ponte Luís I. A construção iniciou-se em 1881 e foi inaugurada em 31 de Outubro de 1886. </li></ul><ul><li>Actualmente o seu tabuleiro superior serve a Linha D do Metro do Porto. </li></ul>
  6. 6. Cais de gaia <ul><li>O Cais de Gaia é uma área turística de esplanadas, restaurantes e bares, localizada na margem esquerda do rio Douro, em Vila Nova de Gaia, em frente à zona histórica do Porto , património mundial da Unesco , em Portugal. </li></ul><ul><li>Durante muitos séculos aqui se localizou um porto fluvial de onde eram exportadas diversas mercadorias, com especial relevo para o vinho do Porto. O assoreamento da barra do Douro e a construção do porto de Leixões levaram a uma sucessiva decadência do cais acostável e de toda a zona envolvente. </li></ul><ul><li>A construção do actual empreendimento do Cais de Gaia, uma obra do arquitecto Passo de Sousa , em parceria com Eduardo Cabral dos Santos , visou a renovação e valorização desta zona, onde se localizam as caves de vinho do Porto, tirando o melhor partido da frente fluvial e de um enquadramento paisagístico único. </li></ul><ul><li>A obra do Cais de Gaia foi iniciada em 2000 e concluída três anos depois. O projecto, orçado em 15 milhões de euros, foi distinguido com o &quot;Prémio Turismo - Valorização do Espaço Público&quot;, organizado pelo Instituto de Turismo de Portugal . Este prémio pretende distinguir projectos inovadores, em termos de qualidade, de respeito e intervenção no espaço público e de integração no meio envolvente. </li></ul><ul><li>Do renovado Cais de Gaia partem actualmente numerosas excursões fluviais com destino à Região Vinhateira do Alto Douro. Logo no ano da inauguração, em 2003, cerca de 2,4 milhões de pessoas visitaram o Cais de Gaia. No ano seguinte, este foi o primeiro espaço público ao ar livre em Portugal a dispor de uma rede wireless de acesso à Internet. O Cais de Gaia é gerido pela empresa Douro Cais e conta com 28 concessionários, 23 dos quais ligados à restauração. No espaço existe ainda uma praça acústica, onde se realizam frequentes actuações musicais, especialmente nas noites de verão. </li></ul>

×