Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação Dia 3

1,153 views

Published on

EDIT: Há um erro num slide, onde diz "atitudes e atitudes". É "atitudes e aptidões". O corrector automático às vezes é parvo. Apresentação sobre o plano de investigação e enquadramento teórico da minha tese.

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação Dia 3

  1. 1. Design of a Computer Game for a Information and Communication Technology Class<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  2. 2. Caracterização da problemática<br />Perguntas de Investigação<br />Objectivos e Finalidades<br />Modelo de Análise<br />Metodologias<br />Cronograma<br />Plano de Contingência<br />Resultados Esperados<br />Enquadramento Teórico<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  3. 3. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  4. 4. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  5. 5. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  6. 6. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  7. 7. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  8. 8. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  9. 9. Caracterização da problemática<br />“As atitudes e atitudes dos estudantes tem sido moldadas por um ambiente rico em tecnologias e media. Criados na presença dos videojogos e jogos de computadores, os estudantes com vinte anos podem ter mais anos de experiencia com jogos do que com livros.” (Oblinger 2004)<br />“Um review sobre a pesquisa experimental dos últimos cinco anos mostram efeitos positivos bem documentados sobre os efeitos do ‘digital game-basedlearning’ sobre múltiplas disciplinas e aprendizes.”<br />“Os jogos são efectivos não pelo que são, mas pelo que envolvem, e o que os aprendizes fazem enquanto jogam” (Eck 2006)<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  10. 10. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  11. 11. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  12. 12. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  13. 13. Caracterização da problemática<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  14. 14. Perguntas de Investigação<br />Como é que podemos criar um jogo que ensine conceitos computacionais básicos aos estudantes de Educação Física e Ciências do Desporto?<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  15. 15. Perguntas de Investigação<br />De que modo pode um jogo ajudar a motivar os estudantes de Educação Física e Ciências do Desporto?<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  16. 16. Objectivos e Finalidades<br /><ul><li> Invadir a Grécia
  17. 17. Identificar elementos de game design para um jogo educacional que sigam a teoria de aprendizagem construtivista;
  18. 18. Criar um documento de game design, com todos os elementos definidos, tais como o género, narrativa, comandos, desafios e objectivos;
  19. 19. Implementar um protótipo de jogo funcional;
  20. 20. Avaliação do protótipo.</li></ul>Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  21. 21. Objectivos e Finalidades<br />A finalidade do projecto:<br />Criar um protótipo jogável do primeiro nível de um jogo que possa ser integrado como parte da disciplina de ciências computacionais, fornecendo outras possibilidades de aprendizagem para além da aula teórica.<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  22. 22. Modelo de Análise<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  23. 23. Metodologia<br />Objectivo<br />Fontes de dados<br />Procedimentos de Recolha de dados<br />Exploratória<br />Investigação-acção<br />Campo<br />Pesquisa Bibliográfica<br />Levantamento<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  24. 24. Cronograma<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  25. 25. Plano de Contingência<br />O que é que pode correr mal?<br />Atrasos na construção do jogo, que por sua vez atrasem a fase de testes e questionários;<br />Solução?<br />Adiar a entrega e apresentação da tese para o semestre do ano lectivo seguinte.<br />Adiar fase de testes do jogo para Setembro (com consequências e desvantagens)<br />Outros problemas.<br />Barreiras linguísticas; problemas com a programação do jogo<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  26. 26. Resultados esperados<br />Ter um protótipo jogável que possa ser estudado e modificado conforme o resultado da recolha e analise de dados;<br />Criar um documento de game design elaborado que possa ser utilizado para expandir o jogo de forma coerente, e finaliza-lo.<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  27. 27. Enquadramento Teórico<br />Games<br />History of Gaming – An Introduction<br />The Actual Impact of Digital Games<br />What is a game?<br />Definition of play<br />Definition of game<br />Taxonomy<br />Learning Theories<br />Behaviorism<br />Cognitivism<br />Constructivism<br />Constructivism in Education and Games<br />Public Targets – The Digital Natives/ NetGeneration / Millennials<br />Games in education<br />Informal or Formal learning/education/environment<br />Digital Game Based Learning<br />Serious Games<br />Educational Games<br />Designing Educational Games<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  28. 28. Enquadramento Teórico<br />Porque um jogo?<br />Existe uma forte influência da indústria dos videojogos e jogos de computador <br />Há um vasto historial de jogos e simulações usados para fins educativos desde as décadas 60-70s (serious games, etc)<br />E o que é um jogo?<br />“Um sistema onde os jogadores se envolvem num conflito artificial, definido pelas regras, com resultados quantificáveis” (Salen & Zimmerman 2004)<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  29. 29. Enquadramento Teórico<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  30. 30. Enquadramento Teórico<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  31. 31. Enquadramento Teórico<br />Digital Game-BasedLearning?<br />É um método onde conteúdo educacional e princípios são introduzidos em videojogos, com o propósito de envolver os aprendizes, e que pode ser usado em quase todas as matérias e níveis de perícia (Coffey 2004) <br />“(…) a reunião de aprendizagem séria e entretenimento interactivo num médium emergente e excitante – Digital Learning Games” (Prensky 2001)<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  32. 32. Enquadramento Teórico<br />Constructivismo?<br />É uma teoria de aprendizagem onde se afirma que o conhecimento não é adquirido, mas sim construído através das experiencias e interacção do individuo.<br />Tem uma forte influencia em ciências computacionais (Greening 2000).<br />Os jogos podem proporcionar o ambiente ideal para a aplicação de princípios constructivistas.<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  33. 33. Enquadramento Teórico<br />Digital Natives? NetGeneration? Millennials?<br />Nasceram nas décadas 80s-90s, e presenciaram a evolução dos telemóveis, MP3s, portáteis, consolas de jogos e Internet.<br />Vivem ligados às novas tecnologias e redes virtuais sociais.<br />São a razão pela qual o sistema de ensino está a ser renovado.<br />“sociable, optimistic, talented, well-educated, collaborative, open-minded, influential, and achievement-oriented” (Raines 2002)<br />“accustomed to the twitch-speed, multitasking, random-access, graphics-first, active, connected, fun, fantasy, quick-payoff world of their video games, MTV and Internet” (Prensky 2001)<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  34. 34. Enquadramento Teórico<br />3 elementos essenciais num jogo educacional (Segundo Malone):<br />Desafio: O jogo deve proporcionar desafios e encorajar o jogador a seguir em frente. O jogo não deve ser demasiado difícil, mas também não deve ser demasiado fácil.<br />Fantasia: O jogador pode preferir jogar num ambiente de fantasia em vez de realista. Isto é conseguido com o tema do jogo, narrativa, tipo de missões, etc.<br />Curiosidade: O jogo deve despertar a curiosidade do jogador, e incentiva-lo a explora.<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  35. 35. Enquadramento Teórico<br />Exemplo: LearnMem1 – Marina Papastergiou<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  36. 36. Enquadramento Teórico<br />Exemplo: ArtThief – JonathanKinkley<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  37. 37. Referências<br />Coffey, H. (2009). Digital game-based learning. Retrieved 15th January, 2010, from http://www.learnnc.org/lp/pages/4970<br />Eck, R. V. (2006). Digital Game-Based Learning: It&apos;s Not Just the Digital Natives Who Are Restless. Educase(March/April 2006).<br />Greening, T. (2000). Emerging constructivist forces in computer science education: Shaping a new future? In T. Greening (Ed.), Computer Science Education in the 21st Century (pp. 47-88). New York: Springer.<br />Kinkley, J. (2009). Art Thief: An Educational Computer Game Model for Art Historical Instruction. LEONARDO, 42(2).<br />Malone, T. W. (1980). What Makes Things Fun to Learn? Heuristics for Designing Instructional Computer Games. Proceedings of the 3rd ACM SIGSMALL Symposium and the 1st SIGPC Symposium.<br />Oblinger, D. G. (2004). The Next Generation of Educational Engagement. Journal of Interactive Media in Education, 8.<br />Prensky, M. (2001). Digital Game-Based Learning Revolution. In Digital Game-Based Learning: McGraw-Hill Inc.<br />Prensky, M. (2001). Digital Natives, Digital Immigrants. OntheHorizon, 9(5).<br />Raines, C. (2002). Managing Millenials. Retrieved November, 2009, from http://www.generationsatwork.com/articles_millenials.php<br />Salen, K., & Zimmerman, E. (2004). Rules of Play - Game Design Fundamentals. Cambridge, Massachusetts: MIT Press.<br />Srinivasan, V., Butler-Purry, K., & Pedersen, S. (2008). Using Video Games to Enhance Learning in Digital Systems.<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />
  38. 38. Τέλος<br />(acho que significa ‘Fim’ D: )<br />Rosana Margarida Couceiro | 33275 | Projecto de Dissertação | MCMM/MI | UA | 2009/10<br />

×