Como Fazer a Integração entre BPM e SOA

11,276 views

Published on

Apresentação demonstra uma simples visão de como fazer a integração entre BPM e SOA.
Primeiro é conceituado a BPM, depois a SOA e por fim como fazer a integração.
Também é apresentado um estudo de caso.

Published in: Technology
9 Comments
31 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
11,276
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2,088
Actions
Shares
0
Downloads
457
Comments
9
Likes
31
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Como Fazer a Integração entre BPM e SOA

  1. 1. SOA, a TI integrada com oComo fazer a integração entre BPM e SOA negócioComo fazer a integração entre www.etecnologia.com.br Rildo F SantosBPM e SOA (11) 9123-5358 (11) 9962-4260 rildo.santos@etecnologia.com.br @rildosan http://rildosan.blogspot.com/ Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 1
  2. 2. Como fazer a integração entre BPM e SOA Objetivo: Objetivo Apresentar e discutir como fazer a integração entre BPM (Business Processo Management) e SOA (Arquitetura Orientada a Serviços). Palestrante: Rildo F. Santos Duração: Três horas Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 2
  3. 3. Como fazer a integração entre BPM e SOA Conteúdo: 1 - Sobre BPM 2 - Sobre o SOA 3 - Desafio: Como fazer a integração entre BPM e SOA? Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 3
  4. 4. Como fazer a integração entre BPM e SOA Primeira Parte: 1 Sobre BPM (Business Process Management) Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 4
  5. 5. Introdução: Uma definição simples e objetiva: Processo é um conjunto de atividades relacionadas com objetivo de atingirComo fazer a integração entre BPM e SOA resultados Regras Entrada Processo Saída Recursos e Pessoas Segundo (Hammer & Champy, 1993), definição de processo: “conjunto de atividades que representam os métodos de execução de um trabalho necessário para alcançar um objetivo empresarial”. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 5
  6. 6. Introdução Modelo de Genérico de Processo:Como fazer a integração entre BPM e SOA Exemplo: A entrada de processo fabril é conjunto de materiais necessários para sua transformação A transformação (o processo fabril) precisa de Recursos (dinheiro, pessoas, equipamento e máquina) a fabricação se orienta através do Guia (Política de Qualidade, Especificação Técnica, Instruções de Trabalho, Regulamentação Ambiental) para fabricar um produto. A saída (resultado) deste processo é um produto acabado, pronto para ser vendido. Normas, Regulamentações, Instruções Regras Metas e indicadores Procedimentos e anuais mensuram o desempenho indicadores São Planejadas Processo São Esperadas (metas) Entrada (transformação) Saída (Resultado) Ordem de Produção Produto São Controladas Recursos e Pessoas Pessoas, Materiais e Financeiro (Dinheiro) Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 6
  7. 7. Introdução Considerações sobre o processo:Como fazer a integração entre BPM e SOA Todo processo deve adicionar valor [percebido pelos CLIENTES]. Todo processo deve ter um dono A execução dos processos pode ser de responsabilidade de uma ou mais unidades organizacionais. O compartilhamento de responsabilidades representa um rompimento na visão estanque do funcionamento das organizações, onde cada unidade/departamento representa um elo (uma parte) em uma cadeia de valor agregado. Na visão de processos, o fluxo de trabalho, de modo geral, percorre horizontalmente a estruturada Organização, promovendo sinergia e integração do conjunto. A utilização da gestão de Processos induz a uma visão sistêmica da organização Na Gestão por Processos o foco (geralmente) é no cliente. > Processos não são ilhas. Eles geralmente são conectados, formando uma rede. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 7
  8. 8. Gestão por Processo O que é não Gestão por Processo ?Como fazer a integração entre BPM e SOA Gestão por Processos não é tecnologia Gestão por Processos não é burocracia Gestão por Processos não é criar diagramas Gestão por Processos não é hierarquia Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 8
  9. 9. Gestão por Processo O que é Gestão por Processo ?Como fazer a integração entre BPM e SOA Gestão por Processo de Negócio é uma coleção de métodos e ferramentas que nos permite a responder questões como: - Quais são os principais processos de negócio ? - Como garantir o desempenho do negócio ? - Como manter o “compliance” com leis e regulamentos ? Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 9
  10. 10. Gestão por Processo O qual é a função da Gestão por Processo ? A função da Gestão por Processos é melhorar o desempenho da organizaçãoComo fazer a integração entre BPM e SOA Quando a organização tem um bom desempenho: os clientes estão satisfeitos e produtos e/ou serviços tem alto nível de qualidade. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 10
  11. 11. Gestão por Processo PessoasComo fazer a integração entre BPM e SOA organização Processos Tecnologia É preciso ter sinergia entre Pessoas, Processos e Tecnologia para que haja a melhoria de desempenho de fato, de forma efetiva e duradoura.. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 11
  12. 12. Como fazer a integração entre BPM e SOA Motivação: Gestão por Processos > Redução de Custos > Vantagem Competitiva > Aumentar a satisfação do cliente > Alinhamento/Integração > Busca por Inovação > Controle de recursos entre as unidades de negócios Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 12
  13. 13. Primeira parte: Exemplos:Como fazer a integração entre BPM e SOA Virtualização de processos (Judiciário) Comprasnet (Governo) Internet Banking (Banco do Brasil) SPED Fiscal (Sefaz) Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 13
  14. 14. Como fazer a integração entre BPM e SOA Segunda Parte: 2 Sobre a SOA (Arquitetura Orientada a Serviços) Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 14
  15. 15. Sobre a SOA Escolhendo uma arquitetura que facilite a integração entre os Processos e Tecnologia: SOAComo fazer a integração entre BPM e SOA O que é SOA ? Arquitetura Orientada a Serviços (SOA), é um estilo de arquitetura que tem o serviço é como principal componente da arquitetura. A promessa SOA: SOA (Service Oriented Architecture) promete a integração entre o Negócio e a TI (Tecnologia da Informação). Resultando em uma TI mais flexível para atender as mudanças de regras de negócio, mais ágil para responder as novas demandas e oportunidades de negócios. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 15
  16. 16. Sobre a SOA Otimização do Processo: “Interoperação“Como fazer a integração entre BPM e SOA Serviço de Atendimento a Cliente (SAC) Clientes (Unix) Informações sobre o clientes CRM (Linux) Informações sobre relacionamento com Sistemas/Aplicações cliente Catálogo Serviços e Produtos (Linux) Informações sobre Serviços e Produtos Billing (IBM Mainframe) Cliente Informações sobre faturamento do cliente Registro e Qualidade (Windows) Sistema de Atendimento ao Cliente Call Center Para atender um cliente o pessoal do “Serviço de Atendimento” precisa de informações de diversos sistemas. Essas informações devem estar consolidadas em única visão SOA: Fornece interoperabilidade de Sistemas Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 16
  17. 17. Sobre a SOA Otimização do Processo: “Reúso”Como fazer a integração entre BPM e SOA Cliente (CEP do Cliente) > endereço do cliente Pedido (CEP do endereço de entrega) > endereço (local) de entrega Sistemas / Aplicações Logística/Distribuição (CEP da origem e Serviço destino) de Busca > Calculo do frete de CEP Fornecedor (CEP do fornecedor) > endereço do fornecedor Cobrança (CEP do endereço de cobrança) > endereço (local) de cobrança Quantos serviços de Busca de CEP será necessário atender os sistemas / aplicações que precisam da informação do CEP ? Reúso: Maximiza o valor dos ativos (serviços). O reúso reduz o “time-to-market”. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 17
  18. 18. Sobre a SOA Definição do Serviço:Como fazer a integração entre BPM e SOA Serviço é um componente que atende a uma função de negócio ou um processo de negócio. Ele pode receber e responder requisições ocultando os detalhes de sua implementação. Serviço é a principal unidade da Arquitetura Orientada a Serviços, eles são componentes atômicos de negócio ou de processo de negócio. Os serviços têm duas classes: Serviços de Negócio e Serviços Técnicos. Serviços de Negócio - Refletem o conceito de evento de negócio, ele também pode ser chamado de Serviço de Processo de Negócio, por que eles estão ligados com a execução de uma função de negócio da organização. Eles agregam valor ao negócio. Serviços Técnicos - São aqueles serviços que são horizontais ou são reusáveis por todos os processos negócios. Eles agregam baixo valor ao negócio. Exemplo: Serviços de impressão. Para garantir o nível de qualidade dos serviços (QoS), são estabelecidos acordos de nível de serviço (SLAs) para os serviços de negócio. Estes acordos devem ser bem definidos, concisos, otimizados, confiáveis e governáveis. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 18
  19. 19. Sobre a SOA Exemplo de Serviço:Como fazer a integração entre BPM e SOA Como a energia elétrica chega em sua casa: Geração Transmissão Distribuição Pergunta: - Precisamos saber como é feito a geração da energia elétrica e/ou da transmissão para usufruirmos dos benefícios da eletricidade (serviço) ? Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 19
  20. 20. Segunda Questão: Exemplo de Serviço: Qualidade do Serviço (QoS)Como fazer a integração entre BPM e SOA Energia Elétrica – Indicadores de Continuidade de Fornecimento ANEEL (www.aneel.gov.br) Todos os consumidores (indústrias, comércio e hospitais e pessoas físicas) recebem nas contas de luz informações sobre os Indicadores Individuais de Qualidade no fornecimento de energia elétrica, DIC (Duração de Interrupção por Unidade Consumidora Individual), FIC (Freqüência de Interrupção por Unidade Consumidora Individual) e DMIC (Duração Máxima Permitida de Interrupção por Unidade Consumidora). Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 20
  21. 21. Segunda Questão: Exemplo de Serviço: GovernançaComo fazer a integração entre BPM e SOA Contrato de Uso Contrato de Uso Transmissão Comercialização Geração Distribuição Contrato de Conexão Contrato de Conexão Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 21
  22. 22. Princípios de Design de Serviços Princípios de Serviços: - A implementação é não parte do serviçoComo fazer a integração entre BPM e SOA - Tudo que requer conhecimento do cliente é parte do serviço - Serviços são governados por contrato. Contrato define o que os serviços fazem, como e quando os serviços serão entregadas. Para fornecer o valor para o negócio, os serviços tem conjunto de critérios. Estes critérios são atributos ou características: Serviços são Reutilizáveis Serviços compartilham um Contrato formal Serviços de Negócios (Business Services) Serviços possuem um Baixo Acoplamento Serviços Abstraem a lógica Serviço Serviço Serviços são capazes de se Comporem Serviços são Autônomos Serviços de Técnicos Serviços evitam Alocação de Recursos por longos períodos Serviços são capazes de serem Descobertos Fonte: Thomas Erl Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 22
  23. 23. Serviços, Princípios de Design Implementa contratosComo fazer a integração entre BPM e SOA padronizados Service Loose Reduz dependência (facilita a composição) Standardized Coupling Service Contract Redução de Custos, Separa o serviço da redução do Time-to-Market, Service sua implementação aumenta produtividade Service Abstraction Reusability Maximiza a composição Incrementa independência Service (facilita o reúso) funcional Service Composability Autonomy Facilita a escalabilidade Service Statelessness Implementa comunicação Service Discoverability Serviço Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 23
  24. 24. Componentes da SOA Processos Pessoas Verificar novamenteComo fazer a integração entre BPM e SOA Avaliar Verificar os Verificar a resultado dados reserva carro da reserva OK Verificar o Verificar a cartão de crédito reserva do hotel + Confirmação Recebe Reply Verificar a reserva do vôo Trata de falha Reply Tecnologia Serviços Políticas Processos Papéis e Responsabilidades Pessoas: Habilitam a eficiência através da interação e colaboração Processo: SOA fornece serviços para tornar os processos de negócios eficientes e eficazes Tecnologia: Viabiliza a realização dos processos Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 24
  25. 25. Processo x Serviços Processo: Confirmação de Reserva (Reserva):Como fazer a integração entre BPM e SOA Serviço Verificar novamente Avaliar resultado Verificar a da reserva do Serviço reserva carro carro OK Confirmar Receive Reserva Verificar a reserva do hotel + Confirmação Verificar a reserva do vôo Reply Tratar a falha Serviço Reply Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 25
  26. 26. Sobre a SOA Visões (Processos, Serviços e Sistemas) Verificar novamenteComo fazer a integração entre BPM e SOA Visão de Avaliar resultado Verificar a Processos reserva carro da reserva do carro OK Confirmar Receive Reserva Verificar a reserva do hotel + Confirmação Verificar a reserva do vôo Reply Tratar a falha Orquestração e Coreografia de Serviços Visão de Serviço Serviço Serviços Serviço Serviço Visão de Sistemas ERP Sistema de Reserva Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 26
  27. 27. Sobre a SOA SOA, Modelo de Arquitetura: ProcessosComo fazer a integração entre BPM e SOA Verificar novamente Avaliar Verificar os Verificar a resultado dados reserva carro da reserva BPM/BAM OK Dispositivo Verificar o Verificar a Fronted Portal cartão reserva do + Confirmação Móveis de crédito Recebe hotel Reply Verificar a reserva do vôo Trata de falha Reply Portfólio ESB (Enterprise Service Bus), ou ESB de Serviço Barramento Corporativo de BRE (Business Rules Engine) Serviços é Regra Regra considerado como a infraestrutura da SOA. Serviço Serviço Serviço Serviço Serviços Serviço Serviço Serviço Serviço Serviço Backend Unix Mainframe Linux Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 27
  28. 28. Sobre a SOA SOA. Resultados Esperados:Como fazer a integração entre BPM e SOA Melhoria dos processos e Redução de Custos Agilidade para atender as novas a qualidade dos serviços da operação de TI demandas e oportunidades e/ou produtos Flexibilidade para responder Interoperabilidade entre os Integração entre o as mudanças sistemas legados e novos Negócio e a TI Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 28
  29. 29. Sobre a SOA SOA. Armadilhas de Implementação: 1. Implementar SOA sem conhecer os processos de negócio.Como fazer a integração entre BPM e SOA 2. Discutir uma “Definição” de SOA. 3. Confundir Web Services com SOA. 4. Deixar SOA exclusivamente nas mãos de TI 5. Achar que se pode comprar SOA de um fornecedor. 6. Usar um processo “waterfall”. 7. Tornar SOA um “bicho de 7 cabeças”. 8. Não capacitar a equipe. 9. Adotar projeto SOA no estilo “Big Bang”. 10. Adotar o SOA por modismo. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 29
  30. 30. Como fazer a integração entre BPM e SOA Terceira Questão: 3 Desafio: Como fazer a integração entre o BPM e o SOA Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 30
  31. 31. Como fazer a integração entre BPM e SOA Escolher a ferramenta certa Vamos ver as ferramentas de... OK, temos algumas ferramentas Veja a lista de ferramentas que compliance BPMN - http://www.bpmn.org/BPMN_Supporters.htm ARIS - IDS Scheer AG Oracle Suite WebSphere Business Modeler (WBM) Software AG Oracle BPM Studio Oracle Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 31
  32. 32. Aplicação do Check List para escolha da ferramenta: Vamos avaliar a ferramentaComo fazer a integração entre BPM e SOA OK Check List - Suporte a BPMN, EPC e Fluxograma - Recurso de publicação Web - Recurso de exportação/importação de modelos (suporte a XMI) - Controle de versão dos modelos - Modelagem (desenho de processo) - Simulação de Processo; - Suporte a BPEL - Suporte a XPDL - Suporte a colaboração; - Suporte a documentação de apoio (planilha, gráficos, documentos word e etc.) - Suporte a Regra de Negócio (BRE – Business Rules Engine ou BRM – Business Rules Management); - Suporte a SOA (Arquitetura Orientada a Serviço); - Suporte a Gestão de Risco; - Suporte a BAM (Business Activity Monitoring – Monitoramento das Atividades de Negócio). Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 32
  33. 33. Como fazer a integração entre BPM e SOA Escolher padrão (tecnologia) certa: Mas, fique com uma dúvida...se precisarmos automatizar os processos, Como faremos...? Podemos dar uma olhada no BPEL.. BPEL (Business Process Execution Language) é uma linguagem baseada em XML que descreve um processo de negócio. Mapeando o BPMN para BPEL ou XPDL: • O BPMN pode ser “traduzido” para BPEL ou XPDL; • Para cada objeto no BPMN, deve existir um correspondente em BPEL; • A correspondência entre BPMN e o XPDL ou BPEL é o que permite gerar códigos, XML, para os sistemas a partir do desenho dos processos. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 33
  34. 34. BPEL Processo: BPMN e BPELComo fazer a integração entre BPM e SOA Os processos podem ser orquestrado automaticamente via software e serviços web. A notação BPEL inclui controle de fluxo, variáveis, execução paralela, entrada, saída e tratamento de erros. Um arquivo XML BPEL descreve um processo de negócio, geralmente utiliza um web services, que são descritos em arquivos WSDL. Um “motor BPEL” é uma ferramenta capaz de ler arquivos BPEL (e outros elementos, tais como arquivos WSDL) e criar representações destes processos, que podem ser executados “na prática”. BPMN e BPEL: O BPMN tem como objetivo desenhar processo de negócio, enquanto BPEL tem como objetivo possibilitar a execução do processo. Como BPEL é atualmente considerada o padrão mais importante para linguagem de execução de processos (BPMI, 2006), a própria especificação da BPMN trata deste mapeamento (BPMN, 2006). Assim, é possível, através de um diagrama BPMN, gerar arquivos BPEL e WSDL, que, por sua vez, serão interpretados por um motor BPEL (ferramenta) e transformados em processos que podem ser executados. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 34
  35. 35. BPEL e Serviços ProcessosComo fazer a integração entre BPM e SOA de Negócio Web Services Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 35
  36. 36. BPEL Processo: BPMN e BPEL Exemplo:Como fazer a integração entre BPM e SOA Verificar novamente não Avaliar resultado Verificar a da reserva do reserva carro carro sim Confirmar Receive Reserva Verificar a reserva do hotel + Confirmação Reply Verificar a reserva do vôo XML BPEL Tratar a falha Reply BPEL Mapeamento de atributos básico do Processo de Negócio Mapeamento as propriedades do processo para BPEL (variáveis e mensagem) A BPEL faz orquestração pura dos processos Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 36
  37. 37. XPDL Processo: BPMN e XPDL XPDL (XML Process Definition Language) é uma especificação (padrão) mantida pela WfMC (WorkflowComo fazer a integração entre BPM e SOA Management Coalition) - www.wfmc.org - a versão atual é a 2.1 O XPDL é um padrão XML de descrição de regras de processos de negócios. Sua especificação, baseia- se na descrição de um conjunto de "atividades" relacionadas entre si através de "transições". Para a WfMC, "atividade" significa uma unidade de trabalho que será processada por um recurso, que pode ser um participante, um ator (usuário ou sistema) O XPDL provê formas concretas de especificar regras relacionadas ao envio de tarefas para participantes definidos de maneira dinâmica ou estática. Ao contrário do BPEL, por exemplo, o XPDL contempla a análise da estrutura organizacional da empresa para determinar o ator de uma determinada tarefa. Em termos práticos, a maior parte das soluções disponíveis no mercado utiliza o XPDL como um forma de troca de regras de processos, utilizando sistemas próprios de importação/exportação de especificações. Isso significa, por exemplo, desenhar e configurar um processo em uma ferramenta, exportá-lo para o padrão XPDL, e importá-lo para utilização em outra engine/ferramenta. O XPDL é compatível com a BPMN (BPMN é o padrão ideal para modelar o processo em nível visual e o XPDL para definir suas regras em nível técnico). Ponto fraco da XPDL não tem suporte ao conceito de serviços como: SOA. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 37
  38. 38. XPDL. Exemplo: Processo: BPMN e XPDL:Como fazer a integração entre BPM e SOA Exemplo: <?xml version="1.0" encoding="utf-8"?> <Package xmlns:xsi="http://www.w3.org/2001/XMLSchema-instance" xmlns:xsd="http://www.w3.org/2001/XMLSchema" Id="b0e054eb-f1a3-4154-9525- 048ee9ff274e" Name="Diagram 1" OnlyOneProcess="false"> <PackageHeader> <XPDLVersion>2.0</XPDLVersion> <Vendor>BizAgi Process Modeler.</Vendor> <Created>2008-10-18T21:36:57.8306475-02:00</Created> <Description>Diagram 1</Description> <Documentation /> <CreationVersion>1.3.0.0</CreationVersion> <Version>1.3.0.0</Version> </PackageHeader> <RedefinableHeader> <Author /> <Version /> <Countrykey>CO</Countrykey> </RedefinableHeader> <ExternalPackages /> <Participants /> <Pools> <Pool Id="4db5a564-5e31-4a60-84d3-6cd6f72a906c" Process="154ccd40-ce97- 40cd-8ea7-1a7b7ae4561d" BoundaryVisible="false"> <Lanes /> <NodeGraphicsInfos> <NodeGraphicsInfo ToolId="BizAgi_Process_Modeler" Height="0" Width="0" BorderColor="-16777216" FillColor="-1"> <Coordinates XCoordinate="0" YCoordinate="0" /> </NodeGraphicsInfo> 1 – Desenho o processo utilizando a BPMN </NodeGraphicsInfos> 2 – Faça a exportação do processo para XPDL </Pool> <Pool Id="d58e6b22-b069-4c6d-aa9b-6cfe2dc494c7" Name="Vendas" que criará um arquivo XML. Process="7fd95e94-01ae-4da0-8e9a-c8b5e0aa470e" BoundaryVisible="true"> <Lanes /> <NodeGraphicsInfos> A BizAgi, possui suporte a exportação do processo <NodeGraphicsInfo ToolId="BizAgi_Process_Modeler" Height="166" Width="694" BorderColor="-16777216" FillColor="-1"> desenhado com BPMN e exporta-lo para XPDL (a saída é <Coordinates XCoordinate="15" YCoordinate="15" /> arquivo xml que descreve o processo no padrão XPDL) </NodeGraphicsInfo> </NodeGraphicsInfos> </Pool> </Pools> Este recurso possibilita de importação deste arquivo XPDL <MessageFlows /> para outra ferramenta BPMS, “gerando” uma aplicação <Associations /> <Artifacts /> quase que instantaneamente. ... Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 38
  39. 39. Modelagem de Serviços Outras abordagem para identificação dos Serviços:Como fazer a integração entre BPM e SOA Decomposição de Processos (também conhecida como Análise Top Down): Ao dividir um processo em partes (pedaços menores), exemplo: atividades e tarefas, será mais fácil a identificação de candidatos a serviços Decomposição de Domínio: Ao analisar o domínio, conseguimos identificar os candidatos a serviços. Exemplo: Domínio de Cliente, Domínio de Seguros de Automóvel, Crédito ao Consumidor e etc Análise Bottom-up: Ao verificar quais são as interfaces do Backend (sistemas legados) podemos identificar os candidatos a serviços, aqueles que podem encapsular essas interfaces. Traccking (rastreamento) de eventos de negócio: Considerando que os eventos são que estimulam os processos de negócios. Ao acompanhar e monitorar os eventos que disparam funcionalidade de negócio, será identificar os candidatos a serviços Exemplos de eventos: Cancelar pedido, Solicitar Reserva, e Fechar pedido Gerenciamento de Portfólio: O portfólio de serviços (se existir) pode ajudar na modelagem e na identificação dos candidatos a serviços. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010
  40. 40. Modelagem de Serviços: Orquestração de Serviços Modelar serviços e processos mais altos Processo: Pedido de CompraComo fazer a integração entre BPM e SOA compondo -os a partir dos serviços existentes, esta abordagem é conhecida como Atividade: Fechar Pedido orquestração. Principais características: - Existência de controlador central que coordena todas as atividades e os processos Efetivar Pedido - Toda composição pode ser considerada como um serviço Serviços Um novo serviço Buscar CEP Serviço Coordenador central Serviço Serviço Encontrar a Melhor Rota Calcular Frete Em orquestra sinfônica o maestro é coordenador central para que exista harmonia entre os músicos e seus instrumentos. O resultado é música harmoniosa. Composição A habilidade de orquestração é considerada como de Serviços Pedido um atributo fundamental na modelagem dos serviços. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 40
  41. 41. Modelagem de Serviços: Coreográfica de Serviços Distinta da orquestração, a coreografia é definida Processo: Pedido de CompraComo fazer a integração entre BPM e SOA pela colaboração de diferentes partes, cada uma controlando alguns passos ou serviços. Atividade: Fechar Pedido Diferente da orquestração, a coreografia não compõe os serviços em novo serviço que tem o controle central sobre o processo. Ela apenas define regras e políticas que possibilitam que os Efetivar Pedido serviços diferentes colaborarem para atender um processo de negócio. Cada serviço envolvido enxerga e contribui apenas como parte do processo. Cada serviço é uma parte do processo que colabora com outra Coreografia parte (serviço) Buscar CEP Serviço Encontrar a Serviço Serviço Melhor Rota Calcular Frete A coreografia, seria como em uma dança onde cada pessoa dançaria de forma independente das Pedido demais, não existe a figura do coordenador central. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 41
  42. 42. Modelagem de Serviço: Orquestração vs Coreografia. Responda as questões abaixo:Como fazer a integração entre BPM e SOA a. ( ) Orquestração a. ( ) Coreografia b. ( ) Coreografia b. ( ) Orquestração Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 42
  43. 43. Como fazer a integração entre BPM e SOA Melhores Práticas para Modelagem de Serviço Fazer um mix entre Análise Top-down e Bottom-up (“meet in the middle”): Primeiro faça a análise Top-Down e depois a Botom-Up para sustentar a integração entre o BPM (processos de Negócio) e a SOA. Utilizar padrões, tal como BPEL, sempre que possível. Faça a modelagem de serviço com apoio do pessoal de negócio (Analista de Negócio, por exemplo) Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 43
  44. 44. Estudo de Caso Criada em 1861, a CAIXA é o principal agente das políticas públicas do governo federal – atende não só os seus clientes bancários, mas todos os trabalhadores formais do Brasil, estes porComo fazer a integração entre BPM e SOA meio do pagamento de FGTS, PIS e seguro-desemprego; beneficiários de programas sociais e apostadores das Loterias. Os números da Caixa: - 38 milhões de clientes bancários -ƒ ,7 milhões de contas CAIXA Fácil 4 ƒ -6 ƒ ƒ0 bilhões em poupança (dez/06) -1 ƒ ƒ9 mil pontos de atendimento -ƒ bilhões de transações na rede de 5 ƒ atendimento - ƒ 137 bilhões injetados na economia em 2006 -5 ƒ ƒ4 bilhões em fundos de investimento Tecnologia da Informação traduzida em números: - 28 filiais descentralizadas de TI -ƒDezenas de Dezenas de Terabytes informação e milhares de MIPS de processamento milhares ƒ de MIPS de processamento -ƒTecnologias diversas: ƒDW, GED, GEO, Workflow, Portais, SOA, ƒ ƒ ƒ Virtualização, WiFi WiFi e etc -ƒ600 sistemas corporativos 600 sistemas corporativos (aproximado) ƒ - ƒ 2500 manutenções mensais de desenvolvimento (aproximado) Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 44
  45. 45. Estudo de Caso Arquitetura Corporativa:Como fazer a integração entre BPM e SOA Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 45
  46. 46. Estudo de Caso Estrutura:Como fazer a integração entre BPM e SOA Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 46
  47. 47. Estudo de Caso Processo: Abertura de Conta CorrenteComo fazer a integração entre BPM e SOA Sem SOA: Com SOA: Para abrir uma conta corrente era necessário Agora para abrir uma conta corrente basta acessar 8 sistemas o que tornava o processo acessar 1 (somente um) sistema o que demorado tornou o processo mais ági. Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 47
  48. 48. Estudo de Caso Processo: Abertura de Conta Corrente sem SOA: com SOA:Como fazer a integração entre BPM e SOA Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 48
  49. 49. Referências Padrões: Referências:Como fazer a integração entre BPM e SOA CIO Executive Day - 2006 Criando Valor para o Negócio com SOA. BEA Systems http://www.w3.org/ http://www.omg.org/ SOA Principles of Service Design http://www.bpmn.org/ Thomas Erl http://www.oasis-open.org/ Editora: Prentice Hall http://www.omg.org/mda/ Service-Oriented Architecture http://www.ws-i.org/ Concepts, Technology and Desing Thomas Erl Editora: Prentice Hall Object Management Group http://www.omg.org/corba/ http://www.opengroup.org/projects/soa/ SOA in Practice Nicolai M. Josutis Editora: OReill´y http://www.unicode.org Object Management Group http://www.omg.org/uml Service-Oriented Architecture A Planning and Guide Implementation Guide for Business and Technology Eric A. Marks & Michael Bell http://www.ebxml.org/ Editora: Wiley Promoção do SOA: Revista Info Corporate: http://www.soa-consortium.org www.infocorporate.com.br IBM: www.ibm.com/soa Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010
  50. 50. SOA, a TI integrada com oComo fazer a integração entre BPM e SOA negócioComo fazer a integração entre www.etecnologia.com.br Rildo F SantosBPM e SOA (11) 9123-5358 (11) 9962-4260 rildo.santos@etecnologia.com.br @rildosan http://rildosan.blogspot.com/ Versão 1 Set 2010 | RFS rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos © 2006 e 2010 50

×