Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Esotropias

Breve aula sobre esotropia (estrabismo convergente), sua classificação, exame clínico e tratamento.

  • Login to see the comments

Esotropias

  1. 1. ESOTROPIASESOTROPIAS R2 OFT Pietro Baptista de Azevedo 26.08.2014
  2. 2. EsotropiasEsotropias • Desvios convergentes – Latentes • Somente quando fusão é rompida • Esoforia • E – Intermitentes • E(t) – Permanentes • ET
  3. 3. EsotropiasEsotropias
  4. 4. EsotropiasEsotropias • Fatores de risco – Caucasianos • ET 10:1 XT – Hipermetropia – Relação CA/A alta – Hx familiar
  5. 5. EsotropiasEsotropias • Manifestações sensoriais – Ambliopia – CRA (correspondência retiniana anômala) – Hiperfunção de m. oblíquo – Torcicolo – NL (nistagmo latente) – DVD (desvio vertical dissociado)
  6. 6. • Esotropia “congênita” ou infantil • Esotropia essencial ou comitante adquirida • Esotropia acomodativa • Microtropia • Esotropia e miopia • Esotropia cíclica • Esotropia do adulto ClassificaçãoClassificação + Comum
  7. 7. Esotropia congênitaEsotropia congênita • Esotropia infantil ou Síndrome de Ciancia • 30% – dos desvios oculares – das crianças com atraso DNPM – nistagmo • Falha inata no desenvolvimento da binocularidade – Desvio raramente é inato – Somente desvios que permanecem após 2 meses de vida são patológicos
  8. 8. Esotropia congênitaEsotropia congênita • Início 2-6 meses • DVD é comum • Ambliopia leve-moderada – alternância
  9. 9. Esotropia congênita • Tríade – ET grande ângulo – torcicolo – nistagmo Fase rápida para o olho fixador Piora em abdução Rotação do queixo para o lado fixador Inclinação para o lado fixador Difícil abdução
  10. 10. Esotropia congênita • Tríade – ET grande ângulo – torcicolo – nistagmo Fase rápida para o olho fixador Piora em abdução Rotação do queixo para o lado fixador Inclinação para o lado fixador Difícil abdução
  11. 11. Esotropia congênitaEsotropia congênita • Tto – Correção óptica (hipermetropia) – Ambliopia (oclusão...) – Cirurgia • <24 meses – Melhorar fusão e estereopsia (grosseira) • RBRM ou recuo-ressecção RM – Melhor alinhamento possível » Não garante estabilidade • Toxina botulínica
  12. 12. Esotropia congênitaEsotropia congênita • Supercorreção – FR • Anisometropia (>1DP) • Hipermetropia (>3DP) • Disfunção dos m. oblíquos • Ambliopia • Assimetria do desvio
  13. 13. Esotropia essencialEsotropia essencial • Esotropia comitante adquirida ou não-acomodativa • Umas dos estrabismos mais frequentes • 1º a 3º ano de vida • Hx familiar importante • Costuma ser monocular • Disfunção dos m. oblíquos – Padrão A e V • DVD e NL são raros
  14. 14. Esotropia essencialEsotropia essencial • Tto – Testar em PPO e olhando para cima e para baixo – Se estética • tendência de redução espontânea • Reduzir 25% • Supercorreção – FR • As mesmas da ET congênita • Lesão neurológica • Re-operação
  15. 15. EsotropiaEsotropia acomodativaacomodativa • Esodesvio produzido pela acomodação • Início aos 2 anos • Ambliopia leve-moderada • Hipermetropia – 2,5-5D • Acomodação e convergência – Relação CA/A • Método do gradiente
  16. 16. Esotropia acomodativaEsotropia acomodativa • Tto – Tratar ambliopia (boa resposta) – Corrigir hipermetropia total (cicloplegia) • Sem desvio: ET acomodativa simples • Desvio só perto: incomitância longe-perto (CA/A alta) – Lentes bifocais executive (+3D) » Pouco efeito – mióticos (ciclotônicos) » Anticolinesterásicos » parassimpáticomiméticos – Enfraquecer CA/A • Exercícios NÃO reduzem CA/A, melhoram vergência fusional
  17. 17. Esotropia acomodativaEsotropia acomodativa • Cirurgia – quando tto clínico falha • ET acomodativa simples – RBRM moderado (3,5-4mm) • Relação CA/A alta – RBRM moderado » CA/A  ET acomodativa simples – Mioescleropexia retroequatorial
  18. 18. ET parcialmente acomodativaET parcialmente acomodativa • Esotropia essencial + hipermetropia – Corrige-se hipermetropia e se reduz CA/A, desvio retorna ao valor inicial • Se <8DP: microtropia • Se >25DP: operar – Levar em conta: » Grau hipermetropia, pois pode hipercorrigir (reduzir 20- 25%)
  19. 19. MicrotropiaMicrotropia • ET monocular <8DP (2-5DP) • Ambliopia c/ recidivas • Primária – Ambliopia sem desvio aparente – Hereditária • Secundária – Após correção cirúrgica • Pode descompensar – Ambliopia e hipermetropia
  20. 20. Esotropia e MiopiaEsotropia e Miopia • Alta miopia – Enfraquecimento da divergência • 5-8% das esotropias • Associação c/ neuropatias e sd genéticas
  21. 21. Esotropia e MiopiaEsotropia e Miopia • Tto clínico e cirúrgico especial – Miopia moderada (4-8D) • Semelhante a ET comitante adquirida – Miopias maiores (>10D) • Semelhante a ET congênita • Olhos mais longos  recuos mais extensos
  22. 22. Esotropia cíclicaEsotropia cíclica • Períodos de esotropia – Períodos ortotropia c/ normalidade motora e sensorial • Ciclos (24h) – cronobiologia • Evolui p/ permanente – Aprox. 1 ano
  23. 23. Esotropia do adultoEsotropia do adulto  >8 anos  Aguda  Diplopia  Rara  2 Formas 1. Franceschetti • Jovem + oclusão • Esoforia descompensada • Tto cirúrgico (bom prognóstico) 2. Bielschowsky • Míope + neuropatia • Diplopia p/ longe • Paresia bilateral do RM (NC VI)
  24. 24. OBRIGADO

×