Projeto Político Pedagógico 2012 - Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva - Ensino Fundamental e Médio

27,326 views

Published on

Projeto Político Pedagógico do Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva - Ensino Fundamental e Médio atualizado em 2012.

2 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
27,326
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
439
Actions
Shares
0
Downloads
217
Comments
2
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Projeto Político Pedagógico 2012 - Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva - Ensino Fundamental e Médio

  1. 1. COLÉGIO ESTADUAL ZULMIRA MARCHESI DA SILVA – ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO CORNÉLIO PROCÓPIO – 2012
  2. 2. COLÉGIO ESTADUAL ZULMIRA MARCHESI DA SILVA – ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO CORNÉLIO PROCÓPIO – PARANÁ 2012
  3. 3. SUMÁRIOIDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO .............................................................................................. 4HISTÓRICO ............................................................................................................................................ 5JUSTIFICATIVA ...................................................................................................................................... 8FILOSOFIA E PRINCÍPIOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS ............................................................................. 9FINS EDUCATIVOS – IDENTIDADE E MISSÃO DA ESCOLA ................................................................... 10PERFIL DA COMUNIDADE ................................................................................................................... 11NORMAS DE CONVIVÊNCIA................................................................................................................ 12CONDIÇÕES FÍSICAS DO COLÉGIO ...................................................................................................... 14ORGANIZAÇÃO ................................................................................................................................... 15ESTRUTURA DOS CURSOS OFERECIDOS – INSTRUÇÕES DA SEED ...................................................... 15ORGANIZAÇÃO DA ENTIDADE ESCOLAR............................................................................................. 15EQUIPE MULTIDISCIPLINAR ................................................................................................................ 16MATRIZ CURRICULAR ......................................................................................................................... 17ORGANOGRAMA ................................................................................................................................ 21PLANO DE AÇÃO DO COLÉGIO ........................................................................................................... 22CALENDÁRIO ESCOLAR ....................................................................................................................... 26HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO ........................................................................................................ 27MATRÍCULA ........................................................................................................................................ 28SISTEMA DE AVALIAÇÃO .................................................................................................................... 30ENSINO FUNDAMENTAL..................................................................................................................... 30ENSINO MÉDIO ORGANIZADO POR BLOCOS DE DISCIPLINAS ............................................................ 31PROCESSOS DE AVALIAÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, PROMOÇÃO E DEPENDÊNCIA.................................... 32ADAPTAÇÃO DE ESTUDOS .................................................................................................................. 33CLASSIFICAÇÃO .................................................................................................................................. 34RECLASSIFICAÇÃO .............................................................................................................................. 35RECUPERAÇÃO DE ESTUDOS ............................................................................................................. 36
  4. 4. REGIME ESCOLAR ............................................................................................................................... 37REGULARIZAÇÃO DA VIDA ESCOLAR .................................................................................................. 37SECRETARIA ........................................................................................................................................ 38EQUIPE PEDAGÓGICA......................................................................................................................... 39INSTÂNCIAS COLEGIADAS – CONSELHO ESCOLAR E APMF................................................................ 40CONSELHO ESCOLAR .......................................................................................................................... 40APMF (Associação de Pais Mestres e Funcionários) ........................................................................ 41PLANO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS ................................. 42ATIVIDADE PEDAGÓGICA DE COMPLEMENTAÇÃO CURRICULAR ..................................................... 43FUNDAMENTAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL ............................................................................... 44ESTRUTURA DO CURSO DO ENSINO FUNDAMENTAL ........................................................................ 45FUNDAMENTAÇÃO DO ENSINO MÉDIO ORGANIZADO POR BLOCOS DE DISCIPLINAS ..................... 46ESTRUTURA DO CURSO DO ENSINO MÉDIO ...................................................................................... 48OBJETIVO GERAL DA BASE NACIONAL COMUM ................................................................................ 48CONTEÚDOS, OBJETIVOS PROPOSTOS E SEUS RESPECTIVOS ENCAMINHAMENTOSMETODOLÓGICOS. ............................................................................................................................. 52PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – ARTE ................................................................................. 52PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – CIÊNCIAS ........................................................................... 65PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR EDUCAÇÃO – FISICA .................Erro! Indicador não definido.PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – ENSINO RELIGIOSO ........................................................... 98PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – GEOGRAFIA .............................................................. 123PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – HISTÓRIA ........................................................................ 138PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR LÍNGUA PORTUGUESA ....................................................... 152PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR - LÍNGUA PORTUGUESA ...........Erro! Indicador não definido.PROPOSTA PEDAGOGICA CURRICULAR – MATEMÁTICA................................................................... 177PROPOSTA PEDAGOGICA CURRICULAR – L.E.M - INGLÊS ................................................................ 183PROPOSTA PEDAGOGICA CURRICULAR - QUÍMICA.......................................................................... 194PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – FÌSICA.............................................................................. 196
  5. 5. PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – BIOLOGIA ........................................................................ 203PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – SOCIOLOGIA.................................................................... 210PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR - FILOSOFIA ........................................................................ 222PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – EDUCAÇÃO ESPECIAL – SALA DE RECURSOS ..................... 233PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR – CELEM – ESPANHOL........................................................ 238PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR - CURSO APRIMORAMENTO – LÍNGUA ESPANHOLA ......... 244PLANO DE AVALIAÇÃO DO PPP ........................................................................................................ 247REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ........................................................................................................ 248
  6. 6. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO-Nome: Colégio Estadual “Zulmira Marchesi da Silva” – Ensino Fundamental e Médio.Código: (00810).-Endereço: Rua Portugal n° 240.-Telefone: (43) 3524-1944.-Município: Cornélio Procópio Código: (0640).-Dependência Administrativa: compartilhado Código: 41043944.-NRE: Cornélio Procópio Código: 08.-Entidade Mantenedora: Governo do Estado do Paraná.-Ato de Autorização: Decreto n° 2775/77 de 04/01/77.-Ato de Reconhecimento do Colégio: 5ª a 8ª séries- reconhecido pela Resolução nº 1219/84 de 03/04/84 Ensino Médio- - reconhecido pela Resolução nº 2102/98 de 23/06/98.-Ato Administrativo de Reconhecimento do Regimento Escolar: nº 018 de 07/02/2008.-Distância do Colégio do NRE:-Localização do Colégio: zona urbana.-Site do Colégio: www.ceppzulmirasilva.seed.pr.gov.br-E-mail: cezulmiramarchesi@gmail.com 4
  7. 7. HISTÓRICO O Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva - Ensino Fundamental e Médio estásituado à Rua Portugal , nº 240, Centro no Município de Cornélio Procópio. Tem o Governo doEstado do Paraná como Entidade Mantenedora. O prédio foi construído em 1949 e inaugurado em 04 de março de 1952, com adenominação de 2º Grupo Escolar, que permaneceu até 1966, atendendo de 1ª a 4ª séries. A partir de 1967, passou a receber outras denominações: 1967 a 1977- Grupo Escolar Zulmira Marchesi da Silva (1ª a 4ª séries primário). 1967 a 1969- Ginásio Estadual Francisco Lacerda Júnior (1ª a 4ª séries Ginasial). 1970 a 1976- Ginásio Estadual de Aplicação (1ª a 4ª séries Ginasial). 1977 - Escola José de Anchieta (5ª a 8ª séries). 1978 a 1981- Escola “Zulmira Marchesi da Silva”- Complexo José de Anchieta-Ensino de 1ºGrau (1ª a 8ª séries.) 1982 - Escola Zulmira Marchesi da Silva- Ensino de 1º Grau. 1983 a 1991- Escola Estadual Zulmira Marchesi da Silva- Ensino de 1º Grau. 1992 - Escola Municipal “Professor Ângelo Mazzarotto (1ª a 4ª série). 1992 - Escola Estadual “Zulmira Marchesi da Silva” (5ª a 8ª séries). 1993 - Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva- Ensino de 1º e 2º Graus 1998 - Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva-Ensino Fundamental e Médio. Nos primeiros anos de atendimento, funcionou neste prédio o Colégio Novo Ateneu, queposteriormente ganhou prédio próprio, sendo então este prédio cedido para a Faculdade Estadualde Filosofia Ciências e Letras de Cornélio Procópio. A primeira Diretora do 2º Grupo Escolar foi a Professora Maria de Lourdes Carneiro, quecontou com o trabalho de alguns professores, tais como: - Reni Rocha Loures.; - Jussara Melo de Oliveira; - Rose Mari Melani Bannevialle; - Leila Madi; - Marisia Borges Siloto e outros. O nome recebido pelo Colégio foi uma homenagem a senhora Zulmira Marchesi da Silva,pessoa voltada a ajudar os necessitados e colaborar com a educação fazendo doações de terrenospara que construíssem escolas. Zulmira Marchesi da Silva, nasceu em 17 de setembro de 1918, em Pitangueiras, Estado deSão Paulo. Filha de João Marchesi e Maria Biaggi Marchesi. Casou-se com o Srº José Silvestreda Silva em 28 de setembro de 1938 e tiveram duas filhas , Rosa Maria e Regina Maria, hojeresidentes em São Paulo. Em 1944, já residindo em Cornélio Procópio, o Srº José Silvestre e Dona Zulmira Marchesi,adquiriram vasta extensão de terras, onde se localiza hoje, a Fazenda São João. Nossa benfeitorafaleceu em 19 de janeiro de 1956 com a idadede 38 anos. Foi sepultada no jazigo da família na cidade de Ribeirão Preto –São Paulo. Atualmente o Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva, atende cerca de 800 alunosdistribuídos nos turnos matutino, vespertino e noturno, nos cursos do Ensino Fundamental eEnsino Médio sendo este, organizado por blocos de disciplinas semestrais. Este estabelecimentooferta também projetos de complementação curricular, tais como: VIVA ESCOLA, CELEM –Língua Espanhola, Salas de Apoio e Sala de Recurso. No período matutino contamos com o maior número de alunos do Ensino Fundamentale Médio, além de salas de atividades complementares. 5
  8. 8. No período vespertino são atendidos alunos do Ensino Fundamental, sala de apoio,recurso e VIVA ESCOLA. 6
  9. 9. No período noturno são atendidos alunos do Ensino Médio organizado por blocos dedisciplinas. O colégio vem se destacando em diversas modalidades esportivas e na área cultural coma organização da fanfarra contendo um grande número de instrumentos. Os alunos são provenientes dos bairros próximos ao colégio como: Vila da Antena,Jardim Bela Vista, Vila Moreira, Vila São Pedro, imediações do Conjunto Victor Dantas, JardimPérola, Jardim Vitória Régia, Jardim Figueira e Jardim São Silvestre. O Colégio “Zulmira Marchesi da Silva”, compartilha seu espaço físico com a EscolaMunicipal “Professor Ângelo Mazzaroto” que atende alunos de 1ª à 4ª séries. O prédio doColégio ocupa hoje, uma área de 8.216m2 que se localiza entre as ruas Portugal, Paula Gomes ePará, tendo 2.708m2 de área construída e, 5.508m2 de área livre. O Colégio conta com os seguintes ambientes pedagógicos: sala de recursos (matutino evespertino), sala de apoio (matutino e vespertino), laboratório deFísica/Química/Biologia/Ciências, (com o atendimento de agente de execução), auditório/salãonobre, laboratório de informática do Paraná Digital, biblioteca e CELEM. 7
  10. 10. JUSTIFICATIVA O Projeto Político Pedagógico se justifica como instrumento de planejamento e de ações aserem trabalhadas nesse estabelecimento de ensino, tendo amparo na legislação vigente e narealidade atual e histórica, propiciando momentos de reflexão, mudanças e tomada de decisões,centradas nas finalidades do processo formativo, envolvendo toda a comunidade escolar. O Projeto Político Pedagógico contempla uma concepção de educação pública e laica,oferecendo condições de emancipação humana, ao reconhecer a intencionalidade envolvida nesteprojeto, como necessidade e direito de todos. Consciente de que receitas não existem, o colégio planeja e implementa o Projeto PolíticoPedagógico, promovendo o avanço possível em cada momento. O fato da escola ser a instituiçãoque por sua natureza e especificidade, trabalha com o ser humano e o conhecimentohistoricamente produzido, torna-se constante desafio o processo de reflexão, discussão, repensare reelaboração das ações, com intenção dúbia de acompanhar o processo evolutivo da sociedadee interferir nas transformações necessárias. Em síntese o Projeto Político Pedagógico, é a expressão da intencionalidade do coletivoda comunidade escolar a respeito da sociedade almejada, aquela que rompa com a historicidadeda dominação e da alienação da condição humana de se tornar um cidadão pleno, consciente doseu papel que por direito lhe cabe na sociedade. 8
  11. 11. FILOSOFIA E PRINCÍPIOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS O Colégio Estadual “Zulmira Marchesi da Silva” desenvolve um trabalho voltado emformar indivíduos capazes de pensar e de aprender permanentemente em um contexto de avançodas tecnologias, da organização do mercado de trabalho, bem como desenvolver conhecimentos,capacidades e qualidades para o exercício consciente e crítico da cidadania. Se preocupa ainda,em formar cidadãos éticos e solidários. O Estabelecimento presta atendimento à comunidadeatentando para os dispostos na Constituição Federal e Estadual e na Lei de Diretrizes e Bases daEducação Nacional, tendo por princípios a igualdade de condições para o acesso, permanência esucesso na escola, vetando qualquer forma de discriminação e segregação, oferecendo educaçãopública e gratuita , divulgando a liberdade de pensamento, e expressão, na tentativa de formar ocidadão integrado à sociedade. Nosso estabelecimento de ensino está consolidado na concepção histórico crítica, onde éconsiderada a realidade do educando, o meio social onde o mesmo está inserido, sua cultura pré-estabelecida, permitindo a transformação de sua realidade, cujos princípios norteadores estãovoltados para a valorização da cultura e do saber, através da diversidade com o objetivo daconstrução da escola pública, gratuita, laica e de qualidade. Em síntese a atuação da escola consiste na preparação do aluno para o mundo adulto esuas contradições, fornecendo-lhe instrumentos, por meio da aquisição de conteúdos e dasocialização, para uma participação organizada e ativa numa sociedade democrática. A fundamentação teórica está embasada nas orientações emanadas da mantenedora(SEED), no Currículo Básico e Diretrizes Curriculares do Estado do Paraná. Outro importante objetivo do Estabelecimento é o de manter um trabalho de parceriaentre pais e escola, levando aos mesmos todas as informações relativas à aprendizagem dosalunos, buscando estabelecer um trabalho que vise um aproveitamento escolar satisfatório 9
  12. 12. FINS EDUCATIVOS – IDENTIDADE E MISSÃO DA ESCOLA Nosso estabelecimento tem como meta a adequação do educando na sociedade,oportunizando-lhes o acesso a informações necessárias ao seu desenvolvimento social equalidade de vida. Desta forma, o currículo escolar busca privilegiar conteúdos, que contemplemtambém as habilidades necessárias ao mercado de trabalho, preparando nossos alunos para omesmo com eficiência. Aborda temas contemporâneos e da vida em sociedade como a EducaçãoFiscal e a Cultura Afro, proporcionando uma educação ampla, desprovida de qualquer tipo deexclusão, incutindo nos alunos conceitos pertinentes de cidadania. Ao longo do processo educativo, o estabelecimento, com respaldo da Secretaria deEstado da Educação, conta com eventos/recursos didáticos diferenciados, que tem como fim odesenvolvimento do educando como um todo, que é o caso do projeto FERA Com Ciência, –Festival de Artes da Rede Estudantil, que tem por objetivo propiciar o enriquecimento naformação de alunos e professores, o aprimoramento da expressão de sua criatividade oferecendoaos estudantes a oportunidade de divulgação de trabalhos de natureza científica e tecnológicaincentivando a curiosidade e a pesquisa. Ambos os projetos, pioneiros da educação do Paraná, contam com uma produçãocultural diversificada tais como a cultura indígena, a cultura afro, educação do campo, educaçãofiscal, entre outros aspectos, despertando na comunidade educacional o interesse pela arte e pelaciência, fortalecendo-as para estender o conhecimento adquirido para a sua vida. 10
  13. 13. PERFIL DA COMUNIDADE Nosso estabelecimento de ensino recebe alunos residentes nos bairros (Vila da Antena,Jardim Bela Vista, Conjunto Vitor Dantas, Jardim Pérola, Vila São Pedro, Vila Moreira, JardimFigueira, Jardim São Silvestre, Centro, Bairro São Luiz, Zona Rural, em sua maioria. O período matutino é composto por crianças que têm uma boa estrutura familiar e nívelsócio econômico mais elevado. Os alunos do período vespertino apresentam uma estrutura de família centrada na figuramaterna, com nível sócio econômico mais baixo, pois são elas que sustentam o lar sozinhas,alguns alunos, aproximadamente 200, recebem o benefício do Bolsa Família, perfazendo umpercentual de 33%. Bimestralmente a escola recebe um relatório, onde deve constar os alunos que possuempercentual de freqüência inferior a 85%, pois isto implica no cancelamento deste benefício. O período noturno é composto por alunos que já ingressaram no mercado de trabalho,exercendo as profissões de pedreiros, mecânicos, domésticas, autônomos, vendedores,cuidadores de idosos, etc. A condição de alunos trabalhadores, faz com que os mesmosapresentem uma frequência irregular, pois muitos saem do trabalho, direto para o colégio, semnem mesmo retornarem aos seus lares. A merenda oferecida pelo colégio, servida na hora dolanche é a alimentação que os mantém dispostos para a permanência das aulas e aprendizagemsatisfatória do conteúdo trabalhado. Alguns alunos já são pais de família ou mães solteiras, o quelhes acarreta preocupações com seus filhos e cônjuges, fato este que acaba interferindo naaprendizagem e na frequência. Vale ressaltar que, mesmo perante tantas dificuldades a escolaoferece aos alunos, momentos de companheirismo e confraternização. Neste ano implantou-se durante o intervalo do período noturno uma atividadedenominada “Z, Y, J – Rádio Zulmira”, com objetivo de informar aos alunos o que acontece naescola, levar notícias, informações pedagógicas, poesias e outros conteúdos de cunho cultural.Tem também a finalidade de entreter os alunos com músicas e fazer a sociabilização entre elesatravés de recados. Favorece ao aluno saber ouvir e exercitar seu senso crítico quando tem que criar aprogramação da Rádio de maneira a chamar a atenção dos demais. Estes momentos são ricos de trocas de experiências e no incentivo da permanência doaluno na escola. No perfil geral, a Escola tem uma convivência diária voltada principalmente para avalorização do aluno independentemente de raça, condição social, nível intelectual, oferecendo aoportunidade do estudo como meio de projeção em sua vida. 11
  14. 14. NORMAS DE CONVIVÊNCIA O Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva tem em sua equipe de gestão a Diretora,Senhora Rudinalva Souza Silva que é responsável maior pelo andamento de todos os trabalhos,juntamente com a Diretora Auxiliar Flávia de Paula Graciano Nisco, contanto ainda com asequipes pedagógica, e administrativa. O grupo de agente educacional I é responsável pelopreparo da merenda escolar, pela limpeza, manutenção e conservação das dependências docolégio, bem como da segurança dos alunos no ambiente escolar. A equipe de agente educacional II é responsável pelo trabalho na secretaria, na biblioteca,no laboratório de informática, laboratório de Ciências/Química/ Física/Biologia. Os alunos são conscientizados quanto às normas que balizam o bom andamento daescola, no ato da matrícula e início do período letivo, com reuniões envolvendo os pais,professores, equipe pedagógica e alunos novos. Estas normas contidas no regimento escolar são constantemente revistas, mediantenecessidade de interferência pedagógica. No Colégio segue-se uma hierarquia onde cada setor tem o seu responsável. Ao chegar aoColégio o aluno, ou seu responsável, são atendidos nos períodos matutino pelas pedagogasMaria Bernadete Sibim e Regina de Jesus Rodrigues Freitas, no período vespertino pelaspedagogas Maria Bernadete Sibim e Maria Aparecida Gatti Bondarik, que desenvolvem umtrabalho individual com os alunos enquanto que no período noturno o atendimento nesta área érealizado pela pedagoga Maria Aparecida Nogueira, que atende também os problemas queocorrem no colégio, auxiliada por funcionário designado pela direção, para desempenhar afunção de inspetor de alunos. No início do ano, entra-se em todas as salas de aula para que os alunos tenham aoportunidade de conhecer o Regimento Escolar, como documento que norteia o bom andamentoda Escola, porém dando ênfase aos direitos e deveres do aluno. É também o momento no qual, asséries iniciais são conscientizadas da função da Equipe Pedagógica e quando procurá-la. Osalunos, nesta oportunidade também são informados do uso da ficha de ocorrência, preenchidapelo professor e encaminhada ao atendimento pedagógico, que conversa com o aluno danecessidade em seguir as regras para que a convivência em comunidade ocorra com respeito. Na reincidência a família é convocada para ser informada da conduta indevida do filho,buscando juntos resultados satisfatórios. Diante da persistência do problema, o colégio buscaajuda junto a instituições capacitadas que têm por objetivo, dar suporte ao trabalho desenvolvidonesta instituição. Durante o ano letivo a coordenação pedagógica realiza junto aos professores um trabalhode conscientização para com os alunos faltosos e com rendimento insuficiente e suasimplicações. Com a semestralidade, após o Pré - Conselho do primeiro bimestre, os alunos queapresentam dificuldades de aprendizagem, desinteresse e falta de empenho, são chamados pelapedagoga e orientados quanto à melhor maneira para estudar e das responsabilidades comoaluno. Já no final do primeiro semestre, quando da entrega dos boletins é realizada a reunião comos pais e ou responsáveis dos alunos que atingiram nota 7,0 em todas as disciplinas para entregade certificados de honra ao mérito e premiação aos alunos com a entrega de medalhas paraàqueles que atingiram média acima de 9,0. Este procedimento tem por objetivo incentivar emotivar alunos e pais, sobre a importância e o comprometimento com a educação. Também existe a preocupação com os alunos faltosos (percentual exigido paraaproveitamento = 75%) e para tanto o colégio propicia um encontro dos alunos, pais ouresponsáveis para apresentação dos deveres da família, em enviar diariamente os filhos ao 12
  15. 15. colégio no horário de suas aulas. Eles são informados de que as faltas devem ser comunicadas aoconselho tutelar através da ficha Fica e que na reincidência o comunicado é enviado aoMinistério Público. O relatório do bolsa família é preenchido tendo como referência a frequênciado aluno. Nesta reunião os pais são informados da importância da apresentação do atestadomédico do aluno que por ventura ficar doente durante o período letivo. Quando há dificuldade de uma turma ao cumprimento das regras pré estabelecidas ou atémesmo de desinteresse por parte de um grande número de alunos, faz–se reunião com os pais,alunos, direção, equipe pedagógica e corpo docente da turma em questão. A equipe pedagógica procura ser um porto seguro para aqueles alunos que apresentamproblemas familiares, onde recebem orientação. Novamente procura-se ajuda do ConselhoTutelar quando a criança, dentro da família, tem seus direitos violados, e quando não é possívelconversar com a família. Ainda contamos com o apoio de profissionais, como representantes da SecretariaMunicipal de Saúde, 18º Batalhão da Polícia Militar, psicólogos, fonoaudiólogos, neurologistas,postos de saúde e outros que se fazem presentes, quando solicitados a colaborar junto àcomunidade escolar. 13
  16. 16. CONDIÇÕES FÍSICAS DO COLÉGIO O estabelecimento possui uma estrutura satisfatória para o atendimento dos alunos. No ano de 2001, o prédio passou por uma reforma, na qual ambientes como, laboratóriode Química, Física e Biologia e refeitório, foram melhorados, inclusive os móveis escolares(carteiras e cadeiras) foram substituídos por novos. O laboratório de informática e a biblioteca,espaços que inexistiam, foram construídos. O número de alunos matriculados em cada série obedece a Resolução nº. 377/96 –SEED, quadro de capacidade legal, e sempre há um equilíbrio com o mínimo exigido e acapacidade da sala de aula, considerando-se também o rendimento e a disciplina da turma. A escola possui na parte superior, um salão nobre com capacidade de 100 lugares e umpalco permitindo a realização das mais variadas atividades extraclasse. A secretaria, a sala da direção e as salas da equipe pedagógica, localizam-se na entrada daescola, permitindo que o trabalho seja realizado de maneira confortável e eficaz. Para o atendimento dos alunos, o colégio conta com 06 (seis) banheiros, sendo 02 ( dois-masculino e feminino ) para uso dos professores, 02 ( dois ) femininos e 02 ( dois ) masculinos,para uso dos alunos. Nosso pátio é amplo dando condições de recreação na hora do intervalo e o acesso àssalas de aula, é realizado através de rampas. Para as aulas práticas de Educação Física, o colégio utiliza a quadra de esportes, que nãopossui cobertura e o pátio quando necessário. Nas salas de aula e demais dependências, foram instalados ventiladores de teto. Além de um espaço físico e instalações adequadas para atender a demanda escolar, oestabelecimento conta com equipamentos tecnológicos que colaboram para o desenvolvimentodidático pedagógico. Para o ano de 2008, o laboratório de informática foi reinaugurado, com a instalação dosnovos equipamentos do Paraná Digital. 14
  17. 17. ORGANIZAÇÃO ESTRUTURA DOS CURSOS OFERECIDOS – INSTRUÇÕES DA SEED O Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva – Ensino Fundamental e Médio, possuicomo Ato de Autorização de Funcionamento o Decreto nº. 2775/77 de 04/01/77. Atualmente o Estabelecimento de Ensino funciona em três períodos (matutino, vespertinoe noturno) e oferece os seguintes cursos - Ensino Fundamental – 6º ao 9º ano – reconhecido pelaResolução nº 1219/84 de 03/04/84. Ensino Médio - reconhecido pela Resolução nº 2102/98 de23/06/98. O colégio oferece aos alunos com dificuldade de aprendizagem, uma sala de recursos,que é um serviço especializado de natureza pedagógica que apoia e complementa o atendimentoeducacional, realizado em classes regulares do Ensino Fundamental de 6º ao 9º ano, atendendonas áreas de necessidades especiais e distúrbios de aprendizagem, alunos desta e outras escolas. Para alunos de 6º ano que apresentam dificuldades de aprendizagem, nas disciplinas deLíngua Portuguesa e Matemática, o colégio oferece sala de apoio à aprendizagem. ORGANIZAÇÃO DA ENTIDADE ESCOLAR-Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) e Ensino Médio.-Número de turmas: 08 (ensino médio), 14 (ensino fundamental), 02 (sala de recursos), 04(apoio), 02 (CELEM)-Número de alunos: 800.-Número de professores: 68.-Número de pedagogos: 04.-Número de funcionários: 23.-Número de Diretor Auxiliar: 01.-Número de salas de aula: 16.-Turno de funcionamento: matutino, vespertino e noturno. 15
  18. 18. EQUIPE MULTIDISCIPLINAR Desde a aprovação da Lei nº 10639/03 que obriga a inclusão no currículo daHistória e Cultura Afro-Brasileira e Africana, com objetivo de tratar da Educação dasRelações Étnico- Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira eAfricana, que o colégio vem buscando desenvolver ações que combatam a discriminaçãode origem racial, de superação das desigualdades sócio-econômicas que atingem apopulação negra e comunidades indígenas. Estas ações buscam caminhar em direçãoao enfrentamento do racismo e demais formas de preconceitos que se fazempresentes na sociedade e acabam sendo difundidos no espaço da escola, que luta pelaconcretização da democracia e respeito à diversidade. Tornou-se comum e natural, tratar ahistória do negro apenas na perspectiva da escravidão e aceitar padrões culturais e estéticosque colocam a raça branca como supostamente superior. O colégio Zulmira Marchesi da Silva, a partir da composição de suaequipe multidisciplinar no ano de 2010 e na elaboração de seu Plano de Ação, foca suaações que visam lançar um novo olhar para as questões étnico-raciais e que o mundonão se resume em questões negras e brancas. Composição da Equipe Multidisciplinar:- Regina de Jesus Rodrigues Freitas – Pedagoga.-Dalzina do Socorro de Souza Marin – Agente Educacional.-Zenaide Loti – Professora de Geografia.-Paulo Marques Bonfim – Professor de História.-Izaura Maria Gonçalves – Professora de Ciências.-João Batista de Souza – Representante da Instância Colegiada. 16
  19. 19. MATRIZ CURRICULARA distribuição de aulas e normas para atribuição das horas-atividade nosestabelecimentos de ensino da Rede Estadual de Educação Básica é regulamentada pelaResolução nº 139/2009.A distribuição de aulas nos estabelecimentos de ensino da Rede Estadual de EducaçãoBásica far-se-á com a observância das normas e diretrizes contidasnesta Resolução.As aulas serão atribuídas aos professores ocupantes de:- cargo efetivo,- ocupantes de cargo efetivo na forma de aulas extraordinárias- contratados por regime especial.Para a distribuição de aulas será considerada a carga horária disponível noestabelecimento de ensino, gerada para o ano letivo, de acordo com os níveis emodalidades de ensino previsto em regulamentação específica, número de turmas e amatriz curricular aprovada pelo órgão competente.A hora atividade, ainda é organizada por professor, de forma individual, devido árotatividade dos mesmos em função de licenças de saúde e especiais e a atuação emvárias escolas.É de responsabilidade da chefia de cada Núcleo Regional da Educação,acompanhar a distribuição de aulas nos estabelecimentos de ensino.Esta Resolução contempla todas as situações de contratações existentes dosprofessores, dentro do sistema educacional e segue prioridades como: disciplina deconcurso ou enquadramento, maior nível e classe, maior tempo de serviço no Estado emcaráter efetivo e o mais idoso.Os casos omissos serão apreciados pelo Grupo de Recursos Humanos Setorial e julgadospela Diretoria-Geral, da Secretaria de Estado da Educação. 17
  20. 20. MATRIZ CURRICULARMunicípio: CornélioProcópio Estabelecimento: ZulmiraMarchesi da Silva Período Letivo: 2011Curso: Ensino Fundamental de 6º ao 9º anoTurno: ManhãCódigo Matriz: 70493Matriz Curricular Organização da Matriz Visualização da MatrizNº Disciplina Composição Carga semanal Grupo Disciplina Cod. SAE Curricular das seriações 5 6 7 81 Arte (704) BNC 2 2 2 2 S2 Ciências (301) BNC 3 3 4 4 S3 Educação Física ( 601) BNC 3 3 2 2 S4 Ensino Religioso ( 7502) BNC 1 1 0 0 S5 Geografia ( 401) BNC 3 3 4 3 S6 História ( 501) BNC 3 3 3 4 S7 Língua Portuguesa ( 106) BNC 4 4 4 4 S8 Matemática ( 201) BNC 4 4 4 4 S9 L.E.M. Inglês (1107) PD 2 2 2 2 S Total de C.H semanal 25 25 25 25 18
  21. 21. Município: Cornélio ProcópioEstabelecimento: Zulmira Marchesi da SilvaPeríodo Letivo: 2011Curso: Ensino Fundamental de 6º ao 9º anoTurno: TardeCódigo Matriz: 70494Matriz Curricular Organização da Matriz Visualização da MatrizNº Disciplina Composição Carga semanal GrupoDisciplina Cod. SAE Curricular das seriações 5 6 7 81 Arte (704) BNC 2 2 2 2 S2 Ciências (301) BNC 3 3 4 4 S3 Educação Física ( 601) BNC 3 3 2 2 S4 Ensino Religioso ( 7502) BNC 1 1 0 0 S5 Geografia ( 401) BNC 3 3 4 3 S6 História ( 501) BNC 3 3 3 4 S7 Língua Portuguesa ( 106) BNC 4 4 4 4 S8 Matemática ( 201) BNC 4 4 4 4 S9 L.E.M. Inglês (1107) PD 2 2 2 2 S Total de C.H semanal 25 25 25 25 19
  22. 22. Município: 08 - Cornélio Procópio Município: 0640 - CP Estabelecimento: 00810 - Zulmira Marchesi da Silva, CE-E Fund. MédioCurso:0010 – Ensino Médio Turno: Manhã/Noite Ano de implantação: 2010 - Simultânea Módulo: 20 SemanasDisciplinas Série 1 1 2 2 3 3 Bloco 1 2 1 2 1 2NC Arte 4 4 4 Biologia 4 4 4 Educação Física 4 4 4 Filosofia 3 3 3 Física 4 4 4 Geografia 4 4 4 História 4 4 4 Língua Portuguesa 6 6 6 Matemática 6 6 6 Química 4 4 4 Sociologia 3 3 3BNC SUB-TOTAL 21 25 21 25 21 25 PD L.E.M – Inglês 4 4 4 PD SUB-TOTAL 4 4 4 25 25 25 25 25 25 TOTALNOTA: MATRIZ CURRICULAR DE ACORDO COM A LDB Nº 9394/96DATA DE EMISSÃO: 01 DE FEVEREIRO DE 2010. CHEFE DO NRE 20
  23. 23. ORGANOGRAMA CONSELHO ESCOLAR DIREÇÃO DIREÇÃO AUXILIAR APMF EQUIPE SECRETARIAPEDAGÒGICA AGENTE EDUCACIONAL II CORPO DOCENTE AGENTE EDUCACIONAL I LAB. LAB.BIBLIOTECA FÍSICA/QUÍMICA/ INFORMÁTICA BIOLOGIA CORPO DISCENTE 21
  24. 24. PLANO DE AÇÃO DO COLÉGIO1 JUSTIFICATIVA Visando a qualidade de ensino, complementar e fortalecer as ações curriculares, dinamizar as aulas e delinear o trabalho pedagógico, a escola propõe o Plano de Ação para ser desenvolvido durante o ano letivo. Cabe ressaltar que este plano é flexível, podendo ser realimentado, conforme a necessidade que a escola apresenta, diante da realidade atual. Um dos grandes desafios atuais enfrentados pela escola é aumentar o índice de participação da comunidade escolar, fortalecer o seu vínculo com a mesma e despertar o interesse e respeito pelas ações desenvolvidas, culminado num trabalho de parceria contínua, onde as partes envolvidas tomem para si o verdadeiro sentido de importância do envolvimento co- responsável, no sentido de superar as dificuldades do processo de ensino aprendizagem e de socialização.2 OBJETIVOS - Participar e valorizar as atividades extraclasse. - Verificar o rendimento escolar com resultados individuais e coletivos ao participar de avaliações que viabilizem a indicação destes resultados. - Valorizar o envolvimento em atividades promovidas pela comunidade local. - Respeitar a diversidade, os próprios limites e os dos outros. - Conhecer e reconhecer a necessidade de órgãos públicos responsáveis pela saúde, segurança e promoção da cidadania. - Valorizar o meio ambiente e reconhecer a necessidade e importância vital de preservação do mesmo, para a sobrevivência do Planeta. - Envolvimento em atividades que favoreçam o aprendizado, socialização e respeito pelo espaço escolar. - Respeitar o ser humano de forma incondicional.3 ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS E ENVOLVIMENTO3.1 ENVOLVIMENTO COM A COMUNIDADE O Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva desenvolve no decorrer do ano letivo várias atividades que atraem a comunidade incentivando o seu envolvimento como: - reuniões com pais para informação sobre o desenvolvimento escolar do aluno, cada série em 22
  25. 25. dias diferentes com premiação aos destaques de desempenho e a disciplina; - reuniões com pais para escolha dos membros do Conselho Escolar; - palestras para as mães enfatizando as responsabilidades das mesmas e as mudanças que ocorrem com o adolescente nesta fase de sua vida . As palestras são ministradas por Psicólogos, Psicopedagogos, Médicos, Assistentes Sociais e Agentes de Saúde que são convidados pela Equipe Pedagógica; - realização de Festa Junina interna, realizada nos três períodos, em comemoração ao Folclore, com intuito de aproximar os alunos e resgatar valores culturais. As reuniões são realizadas sempre no período noturno, após o horário de trabalho, após às 19h, com objetivo de oportunizar o maior número de presentes. Estas reuniões contam com um número significativo de pais, pois o trabalho de pesquisa para o perfil dos alunos, também conscientiza os mesmos sobre a importância do acompanhamento do desempenho escolar dos filhos, bem como o compromisso com uma educação de qualidade, porem, o Colégio realiza atendimento aos responsáveis durante os três períodos de atendimento, durante todo o decorrer do ano letivo, pois sempre temos os pais que não participam das reuniões.3.2 ENRIQUECIMENTO DA VISÃO DE MUNDO DO ALUNO O Colégio “Zulmira Marchesi da Silva” propõe atividades que levam o aluno a conhecer outras realidades e despertar sua curiosidade em relação à história vivida através de: - visita ao Museu de História Natural, acompanhados por professores de várias disciplinas; - visita à UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná) para atividades diversas como Feira de Profissões e Exposições da área técnica; - visitas ao Bosque Municipal e a Mata São Francisco são realizadas com o objetivo de levar o aluno a observar e valorizar a natureza, assim como compreender a necessidade de preservar o meio ambiente; - visita a SANEPAR para esclarecimentos e orientações quanto ao tratamento e abastecimento da água que consumimos; - participação na semana literária do SESC, nas oficinas de comunicação e expressão; - visita ao Planetário, exposição permanente do Museu “Padre Carlos Wais” – Londrina; - palestras diversas enfocando os temas: DSTs, sexualidade, tabagismo, métodos contraceptivos, a importância da mulher na sociedade, prevenção de acidentes domésticos, orientação profissional, conscientização política, prevenção bucal, violência verbal e física, ministradas sempre por profissionais qualificados em cada área de enfoque.3.3 CULTURAIS EM QUE O ALUNO EXERCE SUA EXPRESSÃO As diversas disciplinas realizam constantemente atividades práticas com os alunos, para valorizar o seu aprendizado e demonstrar as suas aptidões em atividades como: - apresentação de teatros com os temas: educação religiosa, civismo, folclore e ecologia; - gincanas; - rua de lazer; - apresentações artísticas – “caça talentos”; - concursos de paródia; 23
  26. 26. - concursos de redação; - concurso halloween – traje típico; - Rádio Zulmira, atividade cultural do período noturno ( durante o intervalo), que envolve a participação dos alunos num sistema de “rádio” com recadinhos, piadas, mensagens, comunicados, onde os próprios alunos produzem os textos e fazem a locução. Essa atividade os leva a melhorar a dicção e a escrita, valorizando também a comunicação em geral; - mostra pedagógica com exposição de trabalhos confeccionados pelos alunos e orientados pelos professores; - apresentação de trabalhos relativos à cultura afro, faixas de conscientização, concurso do negro mais bonito e da negra mais bonita do colégio.3.4 CÍVICAS , DESPORTIVAS E SOLIDÁRIAS- apresentações artísticas envolvendo o tema Independência do Brasil;- participação no desfile de Sete de Setembro;- trabalhos alusivos ao símbolo da pátria: canto dos Hinos Nacional e da Independência, confecção da Bandeira Nacional, assim como as regras para a sua utilização são atividades ofertadas para que nosso aluno desperte para o civismo;- competições como gincanas, torneios inter classes, olimpíadas desportivas, Olimpíadas de Matemática e Português, Ciências e outras disciplinas, campanha de arrecadação de agasalhos e alimentos para despertar a solidariedade em prol da comunidade, são atividades sugeridas para que o aluno aprenda outras formas de aprendizagem;- torneio de xadrez,- festival poético em parceria com o SESC.3.5 DESENVOLVIMENTO DAS POTENCIALIDADES DO EDUCANDO Para que os alunos despertem ainda maior interesse pelos assuntos abordados nodecorrer das aulas, os professores planejam e desenvolvem diversas atividades que auxiliam oaluno a adquirir maior conhecimento, pois grande parte das atividades realizadas envolvem aaula prática. Os professores das disciplinas de Química, Física, Biologia e Matemática desenvolvemcom os alunos do Ensino Médio, a atividade de confecção caseira de produtos de limpeza, nolaboratório de Ciências, auxiliando o aluno em seu desenvolvimento, complementando oaprendizado, podendo ainda despertar interesse para o desenvolvimento de atividadesprofissionais autônomas, para complementação da renda familiar. A equipe de gestão desenvolve juntamente com os professores um dia de recreação,semestralmente, oferecendo aos alunos atividades diversas como: torneio de futsal, campeonatode tênis de mesa, videokê, apresentação de danças pelos alunos e academias da comunidadelocal. Neste dia a Escola é aberta à comunidade e todos têm a oportunidade de participar. O Colégio conta hoje com instrumentos de fanfarra, que tem como objetivo a formaçãode uma banda marcial. Os alunos demonstram grande interesse em participar da mesma,desencadeando maior entrosamento e interesse dos alunos nas atividades cívicas ecomemorativas. Com o intuito de ampliar os horizontes do educando, a Diretora Rudinalva de SouzaSilva, incentiva a participação dos mesmos nos jogos escolares e para isso conta com o apoiodos professores de Educação Física. O projeto FERA oportunizado pela mantenedora é desenvolvido de maneira a incentivar 24
  27. 27. o fazer artístico e cultural. Os trabalhos que participam do projeto são selecionados após realização de uma mostracultural interna no colégio. O projeto Com Ciência culmina com a realização da mostra pedagógica de Ciências, naqual são apresentados todos os trabalhos desenvolvidos pelos alunos de forma interdisciplinar. O Colégio participa ainda do programa do Colégio Nossa Senhora do Rosário, intitulado“Projetos Sociais”, nas seguintes oficinas: banda marcial, futsal e voleibol masculino efeminino. Contamos também com o projeto “Construindo a Nação” / SEED com o título: “Nósfazemos história”, Lema: “A Cidadania começa aqui”, que envolve as disciplinas de História,Geografia e Ciências, contanto com a participação da Câmara Municipal, Prefeitura Municipal eAssembléia Legislativa do Estado do Paraná, com o objetivo de fomentar a responsabilidade e odever de sermos verdadeiros cidadãos, finalizando-o com a visita a pontos turísticos e órgãospúblicos de Cornélio Procópio e com a visita à Assembléia Legislativa da capital, no mês denovembro, tendo o professor de História como idealizador e responsável Paulo Marques Bonfim. A Agenda 21, a Inclusão, a Cultura Afro-brasileira, Indígena, do Campo e EducaçãoFiscal, são direcionadas de modo que o aluno tenha mais conhecimento e consciência dos valoresque envolvem os temas, passando a ter atitudes conscientes e concretas sobre os mesmos. Otrabalho é desenvolvido através de textos diversos, estatísticas, cartazes, filmes, teatro,telejornalismo e painéis, em todas as disciplinas, de forma interdisciplinar, nas disciplinas afins. Durante o desenvolvimento dos trabalhos referentes a Cultura Afro-brasileira e Indígena,realiza-se o estudo das Leis referentes: 10.639/03 (Afro-brasileira) e a Lei nº 11.645/08 dacultura Indígena, para salientar a importância que os temas merecem e o tratamento à elesdispensados.4 AVALIAÇÃO Avaliar o desempenho das atividades propostas, de modo contínuo utilizando critériosvariados pré estabelecidos, vinculados às metas da aprendizagem, oferecendo sugestões paramelhorar o desempenho quando necessário. 25
  28. 28. CALENDÁRIO ESCOLAR O calendário escolar é feito mediante convocação do N. R. E. aos representantes de cadaescola, a fim de juntos discutirem e elaborarem propostas em comum para o calendário escolar,priorizando o cumprimento dos 200 dias letivos conforme L.D.B. 9394/96, obedecendo adisposição geral dos feriados municipais, nacionais, férias escolares,planejamento, replanejamento e capacitação continuada, assim como em consenso, a escolhados recessos . Na confecção do calendário escolar é também reservado o espaço para asreuniões de conselho de classe e pedagógicas. As, reuniões de Conselho Escolar e APMF, não constam em calendário escolar, pois sãorealizadas sempre que se fizer necessário, obedecendo a estatuto próprio. As reuniões com os pais ou responsáveis, realizadas ao final do término de cada bimestre,não constam no calendário escolar, somente no cronograma interno do Colégio e as reuniõescom as instâncias colegiadas acontecem de acordo com a necessidade, obedecendo ao estatutopróprio. 26
  29. 29. HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO O estabelecimento de ensino funciona em três períodos: matutino, vespertino e noturno.No período matutino, as aulas iniciam-se às 7h 40 min. intercalam-se por um intervalo de recreiode 10 minutos e finalizam-se às 12h 00. No período vespertino, as aulas iniciam-se às 13h 00, intercalam-se por um intervalo derecreio de 10 minutos e finalizam-se às 17h 20 min.. No período noturno, as aulas iniciam-se às 18h 50 min. intercalam-se por um intervalode recreio de 10 minutos, e finalizam-se às 23h 10 min. A distribuição das séries e turmas é efetuada conforme a demanda da matrícula/aula. Háuma previsão de turmas e turno, sempre no final de cada ano para funcionamento no próximoano letivo. É observada também a capacidade física do estabelecimento por turno. A escolha doturno é solicitada pelos pais no ato da matrícula e é atendida conforme a ordem de chegada naefetivação da mesma. São considerados os problemas de distância da escola, zona rural, saúde,trabalho e problemas familiares. Muitos alunos do 6º ano recebem em seus lares a carta matrículagarantindo a vaga de direito. Os horários de entrada, saída e intervalos são sempre acompanhados por funcionáriosdeste estabelecimento, proporcionando assim, melhor segurança para os alunos, e organizaçãodos trabalhos, sendo que os mesmos devem estar uniformizados para que possamos visualizá-los eidentificá-los como membros do corpo discente. 27
  30. 30. MATRÍCULA Matrícula é o ato formal que vincula o educando a um Estabelecimento de Ensino autorizado, conferindo-lhe a condição de aluno. O período de matrícula será estabelecido no calendário do Estabelecimento de Ensino. O estabelecimento de ensino obedece às normas regidas pela Deliberação nº. 09/01 do Conselho Estadual de Educação do Estado do Paraná, que trata especificamente da Matrícula inicial, por transferência em regime de progressão parcial, aproveitamento de estudos: classificação, reclassificação e adaptações; revalidação e equivalência de estudos feitos no exterior; regularização de vida escolar, que consta no Regimento Escolar do Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva Ensino Fundamental e Médio.Matrícula Inicial é referente a 1ª série do Ensino Fundamental ou a 1ª série do Ensino Médio.Matrícula por transferência é aquela pela qual o aluno, ao se desvincular de umestabelecimento de ensino vincula-se a outro, para prosseguimento dos estudos em curso. Matrícula em regime de progressão parcial, oferecida pelo colégio, é aquela por meio da qual o aluno do ensino fundamental reprovado em até duas disciplinas da série (segundo Regimento Escolar), fase, ciclo ou período, é permitido cursar o período subsequente, concomitantemente às disciplinas ou áreas nas quais reprovou; este recurso não se aplica ao ensino médio organizado por blocos de disciplinas semestrais. No Aproveitamento de Estudos o estabelecimento de destino transcreverá no histórico escolar a carga efetivamente cumprida pelo aluno, nas séries, fases, ciclos ou períodos concluídos com aproveitamento na escola de origem, para fins de cálculo da carga horária total do curso. Classificação é o procedimento em que o estabelecimento adota critérios para posicionar o aluno em série, fase, período, ciclo ou etapa compatível com a idade, experiência e desempenho, adquiridos por meios formais ou informais. Reclassificação é o processo pelo qual a escola avalia o grau de desenvolvimento e experiência do aluno matriculado, levando em conta as normas curriculares, a fim de encaminhá- lo ao período de estudos compatível com sua experiência e desempenho, independentemente do que registre o seu histórico escolar. Adaptação de estudos é o conjunto de atividades didático – pedagógicas desenvolvidas, sem prejuízo das atividades normais da série ou período, em que o aluno se matricular, para que possa seguir, com proveito, o novo currículo. A adaptação far-se-á pela base nacional comum. Para revalidação de certificados e diplomas ou reconhecimento de estudos completos realizados em estabelecimento situado no exterior, devem ser credenciados pelo CEE, estabelecimentos de ensino reconhecidos. A equivalência de estudos incompletos e ensino Fundamental e Médio cursados em escolas de país estrangeiro será realizada por estabelecimento de ensino reconhecido. O aluno oriundo de país estrangeiro que não apresentar documentação escolar e condições imediatas para classificação deverá ser matriculado na série compatível com sua idade, em qualquer época do ano, ficando a escola obrigada a elaborar plano próprio para o desenvolvimento de conhecimentos e habilidades necessárias para o prosseguimento de seus estudos. A regularização de vida escolar do aluno se fará necessária, quando por algum motivo, o mesmo deixar de cursar, algumas séries, ou período, e estiver cursando série subsequente indevidamente. Neste caso o estabelecimento de ensino deverá dar ciência ao Núcleo Regional de Educação e proceder a regularização de vida escolar, conforme disposto em seu Regimento 28
  31. 31. Escolar. Os registros relacionados à documentação escolar, remanejamento, matrícula,transferências, registros de notas avaliadas semestralmente e outros são atendidos pela secretariasob a responsabilidade do secretário. No final de cada ano letivo, quando se inicia a CHAMADA PARA MATRÍCULA, aSecretaria providencia um COMUNICADO aos pais constando as datas, horários, enfim, todo ocronograma de atendimento, bem como a documentação necessária para matrícula. Todo oatendimento de matrícula é organizado de maneira de possa proporcionar às famílias dos alunoscomodidade, evitando filas e atrasos, pois a maioria dos pais têm compromisso com o trabalho. Para efetuar a matrícula é usado o formulário SERE 4, onde são preenchidos dadosreferentes ao aluno: nome, data de nascimento, filiação, renda familiar, endereço, telefone e sériea ser cursada. Quando o aluno já é da escola, realiza-se a renovação de matrícula. Esteformulário deve ser assinado pelo pai e deferido pela direção e secretário da escola, e guardadona pasta individual do aluno juntamente com o histórico escolar e demais documentos pessoais. Ao término do processo de matrícula, as turmas são distribuídas por períodos, de acordocom a capacidade do espaço físico. 29
  32. 32. SISTEMA DE AVALIAÇÃO O Estabelecimento de Ensino apresenta os seguintes critérios para promoção dos alunos: ENSINO FUNDAMENTAL A promoção resultará da combinação do resultado da avaliação do aproveitamentoescolar do aluno, expresso na escala de 0,0 (zero) a 10,0 (dez vírgula zero), e apuração deassiduidade. – Será considerado aprovado o aluno que apresentar a freqüência igual ou superior a75% (setenta e cinco por cento) do total da carga horária do período anual, nota igual ou superiora 6,0 (seis vírgula zero), resultado da média ponderada de dois semestres, em cada disciplina,exceto na disciplina de Ensino Religioso, conforme fórmula descrita abaixo: Média Anual = (nota do 1º semestre x 4) + (nota do 2º semestre x 6) 10 - O aluno que apresentar freqüência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) emédia inferior a 6,0 (seis vírgula zero), mesmo após os estudos de recuperação paralela, ao longoda série ou período letivo, será submetido à análise do conselho de classe, que definirá pela suaaprovação ou não. - A avaliação final considerará para efeito de promoção e retenção do aluno, todos osresultados obtidos durante a recuperação paralela de estudos.Encerrado o processo de avaliação o estabelecimento registrará na documentação escolar doaluno, sua condição de aprovado ou reprovado.Síntese do Sistema de Avaliação do Ensino FundamentalFreqüência Aproveitamento Resultado= ou > 75% = ou > 6,0 Aprovado= ou > 75% < 6,0 Reprovado< 75% Qualquer Reprovado 30
  33. 33. ENSINO MÉDIO ORGANIZADO POR BLOCOS DE DISCIPLINAS No Ensino Médio organizado por blocos de disciplinas semestrais respeitar-se-á asnormas vigentes no sistema estadual de ensino, no que diz respeito: aos resultados de avaliação expressos ao final de cada bloco de disciplinas semestrais; a apuração da assiduidade; aos estudos de recuperação; ao aproveitamento de estudos; a atuação do conselho de classe. No Ensino Médio organizado por blocos de disciplinas semestrais, a média final (MF) emcada disciplina, corresponderá à média aritmética dos registros de notas, resultantes dasavaliações de dois bimestres realizadas ao longo do semestre letivo.Síntese do Sistema de Avaliação do Ensino MédioMédia Final = 1º bimestre + 2º bimestre 2 Cada registro de nota será expresso em uma escala de 0 (zero) a 10,0 (dez vírgula zero). 31
  34. 34. PROCESSOS DE AVALIAÇÃO, CLASSIFICAÇÃO, PROMOÇÃO E DEPENDÊNCIA A avaliação que possui como forma de registro a nota é definida como um aspecto doensino, onde o professor estuda e interpreta os dados da aprendizagem para que o mesmo possaobservar os resultados de seu trabalho e o dos alunos, para que possa aperfeiçoar osprocedimentos pedagógicos, levando-se em conta as habilidades e atitudes desenvolvidas. A avaliação praticada é a diagnóstica, somativa e contínua, sendo registrada também emfichas fornecidas pela secretaria da escola e anexadas ao registro de classe, facilitando umregistro diário e detalhado. Os alunos e os responsáveis são constantemente informados arespeito do desempenho escolar e da necessidade de melhoria em cada disciplina. Participam da avaliação não só os alunos, mas todos os envolvidos no processoeducativo: professores, funcionários, administrativo, direção, equipe pedagógica e famílias.Neste sentido a avaliação assume um caráter dinâmico, contínuo e cooperativo, que acompanhaa prática pedagógica. A periodicidade de registro de avaliação para o Ensino Fundamental (6º ao 9º ano) ésemestral e bimestral para o Ensino Médio em blocos, serão transcritos pela secretaria nosdocumentos escolares e comunicados aos alunos ou responsáveis através de documentaçãoelaborada pela equipe pedagógica, durante reunião com os responsáveis. Os resultados são detectados pelo professor de cada disciplina e levados para Conselhode Classe, onde são discutidos os procedimentos dos alunos para apuração das causas, quando oresultado é negativo em relação à média apresentada. A promoção resulta da combinação do resultado da avaliação do aproveitamento escolardo aluno, expresso na escala de notas de 0,0 (zero) a 10,0 (dez), e apuração da assiduidade. 32
  35. 35. ADAPTAÇÃO DE ESTUDOS Adaptação de estudos é o conjunto de atividades didático-pedagógicas desenvolvidas,sem prejuízo das atividades normais da série. A adaptação far-se-á pela base nacional comum. A Secretaria da Escola junto à equipe pedagógica compara a grade curricular da série já cursada com a qual o aluno deverá cursar. Detectando a falta de alguma disciplina, a qual não será cursada em nenhuma série, aadaptação de estudos se fará. A Secretaria comunicará ao aluno que assinará um termo de compromisso para realizaçãodesta adaptação. A equipe pedagógica também fará a mesma comunicação ao professor que planejará ametodologia a ser trabalhada, visando a melhoria do aprendizado do aluno. 33
  36. 36. CLASSIFICAÇÃO Classificação é o procedimento que o estabelecimento adota, para posicionar o aluno emsérie compatível com a idade, experiência e desempenho, adquiridos por meios formais ouinformais. Aplica-se a pessoas que têm conhecimento de vida, que sabem ler, escrever, e nãopossuem comprovação de escolaridade. 34
  37. 37. RECLASSIFICAÇÃO É o processo pelo qual a escola avalia o grau do desenvolvimento e experiência do alunomatriculado em determinada série, com possibilidades de avanço para as séries posteriores,levando em conta as normas curriculares gerais e após a avaliação do aluno, o mesmo seráencaminhado a série compatível a sua idade e experiência. A reclassificação é aplicada a alunosque já tenham sua escolaridade comprovada. 35
  38. 38. RECUPERAÇÃO DE ESTUDOS Com a implantação do sistema semestral de avaliação, o Colégio Estadual ZulmiraMarchesi da Silva, faz sua recuperação de estudos paralela, ao aluno cujo aproveitamento escolar foi considerado insuficiente, pois os mesmos são avaliados nos mais diversificados modos,possibilitando detectar a deficiência na aprendizagem, assim que se aplicam cada conteúdo. Paracumprir a finalidade de introduzir melhorias neste processo, o professor deverá realizar momentos de aprendizagem utilizando instrumentos de avaliação diferenciados. Portanto o trabalho do educador consiste em enfatizar a diversidade, valorizando amultiplicidade de caminhos percorridos pelos alunos, investindo na heterogeneidade ao invés debuscar a homogeneidade. Assumindo sempre o compromisso político pedagógico pertinente aformação do cidadão, tendo claro que todos os participantes do processo devam ser respeitadosna sua singularidade e que portanto, cada um se apropria do conhecimento, de acordo com suasespecificidades. Considerando a legislação do sistema de ensino nacional e do Estado do Paraná, o corpodocente e equipe pedagógica do colégio, entende a recuperação de estudos constituída numconjunto integral ao processo e ensino, visando a superação das dificuldades de aprendizagemapresentadas pelos alunos. 36
  39. 39. REGIME ESCOLAR REGULARIZAÇÃO DA VIDA ESCOLAR O processo de regularização da vida escolar é feito quando detectada irregularidade na vidaescolar de algum aluno. Este procedimento é feito respeitando as normas contidas na Deliberação 005/98 – CEE. O processo é informado ao Núcleo Regional de Educação, e também à família do aluno,quando menor, antes do início deste. Para o bom andamento do processo, é formada uma comissão composta de direção,professores, equipe pedagógica e secretária que organizará os trabalhos a serem desenvolvidosno decorrer deste processo ,que será registrado em ata. No final , o estabelecimento encaminhará ata com os resultados dos exames especiais aoNúcleo Regional de Educação que posteriormente o encaminhará ao Conselho Estadual deEducação, para homologação. O Colégio oferece a matrícula com progressão parcial (dependência), é aquela por meioda qual o aluno, retido em até 02 (duas) disciplinas é permitido cursar o período subsequente,concomitante às disciplinas nas quais reprovou. No caso de impossibilidade da disciplina emdependência ser cursada em horário compatível com o da série, poderá ser estabelecido um planoespecial de estudos. 37
  40. 40. SECRETARIA As atividades relacionadas a documentação escolar, remanejamento, matrícula,transferências, registros de notas avaliadas semestralmente e outros são atendidos pela Secretariasob a responsabilidade de Patrícia Maria Graciano Geraldo, contando ainda com mais cincoassistentes administrativos Todo o trabalho de escrituração relacionado a documentação escolar, é de responsabilidadeda Secretaria: digitação de notas, confecção de históricos escolares, processo de regularização devida escolar e conferência de todos os documentos citados. Ao findar o 1º semestre a Secretaria recebe os canhotos de notas de cada disciplina porturma, os quais são digitados e conferidos. Após o término deste trabalho é impresso oformulário de conferência do professor que é colado no livro registro do professor, para facilitara conferência. No final do ano letivo digita-se a nota do 2º semestre. Depois do término de todoeste processo de digitação, confere-se todas as turmas e quando concluído é emitido o relatóriofinal, que é conferido, assinado e encaminhado em três vias e um CD, ao Núcleo Regional deEducação. A terceira via voltará assinada para ser arquivada na escola. Para digitação do histórico escolar do aluno concluinte e não concluinte, é feita umaconferência no espelho da pasta individual do aluno, conferindo os dados (nome, data e local denascimento, filiação) e as notas de cada série cursada. Quando o aluno cursa o Ensino Médioconfere-se também a carga horária. Cabe à secretaria emitir atualizado o espelho do livro registro de classe, acrescentando oaluno novo e anotando os remanejados, transferidos e desistentes. No caso de transferência solicita-se a presença dos pais ou responsáveis que assinam orequerimento de transferência e recebem a declaração de matrícula. A transferência tem o prazo máximo de trinta dias para expedição, em muitos casos éfeita no ato de sua solicitação para atender casos urgentes, de trabalho e mudança de município. O Remanejamento também é feito mediante autorização dos pais ou responsáveis. Nestecaso são observadas as necessidades reais do aluno quanto a trabalho, problemas de saúde efamiliares. Ao receber um aluno por transferência, comparam-se as grades curriculares, observando-se a necessidade de dependência, se houver. Todo trabalho de digitação é feito na secretaria , como: ofícios, relatórios, memorandos ,comunicados, horários de aula, grades de turmas, que são redigidos e elaborados pela secretária,direção e equipe pedagógica. A frequência dos professores e funcionários é registrada através de ponto eletrônico. À secretaria, cabe também a responsabilidade do controle mensal de entrada e saída damerenda escolar, a atualização mensal do mapa (relatório), e pela distribuição de serviços ehorários dos agentes educacionais I e II. 38
  41. 41. EQUIPE PEDAGÓGICA A equipe pedagógica desenvolve seu trabalho junto à direção da escola, com o objetivode contribuir para a apropriação de meios, instrumentos e mecanismos que permitamintervenções no campo pedagógico e demais demandas da prática diária como a coordenação,elaboração, assessoria e efetivação do Projeto Político Pedagógico, exigindo uma parceriaconstante com os professores e familiares. Portanto, o suporte teórico e metodológico necessárioà prática docente, deve ser apoiado no trabalho do pedagogo. Contemplando uma gestão democrática voltada a uma transformação social, o papel daequipe pedagógica é fortalecer o trabalho coletivo no intuito de organizar uma escola voltada aoprocesso de ensino aprendizagem de qualidade e que contribua para a emancipação dos sujeitos. Neste sentido o trabalho coletivo será voltado para a organização e o funcionamento daescola pública, com a finalidade de dar transparência as suas ações e de possibilitar àcomunidade escolar o local de aquisição de conhecimentos, saberes, idéias e sonhos. A prática pedagógica manifestar-se-á, desta maneira, como uma verdadeira “práxis” naqual, prática e teoria são elementos do mesmo processo. 39
  42. 42. INSTÂNCIAS COLEGIADAS – CONSELHO ESCOLAR E APMF CONSELHO ESCOLAR A equipe de gestão conta com o apoio do conselho escolar que é um órgão colegiado de natureza consultiva, deliberativa e fiscal com objetivo de estabelecer critérios relativos a organização, funcionamento e relacionamento com a comunidade, amparado pela legislação em vigor e as Diretrizes Curriculares Estaduais. Ele tem papel decisivo de democratização da educação e da escola, como espaço de diálogo, na medida em que reúnem diretores, professores, funcionários, estudantes, pais e outros representantes da comunidade para discutir, definir e acompanhar o desenvolvimento do Projeto Político Pedagógico, elaborando normas próprias internas da escola sobre questões referentes ao seu bom funcionamento nos aspectos pedagógico e administrativo. O Conselho Escolar é ainda um espaço destinado à concretização da socialização de opiniões, de fundamental importância para se perceber os interesses da comunidade escolar. È ainda a efetiva garantia de um espaço democrático, ao respeitar o pluralismo e diversidades existentes. Também é papel do Conselho Escolar, provocar decisões conjuntas que venham reforçar as relações participativas e transformadoras dos sujeitos da escola. O conselho escolar homologado através do ato administrativo nº 192/2012 do Núcleo Regional da Educação de Cornélio Procópio, é composto pelos seguintes membros:Rudinalva de Souza e Silva – presidenteRegina de Jesus Freitas– representante da equipe pedagógicaAna Lúcia de Souza – representante do corpo docente do Ens. FundamentalIeda Maria S. Pinhaz Elias – representante do corpo docente do Ensino MédioRonaldo Adriano Kiiller – representante dos agentes educacionais IINilza Tavares da Silva – representante dos agentes educacionais IAlessandra B. Ribeiro– representante do corpo discente do Ens. Fund.Maria Eduarda Rodrigues de Miranda – representante do corpo discente do Ensino MédioDebora Villar Montoia – representante dos pais de alunos do Ens. FundamentalMarcia Aparecida Pomini – representante dos pais de alunos do Ensino MédioSonia Maria Ferreira – representante dos segmentos da sociedade 40
  43. 43. APMF (Associação de Pais Mestres e Funcionários) É um órgão de representação dos pais, mestres e funcionários deste estabelecimento deensino, sem caráter político, racial, partidário, religioso e sem fins lucrativos com o objetivo departicipar da construção e implementação do Projeto Político Pedagógico, principalmenteno suporte aos programas culturais, esportivos e de pesquisa, além de discutir sobre açõesde assistência ao educando, de aprimoramento de ensino e integração família-escola-comunidade. Os componente são eleitos através de reunião com os pais, professores e funcionários,onde é redigida uma ata para registro dos membros eleitos. Os escolhidos permanecem em suasfunções por um período de 02 (dois) anos, sendo que podem ser reeleitos por mais doismandatos. Para que haja ciência das atribuições que compete à APMF, são realizadas reuniõesperiódicas para estudo do estatuto, possibilitando as pessoas que ocupam este cargo/espaçoeducativo, desempenhar papel ativo na construção de normas, regras, otimização de recursos,organização de atividades e tarefas extracurriculares. Foram empossados em 20 de março de 2009: Presidenta – Márcia Fátima Mantovani Vice- Presidente – Lúcia da Silva Ribeiro Primeira Secretária– Elayne Cristina Rodrigues Segunda Secretária – Sidineiva Gonçalves de Lima Primeira Tesoureira – Márcia Pereira da Silva Segunda Tesoureira – Maria Helena Gonçalves Piza 1º Diretor Sócio-Cultural e Esportivo – Paulo Marques Bonfim 2ª Diretora Sócio-Cultural e Esportiva – Denis Willian Nori 41
  44. 44. PLANO DE FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS Esta área de atuação refere-se ao aprimoramento profissional do pessoal docente, técnicoe administrativo no próprio contexto de trabalho. A SEED dispensa um tratamento privilegiado a questão de capacitação continuada dosprofissionais de ensino visando o crescimento pessoal e uma educação de qualidade. Através de grupo de estudos, jornada pedagógica, DEB itinerante, cursos na Universidadedo Professor (Faxinal do Céu), Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), cursos EAD,cursos on-line, teleconferências, encontros, eventos, seminários e reuniões do NRE. Os professores são estimulados a organizarem grupos de estudos no próprio colégio, pormeio de atendimento e coordenação da equipe pedagógica, bem como nos espaços destinados ahora atividade, auxiliando-os no processo de integração e planejamento pedagógico. Esteprocesso propicia mudança de ideias e práticas profissionais dos docentes e funcionários. Procura-se oferecer vagas aos professores e funcionários que ainda não participaram denenhum curso de capacitação no ano vigente, procurando oportunizar todas as áreas. Ocalendário, a programação dos grupos de estudos e a capacitação na Universidade do Professor,estão sempre em lugar visível, reforçando a importância dos cursos oferecidos. 42
  45. 45. ATIVIDADE PEDAGÓGICA DE COMPLEMENTAÇÃO CURRICULAROBJETIVO: Democratizar o acesso à prática e à cultura do Esporte de forma a promover odesenvolvimento integral de crianças, adolescentes, como fator de formação da cidadania emelhoria da qualidade de vida.Objetivos Específicos:• Oferecer prática do voleibol, estimulando crianças e adolescentes a manter uma interaçãoefetiva que contribua para o seu desenvolvimento integral;• Oferecer condições adequadas para a prática esportiva educacional de qualidade;• Desenvolver valores sociais;• Contribuir para a melhoria das capacidades físicas e habilidades motoras;• Contribuir para a melhoria da qualidade de vida (auto estima, convívio, integração sociale saúde);• Contribuir para a diminuição da exposição aos riscos sociais (drogas, prostituição,gravidez precoce, criminalidade, trabalho infantil e a conscientização da prática esportiva,assegurando o exercício da cidadania). ENCAMINHAMENTOS METODOLÓGICOS Através das Atividades Complementares Curriculares, do esporte voleibol no contra turnoescolar. Propor a vivência de atividades do voleibol no intuito de possibilitar o aprendizado dosfundamentos básicos e possíveis adaptações às regras. Espera-se que o aluno conheça do voleibol, ou seja, seus fundamentos regras, bem comotécnicas e exercícios físicos, entre outras coisas a cultura corporal, o desenvolvimento dacoordenação motora, flexibilidade, confiança, adquirir uma expressividade corporal consciente erefletir criticamente sobre as práticas corporais. Criar possibilidades de apropriação e recriação,conforme a cultura local. A Atividade será desenvolvida com a carga horária de quatro horas/aulas semanais maisuma hora para o planejamento do professor; no período vespertino do ensino fundamental. JOGOS COLEGIAIS Os jogos colegiais têm como objetivo incentivar a participação do aluno nas diversasmodalidades esportivas com fins educativos e formativos, propiciando o intercâmbio social dosalunos envolvidos. Os jogos colegiais são importantes, pois o professor responsável pelas equipes, além deacompanhar, orientar e incentivar a presença e participação nos mesmos cultiva bons hábitos, àpreservação do corpo, alimentação e higiene. No colégio as atividades esportivas iniciam-sepelos jogos inter classes seguidos das fases municipal, regional e estadual. A participação dosalunos é significativa e de suma importância, pois trabalha valores fundamentais para a formaçãodo cidadão. 43
  46. 46. FUNDAMENTAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL Neste início de milênio, a sociedade brasileira e mundial vive um momento de rápidastransformações econômicas e tecnológicas. A humanidade está submetida a um verdadeirobombardeio de informações dificultando a filtragem das mesmas. Cabe ao professor o papelfundamental em auxiliar os alunos nesta tarefa. O aluno não pode tornar-se simples receptor detudo aquilo que tem acesso na internet, televisão e espaços de socialização, mas deve ser capaz deavaliar com criticidade as informações recebidas. As pesquisas atuais não refletem os resultados apenas sobre os entraves da educação nosquais não podemos intervir, embora nos forneçam meios para transformar essa realidade, o quenos impulsiona a entendermos as condições do sucesso escolar e não apenas as causas do fracasso. Conscientes de que muitas vezes o discurso pedagógico é bem mais afinado com osavanços no conhecimento científico do que com as práticas cotidianas, a escola deve determinar osmétodos e processos de ensino aprendizagem que permitam a união entre o discurso e a prática. A escola tem entre suas finalidades, determinar os métodos e processos de ensino– aprendizagem. Assim, a transmissão- assimilação do conhecimento sistematizado passa ser o foco da construção do saber escolar, portanto, o conhecimento científico deve ser tomado como elemento básico de referência para organização do ensino, respeitando ainda os seguintes elementos norteadores das ações pedagógicas: a) os princípios éticos da autonomia da responsabilidade, da solidariedade e o respeito ao bem comum; b) os princípios dos direitos e deveres da cidadania, do exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática; c) os princípios estéticos da sensibilidade, da criatividade e da diversidade de manifestações artísticas culturais. Por outro lado é necessário destacar a interdisciplinaridade como uma ação coletiva, como um possível caminho metodológico pressupondo questões problematizadoras sobre quaisquer conteúdos que queiramos abordar e que, simultaneamente incorpore a perspectiva de um ensino garantindo a unidade das disciplinas e as especificidades de cada um. 44
  47. 47. ESTRUTURA DO CURSO DO ENSINO FUNDAMENTAL O Colégio Estadual Zulmira Marchesi da Silva – Ensino Fundamental e Médio, oferta desde o ano de 2007, a nova Proposta Curricular do Ensino Fundamental. O Ensino Fundamental ofertado neste Estabelecimento de Ensino apresenta regime semestral, com duração de 4 anos, e carga horária de 833 horas e hora/aula de 50 minutos. O Calendário Escolar será de 200 dias letivos e exigirá freqüência de 75% do total de horas dadas e a média para aprovação é de 6,0 (seis vírgula zero) após o término do período letivo. Aos alunos de baixo rendimento escolar, será ofertada recuperação paralela ao longo do período letivo. O aluno terá direito à matrícula por dependência a partir do 7º ano conforme o disposto no Regimento Escolar. As disciplinas ofertadas na Matriz Curricular procurarão atender as necessidades da Comunidade Escolar, assim distribuídas: Base Nacional Comum: Artes, Ciências, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia, História, Língua Portuguesa e Matemática. Parte Diversificada: L.E.M. - Inglês. O Ensino Religioso é de oferta obrigatória, por parte do Estabelecimento de Ensino efacultativo ao aluno. Deverá ser ofertado nos períodos matutino e vespertino somente para os 6ºs e7ºs anos. No ato da matrícula, os pais ou responsáveis pelos alunos deverão manifestar, por escrito, sua decisão de que seu filho deva ou não frequentar às aulas de Ensino Religioso. Na documentação escolar do aluno deverá ser registrado o Ensino Religioso na Base Nacional Comum como OP (para os alunos que optarem por freqüentar) ou NO (para os alunos que optarem por não freqüentar) na quadrícula de notas, conforme a opção de cada aluno. Nos campos para o registro do total de horas-aula e total de horas, deverá ser somada a carga horária destinada ao Ensino Religioso, devendo exceder às 800 horas. 45
  48. 48. FUNDAMENTAÇÃO DO ENSINO MÉDIO ORGANIZADO POR BLOCOS DE DISCIPLINAS Devido à necessidade de mudanças no Sistema Educacional Brasileiro, destaca-se a concepção de educação e de sistema de ensino, nos novos processos da cultura globalizadora, frutos de novas demandas da sociedade, do estágio de desenvolvimento das forças produtivas, da ciência, da tecnologia. Tudo isso, nos leva ao reconhecimento da necessidade de uma nova proposta de educação. O Ensino Médio vem sendo marcado pela dificuldade de definição da sua estrutura e organização, vem ocupando uma situação intermediária entre o Ensino fundamental, tendo um caráter restritivo de oferta, precariedade nas condições físicas e materiais, ausências de recursos e a dualidade estrutural. No sentido de fomentar o debate sobre o Currículo do Ensino Médio, cabe-nos aprofundar as conseqüências desta dualidade no campo da definição do conteúdo da escola média, ou seja, do seu plano curricular, onde a marca tem sido a da fragmentação e da dualidade, reveladas na diferenciação entre ensino propedêutico e habilidades técnicas, núcleo comum e parte diversificada no caráter teórico e academista das disciplinas e de um ensino distanciado dos avanços que se originam dos processos científicos e tecnológicos. Estes problemas tornam-se ainda mais graves quando nos deparamos não só com processos de transformação produtiva exigindo mudanças, mas também como caráter restritivo e excludente. Dar respostas a esses questionamentos não é simples, devido à falta de clareza de um avanço tecnológico desenfreado. Cabe-nos então, definir, diretrizes, que consideramos condições reais de funcionamento do Ensino Médio e que apontem no sentido da superação dos problemas detectados. O jovem tem direito à formação da capacidade, de um pensar autônomo sobre a realidade em que vive, entender o processo histórico de construção e produção desta realidade, deve-se propiciar ainda ao mesmo, a capacidade de posicionar-se enquanto sujeito e dirigente da situação de trabalho e de participação política, de agir e intervir neste processo individual e coletivamente. Tendo a concepção de um mundo competitivo e de transformações rápidas de umadesigualdade social e econômica acentuada, de um progresso tecnológico, acontecendo em ritmofrenético e por isso exigindo novos posicionamentos, de mudanças nos valores sociais, culturais eeconômicos que alteram comportamentos e despreparo para o domínio da automação,sobressaindo a razão das transformações exigidas para o curso, mudanças estas que procuramacomodar as pressões dos processos de globalização. Quando falamos em formação, não estamos nos referindo apenas ao espaço escolar. O aluno que freqüenta o ensino Médio dispõe de inúmeras outras formas de acesso aoconhecimento sistematizado, devendo para isso considerar que é necessário para este processo, serativo, crítico, competente nas ações que realiza, habilidoso, inovador, empreendedor,consciente, criativo, atualizado, competitivo e politizado. Já que o papel do Sistema Educacional é o de receber este aluno, fazê-lo passar por umprocesso, e retorná-lo à sociedade, preparado para viver o momento histórico-social, diante darealidade da sociedade existente com valores degradados, conseqüência dos problemas políticos,sociais e econômicos, de inversão de valores, da necessidade do resgate da honestidade, respeito,cultura dos valores morais, éticos e espirituais. Para tanto, a concepção de currículo é que atenda à necessidade real do homem,fornecendo-lhe o conhecimento científico e teórico, base do processo tecnológico que sustenta a 46
  49. 49. produção da vida moderna. Neste sentido, a escola de Nível Médio precisa ser reorganizada paraque possa dar conta desta nova demanda. A partir de pesquisa realizada sobre a realidade estudantil paranaense, foi elaborada umafundamentação teórica desenvolvida pela Equipe de Legislação e Ensino do Departamento daEducação Básica da SEED, com uma proposta que visava a superação dos altos índices deevasão e repetência no Ensino Médio e no ano de 2010, o Colégio implantou o novo sistema doEnsino Médio, organizado por blocos de disciplinas. Com isso foi construído uma reorganização pedagógica, contemplando um número menor dedisciplinas, práticas pedagógicas mais significativas, semestralidade, continuidade de estudos eaproveitamento de estudos parciais. Vale destacar que o Colégio “Zulmira Marchesi da Silva”, foi a primeira escola domunicípio de Cornélio Procópio a aderir a esta proposta inovadora de Ensino Médio,possibilitando assim a melhoria da educação. Ao final do primeiro semestre do ano letivo verificou-se um índice baixíssimo dereprova, bem como a satisfação dos professores em ter um contato maior com os alunos(aumento do número de aulas semanais por disciplina) e dos alunos pela interação maior com asmesmas, valorizando o conteúdo trabalhado. A prática administrativa e pedagógica dos sistemas de ensino e de suas escolas, as formas deconvivência no ambiente escolar, os mecanismos de formulação e implementação de políticas, oscritérios de alocação de recursos, a organização do currículo e das situações de aprendizagem, osprocedimentos de avaliação, deverão ser coerentes com os valores estéticos, políticos e éticos queinspiram a Constituição, a LDB e as DCEs. 47
  50. 50. ESTRUTURA DO CURSO DO ENSINO MÉDIO Colégio Estadual “Zulmira Marchesi da Silva “- Ensino Fundamental e Médio estáofertando a partir do ano de 2010 a nova Proposta Curricular do Ensino Médio, organizado porblocos de disciplinas. A grade curricular do período matutino e noturno é composta das seguintes disciplinas:Base Nacional Comum – Bloco 1 – Biologia, Educação Física, Filosofia, História, e Língua Portuguesa. Bloco 2 – Artes, Física, Geografia, Matemática, Sociologia e Química.Parte Diversificada – Língua Estrangeira Moderna - Inglês. (bloco um )Quanto à implementação será:- duração de três anos;- organização por série;- cada série formada por dois blocos;- matriz única e simultânea com a distribuição equitativa das disciplinas ao longo das três séries;- possibilidade de ingresso do aluno no início de cada semestre letivo;- cem (100) dias letivos para cada bloco;- autonomia para a escola de decisão sobre seu sistema de avaliação;- os mesmos conteúdos descritos nas DCEs;- garantia de realização de cursos de formação para os docentes, específicos para a proposta;- suporte para as escolas quanto à documentação e a organização do trabalho pedagógico. OBJETIVO GERAL DA BASE NACIONAL COMUM O ensino de Matemática, Física, Química e Biologia, apresentam-se como uma síntesedas competências centrais a serem promovidas no âmbito de cada disciplina, de forma articulada,com o objetivo de aprofundamento dos saberes. Os objetivos da Educação Média em cada áreado conhecimento devem envolver, o desenvolvimento de conhecimentos práticos,contextualizados, e que correspondam a uma cultura geral e uma visão de mundo. O aprendizado dos alunos e o aperfeiçoamento dos professores devem ser contínuos, numespaço de diálogo propiciado pela escola, promovido pelo sistema escolar. A Matemática ocupa uma posição singular, de construção abstrata. Os instrumentosmatemáticos são importantes, para codificar, ordenar, quantificar e interpretar compassos, taxas,dosagens, coordenadas, tensões, freqüências e quantos outros variáveis houver. Não somente odesenvolvimento dos instrumentos matemáticos de expressão e raciocínio, mais também odesenvolvimento de competências essenciais à disciplina. A Física tendo como objeto de estudo o Universo em toda complexidade, propõe aosestudantes o estudo da natureza, utilizando instrumentos e linguagens, que são naturalmente 48

×