Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Modelo parecer social

- Rosane Domingues

  • Login to see the comments

Modelo parecer social

  1. 1. Página 1 Parecer Social 1-DADOS GERAIS DE IDENTIFICAÇÃO Data da emissão do laudo: 12 de agosto de 2010 Solicitante: Dr. Paulo Eustáquio MÉDICO PERÍTO DO INSS Técnica responsável: Maria Regina Lopes Identificação e endereço das pessoas envolvidas: Srª Maria Helena Rodrigues ,34 anos; Srª Luiz Ferreira,39 anos,e as filhas da Srª Maria Helena as menores Ana Patrícia de 6 anos de idade,Ana Roberta de 4 anos de idade e Maria Cécilia de 2 anos de idade.Todos residentes à rua Campos Jordão , nº 76, Bairro:Chã grande,Salgueiro PE 2- OBJETIVO DO PARECER Analisar a situação social da Srª Maria Helena Rodrigues, considerando a importância do BPC LOAS para atendimento a suas necessidades básicas. 3- REFERÊNCIAS:–Art. 4º; Constituição da República Federativa do Brasil Capítulo II,- Dos Direitos Sociais, Art.7º, Inciso IV; Lei 8.742 – Lei Orgânica da Assistência Social; Lei 10.216/01 que trata dos direitos da pessoa com transtorno mental e a Política Nacional de Assistência Social 4- RELATÓRIO Utilizamos como subsidio para estudo e parecer sobre o caso em tela a documentação referente a tratamento de saúde anterior (laudo médico, receituário e exames); documentos pessoais de identificação da Srª Maria Helena da Silva; carteiras de trabalho do Sr. Luiz Ferreira,.histórico de
  2. 2. Página 2 internamentos anteriores da Sr Maria Helena, bem como realizamos entrevistas domiciliares para atendimento social a usuária e sua família. Verificamos, pela documentação médica apresentada, que a Srª Maria Helena têm histórico de internamentos anteriores,com indicativo de evolução da doença desde a adolescência.Situação sócio-familiar precária,vínculos familiares fragilizados e inclusive em alguns momentos sobrevivendo em situação de rua.Conforme laudo médico psiquiátrico a referida senhora têm hipótese diagnóstica de F20. Atualmente segundo prontuário médico faz uso de ZIPREXA. No dia --/--/--, realizamos visita ao domicílio da Srª Maria Helena Rodrigues constatamos que a mesma estava em pleno surto psicótico necessitando de cuidados psiquiátricos, bem como evidenciamos que a família estava em situação de risco e vulnerabilidade social,desprovida inclusive de sua segurança alimentar. O esposo da senhora Maria Helena trabalha como catador de papel e a renda familiar é inferior há 150 reais por mês.Não têm carteira assinada.A família reside em uma casa alugada,visivelmente insalubre,composta de apenas dois vãos, e 1 banheiro.O aluguel é de 95,00 reais.A família chega a receber ajuda de vizinhos para suprir em algumas ocasiões suas necessidades alimentares. . PARECER SOCIAL Através do estudo social realizado verificamos que a renda per capta da família da Srª Maria Helena Rodrigues não ultrapassa ¼ do salário mínimo, quando o critério econômico para fazer jus ao BPC estabelece a renda per capta familiar mensal inferior a ¼ do salário mínimo, portanto, abaixo de R$ 95,00 (noventa e cinco Reais).
  3. 3. Página 3 Outrossim, a Constituição da República Federativa do Brasil, Capítulo II, Dos Direitos Sociais, artigo 7º, inciso IV, define o salário mínimo como aquele capaz de atender `as necessidades vitais básicas do trabalhador e de sua família como “(...) moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social, reajustado periodicamente, de modo a preservar o poder aquisitivo, vedada a sua vinculação para qualquer fim”. Considera-se nesse caso a família composta por dois adultos e duas crianças. O DIEESE também divulga mensalmente uma pesquisa nacional sobre o salário mínimo nominal (salário mínimo vigente) e o salário mínimo necessário (de acordo com o estabelecido na Constituição). Na pesquisa, o valor do salário mínimo necessário em abril de 2007 foi estabelecido em R$ 1.672,56 (mil seiscentos e setenta e dois Reais e cinqüenta e seis centavos). Consideramos também que a concessão do BPC LOAS contribuíra para suprir as necessidades básicas da família. É notório que em algumas circunstâncias a questão social é fator desencadeante de crises psíquicas. Salientamos ainda que com o advento da Reforma Psiquiátrica o cuidado e tratamento da pessoa com transtorno mental se dá em meio aberto,de base e inserção comunitária.Desse modo o BPC LOAS pode contribuir na inserção do usuário em espaços de promoção social,melhorando sua qualidade de vida. O que nos leva a considerar que a se a Srª Maria Helena Rodrigues for excluída do BPC sua família não conseguirá suprir suas necessidades básicas básicas . Regina Lopes Assistente Social- CAPS Matricula do Conselho
  4. 4. Página 4

×