Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Controlo natural de acácia-de-espigas

324 views

Published on

PPT apresentado na Sessão de esclarecimento sobre controlo natural de acácia-de-espigas (Acacia longifolia) realizada em Coimbra, na Escola Superior Agrária de Coimbra, no dia 22 de Fevereiro de 2017

Published in: Environment
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Controlo natural de acácia-de-espigas

  1. 1. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Está/ esteve envolvido de alguma forma no processo de libertação do agente de controlo natural de acácia-de-espigas? Por ex., ajuda em campo, autorizações, quarentena, investigação, etc. Por favor, escreva SIM ou NÃO num post it e entregue-nos.  Se tiver alguma dúvida/ questão, pode escrevê-la também.
  2. 2. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Sessão de esclarecimento: controlo natural de acácia-de-espigas No âmbito do projecto: INVADER-IV - INnoVating Approaches to Detect invasive spEcies and biocontRol agents (PTDC/AAGREC/4896/2014)
  3. 3. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Acacia longifolia | O problema • Árvore Australiana • Introdução: finais séc. XIX | início XX para estabilizar dunas • Actualmente: invade áreas extensas de dunas costeiras e outros habitats em Portugal, Espanha, França e Itália • Invasora (Decreto-Lei n.º 565/ 99, de 21 de Dezembro)
  4. 4. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Árvore Australiana • Introdução: finais séc. XIX | início XX para estabilizar dunas • Actualmente: invade áreas extensas de dunas costeiras e outros habitats em Portugal, Espanha, França e Itália • Invasora (Dec.-Lei n.º 565/ 99, de 21 de Dezembro) • Ponto-chave: produção massiva de sementes  banco de sementes muito numeroso, com grande longevidade  elevado potencial de (re-)invasão rápida Acacia longifolia | O problema
  5. 5. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  6. 6. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Acacia longifolia - o problema (1)
  7. 7. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  8. 8. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  9. 9. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Acacia longifolia | O problema Principais impactes (desde 2001): • Diminuição da biodiversidade; ameaça a espécies e habitats protegidos, e.g., sítios Natura 2000 e Áreas Protegidas, …1 1(Marchante et al., 2003, 2015; Marchante, 2001, 2011, Rascher et al., 2011, Hellmann et al., 2011)
  10. 10. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  11. 11. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  12. 12. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  13. 13. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Principais impactes: • Diminuição da biodiversidade; ameaça a espécies e habitats protegidos, e.g., sítios Natura 2000 e Áreas Protegidas, …1 • Alterações a nível do solo2 • Agravamento das alterações com o tempo de invasão • Diminuição da produtividade florestal 1(Marchante et al., 2003, 2015; Marchante, 2001, 2011, Rascher et al., 2011, Hellmann et al., 2011) 2(Marchante et al., 2008a,b, Marchante 2008, Rodríguez-Echeverría, 2010) Acacia longifolia | O problema
  14. 14. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Acacia longifolia - o problema
  15. 15. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Principais impactes: • Diminuição da biodiversidade; ameaça a espécies e habitats protegidos, e.g., sítios Natura 2000 e Áreas Protegidas, …1 • Alterações a nível do solo2 • Agravamento das alterações com o tempo de invasão • Diminuição da produtividade florestal • Alteração das condições de fogo • Impactes económicos: >> 1M€ + dados não disponíveis 1(Marchante et al., 2003, 2015; Marchante, 2001, 2011, Rascher et al., 2011, Hellmann et al., 2011) 2(Marchante et al., 2008a,b, Marchante 2008, Rodríguez-Echeverría, 2010) Acacia longifolia | O problema
  16. 16. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  17. 17. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Controlo mecânico e químico disponíveis • Demasiado dispendioso Solução actual…
  18. 18. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  19. 19. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Sucesso baixo devido ao banco-de-sementes Controlo mecânico e químico disponíveis • Demasiado dispendioso Solução actual…
  20. 20. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017
  21. 21. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Sucesso baixo devido ao banco-de-sementes Controlo mecânico e químico disponíveis • Demasiado dispendioso Controlo natural? Alternativas sustentáveis são necessárias Solução actual…
  22. 22. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Uso de uma espécie (específica para o hospedeiro) para controlar outra espécie que se tornou problemática;  a 1ª é considerada inimigo natural da 2ª Controlo natural Tempo Densidadedapopulação densidade da invasora densidade do agente libertação do agente de controlo densidade desejável de nativas limite de danos
  23. 23. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Controlo natural Mundo: desde finais de 1800, > 400 agentes contra ca. 150 PLANTAS-alvo/ infestantes > 176 predadores/ parasitoides contra INSECTOS (inclui Portugal) Europa: Apenas 3 contra PLANTAS: • 1º em 2010, Reino Unido: Aphalara itadori para controlar Fallopia japonica
  24. 24. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Controlo natural Mundo: desde finais de 1800, > 400 agentes contra ca. 150 PLANTAS-alvo/ infestantes > 176 predadores/ parasitoides contra INSECTOS (inclui Portugal) Europa: Apenas 3 contra PLANTAS: • 1º em 2010, Reino Unido: Aphalara itadori para controlar Fallopia japonica • 2º em 2014, Reino Unido: fungo para controlar Impatiens glandulifera
  25. 25. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Controlo natural – na Europa 3º em 2015, Portugal: Trichilogaster acaciaelongifoliae para controlar Acacia longifolia [imagem à lupa] 1mm
  26. 26. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Libertado: 1982, África do Sul • Reduziu produção de sementes (85-100%) • Limitado por temperaturas muito baixas • Não afeta plantas não-alvo (galhas negligenciáveis em Acacia melanoxylon e Albizzia lophanta) • Parasitóides nativos • Referido como exemplo de sucesso de controlo natural T. acaciaelongifoliae – “cv de agente”
  27. 27. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Hymenoptera: Pteromalidae Australiano • insecto específico, formador de galhas • de dimensões muito reduzidas - ca. 3mm Trichilogaster acaciaelongifoliae 1mm
  28. 28. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Hymenoptera: Pteromalidae Australiano • insecto específico, formador de galhas • de dimensões muito reduzidas - ca. 3mm • ♀: oviposição em gemas florais (e vegetativas) • ♀: partenogénica • ciclo de vida anual - 362 dias dentro das galhas • ♀ emergem, procuram gemas florais, põem ovos e morrem Trichilogaster acaciaelongifoliae
  29. 29. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 • Hymenoptera: Pteromalidae Australiano • insecto específico, formador de galhas • de dimensões muito reduzidas - ca. 3mm • ♀: oviposição em gemas florais (e vegetativas) • ♀: partenogénica • ciclo de vida anual - 362 dias dentro das galhas • ♀ emergem, procuram gemas florais, põem ovos e morrem Trichilogaster acaciaelongifoliae
  30. 30. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Curto | Médio prazo: • Reduz produção sementes e taxa dispersão • Diminui adição de sementes ao banco-de-sementes Longo prazo: • Reduz germinação (pós-fogo / outra perturbação) • Galhas nas gemas vegetativas  redução da folhada; planta fica mais susceptível/ debilitada • condições de stress – podem morrer Trichilogaster acaciaelongifoliae
  31. 31. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Como foi o processo que levou à autorização de libertação?
  32. 32. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 2003. Pedido de autorização (ICN) 2004. Autorização para testes confinados 2005-2010. testes especificidade 2011-12. Pedido libertação: ICNF  DGAV 2013. Comité Fitossanitário Per. (CE), Estados Membros 2014-15. Análise de Risco - EFSA 2015. CFP OK; DGAV – ICNF OK 2015 -… Libertação >12 anos
  33. 33. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Ponto da situação Libertações e monitorizações desde Novembro 2015
  34. 34. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 2015 (8+1 locais de libertação) 4 (+1) locais com galhas
  35. 35. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Ponto da situação Galhas em 5 locais ao longo da costa
  36. 36. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 2016 (19+1 locais de libertação)
  37. 37. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 2 locais com galhas de 2ª geração
  38. 38. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Ponderar o uso de outros agentes de controlo biológico para outras plantas invasoras em Portugal? - mimosa (Acacia dealbata) - austrália (Acacia melanoxylon) - háquea-picante (Hakea sericea) … Futuro..
  39. 39. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Agradecimentos INVADER-IV - INnoVating Approaches to Detect invasive spEcies and biocontRol agents (PTDC/AAGREC/4896/2014) Equipa do projecto envolvida nesta tarefa: Elizabete Marchante, Hélia Marchante, Francisco López Núñez, Nuno Sá, Paula Castro, Ruben Heleno, Sabrina Carvalho, Cristina Morais, Raquel Rainha, Magno Lopes, Helena Freitas. Com a colaboração de: Ana Torrinha, Sérgio Ribeiro, Nuno César de Sá, Izidro Seiça, Octávio Ferreira, João Carlos Filipe, Catherine O’Connor, Sofia Quaresma, Catarina Gonçalves, Kathryn Dix, Lurdes Barrico, Raquel Miranda, Pedro Duarte, Rita Eusébio, Ana Sofia Nunes, Rui Vaz, António C. Gouveia, Catarina Schreck dos Reis, Daniela Basílio, Elisabete Almeida, Joaquim Santos, José Maia, Maria Abelho, Vitor Carvalho, etc. Mais informação: www.invasoras.pt | invader@uc.pt https://www.facebook.com/InvasorasPt
  40. 40. Sessão esclarecimento: Controlo natural de acácia-de-espigas| Coimbra | 22 Fevereiro 2017 Questões?

×