Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Upcoming SlideShare
Dermatite Atópica - Prof. Dr. Rafael Ferreira
Next
Download to read offline and view in fullscreen.

9

Share

Download to read offline

Dermatite Atópica - Prof. Dr. Marconi Farias

Download to read offline

Caderno de anotações do Prof. Dr. Marconi Farias sobre Dermatite Atópica em Cães.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all

Dermatite Atópica - Prof. Dr. Marconi Farias

  1. 1. ® CadernodeAnotações DermatiteAtópicaemCães AspectosEtiopatogênicos Prof.Dr.MarconiFarias MaterialexclusivoQualittas
  2. 2. 07/04/2016 1 Dermatite atópica em cães: aspectos etiopatogênicos . Prof. Dr. Marconi Rodrigues de Farias e Prof. Dr. Rafael Rodrigues ferreira
  3. 3. 07/04/2016 2 CERAMIDAS (lípideos da epiderme) Célula Célula ♦ Em humanos- 11 classes ♦ Em cães- 4 classes- CER(OS)- ω-hidroxy ác. Graxo + Fitoesfingosina CER(OP)- ω-hidroxy ác. Graxo + Esfingosina Ceramídeos
  4. 4. 07/04/2016 3 ♦ Shimada et al. 2008- Redução da fração livre e conjugada à proteína em cães com dermatite atópica ♦ Marsella et al. 2010- Diminuição no filme lipídico no espaço intercelular em cães com dermatite atópica ♦ Reiter et al. 2009- Diminuição de CER(EOS) e CER(EOP) ♦ Yoon et al. 2011- Diminuição de CER(EOS), CER(EOP) e CER (NP) foi menor na pele não lesional de cães com dermatite atópica ♦ Baumer et al. 2011- S1P foi diminuído na pele e no plasma de cães com dermatite atópica ♦Abramo et al. 2014- diminuição dos lipídios totais a partir da pele de cães com DA. Fatores intrínsecos da DA em cães
  5. 5. 07/04/2016 4 Camada córnea Camada granulosa Camada espinhosa Camada basal Queratina Queratinócito (acantócito) Melanócito Derme superficial Epiderme (Kawasaki et al., 2011) (Lung e Guttman-Yassky, 2014) • Monômeros individuais agregam os citoesqueletos de queratina envelope celular cornificado e compactação em escamas • Organização e resistência mecânica do extrato córneo
  6. 6. 07/04/2016 5 DEFICIÊNCIA DA FILAGRINA (Lung e Guttman-Yassky, 2014) • Mutações no gene que codifica a proteína (+ de 40 em humanos) • Alterações na formação da porção C-terminal • Prejuízo na agregação da queratina desorganização do extrato córneo maior penetração de antígenos • Menor formação do NFM maior perda transepidérmica de água e ressecamento cutâneo • Diminuição dos metabólitos ácidos e aumento do pH: Aumento da atividade das proteases de serina estado pró- inflamatório (IL-1) Maior expressão da proteína de superfície IsdA e consequente maior adesão e proliferação bacteriana • Inflamação crônica e resposta imune TH2 aumento nos níveis de IgE e sensibilização alérgica • Expressão acentuada de linfopoetina estromal tímica (TSLP), importante na diferenciação da cél. TH2 (fase de elicitação) (Cardili et al., 2013; McAlleer e Irvine, 2013)
  7. 7. 07/04/2016 6
  8. 8. 07/04/2016 7 ♦ Marsella et al. 2009- Beagles com dermatite atópica tinham menos filagrina do que cães normais ♦ Chervet et al. 2010- Há alterações na porção C terminal da filagrina em cães com dermatite atópica ♦ Wood et al. 2010- Polimorfismo do gene FLG em Labradores, fato não observado em outras raças Fatores intrínsecos da DA em cães
  9. 9. 07/04/2016 8 Malassezia sp Staphylococcus sp Alérgenos ambientais H2O H2O H2O H2O H2O Fatores extrínsecos Fatores extrínsecos Irritantes primários
  10. 10. 07/04/2016 9 IRRITANTES PRIMÁRIOS H20 H20 PRURIDO IRRITANTES QUÍMICOS IRRITANTES FÍSICOS IL31 IL31 IL31 IL31 IL31 IL31 IL31 IL31 IL31 IL 1, IL 18, TNFα, TSLP, CCL17, CCL22, CCL27, CCL1. CCL18, CCL26 E IL 10
  11. 11. 07/04/2016 10 FATORES EXTRÍNSECOS • Alérgenos ambientais FATORES EXTRÍNSECOS •Alérgenos ambientais
  12. 12. 07/04/2016 11 DC Th0 Th2 APRESENTAÇÃO PELEPELE IL-5 IL-4 IL-13 31 Eosinófilos IL – 4 IL – 5 IgE PRURIDO IL-13 Linfócito B Mastócitos 32 33 Neuron in skin FONTE: ZOETIS, Inc
  13. 13. 07/04/2016 12 FONTE: ZOETIS, Inc Fatores extrínsecos Irritantes primários Alérgenos ambientais Trofoalérgenos
  14. 14. 07/04/2016 13 Dermatite atópica induzida pelo alimento • Chesney 2002- 33% • Loeffler et al. 2006- 40% • 19,6% a 30% cães com dermatite atópica tem eczema atópico induzido por trofoalérgenos (MARSELLA et al., 2006) • OlivryT et al. Food for thought: pondering the relationship between canine atopic dermatitis and cutaneous adverse food reactions Vet Derm 18:390; 2007 Alérgenos alimentares podem induzir dermatite atópica
  15. 15. 07/04/2016 14 Heratizadeh A, Wichmann K, Werfel T. Food allergy and atopic dermatitis: how are they connected? Curr Allergy Asthma Rep 2011; 11: 284–291. • 85 cães com dermatite atópica submetidos à exclusão dietética: 23 cães foram excluídos 06 cães melhoraram, porém não foram submetidos à redesafio dietético2 Dos 56 cães restantes, 19 melhoram (33,9%).3 De 28 animais com diagnóstico clínico de dermatite atópica, 09 (32,1%) apresentaram minimização do prurido com a dieta de exclusão com proteína original e recorrência após desafio dietético Review: The role of antibodies, autoantigens and food allergens in canine atopic dermatitis Cherie M. Pucheu-Haston, Petra Bizikova, Melissa N. C. Eisenschenk, Domenico Santoro,Tim Nuttall and Rosanna Marsella. Vet Dermatol 2015; 26: 115–e30
  16. 16. 07/04/2016 15 Dermatite atópica induzida pelo alimento • Nomenclatura sugerida –Dermatite atópica induzida pelo alimento (dermatite atópica latu sensu) –Dermatite atópica stricto sensu (induzida por alergenos ambientais) –Dermatite atópica simili (não IgE dependente) Table 1. Foods or food ingredients reported to cause adverse reac- tions in dogs (330 cases) Beef 107 Dairy 59 Chicken 50 Wheat 42 Chicken egg 24 Soy 18 Lamb 16 Pork 14 Fish 12 Corn 10 Turkey 6 Rice 5 Duck 2 © 2013 The Author. Veterinary Dermatology © 2013 ESVD and ACVD, Veterinary Dermatology, 24, 292–294.Philip Roudebush Topeka, KS, USA
  17. 17. 07/04/2016 16
  18. 18. 07/04/2016 17
  19. 19. 07/04/2016 18 Ferreira, R.R. Dermatite atópica induzida pelo alimento em cães Dermatite atópica relacionada a alimento Dermatite atópica strictu sensu Idade de início 16 a 48% < que 1 ano Raramente < 1 ano Sazonalidade _ Eventualmente Prurido primário 47% 63% Resposta a corticoides 64% 85% Prurido perianal e perioral Mais frequente Malasseziose 43% 20% Sinais gastrentéricos 31% Nenhum
  20. 20. 07/04/2016 19 Staphylococcus pseudintermedius Evaluation of canine antimicrobial peptides in infected and noninfected chronic atopic skin Domenico Santoro* , David Bunick†, Thom as K. Graves* and Mariangela Segre‡ Vet Dermatol 2013; 24: 39–e10 DOI: 10.1111/j.1365-3164.2012.01091.x Infecções secundárias • Citocinas Th2 colaboram para a diminuição dos peptídeos antimicrobianos e maior aderência de Staphylococcus spp • A colonização aumenta IL4 e IL13 • IL4 aumenta a fibronectina- maior aderência de bactérias • Produção de ceramidades e proteases pelas bactérias: diminuição das ceramidas no extrato córneo
  21. 21. 07/04/2016 20 Serum anti-Staphylococcus pseudintermedius IgE and IgG antibodies in dogs w ith atopic dermatitis and nonatopic dogs Jennifer Bexley*, Timothy J. Nutt all†, Bruce Hammerberg‡, J. Ross Fitzgerald§ and Richard E. Halliw ell¶ Vet Dermatol 2013; 24: 19–e6 DOI: 10.1111/j.1365-3164.2012.01109.x
  22. 22. 07/04/2016 21 Suzana E. B.
  23. 23. 07/04/2016 22 Suzana E. B. Suzana E. B.
  24. 24. 07/04/2016 23 Malassezia pachydermatis Hipersensibilidade a Malassezia sp
  25. 25. 07/04/2016 24 71 Ferreira, R.R.
  26. 26. 07/04/2016 25 Relação Th1-Th2 • Ambas as resposta estão envolvidas na DA, principalmente na forma mais crônica • Cães com dermatite atópica alesionais: super expressão de IL4 • Cães com dermatite atópica crônica: Interferon-γ, IL4, TNF alfa e protéina S100.
  • 1996ALML

    Apr. 17, 2020
  • RenataGaspariniOliveira

    Apr. 28, 2017
  • PriscilaPaulaFaria

    Mar. 2, 2017
  • morganapelim

    Nov. 12, 2016
  • marinacambraiacleto

    Jul. 7, 2016
  • AnaCarolineCalixto

    Apr. 10, 2016
  • KarolMiranda7

    Apr. 8, 2016
  • FlvioCyreneu

    Apr. 8, 2016
  • VernicaClemente

    Apr. 7, 2016

Caderno de anotações do Prof. Dr. Marconi Farias sobre Dermatite Atópica em Cães.

Views

Total views

6,219

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

3,638

Actions

Downloads

291

Shares

0

Comments

0

Likes

9

×