Conto social 9º

25,205 views

Published on

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Conto social 9º

  1. 1. Escola Municipal Professora Iracema de Sousa Mendonça Professora Ana Claudia Gauto de Sousa Sovernigo Disciplina: Língua Portuguesa Pcte: Roseny Rojo da Rocha Data: 24 de maio de 2011 Alunos: data: Conto social Aline C. E Priscila R.
  2. 2. O conto social trata de temas como as dificuldades dos grupos sociais desprivilegiados ou das minorias, denunciando injustiças sociais.
  3. 3. Nos contos sociais , é comum haver referências a fatos e personagens históricos, pois esse gênero denuncia, por meio da ficção, injustiças sociais reais.
  4. 4. <ul><li>É comum que as personagens não sejam individualizadas, pois o que importa não é mostrar o drama do individuo,mas a realidade vivida por seu grupo social. </li></ul><ul><li>O discurso direto é um dos recursos empregados nas narrativas para aproximar o leitor da realidade das personagens. ex: “- Como você se arranjou para chegar aqui?” </li></ul><ul><li>Denuncia uma realidade que o autor deseja ver transformada. </li></ul><ul><li>Caracterização positiva das personagens para que o leitor se solidarize com os problemas que elas vivem. </li></ul>
  5. 5. Proposta de Produção <ul><li>Você escreverá um conto que denuncie a situação apresentada nas imagens a seguir. </li></ul><ul><li>Seu conto terá poucas personagens, o protagonista deve ser alguém ignorado pela sociedade. </li></ul><ul><li>Não se esqueça de dizer qual é ocupação da personagem. </li></ul><ul><li>Relate quais seriam os sentimentos e sonhos dessa personagem </li></ul><ul><li>Que problemas os profissionais dessa categoria enfrentam. </li></ul><ul><li>Situações em que essa personagem é ignorada </li></ul><ul><li>Apresente a personagem principal de forma positiva para que o leitor se solidarize com ela. </li></ul><ul><li>A situação vivida por ela deve ser algo que poderia acontecer com qualquer um que desempenhe a mesma função. </li></ul><ul><li>O desfecho deve motivar os leitores a refletir sobre o fato </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Não esquecer: </li></ul><ul><li>Título </li></ul><ul><li>Minimo de 30 linhas </li></ul><ul><li>Abrir documento para digitar o texto </li></ul><ul><li>Esse texto será impresso e expostos na escola </li></ul><ul><li>Utilize fontes legíveis </li></ul><ul><li>Ao final identifique-se </li></ul>Imagem 1
  7. 7. Imagem 2
  8. 8. Imagem 3
  9. 9. Imagem 4
  10. 10. José era uma pessoa como todas as outras.Tinha muitas dificuldades,mas nunca deixou faltar comida para sua família.Sua mulher Marta era faxineira,e ambos ganhavam muito pouco,quase nada.Tinham três filhos e davam duro para os sustentar. Para mais um dia de trabalho,José acordou cedo,com esperanças de que o dia seria bom.Sua mulher preparou seu café,e os dois se sentaram na mesa e conversaram um pouco.Falaram sobre sua situação financeira,havia muitas contas e pouco dinheiro. Marta estava com a cabeça baixa,quase derramando lagrimas. - O que houve Marta? Perguntou José. - Nada não,ja vai passar... - Me diga,o que aconteceu?! José já estava ficando preocupado. - Vamos ter que pedir comida!Ja não temos quase nada e nossos filhos estão com fome. Começaram a escorrer algumas lágrimas dos olhos de Marta,e ela e seu marido se abraçaram e ficaram em silêncio por algum tempo,se olhando. - Tenho que ir trabalhar Marta,já estou atrasado... Ela fez um gesto com a cabeça,e José foi para o trabalho.Foi um dia difícil como todos os outros,afinal,não era nada fácil ser gari.As pessoas o ignorava,o xingava e o discriminava pelo seu trabalho. Ao chegar em casa,José viu Marta fazendo comida,que tinha ganhado através de doações dos vizinhos e amigos.Ele foi tomar um banho,para aliviar a tensão e depois chamou seus filhos para o jantar.A comida não era muita,mas todos comiam com muita vontade,quando alguém bateu palmas: - Oi moço! Era um morador de rua,que estava pedindo um pouco de comida.
  11. 11. José foi lá dentro e olhou para as panelas.Havia um resto de comida,mas era sua marmita para o serviço no outro dia.José olhou para o homem lá fora,tinha um rosto sofrido,roupas velhas e sujas,como ele.Mas havia uma única diferença:José tinha sua família e apesar de todo sofrimento,era a coisa mais importante e preciosa de sua vida, e isso era uma coisa que o homem não tinha. - Tome moço,é tudo que tenho,mas da para matar a fome... - Muito obrigado! Que Deus lhe pague! O homem foi embora,José entrou em casa e pensou em tudo que tinha acontecido neste dia.Percebeu que sua família era tudo,e que um dia tudo iria melhorar.Só porque era pobre,não significava que não poderia ajudar os outros. - José,voce tem um coração de ouro! Disse Marta,beijando seu marido.. Alunas: Aline Cassiano e Priscila Romeiro Turma: 9°A Professora:Ana Claudia

×