Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Convite haquira

976 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Convite haquira

  1. 1. Livraria da Vila e Iluminurasconvidam para o lançamento dequinta-feira, 23 de maiodas 18:30 às 21:30Livraria da Vila - FradiqueR. Fradique Coutinho, 915, Vila Madalenafone: 3814-5811Estacionamento conveniado no nº 983 daRua Fradique CoutinhoO traço peculiar da leitura que HaquiraOsakabe propõe de Fernando Pessoa consisteem buscar compreendê-lo culturalmente, istoé, para além do domínio exclusivo da estética,da história, da moral ou da filosofia. Resul-tante da combinação dessas quatro divisascríticas, sua percepção cultural de uma dasobras mais impactantes da literatura ociden-tal se articula através da densa interlocuçãoentre um Fernando Pessoa eminentementereflexivo, a quem identifica como neopagão,e o contexto finissecular, o chamado deca-dentismo. O resultado é uma leitura capazde conformar uma imagem autoral íntegrado pensador-Pessoa e ao mesmo tempodestacada da forte tradição psicológica quemarca sua fortuna crítica.À luz dos escritos atribdos a António Mora, um cotinuador filosófico de AlberCaeiro, Haquira compreendefenômeno heteronímico comuma resposta ao declíniocivilização europeia, ao deslento angustiante que se reftiu em obras fundamentcomo as de SchopenhauNietzsche, Huysmans, WildeMallarmé. A poesia de Caeinomeadamente O guardadde rebanhos, que se apresencomo uma epifania redentono conjunto dessa obra, serentão, uma primeira refutaçda inteligência objetiva à dotrina cristã, e o ocultismo umsegunda tentativa de recontrução de uma sensibilidaaturdida.Esse pano de fundo finisscular, marcado pelo enfastmento do espírito e pela fadimoral, confere uma dimensdemiúrgica à obra de Pessopor ser motivação para umpoética que buscava concebuma nova humanidade. Haqra encarou de modo especimente orgânico os conjuntpoético e teórico pessoancomo componentes de ugrande gesto interventor,uma missão transformadoCiente, entretanto, do caráfragmentário e, não raramete, contraditório desse imeso corpo de textos, lançou-ao desafio de acompanhseu trajeto. Aqui, esse pecurso é sobejamente ilustdo com passagens por vezespouco conhecidas do autor,que se estendem do ceticis-mo corrosivo à via salvífica. Àdistância das soluções facilita-doras e dos apagamentos re-dutores, o crítico confere umaabordagem pautada em rigordescritivo e apurado senso deanálise para os impasses ine-rentes a esse corpus eivado decontradições.Cristalizada durante décadasde docência e pesquisa, estaleitura crítica de Fernando Pes-soa ocupa, paralelamente àsgerações de professores e pes-quisadores formados pelo pro-fessor Haquira Osakabe, lugarcentral em seu valioso legado.Caio GagliardiHAquiRAOSAkAbEFernando PessoaHAquiRAOSAkAbEFernandoPessoaresPostaàdecadênciahaquira_completas2.indd 1HOSAFernando PessoaFernando PessoaEste livro renova uma tradição críticapessoana que se foi tornando rara. É aquelaque abarca a obra inteira de Pessoa, todasas suas implicações históricas, todos os seusautores fictícios e experiências fragmentá-rias, para tentar desenhar-lhes uma unidade.Foi esse o desejo de João Gaspar Simões,de Eduardo Lourenço, de Agostinho da Silva,de Jacinto do Prado Coelho ou de TeresaRita Lopes. E foi rareando porque a própriacomplexidade da obra de Pessoa, de quenos últimos anos têm sido conhecidas novasfacetas, obriga a seguir só por uma certa via,tentando analisar uma certa temática, esco-lhendo um heterônimo ou um problema.Mas não foi essa a ambi-ção de Haquira Osakabe,que aqui toma em conside-ração a obra inteira em todosos seus meandros e direções,com uma força interpretativaque nela desvenda correntesque a transportam e lhe dãoalcance. usa, para isso, de umaprosa sintética, quase epigra-mática, que dispensa excursosdemonstrativos ou discus-sões sobre contextos culturaise históricos, indo direto aospoemas para os tratar comoatores de um grande teatroem que se movem com a pre-cisão de um bailado. E a his-tória que os vemos contar éa história profunda da imagi-nação de Pessoa, um mundode ficção que contém em sitodas as grandes preocupa-ções científicas, morais e reli-giosas do homem moderno,mas sem a mais leve sombrade banalidade. um mundo queé, ao mesmo tempo, exemplare ímpar: e mostrar essa coin-cidência é um grande gestopoético, além de crítico.O mais, são as análises decada um dos poemas impor-tantes, que são lidos em simesmos, na sua textura pró-pria. Constituem, por um lado,passagens escolhidas por seenquadrarem na linha geralde revelação que HaquiraOsakabe propõe, mas sãotambém, por outro lado, tex-tos capitais, que têm atraídoinumeráveis comentários e sesituam no coração da escritapoética de Pessoa. O resul-tado é perfeito, porque o fatode servirem para ilustrar atese crítica que o autor desen-volve se liga com a sua quali-dade intrínseca de poemas, e omodo como a análise deles éprosseguida, do ponto de vistade alguém com o saber deHaquira Osakabe, ilumina-osde um modo original (casosde “Chuva oblíqua”, “Ela canta,pobre ceifeira”, “O guardadorde rebanhos”, “O encoberto”).Este livro vem na sequênciade um anterior, Fernando Pes-soa: resposta à decadência, quepode servir de amplificação ecomentário de algumas das cha-ves de leitura que aqui nos sãoapresentadas com tanta simpli-cidade e clareza. A interpretaçãode Pessoa proposta não é a úni-ca possível, pois a galáxia da suapoesia tem muitas rotas e des-tinos, mas é uma interpretaçãosingular, coerente, marcante etotal. Há poucas assim.Fernando Cabral MartinsHaquiraosakabeHAquiRAOSAkAbEHAquiRAOSAkAbEhaquira_completas2.indd 2 09/05/2013 11:45:32deHAQUIRAOSAKABEFERNANDO PESSOAÀs 19:30h José Miguel Wisnik fará uma apresentação dos livros

×