FOLHA DE S.PAULO QUARTA-FElRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 * * * mercado B7
/
VAIVEM DAS COMMODITIES MAURO ZAFALON mouro.zafalo...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Granbio CEO confirmed investment of 450 million reais in new ethanol 2G plant

1,951 views

Published on

GranBio CEO, Bernardo Gradin, confirmed in a interview to a Brazilian newspaper that the first cellulosic ethanol plant had a total investment of about 450 million Brazilian Reais (around 205 million US dollars). The new plant will be have a nominal production capacity of 82 million liters per year.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,951
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Granbio CEO confirmed investment of 450 million reais in new ethanol 2G plant

  1. 1. FOLHA DE S.PAULO QUARTA-FElRA, 25 DE SETEMBRO DE 2013 * * * mercado B7 / VAIVEM DAS COMMODITIES MAURO ZAFALON mouro.zafalon@uol-com.br Pioneira em etanol celul6sico quer construir 1usina por ano ate 2020 Umadas pioneirasem eta- no! celulosico no Brasil, a GranBio comec;a pequena, mas com pianos de voos al- tos. Ate 2020, a empresa es- peracolocarpelomenos1bi- lhaodelitrosdeetanol dese- gunda gerar;ao no mercado. Para isso, planeja ter pelo menos 15 milhoes de toneIa- dasde"canaenergia"propria nesseperiodo. Seconcretiza- do esse plano, a empresa se tomara umadas maiores pro- cessadoras de cana do pais, pois, alem de materia-prima propria, a GranBio vai utili- zarpalhadecanaebagac;ode terceiros. Aexpansao ocorrera aos poucos.Aprimeira usina co- mec;a a operar no ano que vern, com a produc;ao de 82 milhiies de litros. 0 plano e ambicioso: construir uma unidade poranoate 2020. Urn dos focos da empresa e o mercado norte-america- no, que paga urn premio pe- loetanoldesegundagerac;ao. "0 nosso plano de neg6- ciospreveque50o/oda produ- c;ao sejadestinada paraa ex- portar;ao, mas esse percen- tual vai dependerdas condi- - - - - - - - - - - - - - - - - - - -"'=arco Pomarico /Divutg:a~ao GranBio - :!>-- - ~ • <.;;;"'~;a~- Fardosde palhadecana armazenadosemSaoMigueldos Campos (AL);insumoserausado paraproduziretanolcelul6sico <;iies demercado",dizBemar- do Gradin, presidente da GranBio. Hoje, o mercado americano remunera bern melhor do queo brasileiro. Para consolidar esse cres- cimento, a companhia faz parcerias em vanas frentes, incluindo agricola, pesquisa e tecnologia, industrial e lo- gistica, segundo Gradin. Eledestacaasdificuldades nesse projeto,devido ao pio- neirismo. Como ainda nao existe escala comercial na produc;aodeetanol celulosi- cono pais, tudoenovoepre- cisaserdesenvolvidoouade- quadoa essa atividade. Essa adaptac;ao vai desde novasmaquinasapropriadas para a coleta de palha daca- naatealta tecnologiautiliza- da na transformac;ao dessa materia-primaem etanol. Naarea agricola, a empre- sa ja tern 26 memorandos de entendirnentoassinadoscom usinas que ja atuam na pro- duc;ao de etanol para parce- rias na segunda gerar;ao. Apesardasclificuldadesno desenvolvimentoda novatee- nologia, Gradinacreditaque conseguira oferecero etanol celul6sico a urn prec;o 20o/o mais baixo do que oatual. 'CANAENERGIA' AGranBio utilizara a cha- mada "canaenergia". Coma variedade trazida de Barba- dos, a empresadizque ama- teria-primaea maisadequa- da paraa produc;aodeetanol desegunda gera<;ao. Alem da alta produtivida- de,queemareasirrigadaspo- dechegara250toneladas por hectare, a "cana energia" e uma planta rustica, que exi- gemenosaguaeinsumos na produ<;iio,apontaaempresa. Com investimento totales- timado em ate R$ 450 mi- lhoes,aprimeita unidadees- ta sendo erguida em Sao Mi- guel dos Campos, em Ala- goas. Alem da facilidade de coleta de materia-prima na regiao, a empresa quer se aproveitar da logistica favo- ravel para exportac;ao, por meiodo porto de Macei6. Essa tecnologia que a em- presa busca abre outraspos- sibilidades de uso alem do combustive!. Empresascomo BasfeToyota jaflzeram con- tato com a GranBio para fu- tura utilizac;ao de produtos advindos do etanol celul6si- co. Aprimeira quer produzir tinta "verde", enquanto a montadora visa substituir o petr6leo em paineis e per;as deautom6veis, porexemplo. »Com TATIANA FREITAS

×