Noções gerais av, refração, ambliopia, estrabismo e lesão ncs

2,747 views

Published on

Descrição breve do exame e das alterações refracionais e estrabismo

Published in: Health & Medicine
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,747
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
104
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Noções gerais av, refração, ambliopia, estrabismo e lesão ncs

  1. 1. Noções Gerais sobre Acuidade Visual, Vícios de Refração, Ambliopia, Estrabismo e Lesões de Pares Craneanos Pietro B. de Azevedo
  2. 2. Acuidade Visual • Capacidade de enxergar objetos com nitidez • Como testar o Carta de Snellen (6m ou 20 pés) o LEA o ETDRS • Como registrar o Fração (ex. 20/200), CD, mm, PL o SC, CC, ph 2
  3. 3. Cegueira • Definições o OMS (1972) • AV com a melhor correção óptica, no melhor olho, medida para longe, menor que 20/400 (ou 0,05) o Legal • AV < 20/200 ou CV arco <20° (tunelização) 3
  4. 4. Óptica • Luz o Interface separando dois meios ópticos diferentes sofre três tipos de fenômenos ópticos: • Reflexão • Absorção • Refração • Quanto > o índice de refração do segundo meio (nʹ) em relação ao primeiro (n), menor será o ângulo refratado (I ʹ), ou seja, mais luz será desviada (maior a refração) • Poder de refração medido em dioptrias (inverso do comprimento focal 1/f). Quanto menor o comprimento focal, maior o poder refrativo da lente 4
  5. 5. Lentes • Convexa • Côncava • Esférica • Cilíndrica 5
  6. 6. Acomodação • Capacidade reflexa do músculo ciliar em aumentar o poder refrativo do cristalino • Reflexo o Convergência e miose o Fase aferente • Desfocalização  informação ao córtex visual occipital o Fase efrente • córtex occipital  área pré-tectal do mesencéfalo,  complexo nuclear do NC III o NC III • fibras parassimpáticas provenientes dos núcleos de Edinger-Westphal (músculo ciliar – acomodação; circular da íris miose). A porção motora do NCIII - retos mediais (convergência) 6
  7. 7. Distúrbio Refracionais • Emetropia • Ametropia • Refração vs. Acomodação o Medida do erro de refração: primeiro deve-se anular o efeito acomodativo do cristalino (colírio cicloplégico). Depois deve-se avaliar por método objetivo (retinoscopia/ auto-refrator) e depois por método subjetivo (refrator de Greens) 7
  8. 8. Hipermetropia • Eixo longitudinal do globo ocular é pequeno em relação ao poder refrativo do sistema de lentes do olho • Tipos o Axial / Refrativa / Curvatura • Queixas o Dificuldade visão p/ perto o Astenopia (fadiga / cefaleia / lacrimejamento) - acomodação • Dx o Retinoscopia: reflexo luminoso acompanha o feixe luminoso o Leve < +3,00 / moderada +3,00D a +5,00D / grave:> +5,00D • Tto o Lente convexa (convergente / positiva) 8
  9. 9. Miopia • Eixo longitudinal do globo ocular é grande em relação ao poder de refrativo do sistema de lentes do olho • Tipos o Axial / curvatura / congênita / secundária (catarata nuclear) • Queixas o Dificuldade visão p/ longe o Nâo ocorre astenopia • Dx o Retinoscopia: reflexo luminoso movimenta-se contra o feixe luminoso o Leve < -3,00D / moderada -3,00D a -6,00D / grave > -6,00D • Tto o Lente côncava (divergente/negativa) 9
  10. 10. Astigmatismo • Irregularidades na curvatura da córnea ou do cristalino, levando a diferentes graus de refração • Queixas o Dificuldade visão p/ longe e p/ perto o Borramento heterogêneo da imagem • Dx o Retinoscopia: determinar os dois eixos meridianos do astigmatismo o leve < 1,50D / moderada 1,50D a 5,00D / grave > 5,00D • Tto o Lentes cilíndricas 10
  11. 11. Ceratocone • Alteração progressiva do formato da córnea, em que esta sofre afinamento e deformação ganhando a forma de cone irregular • Quase sempre bilateral assimétrico • alto grau de miopia e principalmente astigmatismo irregular • Tto o LC rígidas o Tx córnea / anel de Ferrara 11
  12. 12. Presbiopia • Defeito no mecanismo de acomodação do cristalino, iniciado após 40 anos na maioria das pessoas, devido a mudanças degenerativas que tornam o cristalino menos complacente e, portanto, mais difícil de “acomodar” • Queixas o Dificuldade visão p/ perto o Astenopia (fadiga / cefaleia / lacrimejamento) - acomodação • Dx • amplitude de acomodação reduzida • Tto o Lentes positivas para perto (bifocais, multifocais) 12
  13. 13. Desenvolvimento da Visão • Logo após o nascimento o fixação visual presente / olhar conjugado horizontal, não vertical / orientação do olhar lateral para a luz/ movimentos de cabeça de boneca • 2 a 4 semanas o reação pupilar à luz bem desenvolvida / distinção de um objeto móvel • 2 meses o clusão à ameaça visual / fixação bem desenvolvida / olhar vertical conjugado bem desenvolvido • 3 meses o perseguição lenta bem desenvolvida / sinergia convergência-miose (contração da pupila) / discriminação cromática (cor) 13
  14. 14. Desenvolvimento da Visão • 4 meses o acomodação bem desenvolvida /diferenciação completa da Fóvea / visão binocular presente / coordenação práxica olho-mão • 6 meses o acuidade visual, binocularidade e pigmentação da íris bem desenvolvidas • 12 meses o visão de forma e distância / discriminação de objetos / diâmetro do globo ocular 95% do adulto (70% ao nascimento) / grande plasticidade do sistema visual • 2 anos o completa mielinização do nervo óptico / acuidade visual – olhar preferencial – nível adulto 14
  15. 15. Estereoscopia • Capacidade de avaliar distâncias relativas o No vertebrado somente por visão binocular* • Alguma disparidade retiniana é imprescindível para a existência de estereópsia o olhos estão separados alguns cm na horizontal *Exceção: camaleão • Cristalino côncavo que funciona como um “Telescópio de Galileu” que altera o tamanho da imagem na retina, assim avalia a distância através da acomodação monocular 15
  16. 16. Alinhamento Visual • Sistema Visual para funcionar bem necessita também de um perfeito alinhamento, ou paralelismo ocular • Através de 6 músculos extraoculares em perfeito funcionamento o Reto Medial o Reto Lateral o Reto Superior o Reto Inferior o Oblíquo Superior o Oblíquo Inferior 16
  17. 17. Movimentos Oculares • Ducções o movimentos monoculares em torno do eixo de Flick (abdução, adução, elevação, depressão, intorção, extorção) • Versões o movimentos binoculares, simultâneos e conjugados (secundários e terciários) • Vergências o movimentos binoculares, simultâneos e disjuntivos (convergência e divergência) 17
  18. 18. Estrabismo • É o desalinhamento dos olhos • Foria o desvios oculares manifestos apenas em condições de rompimento da visão binocular • Tropia o se manifestam mesmo sem rompimento da visão binocular • Classificação 1. 2. 3. 4. 5. 6. Convergente ou endropias; Divergentes ou exotropias; Hipotropia; Hipertropia; Comitantes: ângulo de desvio constante; Incomitantes: ângulo de desvio variável. 18
  19. 19. Estrabismo • Diagnóstico o AV  ambliopia o Avaliação motora • Reflexo luminoso (teste de Hirschberg) o Avaliação sensorial • fixação • Tratamento o o o o Correção óptica adequada Tratar ambliopia Melhorar a fusão Cirúrgico • Precoce qndo congênito 19
  20. 20. • Congênitas Lesões NC o Torcicolo / amblipia • Adquirida o Torcicolo / diplopia o AVC, DM, trauma • III o Paresia/plegia dos músculos ciliar, esfíncter da pupila, elevador da pálpebra, oblíquo inferior e retos superior, inferior e medial o Estrabismo divergente / ptose palpebral / midríase / ↓ acomodação • IV o Paresia/plegia do músculo oblíquo superior o Estrabismo convergente / diplopia / torcicolo rotacional • VI o Paresia/plegia do músculo reto lateral o Estrabismo convergente / diplopia 20
  21. 21. Ambliopia • Diminuição da acuidade visual sem a presença de alteração estrutural ou óptica • Principal causa de baixa acuidade visual na infância • Ocorre por o Privação de luz (catarata, ptose) o Anisometropia importante o Estrabismo (mais comum) • Dx o Pré-verbal: reação à oclusão unilateral, não fixação, o Verbal: AV • Tto o Corrigir ametropia, oclusão (olho são), levo-dopa? 21
  22. 22. Referências • Site http://www.ibc.gov.br (acessado em 06.04.11) • Site http://www.ophthobook.com (acessado em 07.04.11) • Programa Educacional de Oftalmologia. Edição III. Clínica oftalmológica da USP • Basic and Clinical Science Course 2007-2008. AAO 22

×