Como Analista de Negocio Interage com as Práticas da ITIL

5,299 views

Published on

O Analista de Negócio é responsável pelas práticas de Análise de Negócio nas organizações.
Ao buscar solução para os problemas/necessidades de negócio, ele se depara com diversas práticas, guias, padrões e frameworks, normas e etc...
A Gestão de Serviços de TI usa as práticas da ITIL para o melhorar a qualidade dos serviços de TI. O objetivo desta apresentação é demonstrar com o Analista de Negócio interage com as práticas da ITIL para gerar valor ao negócio.

Published in: Business

Como Analista de Negocio Interage com as Práticas da ITIL

  1. 1. Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Governance Methods St a ills nd Sk a rd & s e Al g Continual Service ig ed www.etecnologia.com.br K no w l Improvement nm en t Service Ca Rildo F Santos Design se s opic S S Stu lty T die Service s Strategies cia rildo.santos@etecnologia.com.br Spe (11) 9123-5358 Templates ITIL @rildosan Service (11) 9962-4260 http://rildosan.com/ Operation Ex Co Imp on pro o e cu tin ve Service u uti en ice n nu em p y Transition ve em erv al ilitComo Analista de Negócio l S ent l t I ov S lab ntr e erv pr al v vi o a Im tinu du n n Sc ce cti n t t Co on s St in ud W y ic k Ai ds Qu Qualificationsinterage com as práticas da ITIL® RildoVSantos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.brhttp://etecnologia.ning.com AN 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | | http://etecnologia.ning.com 1
  2. 2. Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Objetivo: Analista de Negócio 3.0 Como Analista de Negócio interage com as práticas da ITIL® O Analista de Negócio é responsável pelas práticas de Análise de Negócio nas organizações. Ao buscar solução para os problemas/necessidades de negócio, ele se depara com diversas práticas, guias, padrões e frameworks, normas e etc... A Gestão de Serviços de TI usa as práticas da ITIL para o melhorar a qualidade dos serviços de TI. O objetivo desta apresentação é demonstrar com o Analista de Negócio interage com as práticas da ITIL para gerar valor ao negócio. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 2
  3. 3. Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Programa: “Menos Papel, Mais Árvores ®” Qual é o mundo que queremos ? O primeiro passo para criar um mundo melhor, é saber qual tipo de mundo que queremos ter e qual tipo que deixaremos de herança para as próximas gerações. Nossa missão: É buscar pelo equilibro do homem, da tecnologia e do meio ambiente. Para cumprir esta missão é necessário: mobilizar, conscientizar, comprometer e AGIR. O programa Menos Papel, Mais Árvores®, é uma ação, com objetivo de estimular o consumo sustentável de papel dentro das organizações. Quer participar ? - Reduza o uso de papel (e de madeira) o máximo possível. - Só imprima se for extremamente necessário. - Evite comprar produtos com excesso de embalagem. - Ao imprimir ou escrever, utilize os dois lados do papel. - Use papel reciclado. Este material não deve ser impresso.. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 3
  4. 4. Facilitador: Rildo Santos | @rildosan | rildo.santos@etecnologia.com.brComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL É Coach, Consultor, Palestrante, Instrutor e Professor de MBA. É graduado Administração de Empresas, pós graduação Metodologia do Ensino Superior e mestrando em Engenharia de Software pela Universidade Mackenzie. Resumo da Experiência: Tem mais de 10.000 horas de experiência em Análise de Negócio, Gestão por Processo, Inovação, Gestão de Serviços de TI, Governança de TI, Métodos Ágeis (SCRUM, XP, Kanban, Lean, e FDD) e Tecnologia. Prestou serviço de instrutor para as Universidades Corporativas: Correios, Petrobras, Serpro, Secretária da Fazenda do Estado de São Paulo. Foi instrutor de Tecnologia de Orientação a Objetos, UML e Linguagem Java na Sun Microsystems e da IBM. Professor de curso de MBA da Fiap e foi professor de pós-graduação do IBTA. Participou de projetos em diversas empresas públicas e privadas, tais como: TJSE, Petrobras, Sefaz-SP, Sonagol (Angola), Secretária da Segurança do SP, Sabesp, Prodesp, Serpro, Bradesco, Correios, Banco do Brasil, Neo Quimica, Benner Sistemas, Seisa Saúde, Toot Micro, Vivo, Novabase, CTEP, do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina do Estado de São Paulo, Aço Villares, Conexxoes Educacional e Amil. Vivência em Análise de Negócio: Já atuou como Analista de Negócio em dezenas de empresas e foi responsável pela Formação de Analista de Negócio na Prodesp – SP, treinou mais 200 pessoas, no Serpro - treinou 32 pessoas, na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - 24 pessoas, entre outras empresas. Certificações: CSM - Certified SCRUM Master, CSPO - Certified SCRUM Product Owner ,SUN Java Certified Instructor , ITIL Foundation e Instrutor Oficial de Cobit Foundation e Cobit Games; AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 4
  5. 5. Conteúdo 1 Analista de Negócio, guia, práticas e técnicas.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL ITIL, Melhores Práticas 2 para Gestão de Serviços de TI. Como o Analista de 3 Negócio interage com as práticas da ITIL. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 5
  6. 6. Parte 1: Analista de Negócio 1Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Analista de Negócio, Guia, Práticas e Técnicas AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 6
  7. 7. Introdução: Saber somente tecnologia já não é o suficiente, é preciso conhecer também o negócio, compreender suas reais demandas, problemas, requisitos e stakeholders. Saber práticas, ferramentas e técnicas de análise de negócio e seus termos e linguagem.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL A cada dia as organizações se tornam mais complexas, por conta de novas exigências dos clientes, por conta de consolidação, aquisição, fusão, da necessidade de reduzir custos, da competição ou pela implementação de novas leis e regulamentações. Você está preparado para encontrar as soluções para sua organização ? Nesta parte apresentaremos como Analista de Negócio pode utilizar as técnicas de Análise de Negócio para entender as necessidades, oportunidades e requisitos para desenvolver boas soluções de negócio. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 7
  8. 8. Por que as empresas precisam do Analista de Negócio ? Falta de integração entre os departamentos Falhas de Comunicação (Problemas com Requisitos) Os departamentos trabalham isolados, como se fossem Problemas com os requisitos, geralmente esses empresas independentes, isto é conhecido como silos. problemas são falhas no processo de comunicaçãoComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Falta de plena capacidade para responder as “Demandas de negócio” As demandas do negócio (das unidades de negócio) é muito maior que a capacidade de entrega da TI. Isto causa um enorme backlog... Fazer o alinhamento entre as NECESSIDADES do Negócio Como reduzir o “gap” e a CAPACIDADE de TI é um da capacidade da TI ? eterno desafio AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 8
  9. 9. Por que as empresas precisam do Analista de Negócio ? Integração – Necessidade de integração entre as unidade de negócio, por exemplo: Unidades de negócio e TI, Marketing e Vendas... Comunicação - Dificuldade de comunicação entre asComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL unidades de negócio: -Stakeholders – tem dificuldade em externar suas necessidades ; - Desenvolvedores (técnicos) - não sabem ou não querem elicitar requisitos Demanda – Incapacidade de atender as demandas de negócio Para enfrentar estes desafios: Nasce um “novo” profissional que tem Conhecimento do Negócio e Competências suficientes para atuar como “Analista de Negócio”. BABok®, Um Guia de Referência AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 9
  10. 10. Tipos de Perfis do Analista de Negócio: Segundo Howard Podeswa (autor do livro UML for IT Business Analyst) existem dois perfis de Analista de Negócio: Existem dois tipos de perfis Analista de Negócio: - Analista de Negócio que trabalha no contexto de negócio. Ele está envolvido com projetos de melhoria de processos, redução de custos e etcComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL - Analista de Negócio de Tecnologia da Informação que trabalha no contexto da TI, ele atua com projetos de desenvolvimento de aplicações, gestão de serviços de TI etc Segundo um relatório da Forrester Research aponta uma descrição e menos precisa, o papel de Analista de Negócio pode variar de acordo com a empresa. Uma coisa é clara: a maioria dos analistas de negócio bem-sucedidos mescla o temperamento e a habilidade de comunicação de um diplomata com o talento analítico de um oficial do serviço secreto. Por isso que bons analistas de negócio, valem ouro. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 10
  11. 11. Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Guia BABok 2.0 BABok® 2.0, O Guia de Referência de Análise de Negócio AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 11
  12. 12. O que é o BABok® 2.0 ? O BABok® 2.0, é Corpo de Conhecimento de Análise de Negócios, também conhecido como Guia de Práticas de Análise de Negócio.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Este guia foi publicado e é mantido pelo IIBA. O guia BABok descreve as áreas de conhecimentos, tarefas competências fundamentais e técnicas de análise de negócio. O guia está alinhado com as práticas descritas no PMBok®, CMMI®, TOGAF (Arquitetura Corporativa), ITIL, COBIT, BPM, Método Ágil (Scrum) e etc O que é Análise de Negócio ? O objetivo primário do Guia BABOK ® é definir a profissão de Analista de “Análise de negócio é o conjunto de tarefas e técnicas usadas para Negócio funcionar como um elo de ligação entre as partes interessadas (stakeholders), com objetivo de compreender a estrutura, as políticas e operações de uma organização e recomendar soluções que permitem à organização atingir seus objetivos”. *Tradução livre AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 12
  13. 13. Quem é o Analista de Negócio ? Um Analista Negócio é qualquer pessoa que exerça atividades de Análise de Negócio, não importando qual seja seu cargo, função ou papel. A Análise de Negócio não incluem apenas as pessoas com oComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL cargo Analista de Negócio, ela também pode incluir outros profissionais, tais como: Analista de Sistemas, Analista de Requisitos, Engenheiro de Sistemas Corporativo, Analista de Processo, Analista de Produto, Gerente de Produto, Product Owner (SCRUM), Arquiteto de Solução Corporativa, Consultores de Gestão ou qualquer outra pessoa que execute as tarefas descritas no Guia BABok® , incluindo aqueles que exercem também disciplinas relacionadas, tais como Gerenciamento de Projeto, Desenvolvimento de Software, Garantia de Qualidade e etc. Analista de Negócio AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 13
  14. 14. BABok®, Corpo de Conhecimento de Análise de Negócio Áreas de Conhecimento PlanejamentoComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL e Monitoramento de Análise de Negócio Avaliação e Análise Validação Corporativa da Solução Gerenciamento Elicitação e Comunicação de Requisitos Análise de Requisitos Competências Fundamentais *Tradução livre AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 14
  15. 15. BABok®, Técnicas: Técnicas Técnicas fornecem informações adicionais sobre as diferentes formas que uma tarefa pode ser realizada ou diferente forma que uma tarefa pode gerar uma saída. Uma tarefa pode ter nenhuma, uma ou mais técnicas relacionadas. A técnica deve estar relacionada a pelo menos uma tarefa.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL - São 34 técnicas - Todas as técnicas descritas são utilizadas pelos analistas de negócio - Cobrem a maioria das situações que um analista de negócios encontrará em seu dia-a-dia. Listas de Técnicas*: 01 - Definição dos Critérios de Aceite e Avaliação 18 - Observação (de Campo) 02 - Bechmarking 19 - Modelagem Organizacional 03 - Brainstorming 20 - Rastreamento de Problemas 04 - Análise de Regras de Negócio 21 - Modelagem de Processos 05 - Dicionário de dados e glossário 22 - Prototipagem 06 - Diagramas de Fluxos de dados 23 - Workshop de Requisitos 07 - Modelagem de Dados 24 - Análise de Riscos 08 - Análise de Decisão 25 - Análise de Causa-Raiz 09 - Análise de Documentos 26 - Cenários e Casos de Uso 10 - Estimativa 27 - Modelagem de Escopo 11 - Grupos Focais (Grupo de Foco) 28 - Diagramas de Sequência 12 - Decomposição Funcional 29 - Diagramas de Estados 13 - Análise de Interface 30 - Revisão Estruturada 14 - Entrevistas 31 - Pesquisa / Questionário 15 - Processo de Lições Aprendidas 32 - Análise SWOT 16 - Métricas e Indicadores-Chave de Desempenho 33 - Estória do Usuário 17 - Análise de Requisitos Não-Funcionais 34 - Avaliação de Fornecedores Esta lista não é prescritiva, existem diversas outras técnicas que podem ser utilizadas pra realizar as tarefas de Análise de Negócio e que não estão na lista AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 15
  16. 16. Um Framework para Análise de Negócio (BABok®): O BABok 2.0® pode ser utilizado como um framework Documentos e/ou artefatos que são resultantes das atividades da área de conhecimento Exemplo: Plano de Análise de Negócio Área de Conhecimento Entrada SaídaComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Documentos/artefatos Documentos/artefatos Tarefas Documentos e/ou artefatos que são necessários para iniciar as atividades da área de conhecimento. Tarefas que são necessárias Exemplo: Documento de Necessidade para transformar uma artefato de de Negócio entrada em um artefato de saída (resultado esperado) Exemplo: Planejar as atividades do Analista de Negócio Técnicas que são necessárias para realizar as tarefas. Exemplo: Análise SWOT Técnicas AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 16
  17. 17. Áreas de Conhecimento do BABok®: Planejamento e Monitoramento da Análise de Negócio É a área que abrange conhecimento de como o Analista Negócio determinar que atividades que são necessárias, para concluir um esforço de Análise de Negócio. Ela abrange identificação das partes interessadas (stakeholders), a seleção de técnicas de Análise de Negócio, o processo que será usada para gerenciar requisitos e para avaliar o progresso do trabalhos. As tarefas nesta área conhecimento governam o desempenho de todas as outras tarefas de Análise de Negócio.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Técnicas: Análise de Causa Raiz, Decomposição Funcional, Análise de Riscos, Definição de Critérios de Aceite e Avaliação, Métricas e Indicadores de Desempenho, Processo de Lições Aprendidas, Entrevistas, Modelagem de Escopo, Rastreamento de Problemas, Análise de Decisão, Estimativa, Modelagem de Processos, Revisões Estruturadas, Brainstorming, Estória do usuário, Modelagem Organizacional, Workshop de Requisitos, Cenários e Casos de Uso e Pesquisa/Questionário Responde as questões: Objetivo: Identificar tarefas e partes interessadas. Responde: O que eu preciso fazer? Valor: Compreender quem precisa ser envolvido e o que precisa ser feito; monitorar progresso; coordenar ações de Análise de Negócios com as demais ações do projeto. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 17
  18. 18. Áreas de Conhecimento do BABok®: Analise Corporativa Descreve como Analista de Negócio identifica as necessidades de negócio, refina , esclarece a definição da necessidade e determina o escopo da solução que será implementada. Esta área de conhecimento especifica a definição do problema, análise, desenvolvimento do caso de negócio, estudo viabilidade e definição do escopo da solução.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Técnicas: Análise de Causa Raiz, Brainstorming, Análise de Documentos, Análise de Decisão, Decomposição Funcional, Análise de Interfaces, Análise SWOT, Estimativa, Análise de Regras de Negócio, Avaliação de Fornecedores, Grupo de Foco, Análise de Riscos, Benchmarking, Estória de Usuários, Métricas e Indicadores Chave de Desempenho e Modelagem de Escopo. Responde as questões: Objetivo: Entender o contexto Responde: Porque estamos fazendo isso ? Valor: Fornece um contexto e/ou uma base que permita avaliar todos os desafios e questões futuras AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 18
  19. 19. Áreas de Conhecimento do BABok®: Elicitação (de Requisitos) Descreve como o Analista de Negócio trabalha com as partes interessadas (stakeholders) para identificar e compreender as suas necessidades, preocupações entender o ambiente que eles trabalham. O objetivo da Elicitação é garantir que as necessidades reais dos stakeholders sejam completamente compreendidas.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Técnicas: Análise de Documentos, Grupo de Foco, Análise de Interfaces, Observação (de Campo), Rastreamento de Problemas, Brainstorming, Pesquisa/Questionário, Workshop de Requisitos, Entrevistas e Prototipagem. Responde as questões: Objetivo: Elicitar requisitos de partes interessadas (stakeholders). Responde: Do que as partes interessadas (stakeholders) precisam? Valor: Descreve as várias técnicas utilizadas para elicitar requisitos. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 19
  20. 20. Áreas de Conhecimento do BABok®: Análise de Requisitos Descreve como o Analista de Negócio deve priorizar e elaborar solução de forma incremental para os requisitos, de modo a permitir que a equipe (do projeto) implemente uma solução que atenda as necessidades da organização patrocinadora e das partes interessadas. Isto envolve analisar as necessidades dos stakeholders para definir as soluções que satisfaçam essas necessidades, avaliar o estado atual da empresa para identificar e recomendar melhorias, bem como aComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL verificação e validação dos requisitos resultantes. Técnicas: Análise de Interfaces, Cenário e Casos de Uso, Diagrama de Sequência, Modelagem de Processos, Análise de Regras de Negócio, Dicionário de Dados e Glossário, Modelagem Organizacional, Análise de Requisitos Não Funcionais, Decomposição Funcional, Estória de Usuários, Prototipagem, Análise de Riscos, Definição de Critérios de Aceite e Avaliação, Métricas e Indicadores Chaves de Desempenho, Rastreamento de Problemas, Análise de Decisão, Diagrama de Estados, Modelagem de Dados, Revisão Estruturada, Diagrama de Fluxos de Dados, Modelagem de Escopo Responde as questões: Objetivo: Analisar os dados. Responde: O que a solução deve ser capaz de fazer? Valor: Transforma a necessidade do negócio em capacidades claramente descritas. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 20
  21. 21. Áreas de Conhecimento do BABok®: Avaliação e Validação da Solução Descreve como Analista de Negócio deve avaliar as propostas de soluções para determinar qual a solução melhor atende as necessidades, identificar as lacunas , soluções insuficiências e determinar soluções ou alterações necessárias. Ela também detalha como os Analista de Negócio avalia e distribui as soluções para ver quão bem eles se atendem as necessidades e para que a organização patrocinadora avalie o desempenho e a eficácia da solução.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Técnicas: Análise SWOT, Diagramas de Fluxos de Dados, Modelagem Organizacional, Análise de Causa Raiz, Avaliação de Fornecedores, Entrevistas, Observação (de Campo), Análise de Regras de Negócio, Cenários e Casos de Uso, Grupo de Foco, Análise de Riscos, Decomposição Funcional, Modelagem de Dados, Pesquisa/Questionário, Análise de Decisão, Definição de Critérios de Aceite e Avaliação e Modelagem de Processos Responde as questões: Objetivo: Assegurar que a melhor solução será escolhida. Responde: A solução faz o que deveria fazer ? Valor: Avaliar e escolher entre as alternativas; avaliar opções. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 21
  22. 22. Áreas de Conhecimento do BABok®: Gerenciamento e Comunicação dos Requisitos Descreve a forma como o Analista de Negócio devem gerenciar os conflitos, problemas e mudanças. Com objetivo de assegurar que as partes interessadas e a equipe (do projeto) permanecem em um comum acordo sobre a escopo da solução e como os requisitos são comunicados aos stakeholders, bem como conhecimentos adquiridos pelo Analista de Negócio é mantido para uso futuro.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Técnicas: Revisões Estruturadas, Rastreamento de Problemas e Workshop de Requisitos. Responde as questões: Objetivo: Comunicar resultados; identificar e gerenciar mudanças. Responde: Todo mundo entende e concorda? Valor: Gerar um entendimento comum entre as partes interessadas; formalizar o que foi acordado; AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 22
  23. 23. Competências do Analista de Negócio: No BABok 2.0 as competências do Analista de Negócio é uma Área de Conhecimento chamada: “Competências Fundamentais”. Competências Fundamentais do Analista de Negócio É uma Área de Conhecimento que fornece uma descrição das características,Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL dos comportamentos, conhecimentos e qualidades pessoais para dar suporte as práticas de análise de negócios. Competências Fundamentais do Analista de Negócio (BABok 2.0) Capacidade Características Conhecimento Habilidades de Habilidades de Conhecer Analítica e Comportamentais do Negócio Comunicação Interação Aplicações Solução de (ou de e Softwares Problemas Relacionamento) Pensamento Princípios e Criativo Ética Práticas de Comunicação Facilitação e Aplicativos Negócio Oral Negociação Genéricos Tomada de Decisão Conhecimento do Segmento Organização de Mercado Aplicativos Aprendizagem Saber Ensinar Liderança Pessoal Especialista Conhecimento Solucionar da Problemas Organização Comunicação Trabalhar em Pensamento Confiabilidade Conhecimento Escrita Equipe Sistêmico de Solução AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 23
  24. 24. Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Visões de Negócio: Visões de Negócio: Visão da Estratégia, Visão de Processos e de Valor da Tecnologia AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 24
  25. 25. Visões de Negócio: Visões do Analista de NegócioComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Para conhecer o negócio o Analista de Negócio precisa ter: - Visão de Negócio (Estratégia) - Visão de Processos (Operação) - Visão de Valor de Tecnologia AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 25
  26. 26. Visão de Negócio (Estratégia) Meio Ambiente Concorrência SociedadeComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Visão interna Visão Externa Clientes Governo Visão de Estratégia Empresa Fornecedores Força de trabalho Para conhecer a negócio, é preciso ter uma Visão Holística do Negócio AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 26
  27. 27. Visão de Negócio (Estratégia) O nível tático é onde o Analista de negócio poderá gerar valor Introdução ao Planejamento Estratégico: Planejamento Estratégico Execução do Planejamento Monitoramento da Execução Estratégia é executada através dos Negócio Ciclo de Melhoria Contínua processos de negócio e projetosComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Processos & Cadeia de Valor Infra-estrutura empresarial Gerenciamento de Recursos Humanos negócio Desenvolvimento de Tecnologia Compras / Aquisição de insumos Para alcançar resultado (valor) o negócio requer uma estratégia Os resultados são avaliados e os desvios são corrigidos Resultados Portfólio de Projetos Estratégia Projetos A estratégia define visão, missão, valores, objetivos, metas e indicadores Nível Estratégico Nível Operacional Nível Tático BSC é uma ferramenta de Processos de Negócio PDCA ajuda a fazer o Planejamento Estratégico e Portfólio de Projetos ciclo de melhoria contínua AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 27
  28. 28. Visão de Processos (Operações): FornecedoresComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Cliente Infra-estrutura empresarial Gerenciamento de Recursos Humanos Desenvolvimento de Tecnologia Compras / Aquisição de insumos Cadeia de Valor (Processos de Negócio) Conhecer todos os processo da Cadeia de Valor ou da Rede de Valor AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 28
  29. 29. Visão de Valor da Tecnologia: Uma visão de valor da tecnologia da informação, faz que o Analista de Negócio tenha um foco no valor que a tecnologia pode gerar para o negócio e não nos seus aspectos técnicos.Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Visão da tecnologia sem demonstrar qual é valor gerado para o negocio Visão de valor da tecnologia AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 29
  30. 30. Principais Competências (Conhecimentos e Habilidades): Saber ser Líder Conhecer o negócioComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Negócio Liderança Capacidade para resolver problemas Comunicação Saber se comunicar com facilidade Saber solucionar problemas AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 30
  31. 31. Resumindo: Analista de Negócio 3.0 Alerta: Complexo de Super HomemComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Para facilitar a comunicação e Para melhorar o entendimento a integração entre as unidades das necessidades dos de negócio ou departamentos stakeholders Para entender os problemas O Analista de Negócio e dar soluções que ajude não é super homem...ele a empresa alcançar seus precisa de colaboração Atuar como elo de ligação objetivos para achar a melhor entre o negócio e a TI solução de negócio AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 31
  32. 32. Ciclo de Vida da Solução: da Demanda ao Projeto de Implementação Stakeholders Demanda de Geração de Negócio Entendendo Planejamento e Monitoramento daComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Demanda Análise de Negócio Demanda de Negócio Visão de Negócio Entendimento dos Requisitos Análise Corporativa e Desenho da Solução Analista de Negócio (Requisitos do negócio) Entendimentos Elicitação de Requisitos dos Requisitos (Requisitos do Usuário) Requisitos Análise de Requisitos Desenho da Validação e Avaliação da Solução Solução Comunicação e Gerenciamento de Requisitos Técnicas de Análise de Negócio Business Case Visão de TI Gestão de Equipe de Projetos Projeto Projeto de Práticas de Gestão de Projetos Implementação Produto/Serviço AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 32
  33. 33. Como Atua o Analista de Negócio: Na Gestão Demanda Desenho da Solução Problemas Oportunidades Análise de Técnicas Necessidades NegócioComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL Entendimentos dos Requisitos Projeto Demanda Analista de Equipe de Estratégia de negócio Negócio Projeto Especialistas Internos Solução: Produto ou Stakeholders Serviço Externos Traduzir as necessidades em capacidades claramente descritas e definidas Ajudar a definir o escopo da solução e escopo do projeto Ser o facilitador da comunicação entre o negócio e a TI Ser mentor para equipe do projeto Representar os "stakeholders” AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 33
  34. 34. Como o Analista de Negócio contribui para a geração de valor: - Elaborando “Business Case” para garantir que não se desperdice dinheiro implementando soluções sem um objetivo definido e que não agregam valor ao negócio. - Priorizando as demandas de negócio com base na estratégiaComo Analista de Negócio interage as praticas da ITIL - Ajudando a implementar Planos Táticos - Facilitando a comunicação e o entendimento entre as unidades de negócio (ou departamentos) e partes interessadas internas e externas - Acompanhando o ciclo de vida da solução e no seu desempenho - Focando em melhoria continua - Trabalhando com orientação ao valor agregado ao cliente AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 34
  35. 35. Parte 2: ITIL 2Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL ITIL, Melhores Práticas para Gestão de Serviços de TI AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 35
  36. 36. Introdução: A ITIL é considerada como as melhores práticas para a Gestão de Serviços de TI. Os serviços de TI devem atender os requisitos de negócio, no que diz respeito a disponibilidade,Como Analista de Negócio interage as praticas da ITIL performance, confiabilidade, integridade e conformidade. Nesta parte apresentaremos uma introdução de como as práticas da ITIL podem criar Gestão de Serviços de TI com foco na melhoria dos serviços de TI. AN V 3.0 [54] | Rildo F Santos | (@rildosan) | rildo.santos@etecnologia.com.br | www.etecnologia.com.br | http://etecnologia.ning.com 36

×