Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
LASER em
Glaucoma
Fellow Pietro B. de Azevedo
14.11.2017
LASER em
glaucoma
Aula de hoje
Introdução
LASER
Light
Amplication by
Stimulated
Emission of
Radiation
INTRODUÇÃO
LASER
 Propriedades
1. Coerência
2. Colimação
(direcionalidade)
3. Monocromacia
4. Alta intensidade
 Efeitos
 Térmico
...
Glaucoma
 Usos do laser
 Iridotomia
 Trabeculoplastia
 Gonioplastia
 Pupiloplastia
 Esfincterotomia da íris
 Ciclod...
Iridotomia
História
 Tomia = cortar
 Von Graefe (1856)
 Meyer-Schwickerath (1956)
 furar a íris com energia da luz (mas com dano
...
Princípios
 Comunicação CA e CP, equalizar a pressão,
aprofundar a CA, abrir o ângulo
 Indicação
 Tto 1º do fechamento ...
Instrumentos
 Laser mais usado: Nd:YAG
 Lente de contato é recomendada
 Afasta pálpebras, reduz calor corneano, control...
Técnica
 Pré
 Pilocarpina tópica
 Reduzir espessura da íris
 Colírio anestésico
 Colírio alfa-agon (brimonidina)
 ev...
IRIDOTOMIA
Lasers
 Comparação
 Nd:YAG
 Mais sangramento (fácil resolução) e ↑PIO
 Argônio
 Mais irite (mais energia), distorção ...
Complicações
 ↑PIO
 Transitório, evitável
 Uveíte anterior
 Quebra de barreira
hemato-aquosa
 Esteroide tópico 3-5
di...
Trabeculoplastia
História
 Plastia = modelar
 1970’s
 várias descrições de abrir “buracos” na malha
trabecular  fechavam, controle temp...
Mecanismo
 ALT
 Facilita escoamento do aquoso
 energia térmica pela absorção da luz pelo pigmento
“encolhe” o colágeno ...
Indicações
 Tto 1º do GPAA (discutível)
 Tto do GPPA já em terapia tópica máxima
 Gl. Px
 Gl. pigm
 Gl. Do pseudofáci...
Técnica
 ALT
 Gonioprisma (Goldmann ou Thorpe)
 Spot 50µm
 Energia 500-1500mW (deve fazer marca)
 Duração 0,1s
 50 m...
TRABECULOPLASTIA
Técnica
 SLT
 Gonioprisma (Goldmann, Thorpe ou Latina)
 Spot 400µm
 Energia 0,5-1,2mJ (evitar “bolhas de
champanhe”)
...
TRABECULOPLASTIA
Complicações
 ↑PIO transitório (<24h)
 Mais em olhos pigmentados
 Irite
 Corticoide tópico por 5 dias
 Mais em ALT
 ...
Resultados
 ↓PIO em dias a semanas
 Falha:
 50% em 5 anos
 66% em 10 anos
 Melhor: GPAA, exfoliação, pigmentar (joven...
Gonioplastia
ou iridoplastia periférica
Indicações
 Quando o ângulo não abre após iridotomia
 Sd íris em platô
 Micro/nanoftalmo
 Sinéquias periféricas
GONIOP...
Mecanismo
 Curto-prazo: encolhimento do colágeno pelo
calor
 Longo-prazo: contração de membrana
fibroblástica
GONIOPLAST...
Técnica
 Spot grande (>200µm), longa duração(>0,2s),
baixo poder (<400mW)
 10-15 marcas na íris periférica por quadrante...
GONIOPLASTIA
Complicações
 ↑PIO transitório
 Irite
 Dano endotelial
 Distorção pupilar
 Atrofia iriana focal (isquemia)
GONIOPLAST...
Ciclodestruição
História
 Raramente a 1ª escolha
 Weekers et al (1961) usaram luz (arco de
xenônio)
 Vucicevic et al (1969): laser rubi...
Mecanismo
 Redução da produção de HA
 Destruição do corpo ciliar
TRABECULOPLASTIA
Lasers
 ND-YAG
 Com 1064µm atravessa esclera com pouca
absorção e espalhamento
 Contato e não-contato
 Não-comercial
...
Cuidados
 Pré-op
 Requer anestesia invasiva
 Não costuma ter ↑PIO
 Intra-op
 Evitar as 3h e 9h (isquemia segm anterio...
CICLODESTRUIÇÃO
Endociclofoto
 Sistema de vídeo
 Necessita VVPP ou durante remoção do
cristalino
 Longa curva de aprendizado
 Destruiç...
CICLODESTRUIÇÃO
Complicações
 Reação inflamatória
 Hipotonia
 Oftalmia simpática
 BAV (até 50% dos casos)
 Edema macular
 Efeito tóx...
Pupiloplastia
uso
 Dilatação parcial da pupila por queimadura
próxima à pupila
 Argônio
 Contração do estroma no local do tto
 Indic...
Esfincterectomia da íris
uso
 Aumentar ou remodelar a pupila (argônio)
 Rompimento de membranas pupilares
(Nd:YAG)
ESFINCTEROTOMIA
Obrigado
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Laser em glaucoma

1,114 views

Published on

Breve aula sobre as aplicações do LASER em oftalmologia, focado em glaucoma. Aula melhor visualizada em Microsoft Power Point, sugere-se o download da mesma.

Published in: Health & Medicine
  • How to remove tattoos at home without laser (100% natural!)... ■■■ http://t.cn/A67tYrNv
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Laser em glaucoma

  1. 1. LASER em Glaucoma Fellow Pietro B. de Azevedo 14.11.2017
  2. 2. LASER em glaucoma Aula de hoje
  3. 3. Introdução
  4. 4. LASER Light Amplication by Stimulated Emission of Radiation INTRODUÇÃO
  5. 5. LASER  Propriedades 1. Coerência 2. Colimação (direcionalidade) 3. Monocromacia 4. Alta intensidade  Efeitos  Térmico  Fotocoagulação ou vaporização (incisão)  Depende de pigmentação  Argônio e diodo  Ionizante  Campo elétrico instantâneoplasmaf aíscaondas de choque  Nd:YAG INTRODUÇÃO
  6. 6. Glaucoma  Usos do laser  Iridotomia  Trabeculoplastia  Gonioplastia  Pupiloplastia  Esfincterotomia da íris  Ciclodestruição INTRODUÇÃO
  7. 7. Iridotomia
  8. 8. História  Tomia = cortar  Von Graefe (1856)  Meyer-Schwickerath (1956)  furar a íris com energia da luz (mas com dano térmico de cristalino e córnea)  Laser rubi (1960’s)  Argônio (1970’s)  uso clínico, substituindo a iridectomia incisional no final da década  Nd:YAG (1980’s)  Mais utilizado até hoje IRIDOTOMIA
  9. 9. Princípios  Comunicação CA e CP, equalizar a pressão, aprofundar a CA, abrir o ângulo  Indicação  Tto 1º do fechamento angular e do GPFA  Tto do olho contralateral  Tto do bloqueio pupilar inflamatório IRIDOTOMIA *revisão Cochrane 2016: não eficaz para glaucoma pigmentar
  10. 10. Instrumentos  Laser mais usado: Nd:YAG  Lente de contato é recomendada  Afasta pálpebras, reduz calor corneano, controla movimentos  Mais usada: Abraham (66D planoconvexa)  Spot 2x maior na córnea e 2x menor na íris  ¼ da energia na córnea e 4x na íris IRIDOTOMIA
  11. 11. Técnica  Pré  Pilocarpina tópica  Reduzir espessura da íris  Colírio anestésico  Colírio alfa-agon (brimonidina)  evita pico PIO pós laser  Local  11h e 1h (ou temporal)  Se óleo de silicone: inferior  Entre 1/3 médio e 1/3 periférico IRIDOTOMIA
  12. 12. IRIDOTOMIA
  13. 13. Lasers  Comparação  Nd:YAG  Mais sangramento (fácil resolução) e ↑PIO  Argônio  Mais irite (mais energia), distorção pupilar (área maior e mais perto da pupila) e fechamento IRIDOTOMIA
  14. 14. Complicações  ↑PIO  Transitório, evitável  Uveíte anterior  Quebra de barreira hemato-aquosa  Esteroide tópico 3-5 dias  Fechamento  Mais com argônio  Dano corneano  Hifema  Mais com Nd:YAG  Catarata  Dano retiniano IRIDOTOMIA
  15. 15. Trabeculoplastia
  16. 16. História  Plastia = modelar  1970’s  várias descrições de abrir “buracos” na malha trabecular  fechavam, controle temporário da PIO  Wise e Witter (1979)  protocolo de argônio de baixa energia para coagular, não perfurar  ALT  Desde então  muitos lasers foram testados  Nd-YAG dupla-frequência SLT TRABECULOPLASTIA
  17. 17. Mecanismo  ALT  Facilita escoamento do aquoso  energia térmica pela absorção da luz pelo pigmento “encolhe” o colágeno na área tratada, abrindo a malha trabecular entre os spots  Aumento da atividade fagocítica e do turnover da matrix extracelular  SLT  Absorção seletiva pelas células pigmentadas da malha trabecular  repetível TRABECULOPLASTIA
  18. 18. Indicações  Tto 1º do GPAA (discutível)  Tto do GPPA já em terapia tópica máxima  Gl. Px  Gl. pigm  Gl. Do pseudofácico  Ângulo aberto TRABECULOPLASTIA
  19. 19. Técnica  ALT  Gonioprisma (Goldmann ou Thorpe)  Spot 50µm  Energia 500-1500mW (deve fazer marca)  Duração 0,1s  50 marcas por 180° ou 360° TRABECULOPLASTIA
  20. 20. TRABECULOPLASTIA
  21. 21. Técnica  SLT  Gonioprisma (Goldmann, Thorpe ou Latina)  Spot 400µm  Energia 0,5-1,2mJ (evitar “bolhas de champanhe”)  50-70 marcas por 180° TRABECULOPLASTIA
  22. 22. TRABECULOPLASTIA
  23. 23. Complicações  ↑PIO transitório (<24h)  Mais em olhos pigmentados  Irite  Corticoide tópico por 5 dias  Mais em ALT  ALT  Sinéquia anterior periférica TRABECULOPLASTIA
  24. 24. Resultados  ↓PIO em dias a semanas  Falha:  50% em 5 anos  66% em 10 anos  Melhor: GPAA, exfoliação, pigmentar (jovens)  ALT: 6-9 mmHg  85% sucesso  SLT : 3-18 mmHg  180°: 65% sucesso, mas pode ser repetido  360°: 100% TRABECULOPLASTIA
  25. 25. Gonioplastia ou iridoplastia periférica
  26. 26. Indicações  Quando o ângulo não abre após iridotomia  Sd íris em platô  Micro/nanoftalmo  Sinéquias periféricas GONIOPLASTIA *revisão Cochrane 2012: sem evidência de eficácia no tto de casos não-agudos **1 ECR 2016 não mostrou eficácia em GPAA
  27. 27. Mecanismo  Curto-prazo: encolhimento do colágeno pelo calor  Longo-prazo: contração de membrana fibroblástica GONIOPLASTIA
  28. 28. Técnica  Spot grande (>200µm), longa duração(>0,2s), baixo poder (<400mW)  10-15 marcas na íris periférica por quadrante  Goniolente (tangente) ou lente plana GONIOPLASTIA
  29. 29. GONIOPLASTIA
  30. 30. Complicações  ↑PIO transitório  Irite  Dano endotelial  Distorção pupilar  Atrofia iriana focal (isquemia) GONIOPLASTIA
  31. 31. Ciclodestruição
  32. 32. História  Raramente a 1ª escolha  Weekers et al (1961) usaram luz (arco de xenônio)  Vucicevic et al (1969): laser rubi CICLODESTRUIÇÃO
  33. 33. Mecanismo  Redução da produção de HA  Destruição do corpo ciliar TRABECULOPLASTIA
  34. 34. Lasers  ND-YAG  Com 1064µm atravessa esclera com pouca absorção e espalhamento  Contato e não-contato  Não-comercial  Diodo  Grande absorção uveal (melanina)  Contato (sonda G) ou endociclofoto (20G)  Kriptônio  contato CICLODESTRUIÇÃO
  35. 35. Cuidados  Pré-op  Requer anestesia invasiva  Não costuma ter ↑PIO  Intra-op  Evitar as 3h e 9h (isquemia segm anterior)  Pós-op  Corticoide tópico e/ou subtenoniano  Efeito máximo após 1 mês CICLODESTRUIÇÃO
  36. 36. CICLODESTRUIÇÃO
  37. 37. Endociclofoto  Sistema de vídeo  Necessita VVPP ou durante remoção do cristalino  Longa curva de aprendizado  Destruição mais controlada dos processos ciliares CICLODESTRUIÇÃO
  38. 38. CICLODESTRUIÇÃO
  39. 39. Complicações  Reação inflamatória  Hipotonia  Oftalmia simpática  BAV (até 50% dos casos)  Edema macular  Efeito tóxico CICLODESTRUIÇÃO
  40. 40. Pupiloplastia
  41. 41. uso  Dilatação parcial da pupila por queimadura próxima à pupila  Argônio  Contração do estroma no local do tto  Indicada no bloqueio pupilar quando córnea não permite iridotomia PUPILOPLASTIA
  42. 42. Esfincterectomia da íris
  43. 43. uso  Aumentar ou remodelar a pupila (argônio)  Rompimento de membranas pupilares (Nd:YAG) ESFINCTEROTOMIA
  44. 44. Obrigado

×