Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Desenvolvimento de competência informacional em busca bibliográfica em bases de dados científicas: por uma definição metodológica

Pôster apresentado no CRICS10, no eixo temático de Gestão do Conhecimento

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Desenvolvimento de competência informacional em busca bibliográfica em bases de dados científicas: por uma definição metodológica

  1. 1. Desenvolvimento de competência informacional em busca bibliográfica em bases de dados científicas: por uma definição metodológica Joice Soltosky Cunha Bibliotecária - UERJ - Rede Sirius joicetosky@yahoo.com.br Biblioteca Biomédica C (CB/C) Centro Cooperante BR433.1 Diana Amado Baptista dos Santos Bibliotecária - UERJ - Rede Sirius dianaamadosantos@gmail.com Biblioteca Biomédica B (CB/B) Centro Cooperante BR1366.1
  2. 2. Contexto A comunicação científica na área da saúde é intensa. A velocidade na atualização e a complexidade dos variados tipos de estudos que caracterizam a produção acadêmico-científica exige a busca por aperfeiçoamento no tratamento técnico, disponibilização e acesso a esses conhecimentos. Deste modo, a mediação do bibliotecário para o acesso à informação útil e relevante é um desafio para os profissionais que atuam neste contexto. O interesse por este estudo emergiu da atuação em orientações realizadas aos discentes de graduação e de pós- graduação vinculados às Bibliotecas Biomédicas B e C, da Rede Sirius de Bibliotecas da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).
  3. 3. A experiência na prática instrucional permitiu a identificação de lacunas de conhecimento metodológico tanto de usuários como dos próprios bibliotecários quanto às características particulares dos estudos em saúde. A especialização da área implica em um suporte diferenciado aos usuários. Os diversos tipos de pesquisa exigem, muitas vezes, apoio à elaboração de sofisticadas estratégias de buscas em bases de dados. OR NOT AND Contexto
  4. 4.  Levantar experiências do trabalho instrucional em saúde, realizado por bibliotecários, em bibliotecas universitárias e de pesquisa na área biomédica.  Definir uma metodologia para orientações em recuperação da informação em saúde. Objetivos
  5. 5. Este artigo apresenta uma revisão narrativa da literatura, de caráter exploratório, analítico- descritivo. Foi feita a seleção não aleatória dos textos, compondo um corpus de análise composto por 6 (seis) artigos, considerando os seguintes critérios de inclusão: publicações dos últimos 7 (sete) anos, que tratassem de competência informacional como atividade bibliotecária, abordassem estudos sobre a área biomédica, que tratassem de experiências no Brasil, e no idioma português. Os de exclusão os que estavam fora dos critérios de inclusão. Metodologia
  6. 6. Caracterização geral do corpus da análise Título do artigo Autores Dados da publicação Competência em informação e os bibliotecários de hospitais universitários MENDONÇA, Vanessa Souza; LETA, Jacqueline ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., 2015. Anais... João Pessoa, v. 16, n. 2015., 2015. Competências requeridas aos bibliotecários na prestação de serviços de informação em bibliotecas universitárias ROSSI,Tatiana; COSTA, Marília Damiani; PINTO, Adilson Luiz Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.19, n.1, p. 111-123, jan./jun., 2014. Avaliação de um programa para o desenvolvimento de competência em informação e instrumentalização para a pesquisa científica em saúde MARTINEZ-SILVEIRA, Martha Silvia; VAZ SAMPAIO, Ana Maria Fiscina; BOA MORTE, Adelvani Araújo SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 19., Manaus, 2015. Anais do SNBU, Manaus, 2016. 2016. ISSN 2359-6058 A interação entre o bibliotecário e o usuário no ambiente de uma biblioteca hospitalar universitária: um estudo sobre literacia em informação na área da saúde FONSECA, Eliana Rosa da; GOMES, Sandra Lucia Rebel. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Paraná, v.7, n.2, jul./dez. 2014. Avaliação do impacto de um treinamento em pesquisa bibliográfica para mestrandos e residentes na área da saúde TALIM, Mariza Cristina; CEDÓN, Beatriz Valadares; TALIM, Sérgio Luiz Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 23, n. 2, p. 85-103, abr./jun., 2018. O bibliotecário como agente facilitador da aprendizagem para alunos de pós-graduação e profissionais de saúde: experiência na elaboração, implementação e avaliação da disciplina “pesquisa bibliográfica aplicada à saúde e gerenciamento de referências” RIBEIRO, Gisele da Rocha et al. CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 27., 2017, Fortaleza. Anais CBBD, Fortaleza, v.26, 2017. Metodologia
  7. 7. Discussão Para a análise foram definidas as seguintes categorias: 1) Desenvolvimento de competência informacional; 2) Uso de mídias digitais como ferramentas para capacitações; 3) Tipos de fontes utilizadas; 4) Orientação em revisões; 5) Competências requeridas aos bibliotecários.
  8. 8. Discussão Categoria 1 – Desenvolvimento de competência informacional – Nos estudos selecionados verificamos que a prática em competência informacional era realizada nas bibliotecas, com variações na ênfase dada às fontes (bases de dados) e ferramentas de auxílio à pesquisa (vocabulário controlado em saúde, gerenciadores de referências, etc.). Além de, em alguns casos, apoio ao desenvolvimento de estudos de revisão. Categoria 2 – Uso de mídias digitais como ferramentas para capacitações – Não foi constatada utilização do uso de mídias digitais, na análise dos artigos, tais como: uso de plataformas de ensino à distância, vídeos e outros. Foi mencionada a disponibilização do material utilizado nas capacitações.
  9. 9. Discussão Categoria 3 – Tipos de fontes utilizadas – Observamos maior utilização de fontes por meio do Portal de Periódicos Capes, PubMed e Portal Regional BVS. Não foi possível identificar a inclusão de repositórios institucionais nos treinamentos oferecidos. Categoria 4 – Orientação em revisões – Mendonça e Leta (2015) mencionaram que a biblioteca oferece o serviço, mas é pouco procurado. Em Talim, Cedón e Talim (2018), Rossi, Costa e Pinto (2014), e Ribeiro et al. (2017), não foi identificado o uso de fontes de informação e estratégias, considerando os tipos específicos de estudos de revisão de literatura. No estudo de Martinez-Silveira, Sampaio e Boa Morte (2016) identificamos a existência do “Programa de Treinamento Continuado”, que possui um módulo especifico sobre Revisão Sistemática. Em Fonseca e Gomes (2014), as orientações aos usuários são de acordo com os princípios da prática e da Medicina Baseada em Evidências – MBE, incluindo revisão sistemática.
  10. 10. Discussão Categoria 5 – Competências requeridas aos bibliotecários – Observamos que em todos os serviços informacionais executados nas bibliotecas participantes dos estudos, os bibliotecários necessitavam de habilidades, atitudes e competências especializadas, e que o trabalho instrucional em busca bibliográfica exige atualização constante do bibliotecário para que ele possa desenvolver sua competência informacional e assim, capacitar os usuários visando melhorar o desempenho e resultados no processo.
  11. 11. Resultados Foi constatada a demanda pela orientação quanto ao uso de gerenciadores de referência. Poucas bibliotecas incluíram no planejamento das capacitações o apoio ao desenvolvimento de estudos de revisão, como o caso de revisões sistemáticas. O trabalho bibliotecário tem sido feito em competência informacional, com o reconhecimento da sua grande importância na tarefa de colaborar para o desenvolvimento da produção de pesquisas e conhecimentos em saúde, na democratização, disseminação e acesso às ferramentas, fontes de informação em saúde e autonomia de usuários. O estudo permitiu evidenciar: Não foi possível identificar, de forma detalhada, os caminhos metodológicos adotados nesta prática. Consideramos que a disponibilização pública dos materiais pode colaborar tanto para os usuários, quanto para os pares que atuam na área, favorecendo a troca dessas experiências, identificação de fontes, métodos, entre outros para este fazer. Não houve menção quanto à utilização de repositórios institucionais ou temáticos. Não foi possível verificar na revisão dos artigos a utilização de recursos multimídias para o desenvolvimento dessas habilidades, tais como: plataformas para ensino à distância, vídeos tutoriais na internet, neste sentido, podem ser objetos de investigação futura.
  12. 12. Conclusão Concluímos que deve-se aprofundar o conhecimento metodológico em estudos de revisão para prestar uma assistência mais especializada aos usuários. Reconhecemos a necessidade de acompanhar as mudanças no comportamento de busca dos usuários pós- capacitação. Consideramos válida a busca por maior integração e planejamento entre as bibliotecas biomédicas para esta atuação, bem como estabelecer parcerias com pesquisadores para auxílio no mapeamento dos tipos metodológicos dos estudos em saúde. Consideramos que este trabalho instrucional, que é característico do serviço de referência, deve ser aprimorado constantemente, reconhecendo as novas demandas apresentadas pelos usuários. Inclusive, prevendo como etapa preliminar à modelização das capacitações, o estudo das necessidades específicas de informação dos usuários. Neste sentido, buscaremos implementar esta etapa em nossa prática.
  13. 13. Referências FONSECA, Eliana Rosa da; GOMES, Sandra Lucia Rebel. A interação entre o bibliotecário e o usuário no ambiente de uma biblioteca hospitalar universitária: um estudo sobre literacia em informação na área da saúde. Tendências da Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação, Paraná, v.7, n.2, jul./dez. 2014. Disponível em: <http://200.20.0.78/repositorios/bitstream/handle/123456789/2748/A%20intera%C3%A7%C3%A3o%20entre%20o%20bibliotec%C3%A1rio. pdf?sequence=1>. Acesso em: 25 set. 2018. MARTINEZ-SILVEIRA, Martha Silvia; VAZ SAMPAIO, Ana Maria Fiscina; BOA MORTE, Adelvani Araújo. Avaliação de um programa para o desenvolvimento de competência em informação e instrumentalização para a pesquisa científica em saúde. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 19., Manaus, 2015. Anais do SNBU, Manaus, 2016. Disponível em: <http://periodicos.ufam.edu.br/anaissnbu/article/view/3193>. Acesso em: 27 set. 2018. MENDONÇA, Vanessa Souza; LETA, Jacqueline. Competência em informação e os bibliotecários de hospitais universitários. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 16., 2015, João Pessoa. Anais... João Pessoa, v. 16, n. 2015, 2015. Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/index.php/article/view/0000017604/a86ffe858662963ca0bfd874b16b2de8>. Acesso em: 26 set. 2018. RIBEIRO, Gisele da Rocha et al. O bibliotecário como agente facilitador da aprendizagem para alunos de pós-graduação e profissionais de saúde: experiência na elaboração, implementação e avaliação da disciplina “pesquisa bibliográfica aplicada à saúde e gerenciamento de referências”. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 27., 2017, Fortaleza. Anais CBBD, Fortaleza, v. 26, 2017. Disponível em: <https://portal.febab.org.br/anais/article/view/1720/1721>. Acesso em: 26 set. 2018 ROSSI, Tatiana; COSTA, Marília Damiani; PINTO, Adilson Luiz. Competências requeridas aos bibliotecários na prestação de serviços de informação em bibliotecas universitárias. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 19, n. 1, p. 111-123, jan./jun. 2014. Disponível em: <https://revista.acbsc.org.br/racb/article/view/941/pdf_92 >. Acesso em: 26 set. 2018. TALIM, Mariza Cristina; CEDÓN, Beatriz Valadares; TALIM, Sérgio Luiz. Avaliação do impacto de um treinamento em pesquisa bibliográfica para mestrandos e residentes na área da saúde. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 23, n. 2, p. 85-103, abr./jun., 2018. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2846>. Acesso em: 26 set. 2018.

×