Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Prevenção de Acidentes
na Infância
DR. ROGÉRIO FORTUNATO DE BARROS
DR. ROBERTO SALVADOR MARTINS
O que são Acidentes ?
São lesões não-intencionais, leves ou graves, provocadas por ações sem a prévia intenção de
causar o...
Prevenção de Acidentes na Infância
Acidentes são a maior causa de morte ou seqüelas entre crianças de 0 a 14 anos no Brasi...
Prevenção de Acidentes na Infância
Dados do Ministério da Saúde brasileiro – Média anual 0-14 anos:
• 140 mil são hospital...
Acidentes acontecem:
 Independente da vontade humana
 Desencadeado pela ação repentina e rápida de uma causa externa:
le...
Fatalidade x Evento Previsível
(prevenção)
 Ministério de Saúde (2001): “Política Nacional de Redução de Mortalidade
por ...
Fases do Acidente (evento)
Em todas essas fases pode ocorrer a prevenção, com o objetivo de eliminar, diminuir ou recupera...
Principais causas de morte – Brasil
2000Mortes / 100.000 hab
< 1 ano 1 a 4 anos 5 a 9 anos 10 a 14 anos 15 a 19 anos
Doenç...
Tipos x Fases Desenvolvimentos
Tipos x Fases Desenvolvimento
Principais riscos em relação à
faixa etária
 Lactentes
 Queimaduras
 Intoxicações
 Quedas
 Pré-escolar:
 Atropelamen...
Situações de Risco: Queimaduras
Queimaduras
O fogo exerce uma atração quase mágica na infância. As crianças mais novas correm um
risco ainda maior
Não dei...
Queimaduras
Durante as festas juninas, dobram os atendimentos a pessoas nas emergências dos
hospitais. Mais de 80% das vít...
Queimaduras
Muito cuidado com álcool. Prefira o álcool em gel em porcentagens menores que 90%
de alcool em sua constituiçã...
Queimaduras
Brincadeiras com pipa só devem ocorrer longe dos fios de alta tensão
Cozinhe nas bocas de trás do fogão
Manten...
Pré-evento
Situações de Risco: Quedas
Orientações para os pais
0 - 1 ano
 Nunca deixar a criança sozinha.
 Grades protetoras no berço;
 Baixar o estrado e o ...
Orientações para os pais
5 – 9 anos:
 Prestar atenção onde anda e/ou corre
 Cuidado com trânsito.
Acima de 9 anos
 Dese...
Situações de Risco: Quedas
Situações de Risco: Quedas
Situações de Risco: Afogamento
Situação de Risco: Choque elétrico
Situação de Risco: Intoxicação
Envenenamentos
As crianças mais novas estão naturalmente em maior risco de envenenamento, e a
maior freqüência de casos oc...
Envenenamentos
Mantenha os produtos em suas embalagens originais e fora da vista e do alcance das
crianças. Use cadeados p...
Envenenamentos
Hospital das Clínicas – UNICAMP
Telefones: (19) 3521-6700 / 3521-7555
E-mail: cci@fcm.unicamp.br
O que faze...
Situações de Risco: Asfixia
A criança pode introduzir objetos pequenos em
qualquer orifício do corpo, não entendendo os re...
Síndrome do Tanque
Situações de Risco: Atropelamento
Afogamentos
•Ao deixar a criança na banheira para pegar uma toalha: cerca de 10
segundos são suficientes para que a crianç...
Afogamentos
Supervisão constante: não permita que a criança nade sozinha e nunca deixe-a dentro ou
próxima da água, mesmo ...
Afogamentos
Em mares e rios fique alerta as mudanças de ondas e correntes. Vista colete de
segurança
Matricule as crianças...
Quedas: Bicicleta
Quedas: Bicicleta
Atropelamentos
Acidentes de Trânsito
 A partir do 1º ano de vida o trauma é a maior causa de
morbimortalidade na infância
 Trânsito oca...
Controle dos atropelamentos
 Atravessar uma rua: série complexa de até 26 ações
 Estudos demonstram
 Criança não tem ma...
Regras de segurança para o pedestre
no trânsito Atravessando a rua
 Pensar: achar o lugar mais seguro; (passarelas e sem...
Segurança no trânsito - Orientações
para os pais
 Os pais devem dar o exemplo:
 Respeitar normas do trânsito, não dirigi...
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Prevenção de acidentes na infância
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Prevenção de acidentes na infância

4,264 views

Published on

Os slides são dirigidos às pediatras, maes, pais, babás, escolas, clubes e todos interessados em ampliar o conhecimento em prevenção em acidentes.

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Prevenção de acidentes na infância

  1. 1. Prevenção de Acidentes na Infância DR. ROGÉRIO FORTUNATO DE BARROS DR. ROBERTO SALVADOR MARTINS
  2. 2. O que são Acidentes ? São lesões não-intencionais, leves ou graves, provocadas por ações sem a prévia intenção de causar o ferimento Tem como possíveis conseqüências : Seqüelas Morte
  3. 3. Prevenção de Acidentes na Infância Acidentes são a maior causa de morte ou seqüelas entre crianças de 0 a 14 anos no Brasil. A alta incidência dos acidentes na infância ocorre por 2 principais motivos: •lapso de supervisão •mecanismo de segurança não utilizado
  4. 4. Prevenção de Acidentes na Infância Dados do Ministério da Saúde brasileiro – Média anual 0-14 anos: • 140 mil são hospitalizadas • 40 mil ficam com seqüelas permanentes • 7 mil morrem 90% dos acidentes podem ser evitados com: *Ações Educativas *Alterações no Meio Ambiente *Modificações de Arquitetura *Cumprimento de Regulamentação Específicas
  5. 5. Acidentes acontecem:  Independente da vontade humana  Desencadeado pela ação repentina e rápida de uma causa externa: lesão corporal ou mental  Cadeia de eventos:  período curto de tempo (geralmente segundos ou minutos)  indesejado conscientemente  começa com a perda de controle do equilíbrio entre um indivíduo e seu sistema (vítima x ambiente)  termina com a transferência de energia (cinética, química, térmica, elétrica ou radiação ionizante) do sistema para o indivíduo
  6. 6. Fatalidade x Evento Previsível (prevenção)  Ministério de Saúde (2001): “Política Nacional de Redução de Mortalidade por Acidentes e Violência”  Diretrizes:  promover comportamentos e ambientes seguros e saudáveis  monitoramento da ocorrência de acidentes e de violências  sistematização, ampliação e consolidação do atendimento pré-hospitalar  assistência interdisciplinar e intersetorial às vítimas de acidentes e de violências  estruturação e consolidação do atendimento  voltado à recuperação e à reabilitação  capacitação de recursos humanos  apoio ao desenvolvimento de estudos e pesquisas
  7. 7. Fases do Acidente (evento) Em todas essas fases pode ocorrer a prevenção, com o objetivo de eliminar, diminuir ou recuperar a transferência de energia  Fase pré-evento: as condições do ambiente e fatores de risco são (situações de risco domiciliar, grades, cinto de segurança, capacete, álcool x volante e, quando em via pública, adulto por perto)  Fase do evento: acidente com a liberação de energia (limites de velocidade, sinalização, carros “deformáveis”, álcool diluído, protetores de tomada)  Fase pós acidente: relacionada aos acontecimentos após a liberação de energia (Suporte Básico de vida, “Hora de Ouro”, transporte rápido)
  8. 8. Principais causas de morte – Brasil 2000Mortes / 100.000 hab < 1 ano 1 a 4 anos 5 a 9 anos 10 a 14 anos 15 a 19 anos Doenças infecto-parasitárias 166.5 12.8 2.6 2.0 3.2 Neoplasias 4.9 5.1 3.9 3.7 5.2 Doenças respiratórias 146.5 15.8 2.7 2.2 3.5 Afecções do período perinatal 1136.4 0.2 0 0 0 Causas externas 38.5 16.3 12.4 17.4 75.2 Acidentes de transporte 2.8 4.5 5.3 5.6 14.7 Quedas 1.2 0.7 0.5 0.4 0.6 Submersões 0.8 4.2 2.9 3.7 5.4 Queimaduras 1.4 1.1 0.4 0.1 0.2 Intoxicação 0.3 0.2 0 0 0.1 Suicídios 0 0 0 0.5 2.9 Homicídios 2.4 0.8 0.7 3.2 40.5 Intenção determinada 5.8 1.5 0.8 1.5 5.8
  9. 9. Tipos x Fases Desenvolvimentos
  10. 10. Tipos x Fases Desenvolvimento
  11. 11. Principais riscos em relação à faixa etária  Lactentes  Queimaduras  Intoxicações  Quedas  Pré-escolar:  Atropelamentos,  Quedas de lugares altos,  Ferimentos com brinquedos  Queimaduras  Escolar:  Atropelamentos  Quedas de bicicleta  Traumatismos dentários  Ferimentos com arma de fogo  Adolescentes:  Desastre de automóveis e motocicleta  Atropelamentos  Queda de bicicleta  Fraturas associadas a práticas esportivas  Afogamento  Homicídio  Intoxicação por drogas
  12. 12. Situações de Risco: Queimaduras
  13. 13. Queimaduras O fogo exerce uma atração quase mágica na infância. As crianças mais novas correm um risco ainda maior Não deixe fósforos, isqueiros e outras fontes de energia ao alcance das crianças
  14. 14. Queimaduras Durante as festas juninas, dobram os atendimentos a pessoas nas emergências dos hospitais. Mais de 80% das vítimas são crianças. Não existem fogos de artifício inofensivos. Podem explodir nas mãos, mutilando o manipulador
  15. 15. Queimaduras Muito cuidado com álcool. Prefira o álcool em gel em porcentagens menores que 90% de alcool em sua constituição, pelo menor poder de explosão Substitua as fiações antigas e desencapadas e não as deixe embaixo do tapete
  16. 16. Queimaduras Brincadeiras com pipa só devem ocorrer longe dos fios de alta tensão Cozinhe nas bocas de trás do fogão Mantenha os cabos das panelas sempre virados para dentro do fogão
  17. 17. Pré-evento
  18. 18. Situações de Risco: Quedas
  19. 19. Orientações para os pais 0 - 1 ano  Nunca deixar a criança sozinha.  Grades protetoras no berço;  Baixar o estrado e o colchão do berço, assim que o bebê estiver sentando sem apoio;  Não deixar travesseiros, brinquedos ou objetos soltos no berço;  Espaço entre as grades não deve ser maior do que 8 – 9 cm;  Andadores não devem ser estimulados. 1 – 4 anos:  Proteção nas janelas, escadas, travas;  Manter portas trancadas, com acesso à cozinha e lavandeira restrito
  20. 20. Orientações para os pais 5 – 9 anos:  Prestar atenção onde anda e/ou corre  Cuidado com trânsito. Acima de 9 anos  Desencorajar brincadeiras e jogos em varandas ou terraços;  Equipamentos de segurança nas atividades de esporte e lazer;  Evitar atividades sobre efeito de medicamentos que produzam sonolência.
  21. 21. Situações de Risco: Quedas
  22. 22. Situações de Risco: Quedas
  23. 23. Situações de Risco: Afogamento
  24. 24. Situação de Risco: Choque elétrico
  25. 25. Situação de Risco: Intoxicação
  26. 26. Envenenamentos As crianças mais novas estão naturalmente em maior risco de envenenamento, e a maior freqüência de casos ocorre entre as crianças até 4 anos, no ambiente de casa; Crianças podem ser envenenadas por Produtos de Limpeza Cosméticos Plantas Corpos estranhos / Brinquedos Pesticidas Tintas medicamentos
  27. 27. Envenenamentos Mantenha os produtos em suas embalagens originais e fora da vista e do alcance das crianças. Use cadeados para produtos tóxicos
  28. 28. Envenenamentos Hospital das Clínicas – UNICAMP Telefones: (19) 3521-6700 / 3521-7555 E-mail: cci@fcm.unicamp.br O que fazer em emergências de envenenamento? Tenha sempre à mão o telefone de um Centro de Controle de Toxologia. · Idade e Peso da vítima; · Condições de saúde e problemas existentes; · O tipo de substância e modo de contato;
  29. 29. Situações de Risco: Asfixia A criança pode introduzir objetos pequenos em qualquer orifício do corpo, não entendendo os reais iscos de fazê-lo! Locais de difícil retirada requerem anestesia geral para manipulação e as vezes até grandes cirurgias como broncoscopia e toracotomia por exemplo. Ouvido, vagina, uretra, ânus, boca e narinas são locais que a criança tem curiosidade e podem evoluir com aprisionamento do objeto.
  30. 30. Síndrome do Tanque
  31. 31. Situações de Risco: Atropelamento
  32. 32. Afogamentos •Ao deixar a criança na banheira para pegar uma toalha: cerca de 10 segundos são suficientes para que a criança fique submersa •Ao atender ao telefone: apenas 2 minutos são suficientes para que a criança submersa na banheira perca a consciência •Sair para atender a porta da frente: uma criança submersa na banheira ou na piscina entre 4 a 6 minutos pode ficar com danos permanentes no cérebro
  33. 33. Afogamentos Supervisão constante: não permita que a criança nade sozinha e nunca deixe-a dentro ou próxima da água, mesmo em lugares considerados rasos Feche sempre a tampa do vaso sanitário e tranque a porta do banheiro
  34. 34. Afogamentos Em mares e rios fique alerta as mudanças de ondas e correntes. Vista colete de segurança Matricule as crianças em aulas de natação. A idade ideal é partir de 7 meses após iniciar a ficar de pé. Se você não sabe nadar, matricule-se também (seu filho pode precisar de voce!) http://www.youtube.com/watch?v=aseQsDBJS6c
  35. 35. Quedas: Bicicleta
  36. 36. Quedas: Bicicleta
  37. 37. Atropelamentos
  38. 38. Acidentes de Trânsito  A partir do 1º ano de vida o trauma é a maior causa de morbimortalidade na infância  Trânsito ocasiona a cada ano mais de um milhão de mortes e cerca de 10 milhões de lesões incapacitantes  Locais mais vulneráveis:  Cabeça e pescoço
  39. 39. Controle dos atropelamentos  Atravessar uma rua: série complexa de até 26 ações  Estudos demonstram  Criança não tem maturidade suficiente para entender os sinais de trânsito e principalmente os mecanismos que disciplinam o fluxo de veículos antes dos 12 anos  Não deveria permitir  Nenhuma criança andasse na rua desacompanhada de um adulto antes dos 12 anos
  40. 40. Regras de segurança para o pedestre no trânsito Atravessando a rua  Pensar: achar o lugar mais seguro; (passarelas e semáforos)  Parar: sobre a calçada perto do meio fio em local visível;  Olhar e ouvir  Esperar  Olhar e ouvir novamente  Chegar vivo  Andando na rua  Caminhar sempre na calçada, longe do meio fio  Estar atento para locais de saída de veículos  Ao descer do veículo, sempre fazer pelo lado da calçada
  41. 41. Segurança no trânsito - Orientações para os pais  Os pais devem dar o exemplo:  Respeitar normas do trânsito, não dirigir alcoolizado, usar cinto de segurança  Toda criança deve viajar sempre no banco traseiro do automóvel até os 12 anos (orientação da SBP)  Crianças devem usar o assento de segurança adequado para sua faixa etária  Ciclistas devem sempre usar o capacete de proteção

×