Successfully reported this slideshow.
A RELEVÂNCIA DAS MÍDIAS SOCIAIS PARA A INDÚSTRIA DA MODA: BLOGS
COMO PLATAFORMAS DE DISSEMINAÇÃO DAS MARCAS E POTENCIALIZA...
2
Pesquisas e enquetes mostram que mais da metade dos consumidores
nas redes sociais já interagiram com marcas nesses ambi...
3
O método de pesquisa utilizado para a elaboração deste artigo será a pesquisa exploratória,
que, por meio da coleta de d...
4
Para Recuero (2009) as plataformas de redes sociais são determinantes para o acontecimento
das interações:
[...] estes s...
5
FAQ - Sistema deperguntas e respostas sobre determinado tema ) para descrever sites pessoais
frequentemente atualizados ...
6
Logo se compreende que o formato descomplicado, rápido e gratuito da produção de
conteúdo que um blog oferece, permitiu ...
7
Para um número cada vez maior de pessoas ao redor do mundo,
parece normal saber quase instantaneamente, por meio de blog...
8
Assim as marcas passam a remunerar os blogs para publicarem fotos com suas peças e
também comentários e indicações sobre...
9
Como diariamente novas formas de publicidade e interação com os públicos na internet são
criadas, a intenção ao pontuar ...
10
transmitir a imagem que a empresa tem trabalhado durante anos para
construir (PINHO, 2004, p.131).
Um dos hábitos que o...
11
Os banners são uma das ferramentas que mais se assemelham ao modelo tradicional de
publicidade na mídia impressa “peque...
12
acompanham as tendências lançadas. “As tendências assumem a forma de misturas,
construções livres feitas pela própria p...
13
3 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
Para a elaboração deste artigo foi realizada uma pesquisa em fontes secundárias, com base...
14
Ao compreender o funcionamento das mídias sociais e especificamente dos blogs
denominados “blogs de moda” entende-se qu...
15
uma maneira de se utilizar o vestuário e refletir a imagem que o indivíduo deseja passar sobre
si mesmo. Logo, as mídia...
16
moda, para a execução de um trabalho assertivo que resulte na solidificação da marca e na
conseqüente venda de seus pro...
17
IBOPE. Infográfico sobre o mercado de moda brasileiro. [s.n]. Disponível em:
http://migre.me/gVOdw Acesso em: 22 nov.20...
18
RUIZ, Renata. Slide Share da palestra: Blogs de moda um fenômeno.2001. Disponível em:
http://migre.me/gVOty Acesso em: ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataforma de disseminação das marcas e potencialização das vendas

2,269 views

Published on

RESUMO

O que justifica a construção deste artigo é considerar a importante atuação das mídias sociais
para a indústria da moda. Este estudo vem contribuir para o entendimento e esclarecimento da
influência que as redes sociais detêm diariamente no processo de disseminação de marcas,
identificar quais são as razões que fizeram com que os blogs se tornassem meios relevantes de
divulgação e venda de produtos fabricados pela indústria da moda e como essa exposição
poderá refletir na venda do produto final. O foco nos blogs é justificado pela constatação de
que as redes sociais e o ambiente web de venda são geradores de compartilhamento da
informação, conhecimento e aprendizagem, propiciando resultados rápidos por meio da
interação. O que caracteriza o aprofundamento da reflexão sobre a relação entre blog, a
indústria da moda e sua intensidade, o conhecimento sobre ferramentas que potencializam o
marketing de moda no ambiente digital e a análise dos resultados sobre a importância do
investimento em marketing digital pela indústria da moda

Published in: Marketing
  • Be the first to comment

A relevancia das mídias sociais para a indústria da moda blogs como plataforma de disseminação das marcas e potencialização das vendas

  1. 1. A RELEVÂNCIA DAS MÍDIAS SOCIAIS PARA A INDÚSTRIA DA MODA: BLOGS COMO PLATAFORMAS DE DISSEMINAÇÃO DAS MARCAS E POTENCIALIZAÇÃO DAS VENDAS. Autor RENATA LUCIENE ARRUDA SEBASTIÃO Centro Universitário Una RESUMO O que justifica a construção deste artigo é considerar a importante atuação das mídias sociais para a indústria da moda. Este estudo vem contribuir para o entendimento e esclarecimento da influência que as redes sociais detêm diariamente no processo de disseminação de marcas, identificar quais são as razões que fizeram com que os blogs se tornassem meios relevantes de divulgação e venda de produtos fabricados pela indústria da moda e como essa exposição poderá refletir na venda do produto final. O foco nos blogs é justificado pela constatação de que as redes sociais e o ambiente web de venda são geradores de compartilhamento da informação, conhecimento e aprendizagem, propiciando resultados rápidos por meio da interação. O que caracteriza o aprofundamento da reflexão sobre a relação entre blog, a indústria da moda e sua intensidade, o conhecimento sobre ferramentas que potencializam o marketing de moda no ambiente digital e a análise dos resultados sobre a importância do investimento em marketing digital pela indústria da moda. Palavras-chave: Blog; Moda; Mídias sociais. 1 INTRODUÇÃO As mídias sociais vêm sendo consideradas uma importante ferramenta para a construção da imagem de uma marca, produto ou serviço. Segundo Giardelli (2012, p.54), “redes sociais têm um enorme poder formador de opinião, pois o consumidor deixou de aguardar a informação, tendo em vista que ele mesmo produz conteúdo. ‟‟.No relacionamento como consumidoras redes sociais e entre elas os blogs permitem uma rápida disseminação da informação e a obtenção de retorno de visibilidade e engajamento, duas medidas da cultura das mídias sociais, por meio de compartilhamento de opiniões, experiências e perspectivas sobre o produto, assim Giardelli(2012, p.54) acrescenta:
  2. 2. 2 Pesquisas e enquetes mostram que mais da metade dos consumidores nas redes sociais já interagiram com marcas nesses ambientes e 92% das pessoas confiam em recomendações dos amigos e não mais em propaganda. Sobre a moda,Cobra (2007, p.10) diz “Por meio de um processo de disseminação de um conceito, ela estimula o consumo e insere um incentivo oculto para levar as pessoas a comprar”. De acordo com o autor, este é um mercado que mobiliza grande influência sobre as pessoas, atuando por meio de mídias sociais como uma oportunidade para fidelizar o seu público e conquistar o mercado. Sendo assim a questão a esclarecer é quais são as razões que fizeram com que os blogs se tornassem meios relevantes de divulgação e venda de produtos fabricados pela indústria da moda? O objetivo deste artigo é ampliar o entendimento sobre a presença cada vez maior dos blogs de moda nas relações da indústria da moda com o seu consumidor final e como esta refletirá nas vendas e no seu posicionamento no mercado a fim de verificar quais estratégias de comunicação são utilizadas e a valorização do mercado de moda perante a sociedade. Também serão apuradas de forma específica porque a relação entre blog e a indústria da moda se tornou tão intensa e quais métodos e ações são utilizados para potencializar o marketing de moda no ambiente digital, além de apresentar alguns resultados de empresas da área de moda que investiram principalmente no marketing digital para potencializar suas vendas e divulgar a sua marca. A construção deste estudo se justifica pela importância da indústria da moda para a economia, que segundo pesquisa do IBOPE (2009), teve uma perspectiva de consumo de roupas no Brasil de R$ 129 bilhões em 2013.
  3. 3. 3 O método de pesquisa utilizado para a elaboração deste artigo será a pesquisa exploratória, que, por meio da coleta de dados secundários, contribuirá para o entendimento e esclarecimento da influência que as mídias sociais têm no processo mercadológico, a relevância dessa prática comunicacional para a indústria da moda e como ela poderá refletir na venda. 2 REFERENCIAL TEÓRICO 2.1 Mídias sociais Pode-se concluir de acordo com Fontoura (2009) que mídias sociais são um meio de disseminação de conteúdo on-line utilizado para compartilhar ideias em comum. Para Fontoura (2009, p.1), “mídias sociais são tecnologias e práticas on-line, usadas por pessoas para disseminar conteúdo, provocando o compartilhamento de opiniões, ideias, experiências e perspectivas [...].” Já segundo Telles (2010, p.19), “as mídias sociais são sites na internet construídos para permitir a criação colaborativa de conteúdo, a interação social e o compartilhamento de informações em diversos formatos. ‟‟ As interações que ocorrem nas mídias sociais acontecem principalmente através do formato de redes sociais, que de acordo com Cardozo (2008) representam: Um conjunto de participantes autônomos, unindo ideias e recursos em torno de valores e interesses compartilhados. A questão central das redes é a valorização dos elos informais e das relações, em detrimento das estruturas hierárquicas. As redes sociais são exatamente as relações entre os indivíduos na comunicação mediada por computador. Esses sistemas funcionam através da interação social, buscando conectar pessoas e proporcionar sua comunicação e, portanto, podem ser utilizados para forjar laços sociais (CARDOZO, 2008, p.7). Atualmente as redes sociais passaram a acontecer também pela internet, onde através de sites denominados „sistemas‟ como facebook, orkut, twitter, tumblr e instagram pessoas compartilham ideias, pensamentos, modos de vida, indicações de produtos e marcas.
  4. 4. 4 Para Recuero (2009) as plataformas de redes sociais são determinantes para o acontecimento das interações: [...] estes sistemas funcionam como o primado fundamental da interação social, ou seja, buscando conectar pessoas e proporcionar sua comunicação e, portanto, podem ser utilizados para forjar laços sociais (RECUERO, 2009, p.7). Assim entende-se que essa facilidade de compartilhamento e interação social possibilita uma mudança no cenário comunicacional, Gabriel (2013) afirma que: Hoje, a adesão crescente das pessoas aos ambientes digitais e a facilidade de gerar e propagar conteúdos nesses ambientes fazem que esses conteúdos sejam disseminados muito rapidamente, como se fossem um vírus, ocasionando, eventualmente, microtendências que podem modificar o cenário social. Ou seja, um indivíduo divulga uma informação que é compartilhada por muitos outros que possuem pensamentos relacionados, deixando de ser somente receptor e se colocando também no papel de emissor da mensagem, logo a informação compartilhada pode influenciar no comportamento dos indivíduos que a recebem e emitem. Nesse contexto ao observar o sucesso dos blogs que produzem conteúdo sobre moda Renata Ruiz (2011) afirma que para obter sucesso nas Redes Sociais os blogs de moda “Ao invés de transmitir uma mensagem pertinente, criam uma comunicação com funcionalidade, com conteúdo relevante.‟‟ Atitude que os destaca nas mídias sociais. Logo a empresa 7 pontos criou um infográfico que apresenta os dados referentes a um estudo realizado pela Ofertas eBay, durante o NYFW (Nova York Fashion Week), as pessoas estão usando as mídias sociais para buscar conselhos referentes a moda, como as tendências e coleções, “ (artigo Mídias Sociais e a Indústria da Moda, blog da empresa 7 pontos. 2013) 2.2 Blogs Conforme Ganhão (2004), alguns pesquisadores afirmam que o blog pode ter sido utilizado pela primeira vez em dezembro de 1997, por Jorn Barger (também autor de um dos primeiros
  5. 5. 5 FAQ - Sistema deperguntas e respostas sobre determinado tema ) para descrever sites pessoais frequentemente atualizados com comentários e links. Os weblogs, ou simplesmente, blogs, são sistemas de publicação na Web, baseados nos princípios de microconteúdo e atualização freqüente. O sistema vem ganhando crescente popularidade, graças à facilidade de publicação, uma vez que proporciona que qualquer um, mesmo sem conhecer a linguagem HTML, possa publicar seu blog. (PRIMO; RECUERO, 2003) Ainda segundo Primo (2005), “os primeiros weblogs eram baseados em dicas de links e websites pouco conhecidos com comentários. Tinham os moldes de uma publicação eletrônica de expressão individual.‟‟Quando surgiram os blogs eram conhecidos e utilizados pela maioria como diários eletrônicos e continham relatos pessoais sobre fatos da vida cotidiana. Lemos (2002, p.2) reforça que “Os blogs tornaram-se sistemas de publicação na internet que são acessíveis a qualquer pessoa facilmente e um meio para que as mesmas emitam seu diário pessoal ou informações jornalísticas.” Baseado nos princípios de micro conteúdo (textos curtos, com as informações relevantes, colocadas de modo padrão) e atualizados freqüentemente disse (Recurero, 2003). “Os blogs trazem a construção de uma rede de relações, construções e significados. O leitor de um texto, por exemplo, é convidado a verificar a sua fonte (através de um link), observa a discussão em torno do assunto (através dos comentários), é convidado a ler outros textos que tratam do mesmo assunto em blogs (através do trackback) e pode, inclusive, fazer suas próprias relações através de uma participação ativa como comentarista ou como blogueiro, em seu próprio blog. “Individual readers may offer alternate readings of linked articles, supplemental material, or additional views of the same topic (Blood, 2002, p.17).” Pode se inferir que o blog também se caracteriza como mídia social já que segundo Torres, (2009,p.123) “Nele, um indivíduo produz conteúdo, que é lido e comentado por outros. Entretanto esses leitores muitas vezes têm seus próprios blogs, que reproduzem ou ampliam a discussão em torno do que leram.”
  6. 6. 6 Logo se compreende que o formato descomplicado, rápido e gratuito da produção de conteúdo que um blog oferece, permitiu que a sua utilização ganhasse espaço no mundo das mídias sociais tornando – o um sistema de grande relevância e rápida acessão na internet: O número de brasileiros que acessam blogs cresceu a uma taxa superior a da expansão da internet em 2008, de acordo com dados do IBOPE//NetRatings. Em dezembro de 2008, 11,6 milhões de pessoas acessaram blogs contra 9,5 milhares de brasileiros de dezembro de 2007, um crescimento de 22,1%. Neste mesmo período, o número de pessoas que acessam a internet de suas residênncias cresceu 14,5%, passando de 21,4 milhares de internautas para 24,5 milhões em dezembro de 2008. O melhor mês para a blogosfera brasileira em 2008, segundo o IBOPE//NetRatings, foi em novembro, quando 12,4 milhares de pessoas acessaram blogs. Na ocasião, o número representou 51% da base de internautas que navegam na web de suas casas.IBOPE (2013) 2.2.1 Blogs de moda A expansão dos blogs e a evolução na maneira de utilizá-lo permitiu com que os blogueiros que foram denominados por Renata Ruiz (2011) como “Pessoas normais, fãs de moda, pessoas que se expressam, que tem opinião própria, que interpretam a moda” delimitasse o tema moda para a produção de conteúdo dos seus blogs. Ainda segundo Renata Ruiz (2001) “Os blogs de moda tornaram-se relevantes através do conteúdo que fazem. E este conteúdo é real feito por pessoas reais”. Entende-se que o que destacou os blogs de moda na blogosfera foi esse cunho pessoal que os blogueiros deram as suas publicações no sistema. "Blogs e sites de moda vieram para democratizar o acesso a essa informação" disse a jornalista e estilista Helga Kern (2009) , logo pode-se inferir que os blogs de moda permitiram uma mudança na indústria da moda, já que depois do seu surgimento a informação sobre as tendências de moda que acontecem em todas as partes do mundo se tornaram acessíveis com apenas um click:
  7. 7. 7 Para um número cada vez maior de pessoas ao redor do mundo, parece normal saber quase instantaneamente, por meio de blogs e sites, quais roupas estão sendo usadas nas ruas de Londres, ou nas baladas de Nova York, ou em lugares que nem eram parte do inconsciente fashion mundial, como Helsinque, capital da Finlândia. Mas isso só se tornou comum há poucos anos, quando jovens passaram a fotografar o estilo de outros jovens anônimos e disseminar esses registros pela rede virtual. Revista época,2009) Com o sucesso de seus blogs de moda, blogueiros que se tornaram referência por publicarem seus looks diários passaram a influenciar pessoas. A criadora do primeiro blog de looks diários do Brasil Cris Guerra (2013, p.18) explica que: Funciona assim: alguém me conta que a atriz Katie Holmes está usando jeans enroladinho na barra, eu confirmo a notícia no Google e então me sinto no direito de usar também. No dia seguinte, vou feliz para o trabalho, usando aquela calça cuja barra eu não queria cortar, porpura preguiça. [...] Eu, que já usei o jeans com a barra enroladinhano verãode 2003, mas não tenho como provar, publico uma foto no meu blog usando o jeans enroladinho na barra e autorizo outros milhares de mulheres a usar também. Cada uma delas autoriza umas cinco amigas e pronto. O jenas com a barra enroladinha conquista o mundo. Logo, além de publicar os looks os blogueiros publicam no sistema todas as informações sobre as peças utilizadas, como a marca, o valor e o tecido, esse fenômeno fez com que as marcas da indústria da moda percebessem que os blogs eram um espaço importante para publicidade e também para fazer com que milhares de pessoas ficassem por dentro dos seus lançamentos e coleções; Hoje, para sobressair no cenário fashion, que só no Brasil deve movimentar mais de R$ 100 bilhões em 2012, segundo o Ibope, a opinião de uma só publicação especializada, [...], não basta. É necessário também lidar com um exército de blogueiras, que podem referendar – ou não – o “look” do momento. A influência das internautas nesse processo cresceu tanto que já motiva a criação de diferentes modelos de negócio e, como consequência, abre espaço para empreendedoras que conhecem a lógica de funcionamento das redes.” (Revista Isto É Dinheiro, 2012)
  8. 8. 8 Assim as marcas passam a remunerar os blogs para publicarem fotos com suas peças e também comentários e indicações sobre as mesmas: Segundo levantamento feito pela Folha com 12 agências de publicidade que trabalham com marketing digital, um blogueiro cujo site tenha a partir de 40 mil acessos diários ganha entre R$ 15 mil e R$ 80 mil por mês fazendo publieditoriais. (Artigo da Folha de São Paulo, on line – 2012) Como citado na referência acima a prática de remunerar um blogueiro em troca de publicidade em seu blog é chamada de publieditorial: Publipost é todo material pago veiculado em blogs como se fosse um post normal. De certo modo, corresponde aos chamados "informes publicitários", textos com aparência jornalística feitos por empresas e publicados em jornais e revistas com identificação para que o leitor não o confunda com reportagem.Por causa do post pago, é possível ver blogueiros elogiando marcas de absorvente, roupas, celulares, restaurantes e até dermatologistas.A propaganda, que não tem cara de publicidade, nem sempre aparece identificada como tal. Escrita em primeira pessoa, assemelha-se a uma dica de amigo. (Artigo da Folha de São Paulo, on line – 2012) Grandes marcas tem adotado essa prática pois identificaram que o formato de publicidade realizado pelos blogueiros de moda tem uma melhor receptividade do seu público, já que o blogueiro é conhecido pelos seus seguidores como formador de opinião que expõe fontes seguras de produtos de qualidade e que estão de acordo com os padrões definidos por esse público. De acordo com pesquisa do IBOPE (2008), na maioria das vezes o consumidor confia mais no que um blogueiro tem a dizer do que um profissional. 2.2.2 Ferramentas de publicidade nos blogs de moda
  9. 9. 9 Como diariamente novas formas de publicidade e interação com os públicos na internet são criadas, a intenção ao pontuar as ferramentas abaixo é apresentar as que são até o momento utilizadas com maior freqüência pelos blogueiros de moda, sendo assim várias ferramentas que possuem eficácia comprovada não serão citadas abaixo. A fim de que o investimento realizado pelas marcas nos blogs em geral e inclusive nos blogs de moda - que são o objeto de estudo deste artigo - obtenham um retorno satisfatório algumas ferramentas de publicidade foram recriadas para a sua utilização na mídia digital e novos formatos são criados com freqüência. “O que irá garantir o sucesso de uma empresa na web é a forma como ela irá se comunicar com o mercado através dos meios digitais” (KENDZERSKI, 2009, p.24). Essa busca pela melhor forma de se comunicar com o seu público e o vasto leque de oportunidades que a web propõe fez com que a publicidade on-line se manifesta-se e progredisse dentro do mercado publicitário. A publicidade on-line manifestou-se, em sua primeira forma, nos próprios sites de empresas que marcavam sua presença na rede, com o propósito de oferecer informações úteis a respeito de seus produtos e serviços, a maioria relacionados com internet e informática (PINHO, 2004, p.92). Daí em diante outras mídias sociais ganharam força no mercado e entre elas os blogs, situação que levaram a elaboração das seguintes ferramentas para a disseminação de conteúdos nesta plataforma. O crescente tráfego na internet e as muitas milhares de empresas concorrentes exigem um trabalho profissional de criação. Um site de sucesso ainda deve conter os elementos apropriados e necessários para
  10. 10. 10 transmitir a imagem que a empresa tem trabalhado durante anos para construir (PINHO, 2004, p.131). Um dos hábitos que os consumidores têm ao utilizara internet são a busca por produtos e serviços e referências sobre a qualidade dos mesmos, sendo assim de acordo com Torres (2009). “o conteúdo dentro de um site é a primeira e mais importante forma de comunicação com o consumidor conectado.” Logo a prática do marketing de conteúdo se tornou relevante para os blogs e marcas que querem ver seus produtos e serviços encontrados pelos seus clientes na web. “O marketing de conteúdo é o uso do conteúdo em volume e qualidade suficientes para permitir que o consumidor encontre, goste e se relacione com uma marca, empresa ou produto” (TORRES, 2009, p.87). Muitos blogueiros e profissionais que trabalham com a produção de conteúdo compreenderam que um conteúdo atrativo deve ser criado especificamente para o seu público alvo, assim é necessário conhecê-lo, entender qual é a sua linguagem, sua cultura, o seu comportamento. Desse modo Torres (2009) sugere a criação de um blog empresarial, que é um veículo para aempresa divulgar informações variadas e se relacionar com seu público de forma direta, sobre assuntos que podem interessar ao público e ao mesmo tempo apresentá-los sobre a cultura da empresa. Outra ferramenta de publicidade utilizada pelas marcas e agências para divulgar o seu conteúdo nos blogs é denominada banner. A própria necessidade de uma ferramenta para conduzir os usuários aos sites resultou no surgimento dos banners, inspirados no tradicional modelo de mídia impressa (PINHO, 2004, p.179).
  11. 11. 11 Os banners são uma das ferramentas que mais se assemelham ao modelo tradicional de publicidade na mídia impressa “pequenos anúncios retangulares com bordas claramente definidas e colocados no alto ou na parte inferior de homepages e em sites de tráfego elevado.” (PINHO, 2004, p.179) Por meio dos banners as marcas podem divulgar seus produtos e serviços em ambientes que seu público alvo acessa com freqüência “Um banner tem basicamente dois objetivos: chamar a atenção do cliente e motivá-lo ao clique” (MARTINS, 2006, p.91). Além disso o banner contribui também com o reforço do nome da marca para o seu público de modo criativo, simples, e rápido. “Por meio de sua exposição por longos períodos de tempo, a marca torna-se familiar ao consumidor e pode ser lembrada no momento em que ele precisar de um produto ou serviço” (PINHO, 2004, p.197). 2.2.3 A indústria da moda Foi na idade média que a moda obteve um papel definido, período em que passou a ser um elemento de distinção social, definido então classe social. Segundo Lipovetsky (1989) a moda, antes de conquistar um papel específico, possuía um papel abstrato, sendo generalizada, sem conteúdo próprio, e não se ligava a um objeto determinado. “A moda é um dispositivo social caracterizado pela breve temporalidade e por reviravoltas mais ou menos fantasiosas.” (LIPOVETSKY, 1989, p. 24). Com o passar do tempo, a moda começou a ganhar espaço e teve um importante momento em meados do século XIX quando as roupas começaram a ser feitas por costureiras que habilidosamente criavam modelos padronizados, foi o surgimento da alta costura. Na década de 50 a produção de roupas começa a ser feita em grande escala e se tornam mais acessíveis a outras classes sociais sem perder a denominação de “moda”. A produção industrial de roupas em série foram denomidas prêt-à-porter em que a alta costura lança tendências e a indústria de produção em série se inspira e confecciona peças mais simples que
  12. 12. 12 acompanham as tendências lançadas. “As tendências assumem a forma de misturas, construções livres feitas pela própria pessoa a fim de compor seu gênero”(RICARD, 1989, p.49). A indústria da moda já estava a todo vapor quando o fenômeno mundial denominado internet foi criado na década de 60 e mudou a forma de divulgar e comercializar os artigos de moda fabricados no mundo inteiro. Surge o conceito do Big Data, que nada mais é do que a adoção de sistemas de inteligência de negócios a partir dos dados extraídos da rede mundial de computadores, que afetará, sobremaneira, grandes áreas do varejo (e também a moda), por meio de uma avalição comportamental e assertiva sobre os consumidores, durante os ciclos de compra. Segundo a edição de Big data Now (2012), por Edd Dumbill: [...] Big Data é o dado que excede a capacidade de processamento dos sistemas convencionais de gestão de dados. Os dados são tão grandes, move-se tão rápido ou não cabe nas estruturas de dados. Para tirar proveito destes dados, você precisa escolher um modo alternativo de processá-lo [...]. O Big Data, que pode ser traduzido em sistemas e processos complexos de inteligência, analisando hábitos de consumo e preferências, gerou um forte impacto em várias esferas e inclusive no mundo da moda, como citado abaixo no artigo “Os rumos da indústria da moda sob a influência das bases de dados digitais” publicado no site Nas entrelinhas, Moda + Comunicação: Mesmo em categorias como a moda, onde as demandas comportamentais do consumidor são imprecisas, o co-autor deBig Data explica que a base de dados digital pode ser relevante como ferramenta. Citando grandes redes de varejo como exemplo, ele enfatiza o modo como as informações são captadas para voltar estratificadas e abastecer o mesmo setor: "através de cartões de fidelidade e outros métodos capazes de coletar uma quantidade impressionante de informações sobre o que as pessoas compram - marcas, tamanhos, tipos, cores, estilos - e quando e onde comprar. Esta informação é usada para a transação e pagamento, repovoamento e gestão de estoques, e, no melhor dos casos, para a promoção de vendas e cupons.
  13. 13. 13 3 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Para a elaboração deste artigo foi realizada uma pesquisa em fontes secundárias, com base teórica e do tipo exploratória - que é definida por Malhotra (2001, p.106) como “um tipo de pesquisa que tem como principal objetivo o fornecimento de critérios sobre a situação- problema enfrentada pelo pesquisador e sua compreensão”. Sendo assim a partir da pesquisa exploratória em fontes de dados secundários bibliográficos sobre o tema “A relevância das mídias sociais para a indústria da moda: blogs como plataformas de disseminação das marcas e potencialização das vendas.”, foram pesquisados materiais publicados como impressos, base de texto em banco de dados e publicações no ambiente on-line, autores que abordaram estudos científicos sobre temas diretamente relacionados ao problema de pesquisa. Deste modo para alcançar o objetivo deste artigo foram realizadas comparações neste arcabouço bibliográfico que permitiu o alcance do entendimento sobre o tema abordado e logo o esclarecimento do problema de pesquisa apontado. 4 ANÁLISE DE DADOS Por meio da realização de pesquisa exploratória entende-se que atualmente a indústria da moda possui uma ligação direta com as mídias sociais. O indivíduo é um ser movido por emoções e estímulos e as mídias sociais são sistemas que possibilitam a disseminação desses estímulos e através deles influenciam diretamente na construção da imagem sobre uma marca, empresa ou produto.
  14. 14. 14 Ao compreender o funcionamento das mídias sociais e especificamente dos blogs denominados “blogs de moda” entende-se que as redes sociais no ambiente web exercem uma forte influência sobre as pessoase estas em sua maioria passam a maior parte do seu tempo conectadas, emitindo ou recebendo estímulos a cerca de uma marca ou produto, logo percebe-se que as empresas que movimentam a indústria da moda entenderam que para potencializar suas vendas e sobreviver no mercado a interação com as mídias sociais são de suma importância. O uso dos blogs a princípio despretensioso pelos „‟blogueiros de moda” como espaço para apresentarem a sua opinião sem nenhuma interferência sobre os produtos gerados na indústria da moda fez com que estes ganhassem visibilidade e permitiu que o blog se transforma-se em um dos mais importantes meios para a divulgação das marcas. Essa situação propiciou o crescimento e a profissionalização do indivíduo que produzia este tipo de conteúdo, logo o mesmo passou a ser considerado como um especialista na área em que aborda e assim a receber remuneração em troca de publicidade no seu espaço na web. Deste modo é possível inferir que quando uma empresa da indústria da moda está presente nas redes sociais e utiliza essa rede como um mecanismo de estímulo aos seus públicos ela consegue principalmente através dos blogs de moda, formar opinião e uma imagem na percepção dos seus públicos que podem a partir de um trabalho de comunicação tornar-se um defensor da marca e divulgador da mesma, ou não. 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS Mídias sociais e moda são assuntos presentes na vida pessoal de muitos indivíduos e na vida profissional de trabalhadores da indústria da moda. Por meio desta pesquisa exploratória foi possível aferir que atualmente as redes sociais que funcionam na plataforma on-line são meios utilizados pelos indivíduos para apresentar e compartilhar as suas ideias, sentimentos e comportamentos, fator que está diretamente ligado à imagem. E compreender que a moda é
  15. 15. 15 uma maneira de se utilizar o vestuário e refletir a imagem que o indivíduo deseja passar sobre si mesmo. Logo, as mídias sociais que abordam o tema moda são fontes de inspiração e pesquisa para pessoas comuns que por motivos pessoais ou profissionais querem entender melhor sobre moda. Ao abordar o assunto blogs de moda foi possível constatar que as empresas da indústria da moda, na busca de se firmar no mercado e se adequar ao padrão dos clientes, passaram a utilizar as redes sociaise com maior freqüência os blogs de moda como ferramenta para a construção e divulgação da sua imagem perante os seus públicos. Através da pesquisa exploratória em referências bibliográficas realizada para a construção deste artigo foi possível preencher a lacuna existente sobre quais são as razões que fizeram com que os blogs se tornassem meios relevantes de divulgação e venda de produtos fabricados pela indústria da moda. Compreendeu-se que há sim uma forte influência dos blogs de moda na percepção dos públicos sobre as marcas e produtos produzidos pela indústria da moda e que esta se dá por meio do formato em que os blogueiros de moda apresentam as marcas e produtos, com uma linguagem direta e pessoal para com o seu público e também através da utilização de sistemas como o facebook, twitter , instagram, e orkut que permitem com que as informações oferecidas nos blogs sejam disseminadas pela web e alcancem uma maior número de pessoas e logo proporcionam a assimilação positiva ou negativa do conteúdo e a disseminação e recomendação do mesmo. Atualmente no mundo da indústria da moda as marcas e empresas que não estão presentes nas redes sociais se colocam em desvantagem em relação aos seus concorrentes, no entanto as empresas e marcas que aderiram a este atual formato de comunicação precisam para obter sucesso e construir uma imagem sólida perante seus públicos disponibilizar investimentos financeiros e de recursos humanos especializados, inclusive a contratação de blogueiros de
  16. 16. 16 moda, para a execução de um trabalho assertivo que resulte na solidificação da marca e na conseqüente venda de seus produtos. REFERÊNCIAS BLOOD; PRIMO, Alex.; RECUERO, Raquel.Hipertexto Cooperativo – Uma análise da escrita coletiva a partir dos Blogse da Wikipedia. 2002.Disponível em: http://www.ufrgs.br/limc/PDFs/hipertexto_cooperativo.pdfAcesso em: 23 out. 2013 FOLHA. Blogs ganham até R$ 80 mil por elogios. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1194551-blogs-ganham-ate-r-80-mil-por- elogios.shtml Acesso em: 23nov. 2013 GABRIEL, Martha.Educar, a revolução digital na educação. 1.ed.São Paulo: Editora Saraiva, 2013. P. 18. GANHÃO, Sérgio. Um guião sobre Blogs. [s.n].Disponível em: http://w ww.fpce.ul.pt/pessoal/ulfpcost/te3aula2003/blog/ Acesso em: 20 out. de 2013 GIARDELLI, Gil.Você é o que você compartilha: e-agora: como aproveitar as oportunidades de vida e trabalho na sociedade em rede.1. ed. São Paulo: Editora Gente, 2012. p. 54. GUERRA, Cris. Moda intuitiva: um não manual de moda para ajudar você a descobrir seu próprio estilo. 1.ed. São Paulo:Editora Lafonte, 2013. P. 18. IBOPE. Número de brasileiros que lem blogs crescem em 2008.2008 Disponível em: http://migre.me/gVOc3 Acesso em: 20 out. 2013
  17. 17. 17 IBOPE. Infográfico sobre o mercado de moda brasileiro. [s.n]. Disponível em: http://migre.me/gVOdw Acesso em: 22 nov.2013. KENDZERSKI, Paulo Roberto. Web marketing e comunicação digital: bem vindo ao mundo digital.[S.n.]. Porto Alegre: Editora Wbi Brasil, 2009. P.24. LEMOS, André. A Arte da Vida. Webcams e Diários Pessoais na Internet. p.02 Disponível em: http://migre.me/gVOhn Acesso em: 20 nov.2013. LIPOVETSKY, Gilles. O império do Efêmero. São Paulo: [S.n.]. Editora Companhia das letras, 1989, p.24. MARTINS, Leandro. Marketing: como se tornar um profissional de sucesso.[S.n.]. São Paulo: Editora Universo dos Livros, 2006. p.91. PINHO, José Benedito; Publicidade e vendas na Internet: técnicas e estratégias.[S.n.]. São Paulo: Editora Summus, 2004. p.131. PRIMO, Alex.; RECUERO, Raquel.Hipertexto Cooperativo – Uma análise da escrita coletiva a partir dos Blogse da Wikipedia. [s.n].Disponível em: http://migre.me/gVOmh Acesso em: 15 nov.2013 REVISTA ÉPOCA. Os blogs que globalizaram a moda.2009. Disponível em: http://migre.me/gVOnb Acesso em: 23 nov.2013. REVISTA ISTOÉ DINHEIRO. Moda: O diabo investe em blogs. 2012. Disponível em http://migre.me/gVOop Acesso em:23 nov.2013
  18. 18. 18 RUIZ, Renata. Slide Share da palestra: Blogs de moda um fenômeno.2001. Disponível em: http://migre.me/gVOty Acesso em: 23 nov.2013. TORRES, Cláudio. A Bíblia do Marketing Digital: tudo o que você queria saber sobre marketing e publicidade na Internet e não tinha a quem perguntar.[S.n.]. São Paulo: EditoraNovatec, 2009.p.87 e 123. 7 PONTOS. Infográfico: Mídias Sociais e a Indústria da Moda. 2013. Disponível em : http://migre.me/gVOw1 Acesso em: 23 nov. 2013

×