RioInfo 2010: Seminário de Tecnologia - Mesa 1 - Integração e Convergência Vagner Diniz

372 views

Published on

Rio Info 2010 - Seminário de Tecnologia - Mesa 1 - Integração e Convergência - 31/08/2010

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
372
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

RioInfo 2010: Seminário de Tecnologia - Mesa 1 - Integração e Convergência Vagner Diniz

  1. 1. RioInfo 2010 Rio de Janeiro, 31 de agosto de 2010
  2. 2. Apresentação <ul><li>Vagner Diniz, gerente do W3C Escritório Brasil </li></ul><ul><li>W3C – organização líder em tecnologias para Open Data </li></ul><ul><li>W3C Brazil é uma iniciativa do CGI.br-NIC.br – Comitê Gestor da Internet do Brasil </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Agenda: </li></ul><ul><li>Convergência </li></ul><ul><li>Web para todos </li></ul><ul><li>Acessibilidade na web </li></ul><ul><li>Dados abertos </li></ul>
  4. 4. Crescimento dos nomes de Domínios no Brasil O “.br” é o 7º. Maior no Mundo Desempenho do registro de nomes de domínios da Alemanha, China e Reino Unido desde janeiro de 2010. Desempenho do registro de nomes de domínios da Rússia, Argentina, Brasil e Itália desde janeiro de 2010.
  5. 5. <ul><li>Norte e Nordeste tem a menor proporção de domicílios com acesso à Internet e o Nordeste a menor taxa de crescimento médio anual – Desigualdades regionais tendem a crescer. </li></ul><ul><li>Em 2005 as famílias com renda de até 3 salários mínimos estavam excluídas da Internet. No entanto, esta realidade começa a mudar a partir de 2007; e essas classes apresentam as maiores taxas médias de crescimento anual. </li></ul>Crescimento da Internet no Brasil Percentual de domicílios com acesso à Internet
  6. 6. <ul><li>Redução do custo do acesso à Internet e do computador; </li></ul><ul><li>Aumento das cidades digitais com cobertura Wimax/WiFi de acesso gratuito; </li></ul><ul><li>Plano Nacional de Banda Larga; </li></ul><ul><li>Aumento da renda familiar, com a migração de parcela significativa das classes sociais DE para a classe C; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de habilidade e de competência no uso da Internet; </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de novas aplicações web e redução das barreiras ao uso. </li></ul>Cenário da Internet no Brasil Projeções para 2015 Eventos prováveis de alto e médio impacto
  7. 7. <ul><li>Em 2014, praticamente 100% dos usuários de Internet no Brasil integrarão alguma rede social; </li></ul><ul><li>67% dos brasileiros participaram de pelo menos uma rede social. </li></ul><ul><li>As regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste têm os maiores percentuais de internautas, as regiões Nordeste e Norte são aquelas que apresentam maiores percentuais de participantes de redes sociais, 79% e 70% respectivamente. </li></ul>Redes Sociais no Brasil Projeções para 2015
  8. 8. Web para todos Aderência aos padrões HTML do W3C indica universalidade do acesso: • Promove acesso sem barreiras • Compatibilidade • Acessibilidade • Ganho de desempenho • Economia de banda • Código mais simples e fácil de atualizar • Melhor visibilidade em ferramentas de busca • Evita instabilidade e versões de páginas
  9. 9. Promove acesso sem barreiras Utilizando os padrões do W3C ao desenvolver um site, você promove o acesso de qualquer pessoa independente de dispositivo , limitação física , idioma ou localização geográfica
  10. 10. Compatibilidade Garantia de compatibilidade com todos os navegadores e tecnologias que utilizam padrões web
  11. 11. Acessibilidade O uso de padrões web beneficia pessoas com deficiência
  12. 12. Economia de banda Informações sobre formatação visual são carregadas uma única vez via CSS
  13. 13. Ganho de performance O site fica mais leve e é carregado mais rapidamente
  14. 14. Código mais simples, e fácil de atualizar Sem formatação visual e hacks para navegadores e tecnologias, fica mais fácil atualizar o site
  15. 15. Sites escritos de maneira semântica tendem a fornecer informações mais relevantes a mecanismos de busca do que sites não-semânticos Melhor visibilidade em ferramentas de busca
  16. 16. Aderência aos padrões HTML do W3C na web governamental
  17. 17. Aderência aos padrões de acessibilidade na web governamental
  18. 18. Dados abertos <ul><li>Alguém teve a ideia, e os outros fizeram melhor </li></ul>
  19. 19. Vote na web – votação sobre proposituras no Congresso Desenvolvido por Webcitizen – uso de webservices
  20. 20. Blog do Planalto – blog da Presidência da República e seu clone Clone desenvolvido pela Lab de Cultura Digital
  21. 21. Dados abertos é a disponibilização de informações representadas em formato aberto e acessível de tal modo que possam ser reutilizadas, misturadas com informações de outras fontes, gerando novos significados Para governo: Nova proposta – o governo como plataforma e não como prestador de serviços Dados abertos
  22. 22. Futuro da Web W3C - Futuro da Web - HTML5 Web ( 1992) HTTP HTML/CSS/JavaScript Web de dados (2006) URI - RDF Web Social (2003)
  23. 23. Futuro da Web W3C - Futuro da Web - HTML5
  24. 24. Futuro da Web W3C - Futuro da Web - HTML5 RDF + HTML5
  25. 25. As três leis dos dados abertos <ul><li>1. Se ele não pode ser encontrado na web e indexado, ele não existe. </li></ul><ul><li>2. Se não estiver aberto e disponível em formato compreensível por máquina, ele não pode ser utilizado. </li></ul><ul><li>3. Se qualquer dispositivo legal não permitir que ele seja reutilizado, ele não é útil. </li></ul>David Eaves http://eaves.ca/2009/09/30/three-law-of-open-government-data/
  26. 26. Provedor de tecnologia Desenvolvedores Cidadão Usuário Cadeia de valor dos dados abertos Provedor da informação
  27. 27. Ggoverno como plataforma e não como prestador de serviços O cidadão / usuário como protagonista Convergência
  28. 28. W3C Brasil Obrigado! <ul><li>Vagner Diniz </li></ul><ul><ul><li>[email_address] </li></ul></ul><ul><ul><li>+55 11 5509-3511, ramal 4091 </li></ul></ul>

×