Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Porque o Amor é Eterno…Tecnologias de Representação Gráfica~ Memória Descritiva ~CAMPANHA VENDA DE DIAMANTESO briefing/pro...
fing inicial e sem esquecer o célebre slogan “Diamonds         – desenho com riscador segundo técnica de trama eare foreve...
zes, e em cada uma celebrada com a compra e oferta deum diamantePor fim, todas as ambivalências relativamente perigo-sas, ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

001 Porque O Amor é Eterno… MemóRia Descritiva Nuno Quaresma, N 20100180, Mdcv 1ºA2

397 views

Published on

Nesta dissertação devo ter atravessado, ter sido colhido na corrente, mergulhado e nadado, no mais ancestral chauvinismo que ainda conservo da herança evolucionária dos meus mais ancestrais parentes australopitecos! Mas confesso que foi um trabalho onde sinto ter aprendido bastante. Não subscrevo todos os resultados, assumo contudo a qualidade e interesse do processo... adiante... sem mais demoras... Como vender Diamantes :)

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

001 Porque O Amor é Eterno… MemóRia Descritiva Nuno Quaresma, N 20100180, Mdcv 1ºA2

  1. 1. Porque o Amor é Eterno…Tecnologias de Representação Gráfica~ Memória Descritiva ~CAMPANHA VENDA DE DIAMANTESO briefing/proposta inicial lançada nesta disciplina foi a ordinário processo de onde resulta a sua constituição ede simular uma campanha criativa com recurso à cons- prospeção.trução de um conceito artístico, gráfico e ilustrativo con- Geralmente são adquiridos com a finalidade de passa-sentâneo com o objetivo prático de aumentar as vendas rem a constituir uma oferta, um presente, dirigidos quasede um produto, numa simulação à ligação do criativo impreterivelmente às mulheres (“Diamonds are a girlscom a realidade crua dos mercados e das suas práticas. best friend…”)Em síntese, o desafio proposto foi o de responder criati- Na generalidade são os homens que fazem esta aquisi-vamente à questão: como vender rapidamente, de forma ção e, apesar de não possuirmos dados estatísticos quesustentada e a um segmento mais alargado da popula- o possam comprovar, consensualmente chegámos àção, um stock de 3 milhões de diamantes, número imagi- conclusão que são quase apenas os homens os com-nário mas simbólico e significante em relação à pressão pradores, que o fazem segundo o processo descrito nopara os vender rapidamente, de forma inovadora e num ponto 2 e fundados nas qualidades distintivas e únicasparadigma de sustentabilidade. mencionadas no ponto 1, que somados ao elevado pre-Começámos, em turma, por abordar o tema numa lógica ço deste produto, criam um contexto económico, social ede experiência, senso comum e pré-conceito, de onde fo- humano muito específicos que merecem uma análisemos derivando, aos poucos, para uma conceção mais es- ponderada antes de qualquer intervenção criativa natruturada sobre as emoções, construção semântica e sua apresentação.simbólica assim como a história das imagens tradicio-nalmente associadas a este produto. Nesta linha, e depois de densamente exploradas as or-Foi desta forma, norteados por este processo, que che- dens de razões que levam um homem a comprar um pro-gámos, coletivamente, às seguintes conclusões: duto com este valor para o oferecer a uma mulher, sobre-O diamante vale pela sua raridade e pelo longo e extra tudo em mais do que uma ocasião (como sugere o brie- 01 | 03
  2. 2. fing inicial e sem esquecer o célebre slogan “Diamonds – desenho com riscador segundo técnica de trama eare forever…”, abraçámos enfim a hipótese (fundamen- aguada – fui vendo o conceito formalizar-se numa ima-tada mas ainda e porém uma hipótese), que as emoções gem de uma plasticidade puramente “gestaltiana” quea despertar para conseguir influenciar forte e positiva- no seu 1º estado resultou numa mulher, motard e inde-mente o volume de vendas deste produto, seriam o Me- pendente, em frente à sua mota (com rodas vagamentedo (da perda da pessoa amada ou da pessoa desejada) evocativas da imagem de dois anéis) a observar atenta-do Amor (pelo menos na sua vertente de cuidado pelo ou- mente um homem mais velho, ocupado numa escritatro com fortes sinais de compromisso e de segurança) compenetrada entrecortada com a atenção a um tele-misturados com o ingrediente Culpa. móvel.E qual o poderoso lugar do sentimento de Culpa nesta Depois de uma primeira apresentação em aula, em quefórmula? percebi que a situação representada no desenho pode-Convocar repetidamente o desejo pelo Amor Proibido é ria funcionar mas com a ressalva das observações em re-condição para a repetição da compra de um objeto que lação à inadequação da idade da rapariga e ao mesmonuma relação de legitimidade, entre pares, só se compra tempo da pouca pertinência da presença de um elemen-uma vez (um diamante = a um Amor). Esta é a constan- to como o telemóvel, produzi então uma segunda pro-te… posta gráfica já com um conceito muito mais definido,Variáveis em que o resultado é sempre uma multiplica- com o slogan – “há coisas boas que duram para sem-ção na de compra de diamantes: pre…” - presença de logo marca (Papoul Diamond) eNa relação particular entre géneros - e vale a pena recor- uma imagem de fundo com enfoque naquilo que me pare-dar que este trabalho se trata de um ensaio apenas hipo- ceu dar sinais de eficácia: a duplicidade da imagem datético construído de forma dialética e em grupo, sem pre- mota/ anéis e empatia e intemporalidade do que no dese-conceitos ou determinismos – a consumação do desejo nho parecia ligar as duas personagens.é a fatal dentada na maçã que se paga em sentimento de Neste formato sujeito à uma apresentação projetada eCulpa. explicada diante da turma foi possível entender em diá-Segundo esta teoria, quanto maior a desejabilidade da logo com os presentes e em particular com o Professor,mulher, maior o risco de queda em desgraça (e em si- que o enfoque na duplicidade da imagem da mota era re-multâneo, no doce pecado), e que quando esta condição almente um ponto positivo ao nível da eficácia, mas quese estabelece, o que se cristaliza é uma enorme ambiva- a intemporalidade não estava bem consubstanciada, pe-lência, capaz de transmutar um homem num comprador lo que, juntado todo este retorno obtido nesta produtivaesporádico, mas regular na sua recursividade, de singu- construção sistémica, que é o desenvolvimento conjuntolares diamantes. com um grupo alargado, de um tema em particular, crieiDito de outra forma, para segurar o Amor legítimo e a sua o formato final a apresentar.ancestralidade sentimental e segurança e em simultâ- O seu slogan e título passou a ser “Porque o Amor é Eter-neo poder disfrutar da liberdade, infinita nas suas possi- no…” e passou a enfatizar os seguintes elementos:bilidades, de um Amor ilegítimo, este homem desmulti- - O homem passou a ser tipificado com o perfil de um “Ge-plicar-se-ia em aquisições de diamantes, cada vez mais orge Clooney” num traje ambíguo, vagamente barroco,caros e únicos, para manter o vínculo a ambos o Amo- mas também modernores, selando cada novo envolvimento ou muda reconcili- - A mulher passou a ser tipificada segundo o perfil deação com o valor mais alto da escala económico- uma “Gwyneth Paltrow” numa pose vagamente inspira-romântica, o Quilate! da na musa típica Pré-Rafaelita, com uma aura do mes- mo mistério e simbolismoEsta foi enfim a fórmula paradigmática que estabeleceu - A mota, de design facilmente volúvel em duas formas di-o mote. ferenciadas de aliançasTudo que a partir daqui se passou, curiosamente, falhou - O Castelo como símbolo de intemporalidade, mas tam-ostensivamente o alvo e no caso da minha proposta cria- bém de lugar/ abrigo segurotiva em particular, foi parar a um lugar aparentemente - Dois cavalos a correr, lado a lado, a fazer lembrar ideiaspróximo, mas muito aquém desta elegante luxúria e com- como a liberdade, sintonia, e cumplicidade (reforçada pe-plexa elaboração. la coreografia do galope)É contudo a minha proposta mais sincera e mais conse- - A presença, no canto inferior esquerdo, de um diaman-guida dentro das experiências na procura do cumpri- te com a forma de uma ponta em sílex, também conota-mento deste briefing. da com a mestria no manuseio dos materiais, talento e engenho masculinos com competências adaptativas an-A opção para o Cartaz Final cestralmente atraentes para uma mulher, com maior in- clinação para a escolha de um companheiro com estasDepois deste trabalho de reflexão reiterada em torno da qualidades de protetor e progenitorhipótese que como turma postulámos, em relação aos Deixei assim a minha escolha cimentar a sua força e efi-“targets” da campanha, o que efetivamente se colou à mi- cácia em:nha memória sentida, a única a que realmente consegui Na dita intemporalidade do Amor Romântico e no valor in-aceder, pelo menos nas fases de esboço e artes finais, é finito (naturalmente cotado em diamantes de grande qui-o que passo a descrever. late) desta experiência de vinculação ao parComecei por escolher as palavras-chave da comunica- No conflito emocional comum a todos os Seres Huma-ção que mais me sensibilizaram: sedução, liberdade, de- nos entre as necessidades de, por um lado, liberdade, esejo (escolhi contudo o desprovido de culpa) e o compro- por outro, nos antípodas, de segurançamisso. Na ideia de um alter-ego e de um alter lugar ambas maisNum processo que gradualmente deixou de ser guiado excitantes, mas em simultâneo suficientemente segu-pelo racional, e passou a sujeitar-se à técnica escolhida ras, ou seja, um cenário que se possa repetir diversas ve- 02 | 03
  3. 3. zes, e em cada uma celebrada com a compra e oferta deum diamantePor fim, todas as ambivalências relativamente perigo-sas, de equilíbrio frágil, seguramente amparadas na su-blime complexidade, mas em simultâneo, também sim-plicidade, singularidade, resistência, ancestralidade edurabilidade de um diamante.“El diamante de una estrellaHa rayado el hondo cielo,Pájaro de luz que quiereEscapar del universoY huye del enorme nidoDonde estaba prisioneroSin saber que lleva atadaUna cadena en el cuello.”“O diamante de uma estrelaRasgou o céu profundoAve de luz que querEscapar do universoE é executado fora do ninho enormeOnde foi preso umSem saber que ele é amarradoUma cadeia de caracteres no pescoço”1ª Estrofe de “El diamante” de Federico García Lorca Nuno Quaresma Tecnologias de Representação Gráfica 1ºA2 1º Semestre 2012 03 | 03

×