Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

001 As Aventuras De Sam, A Origem

395 views

Published on

O Marinheiro mais antigo da Baía de Armação de Pêra

  • Be the first to like this

001 As Aventuras De Sam, A Origem

  1. 1. Sam sabe a Mar…Sam nasceu, como as pérolas, do útero de uma Recolheu-o o Mestre Marujo, velho lobo destasostra gigante, no fundo do mar. águas mediterrânicas, no dia… de… do ano deDizem que também nesse dia, cantaram as nove Nosso Senhor de 1775, dia de terríveisMusas, pela beleza da sua criação… acontecimentos.Era um menino lindo, filho do Sol e da Areia fértil Foi ele que contemplou, ainda no tenso rescaldodo mar, gerado num dia de maré vaza, em que o de um dia carregado, em que todos os seus ossosregaço do fundo e os raios de luz quente se se condoíam, a chegada em mar bruto, destetocaram, intensamente, em dia de Solstício. pequeno milagre.O seu berço foi por breves momentos o oceano, Marujo havia sonhado com isto.onde as sereias e as ondas o embalaram até à No sonho, um pequeno Príncipe chegava pormais bela das baías da costa do Al Garbe. entre a rebentação e entregava-lhe, nas mãosArmação de Pêra. calejadas da faina, uma mensagem simples, linda,Rezam as histórias que desceu pelos próprios pés e que tristemente não recordava, não fosse já nada crista de uma onda, trajado como um altura, a sua memória, uma densa bruma ondemarinheiro, com uma pequena bagagem contendo alegrias e tristezas se confundiam e misturavam.um parco farnel de frutos do mar, um búzio que se - Faz-me uma Casa… tenho soninho… quero iracredita encantado e uma mensagem fechada para a minha cama…numa garrafa, a abrir apenas por altura da sua Marujo fez assim, de uma hora para a outra, Pai jámaioridade.
  2. 2. na madura idade dos 60. Viveria ainda mais vinte anos para ver o rapaz fazer-se homem, para firmar as paredes e legado de uma Casa, cumprindo em rigor o destino que aquele dia lhe deixou em forma de incumbência. À casa chamou-lhe Palhota, pois de palha e de barro fez as primeiras divisões e alicerces, e antes de empreender a derradeira viagem, retirou o lacre da garrafa e entregou a Sam, desvelando a sua preciosa vocação, um pergaminho com o seguinte conteúdo:Depois deste dia nada voltaria a ser igual. Logo emNovembro, no Verão de S. Martinho, deu à costa oderradeiro catalisador de tudo o que aí viria.Cristal, linda sereia… a energia feminina encarnada emtoda a sua força e vitalidade.Ela seria a outra face desta vocação.Juntos, e apenas nessa condição, seria possívelconcretizar a missão que lhes estava confiada.E o resto… o resto são histórias, um sem número deaventuras, em mar revolto ou terra firme, sempreacompanhados pelos fiéis mascotes e companheiros.Pirata o cão e Biá, a golfinho…“Ande já Moços e Moças. Vá lá já dar um mergulhe naágua… não há Praia mais bonita que esta depe!”

×