Advertisement
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
Advertisement
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas
Upcoming SlideShare
A Sociologia no Cotidiano.pptA Sociologia no Cotidiano.ppt
Loading in ... 3
1 of 9
Advertisement

More Related Content

Similar to O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas(20)

Advertisement

More from Renato636118(20)

Recently uploaded(20)

Advertisement

O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas

  1. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 1/9 UniCesumar S OtSVÀNC'.A ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA I - 51/2023 Período:27/02/2023 08:00 a 28/04/2023 23:59 (Horário de Brasília) Status:ABERTO Nota máxima:2,00 Gabarito:Gabarito será liberado no dia 01/05/2023 00:00 (Horário de Brasília) Nota obtida: TENHO ESSA ATIVIDADE PRONTA CHAMA NO WHATSAPP PARA TE ENVIAR (61) 9 9958-5792 1? QUESTÃO Comumente, o cidadão tem dificuldade para compreender o cotidiano da política, isto é, quais são as ações rotineiras que vão influenciar a vida das pessoas, como o valor dos impostos, a contrapartida do Estado em realizar obras e aperfeiçoamentos na administração pública, o preço do combustível, do arroz, do feijão, da água, entre outros. Tudo isto fica ainda mais complicado quando falamos de corrupção, desvios de verbas públicas e a possível "mordomia" que os políticos brasileiros, em geral, têm. VALENCIANO, Tiago. A política e seu campo próprio: como entendê-la? Formação Sociocultural e Etica l. Unicesumar: Maringá, 2023. (adaptado) A partir da leitura do texto abordado em "Política", no Material Digital, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas. l. Compreender o cotidiano da política naquilo que envolve as ações do dia a dia requer uma participação no processo democrático para além do voto, isso ainda é de difícil entendimento para o cidadão. PORQUE II. Participar de assuntos políticos envolve ações cotidianas, das mais simples, como o valor dos impostos, o preço do combustível e dos alimentos, até das ações mais complexas, como a corrupção e o desvio de verbas públicas.
  2. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 2/9 A respeito dessas asserções, assinale a opção correta. ALTERNATIVAS As asserções I e II são verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. As asserções I e II são verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I. A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa. A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira. As asserções I e II são falsas. 2? QUESTÃO O horário político obrigatório suscitou inúmeros questionamentos em D. Matilde, 70 anos. Ela acompanhou, diariamente, o pronunciamento dos candidatos e questões discutidas, tais como presidencialismo e parlamentarismo, lhe chamaram a atenção. Para solucionar algumas dessas dúvidas, seu neto, Gustavo, 18 anos, fez uma pesquisa séria e apresentou à avó que, com muita atenção, anotou todas as informações. A respeito desses conceitos e de termos correlatos, leia a Unidade 1, do Material Digital, e assinale a opção correta. ALTERNATIVAS Em sucinta diferenciação, o chefe do Estado representa o país diplomaticamente, enquanto o chefe de governo executa e administra as ações da nação. O presidente é uma figura que centra a sua atenção na organização do parlamento e na harmônica separação entre os poderes legislativo e judiciário. O chefe de Estado e de Governo devem ser, obrigatoriamente, a mesma pessoa, neste caso, o Presidente, uma vez que é ele quem cria e executa as políticas públicas. O parlamentarismo possui um Congresso Nacional cuja atividade legal é dupla: criar leis para o Estado ao mesmo tempo em que fiscaliza as ações propostas por prefeitos e vereadores. A divisão tripartida entre os três poderes, a citar Legislativo, Executivo e Judiciário, foi proposta por Maquiavel em sua obra magna O príncipe, leitura obrigatória àqueles que enveredam pela carreira política. 3 a QUESTÃO A divisão do poder é um conceito geral do Direito Constitucional, um campo do conhecimento destinado a estudar e desenvolver teorias voltadas às constituições dos países, aprimorando cada vez mais estas que são os princípios gerais de cada Estado. Como dito, os Estados são personalidades jurídicas e a lei que dá a 11 cara do Estado" é a constituição. No Brasil a última promulgada é de 1988, com diversas pequenas reformas ao longo dos anos, mas que não muda seu jeito de ser. VALENCIANO, Tiago. A política e seu campo próprio: como entendê-la? Formação Sociocultural e Ética l. UniCesumar: Maringá, 2023. A partir da leitura do fragmento acima e dos conhecimentos abordados no Material Digital, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas. l. Dada a autonomia entre os poderes, a saber, Legislativo, Executivo e Judiciário, é cabível e comum, de acordo com a Constituição vigente, o avanço de um poder sobre o outro.
  3. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 3/9 PORQUE II. Existe um sistema, denominado de freio e contrapesos, que funciona semelhante a uma gangorra, cujo propósito é mantê-la centralizada, ou seja, cada poder deve cumprir efetivamente suas atribuições. A respeito dessas asserções, assinale a opção correta. ALTERNATIVAS As asserções I e II são verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. As asserções I e II são verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I. A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa. A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira. As asserções I e II são falsas. 4? QUESTÃO De acordo com o estudo Panorama Político 2022: opiniões sobre a sociedade e democracia, elaborado pelo Instituto DataSenado, com colaboração da Universidade de Brasília (UnB), houve queda do interesse geral por política entre os eleitores brasileiros no ano de 2022, ano de eleições. Há 10 anos, pesquisa quantitativa do DataSenado indicava que 63% dos brasileiros tinham interesse em política, percentual que caiu a 53%. Mas o número — que se divide em 18% com alto interesse e 35% com interesse médio — ainda é relevante. Para os eleitores entrevistados, um dos motivos do desinteresse é o baixo nível de conhecimento sobre o sistema político, atrelado a deficiências no ensino, que não transmite informações sobre o tema de forma clara. O sentimento de desilusão também foi citado, assim como a percepção de que os atores políticos buscam manter a população alienada dessas questões. "E uma coisa que é pouco falada, a gente aprende lá no primário, lá no ensino fundamental, e pouco se fala. Quando existe conversa, talvez seja em grupos restritos, em academias, faculdade, mas quem não estiver nesse contexto, dificilmente no dia a dia se fala", exemplifica um eleitor de Salvador (do grupo etário entre 25 a 40 anos) entrevistado no estudo. SENADO. Falta conhecimento do eleitor sobre o sistema político, aponta DataSenado. Agência Senado. Disponível em: https://wwwl 2.senado.leg.br/noticias/materias/2022/03/17/falta-conhecimento-do- eleitorsobre-o-sistema-politico-aponta-datasenado. Acesso em: 25 nov. 2022. (adaptado) A partir da leitura do texto e do estudo do Material Digital, analise as afirmações a seguir. ALTERNATIVAS
  4. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 4/9 O relato de um entrevistado enfatiza que o estudo sobre política é realizado de forma ampla em todos os níveis de ensino. A pesquisa quantitativa do DataSenado aponta diferença de 2% entre 2012 e 2022, na qual apresenta queda do percentual de interesse por política. De acordo com o estudo realizado, a queda do interesse por política ocorreu devido aos entrevistados (35%) possuírem maior conhecimento acerca do sistema político. O texto ressalta que a desilusão causada pela quantidade de fake news que circulam pelas redes sociais, principalmente em ano de eleição, foi uma das causas pelo desinteresse político. A leitura permite inferir que entender o sistema político brasileiro atrelado à educação de qualidade e abordagem do tema, são pontos importantes que podem permitir o crescimento do interesse político. 5? QUESTÃO O DataSenado fomenta um estudo de pesquisa quantitativa, que vem sendo promovida desde 2008. O levantamento envolveu 5.888 cidadãos acima de 16 anos, com representatividade em todos os estados. A pesquisa apurou que a informação que provém de televisão (37%), redes sociais (24%) e páginas na internet (23%) são os principais meios de comunicação na busca de informações sobre política. Nas redes sociais, a maior procura é pelo Facebook (35%) e pelo Instagram (27%). Apenas 14% dos entrevistados dizem seguir algum senador nas redes sociais. "No entanto, o uso da TV como meio de informação divide opiniões no estudo qualitativo. A maior parte dos entrevistados avalia que a TV é tendenciosa e distorce as informações para atender interesses de determinados grupos econômicos e políticos. Ao contrário da internet, que permite ao cidadão buscar informações livremente, a TV é vista como manipuladora. Como consequência, gera uma falta de credibilidade em uma parcela dos entrevistados", aponta o relatório do DataSenado. Pelo menos 72% dos brasileiros já viram, leram ou ouviram notícias políticas que desconfiam serem falsas. A pesquisa mostrou que é mais comum receber notícias aparentemente não verídicas entre os que acessam as redes sociais (74% deles dizem receber esses conteúdos) com relação aos que não as utilizam (64%). Entre os usuários de redes sociais, pelo menos 20% confirmam utilizá-las para conversar sobre política. SENADO. Falta conhecimento do eleitor sobre o sistema político, aponta DataSenado. Agência Senado. Disponível em: https://wwwl 2.senado.leg.br/noticias/materias/2022/03/17/falta-conhecimento-do- eleitorsobre-o-sistema-politico-aponta-datasenado. Acesso em: 12 dez. 2022. (adaptado) A partir da leitura do excerto acima e do estudo do Material Digital, analise as afirmações a seguir. ALTERNATIVAS
  5. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 5/9 De acordo com a pesquisa, a maior porcentagem de entrevistados que procuram informação sobre política, ocorre na rede social Facebook. A pesquisa fomentada pelo DataSenado é permeada por falhas devido ser promovida num tempo inferior a dez anos e conter menores de idade não votantes em seu campo de entrevistados. Segundo a pesquisa, menos da metade dos entrevistados já viram, leram ou ouviram notícias falsas sobre políticos na internet demonstrando a veracidade das informações nas redes sociais. A pesquisa quantitativa demonstra que 37% dos entrevistados procuram a TV para se informar acerca da política, no entanto, a pesquisa qualitativa aponta que a maior parte dos entrevistados avalia a TV como tendenciosa. As informações da pesquisa revelam que a maior procura sobre política ocorre nas redes sociais Facebook e Instagram que somam 52% dos entrevistados, de modo que essa porcentagem de eleitores segue políticos e acompanha suas propostas. 6? QUESTÃO Se olharmos para o radical da palavra política, verificamos que esse termo vem do grego politikos, que significa assuntos relacionados a polis, isto é, aos modelos de cidade-estado da Grécia Antiga. É claro que as cidades mudaram muito do período em que o termo foi criado até os dias de hoje; mas, tanto as cidades-estado da Grécia quanto as cidades brasileiras têm os mesmos ingredientes para definirmos o que é a política e seus efeitos: povo, governantes e disputas em torno do poder do governo que somente a política pode proporcionar. Assim, se olharmos para essa explicação clássica em torno do radical do termo, conseguimos ver a primeira definição sobre a política, com os assuntos relacionados às cidades, ou seja, a forma de governar uma cidade (e daí as subdivisões de quem governa e como governa, questões clássicas da ciência política) e os problemas que as cidades atravessam ao longo do período em que os políticos estão no poder. VALENCIANO, Tiago. A política e seu campo próprio: como entendê-la? Formação Sociocultural e Etica l. Unicesumar: Maringá, 2023. A partir do estudo do Material Digital, Unidade 1, analise as afirmações a seguir. l. O autor que consagrou a divisão dos três poderes em Legislativo, Executivo e Judiciário foi Montesquieu. II. Atualmente, no Brasil, os poderes são dissolvidos em três esferas hierárquicas: federal, estadual e municipal III. A divisão de poderes do Estado segue o sistema de freios e contrapesos, garantindo a manutenção e autonomia dos três poderes (legislativo, executivo e judiciário). IV. A função do poder Legislativo é a de aplicar e garantir as normas jurídicas; o Executivo, por sua vez, é responsável por criar as leis do Estado; o Judiciário tem por função a elaboração de leis. E correto o que se afirma em ALTERNATIVAS
  6. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 6/9 I, apenas. II e IV, apenas. III e IV, apenas. I, II e III, apenas. 1, 11, 111 e IV. 7? QUESTÃO Tirinha de Quino. Mafalda. Disponível em http://descomplica.com.br/artigo/aprenda-com-as-tirinhas- damafalda-sobre-politica-ecidadania/453/. Acesso em: 23 jan. 2023. Com base na tirinha apresentada e no estudo da Unidade 1, do Material Digital, avalie as afirmações a seguir. l. A tirinha carrega em seu bojo uma crítica que é perceptível até pelas crianças: a visão cristalizada de que político não trabalha. II. No Brasil, o presidente representa o país em relação às demais nações e administra as questões inerentes à política nacional. III. Ao contrário do exposto na tirinha, política não deveria ser tratada com desconfiança, pois ela é feita por sujeitos que possuem o intuito de melhorar a vida em comunidade. IV. O termo política, desde os seus primórdios, na Antiguidade Clássica, teve como foco tratar das necessidades afetivas e intelectuais dos sujeitos que viviam em Atenas, a maior de todas as polis. E correto o que se afirma em ALTERNATIVAS I, apenas. I e II, apenas. I e III, apenas. 11, 111 e IV, apenas. 1, 11, 111 e IV.
  7. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 7/9 8? QUESTÃO Charge do Tarso. Analfabeto político. Disponível em http://blogdotarso.com/2012/04/16/chargeanalfabeto-politico/ Acesso em: 23 jan. 2023. Com base na charge apresentada e no estudo da Unidade 1, do Material Digital, avalie as afirmações a seguir. l. Embora bem-humorada, a charge não reflete, claramente, o pensamento do povo brasileiro, pois não há relatos de cidadãos que odeiam ou não estejam envolvidos com a política. II. A charge dialoga com o texto do teatrólogo Bertolt Brecht que afirma que o pior analfabeto é o político, que é aquele que não ouve, não fala e não participa dos acontecimentos políticos. III. A História não é uma disciplina necessária para a compreensão política, uma vez que cada acontecimento político é puro reflexo de seu momento atual e das crises e desafios que esse momento exige. IV. A desconfiança é uma das palavras-chave quando o assunto é aprender política. Mais do que repetir fatos ou decorar datas, é preciso que o cidadão reflita acerca dos rumos da vida em sociedade e não acredite em tudo o que lê ou ouve. E correto o que se afirma em ALTERNATIVAS I, apenas. I e III, apenas. II e IV, apenas. 11, 111 e IV, apenas.
  8. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 8/9 1, 11, 111 e IV. 9? QUESTÃO João resolveu ampliar o seu conhecimento a respeito de Política e, para a sua surpresa, se deparou com um conceito amplo que surgiu com Aristóteles, na Antiguidade Clássica, depois foi chamado de ciência régia por Platão, identificado como sociologia por Comte e assim por diante. A respeito desse dinâmico conceito e de termos correlatos, leia a unidade I e assinale a opção correta. ALTERNATIVAS Para os filósofos gregos, o entendimento acerca da política advém, sobretudo, da internalização de datas comemorativas e de grandes feitos ocorridos em Atenas. O tema central dos textos de Bertolt Brecht é a análise de acontecimentos políticos na sociedade grega: da relação ética entre os atenienses até os estudos sobre arte e cultura. A explicação clássica do termo política aparece com os impasses da Globalização, organização social ocorrida nas últimas décadas, que, inclusive, discute a fragmentação do sujeito. Os séculos XX e XXI são marcados por uma revisão da ciência política realizada durante a Idade Média. Valores e costumes do medievo são resgatados para a construção da democracia. O presidencialismo possui cinco pontos fundamentais. Há o destaque da separação entre três poderes, a citar: o legislativo, o executivo e o judiciário. Um poder não se intromete no trabalho do outro. lo a QUESTÃO A história do país e as suas instituições afetam diretamente a sua cultura política. Um país como o Brasil, por exemplo, que passou por muitos períodos autoritários ao longo da sua história, terá maior dificuldade em assimilar uma cultura política democrática do que um país que convive com a democracia há alguns séculos. Presente nos discursos políticos, as crenças e ideais promovidos por nossos representantes e seus partidos políticos também influenciam a cultura política. O contexto nacional e os grupos que se encontram no poder ou na oposição em determinado momento podem motivar uma cultura mais democrática ou mais autoritária, por exemplo. O modo como as pessoas pensam acerca da política e de seus representantes também é um forte componente da cultura política de um país. A mídia desempenha um grande papel na formação da opinião pública. Em um país como o Brasil, por exemplo, em que grandes grupos empresariais dominam os principais meios de comunicação, o impacto cultural pode ser ainda maior. ENRICONI, L.; CEOLIN, M. A cultura política no Brasil. Politize!, 09 nov. 2017. disponível em: https://www.politize.com.br/cultura-politica-no-brasil/. Acesso em: 23 jan. 2023. (adaptado) A partir da leitura do texto acima, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas. l. A cultura política do brasileiro é participativa, descrente dos políticos da política e dividida ideologicamente. PORQUE II. Para o cidadão não existem fatores que interferem no real significado de política.
  9. 27/02/2023, 18:59 Unicesumar - Ensino a Distância about:blank 9/9 A respeito dessas asserções, assinale a opção correta. ALTERNATIVAS As asserções I e II são verdadeiras, e a II é uma justificativa correta da I. As asserções I e II são verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I. A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa. A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira. As asserções I e II são falsas.
Advertisement