Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
INVERNO: PREPARE-SE PARA A REVISÃO 
AZIMUT 70 
e mais 
O novo barco da 
Volvo Ocean Race 
Sessa F42. Feita para 
os brasil...
PERFILNÁUTICO 3
nau 
10 
14 
16 
Na Rede 
radar 
climatização 
prime 
24 
26 
30 
4 PERFILNÁUTICO 
66 
86 
100 
104 
108 
112 
116 
118 
1...
WWW.NAUTICA-BR.COM.BR 
BARRASHOPPING STORE - RJ / SHOWROOM: TEL: (11) 3665 - 6499 
6 PERFILNÁUTICO
vamos navegar 
SEMPRE É TEMPO DE NAVEGAR! 
Os ventos do segundo semestre de 2014 já começaram a soprar e é nessa fase que ...
10 PERFILNÁUTICO 
PARA NÃO ERRAR 
OCEANO MAIS LIMPO 
Para descobrir qual o barco ideal para você, a 
Acobar lançou um quiz...
PERFILNÁUTICO 13 
IMPORTANTE . DESCOBERTA . CURIOSIDADE 
bahia marina 
15 anos na Baía de Todos os Santos 
CLIMATIZAÇÃO 
S...
AQUÁRIO DO RIO 
TUBARÕES EM PIÇARRAS 
ILHAS EXCLUSIVAS 
Cidade Maravilhosa ganhará aquário 
com 12 mil animais marinhos 
I...
BARCO na temperatura certa 
Climatizadores garantem conforto térmico a bordo 
Por Camila Castro 
Imagens Marine Express 
U...
BAHIA MARINA 
15 anos na Baía de Todos os Santos 
Por Camila Castro 
Imagens Tarso Figueira 
18 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTIC...
Iniciando as comemorações 
dos recém-completados 15 
anos de existência, a Bahia 
Marina surgiu com o propósito 
de ser um...
ESSENCIAL . INOVAÇÃO . DESIGN 
Cor e estampa 
Coleção Tempotest mistura cores fortes, 
listras e estampas de forma sofisti...
i 
no 
va 
ção 
VOLANTES ITALIANOS 
Chegou ao mercado a nova linha de Volantes Italianos 
que garante maior durabilidade, ...
motor 
MOTOR DE POPA OU DE CENTRO RABETA, 
QUAL A MELHOR ESCOLHA? 
Por Mário Sérgio Sergenti 
Esta é uma dúvida muito comu...
FAÇA CHUVA 
OU FAÇA SOL 
De várias formas, 
tamanhos e materiais, 
as capotas são a 
solução ideal para a proteção 
da emb...
O Problema do 
Alinhamento Por Jorge Nasseh 
Grande parte do trabalho 
de laminar é tão simples 
que muitos laminadores 
c...
Uma história de conquistas 
e muita imaginação. 
O yacht designer 
internacionalmente conhecido e 
reconhecido Luiz de Bas...
BATE-PAPO COM LUIZ DE BASTO 
Entramos um pouco mais no mundo criativo de Luiz 
De Basto. Veja a entrevista concedida pelo ...
36 PERFILNÁUTICO 
Que tal dar uma 
renovada na 
decoração do 
seu barco para a próxima 
temporada? Se depender da 
Coleção...
Sessa F42 
Feita para os brasileiros 
Hanse 575 
Estaleiro alemão campeão de 
IDEIA . PROJETO . CONCEITO 
vendas na Europa...
Azimut 70 
A grande brasileira do estaleiro italiano 
Por Rafaella Malucelli 
Levantando a bandeira da maior embarcação 
p...
O destaque do barco é o 
flybridge com 30 m². Um 
espaço que comporta 
16 pessoas e possui um 
layout com diferentes 
área...
PRIVILÉGIO A BORDO 
Com capacidade para oito pessoas para 
pernoite, quatro espaçosas suítes oferecem 
padrão cinco estrel...
A área de comando recebeu inovações 
tecnológicas que têm o objetivo de facilitar 
a navegação. Há o Easy Docking com joys...
Especificações 
Velocidade máxima 
33,5 nós 
Velocidade de cruzeiro 
27 nós 
Autonomia-velocidade de cruzeiro 
355 milhas ...
Sessa Fly 42 
Pensado exclusivamente 
para o brasileiro 
Por Ana Luisa Pereira 
50 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 51
Chega ao mercado brasileiro o Sessa 
F42, versão melhorada do F40, 
eleito em 2012 o melhor e mais 
inovador barco pela Re...
Especificações 
Área do salão principal 
12,5 m² 
Pé-direito do salão superior 
1,93 m 
Total de cabines 
2 
Área total da...
ESPECIFICAÇÕES 
Área do flybridge: 12,5 metros quadrados 
Área do solário de proa: 2,20 x 1,90 m 
Capacidade FLY: 12 pesso...
Phantom 303 A terceira geração 
de sucesso da 
Schaefer Yachts 
Por Rafaella Malucelli 
Com mais de 1.400 unidades 
navega...
PARA APROVEITAR O DIA 
Uma embarcação feita para curtir o sol e o banho de mar 
com um cockpit que aproveita os espaços ao...
FOCKER 265 OPEN 
Tecnologia da Porsche a bordo de um Fibrafort 
Por Redação 
Do ano passado para cá o estaleiro 
catarinen...
Especificações 
Estaleiro 
Brunswick Boat Group 
Site 
bayliner.com.br 
Cores 
Preto, azul e vermelho 
Comprimento 
5,66 m...
Com 20 anos de experiência no 
mercado náutico, a Barcos Mega 
Bass – antiga Bass Boats Brasil, 
localizada em Curitiba no...
HANSE 575 
Alta performance em cruzeiro 
Por Rafaella Malucelli 
68 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 69
O Hanse Group, que recentemente 
se firmou como o maior do 
mercado europeu em unidades 
vendidas na categoria veleiros 
d...
O conceito de múltiplos layouts oferecido pelo 
estaleiro possibilita que o deck inferior seja 
dividido em até seis cabin...
EASY SAILING 
Feito para que um velejador possa navegar em solo facilmente, 
o Hanse 575 possui todos os recursos para que...
De hobby a negócio 
Conheça a história e os planos da Intermarine, um dos 
maiores estaleiros nacionais de barcos de luxo ...
Em frente 
Apesar de já ter colecionado muitas conquistas, 
a Intermarine segue com mais planos para 
o futuro. Recentemen...
Conheça os barcos da Intermarine 
Intermarine 42 
Primeiro modelo da linha 
flybridge da Intermarine, 
reúne o design mode...
Próximos lançamentos 
Intermarine 95 
O modelo, que será lançado em 2015, 
inaugura a linha Yacht do estaleiro, que 
começ...
VIVER . NAVEGAR . EXPERIÊNCIA 
Furnas, Itaipu e Paranoá: 
Conheça a vida náutica em três grandes represas do País 
Aprenda...
A VIDA NÁUTICA 
NA REPRESA 
Três grandes obras que levaram às suas regiões 
desenvolvimento, turimo, lazer e esporte náuti...
55 anos do Lago Paranoá 
A quarta maior frota náutica fica no meio do cerrado 
Em novembro de 1959, um 
dos maiores símbol...
Foto Renata Grael Foto Beto Garavello 
VELA 
Dos esportes náuticos 
praticados no Paranoá a 
vela é um dos que mais se 
de...
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
PerfilNautico45
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

PerfilNautico45

1,244 views

Published on

Revista Perfil Náutico Edição 45

Published in: Lifestyle
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

PerfilNautico45

  1. 1. INVERNO: PREPARE-SE PARA A REVISÃO AZIMUT 70 e mais O novo barco da Volvo Ocean Race Sessa F42. Feita para os brasileiros Paranoá - Itaipu - Furnas Fabiana Beltrame: a promessa do ouro no remo Vida Náutica na represa Aplicativos para usar a bordo O premiado design de Luiz de Basto R$ 15,90 - Ano 09 - n° 45- 2014 - www.perfilnautico.com.br 30 m² de flybridge 9 771980 979037 0 0 0 4 5
  2. 2. PERFILNÁUTICO 3
  3. 3. nau 10 14 16 Na Rede radar climatização prime 24 26 30 4 PERFILNÁUTICO 66 86 100 104 108 112 116 118 120 128 130 132 134 137 140 144 152 bahia marina 15 anos e o plano de expansão 32 18 inovação motor de popa ou centro rabeta? construtor A valorização da proa Mega bass viver náutico expedição A nova aventura do veleiro Mistralis até a Antarctica Entrevista: fabiana beltrame moda full colors estilo gadgets auto aero ABSOLUTE YACHTS MERCADO NOVOS sunrise brasília GOURMET VOLVO OCEAN RACE A máquina da maior regata de volta ao mundo ILHABELA SAILING WEK esportes mergulho luiz de basto Seu barco na temperatura certa 40 Espaço e performance na pesca esportiva Três grandes obras que levaram às suas regiões lazer, esportes e turismo A brasileira promessa de ouro no remo em 2016 A tendência é deixar o sóbrio de lado A sofisticação da nova BMW i8 A festa que agitou o Lago Paranoá Robalo em crosta de amêndoas A 41ª edição Os encantos de Saint-Marteen Design premiado ao redor do mundo perfil living estilo boatshow social esporte 50 sessa f42 Para o gosto dos brasileiros, a evolução do premiado modelo europeu 76 ESTALEIRO INTERMARINE De hobby a negócio 36 DéCOR Cor e estampa ditam a tendência 58 phantom 303 A terceira geração do mais vendido da Schaefer Yachts 62 64 FOCKER 265 OPEN BAYLINER 190 O deck boat americano chega ao Brasil 68 HANSE 575 Um grande veleiro projetado para velejo solo com inúmeras possibilidades de personificação pn 45 experiência estilo viver náutico capa AZIMUT 70 A grande brasileira do estaleiro italiano se destaca pelos generosos 30 m² de flybridge
  4. 4. WWW.NAUTICA-BR.COM.BR BARRASHOPPING STORE - RJ / SHOWROOM: TEL: (11) 3665 - 6499 6 PERFILNÁUTICO
  5. 5. vamos navegar SEMPRE É TEMPO DE NAVEGAR! Os ventos do segundo semestre de 2014 já começaram a soprar e é nessa fase que começa a preparação para a temporada de verão. Esse é o espírito da edição 45 da Perfil Nautico. Nas próximas páginas trouxemos uma infinidade de novidades do mundo náutico e fomos a fundo para conhecer vários barcos novos e consagrados. Exemplo disso é a luxuosa Azimut 70, que ganha destaque nesta edição, com seu generoso flybridge e o mix de tendências ítalo-brasileiras. Zapeando pelo mundo do design náutico, um dos nossos destaques é o Luiz De Basto, que hoje atua em Miami, graças ao seu bom gosto e inovação nesse poderoso nicho. Na editoria Prime ainda separamos bons aplicativos para usar a bordo e mostramos quais os tipos de capotas para o seu barco. De hobby a negócio, na seção Perfil mostramos a história do estaleiro Intermarine, que já está há mais de 40 anos no mercado ultrapassando 5 mil barcos vendidos. Também são destaque os barcos Hanse 575, Sessa 42, Phantom 303 e o esportivo Mega Bass. O americano Bayliner 190 traz uma novidade para o país: a proa quadrada. A Focker 265 também tem seu foco de diversão na proa. E a Perfil Náutico cobre tudo isso para você. A história e o legado que três grandes represas trouxeram ao país é destaque na matéria especial desta edição. A redação da Perfil Náutico foi atrás de tudo que gira em torno de Furnas, Itaipu e Paranoá para mostrar a vida náutica nesses locais. A vivência do barco-escola veleiro Mistralis ganha mais um capítulo que é contado aqui. Saiba qual será o roteiro da nova aventura que já começou! No esporte são muitos destaques. A começar pela entrevista exclusiva com a atleta de remo Fabiana Beltrame. A super Fabiana conta como se divide nos afazeres de casa, com a família e nos treinos para buscar o ouro em 2016. A Perfil também traz os detalhes da Semana Internacional de Vela em Ilhabela e as novidades do veleiro da Volvo Ocean Race, a maior regata de volta ao mundo. Conheça ainda os encantos de Saint-Marteen pelos olhos da mergulhadora Carol Schrappe. O estilo também vai a fundo nesta edição. Fique atento nas tendências da moda no guarda-roupa e ainda nas novidades em acessórios e eletrônicos. A sofisticação da BMW i8 aparece por aqui também, além de conselhos preciosos sobre como comprar sua aeronave.Não perca ainda as dicas para conseguir a melhor negociação para comprar seu barco na baixa temporada e os principais lançamentos do mercado. Você é nosso convidado especial. Suba a bordo e navegue pela Perfil Náutico! Beijos e bons ventos, Amanda e Rafaella 8 PERFILNáutico bb.com.br/private S e r P r i v a t e é i r v o c ê p o d e e n x e r g a r . Central de Atendimento BB 4004 0001 ou 0800 729 0001 • SAC 0800 729 0722 Ouvidoria BB 0800 729 5678 • Deficiente Auditivo ou de Fala 0800 729 0088 mais longe d o q u e U m a h i s t ó r i a c h e i a d e d e s a f i o s e v i t ó r i a s t r o u x e v o c ê a t é a q u i . N o B a n c o d o B r a s i l , q u e m é Private tem todo suporte para g e r i r s e u p a t r i m ô n i o e i r a l é m . P o r q u e a s u a e x p e r i ê n c i a é ú n i c a . PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 9
  6. 6. 10 PERFILNÁUTICO PARA NÃO ERRAR OCEANO MAIS LIMPO Para descobrir qual o barco ideal para você, a Acobar lançou um quiz na página “Venha Navegar”. Possui perguntas que englobam temas como a rotina na embarcação e o motivo da compra. TECNOLOGIA E DESIGN Uma ação sustentável da Ecover virou assunto na rede. A empresa passou a utilizar resíduos retirados do oceano para a fabricação das novas embalagens dos seus produtos de limpeza. Foram divulgadas antecipadamente as imagens do Otam Chase-Boat 58HT, o superyacht que será apresentado no próximo Cannes Yachting Festival. Com um visual todo preto, a embarcação concentra tecnologia e design de ponta e gerou curiosidade nas redes sociais. barcos-casa Os novos barcos-casa construídos na Austrália estão dando o que falar na internet. Os materiais utilizados na fabricação são espuma de PVC e fibra de vidro. Com isso, a estrutura se torna extremamente leve e resistente. NAVEGANDO COM RITMO Navegue com o melhor do rock’n roll, de diferentes décadas, do classic rock ao contemporâneo. Do blues ao punk rock, do metal ao rock brasileiro, tocado sem limites na web www.91rock.com.br na rede Confira os destaques da rede que fizeram sucesso na fanpage da Perfil Náutico no Facebook. Curta a nossa página facebook.com/perfilnautico
  7. 7. PERFILNÁUTICO 13 IMPORTANTE . DESCOBERTA . CURIOSIDADE bahia marina 15 anos na Baía de Todos os Santos CLIMATIZAÇÃO Saiba como manter o conforto térmico a bordo Imagem Tarso Figueira
  8. 8. AQUÁRIO DO RIO TUBARÕES EM PIÇARRAS ILHAS EXCLUSIVAS Cidade Maravilhosa ganhará aquário com 12 mil animais marinhos IZABEL SEM ESCALA As obras do Aquário Municipal do Rio de Janeiro, localizado na área portuária da cidade, estão em ritmo acelerado. O projeto prevê um tanque principal e 27 tanques secundários em um total aproximado de 5 milhões de litros d’água, que receberão 12 mil animais marinhos. O aquário proporcionará aos visitantes a sensação de estar no meio do oceano. No local, também serão desenvolvidas pesquisas científicas, preservação da biodiversidade e conscientização ambiental. Velejadora se lança ao mar para completar volta ao mundo Izabel Pimentel deve completar mais uma volta ao mundo a bordo de seu veleiro. O desafio começou na França, na costa mediterrânea, em agosto de 2012 acompanhada apenas de sua gata. Durante o percurso, Izabel já enfrentou tempestades e calmarias. Até o fechamento desta edição, a velejadora estava fazendo ajustes em seu barco na Bahia, de onde parte para os Açores. O objetivo é retornar à França até o fim do ano, porém ela afirma que não está guiada pela pressa, pois quer aproveitar bem a viagem. Balneário terá 2ª maior coleção de tubarões do mundo Companhias de cruzeiro investem em roteiros exclusivos RECORDE NA PESCA YOGA ON BOARD Britânico pesca tubarão branco de 5,5 metros e quase 2 toneladas Um britânico de 55 anos bateu o recorde de maior tubarão- -branco fisgado com vara de anzol. O predador, capturado pelo empresário, era de 5,5 metros e aproximadamente duas toneladas. Devido ao seu peso e tamanho, a luta para controlar o tubarão durou quase duas horas. O animal chegou a arrastar o barco do britânico por mais de 3 km. O recorde anterior pertencia a um australiano, com um tubarão de quase uma tonelada. Uma nova modalidade de Yoga que tomou conta das praias O Stand Up Paddle (SUP) Yoga tomou conta da praia de Copacabana e de outras ao longo do Brasil. Com um belo cenário natural, a nova modalidade, que surgiu nos Estados Unidos, tem ganhado vários adeptos no país. O SUP Yoga é realizado em cima de uma prancha e segundo Pati Pimentel, cofundadora da escola Soul Yoga Flow, o aluno já consegue ficar em pé na primeira aula. Além disso, não é necessário experiência com Yoga ou Stand Up para iniciar os treinamentos. ra dar 14 PERFILNáutico PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 15 O Museu Oceanográfico Univali, mantido pela Fundação Universidade do Vale do Itajaí, no Balneário de Piçarras (SC), integrará ao seu acervo a coleção de tubarões, raias e quimeras, do Núcleo de Pesquisa de Condrictes e do Instituto de Pesca, de São Paulo. A coleção soma- -se ao acervo já existente no museu, totalizando 12 mil exemplares. Com isso, a coleção passa a ocupar a 2ª posição no ranking mundial, atrás, somente, do Museu Nacional dos Estados Unidos, em Washington. Para garantir luxo e exclusividade aos seus clientes, companhias de cruzeiro apostam nas ilhas particulares. Nelas, apenas os hóspedes das embarcações têm o privilégio de relaxar e conhecer as belezas naturais do local. Alguns exemplos dessas ilhas são a Labadee (Haiti) da Royal Caribbean, a Castaway Cay (Bahamas) da Disney Cruise Line, a Princess Cays (Bahamas) da Princess Cruises, a Half Moon Cay (Bahamas) da Holland America, a Great Stirrup Cay (Bahamas) da Norwegian Cruise Line e a CocoCay (Bahamas) da Royal Caribbean Internacional. Foto SWNS/ The Grosby Group Foto Royal Caribbean International Foto Mikael Castro
  9. 9. BARCO na temperatura certa Climatizadores garantem conforto térmico a bordo Por Camila Castro Imagens Marine Express Um barco com boa climatização garante aos passageiros conforto térmico também durante os passeios em dias com baixa ou alta temperatura. Antes de comprar o ar-condicionado ideal para a embarcação, o primeiro passo é consultar um especialista, pois um técnico saberá o tipo de climatização para seu tipo de barco. Leonardo Prioli, especialista da área na Marine Express, explica que existem três tipos diferentes de sistemas de ar condicionado marítimos. O primeiro é Self Contained, no qual o compressor fica junto ao ventilador, normalmente instalado nos ambientes para refrigerar. O segundo é o Split, nele o compressor fica no porão e existem tubos de gás ligando ao evaporador. Por último o sistema Chiller, no qual o compressor também fica no porão, porém existem tubos de água que ligam os compressores aos evaporadores. O cuidado com os equipamentos é essencial para que cumpram bem com o seu trabalho. As dicas são deixar os dutos de entrada do aparelho desobstruídos, higienizar o ar-condicionado a cada seis meses com profissionais qualificados e se atentar sempre ao manual de instrução. Para a limpeza diária, deve-se usar apenas água com detergente neutro. Outro item muito importante na climatização de um barco: os desumidificadores. No mercado já existem vários portáteis e que atendem a diversas necessidades. Com esses aparelhos dentro do barco, “toda a parte elétrica e tapeçaria agradecem e muito”, ressalta Fávila Cases, consultora da Homme Náutica . Os sistemas de ar-condicionado Chiller (acima) e Split (ao lado) têm os compressores instalados no porão. 16 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 17
  10. 10. BAHIA MARINA 15 anos na Baía de Todos os Santos Por Camila Castro Imagens Tarso Figueira 18 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 19
  11. 11. Iniciando as comemorações dos recém-completados 15 anos de existência, a Bahia Marina surgiu com o propósito de ser um centro de lazer náutico e preencher uma lacuna de infraestrutura existente em Salvador. Localizada na Região Nordeste do Brasil, na borda leste da Baía de Todos os Santos, reúne serviços que vão de manutenção de embarcações a lazer para seus clientes. A bacia de atracação da Marina possui 176 mil m² e oferece 400 vagas molhadas, com largura de 3 a 7 metros, e 200 vagas secas em pátios descobertos. Além disso, existem vagas especiais no píer para escunas e grandes embarcações. Para movimentar os barcos, utiliza- -se equipamento travel lift, com MOMENTO DE EXPANSÃO Atualmente, a Bahia Marina passa por obras de complementação do seu quebra-mar, estrutura costeira que tem por objetivo principal proteger a Marina das ações das ondas. As obras EDUCAÇÃO AMBIENTAL Consciente da importância da preservação do meio ambiente, a Bahia Marina criou um programa permanente de Educação Ambiental com palestras e programas abertos para os clientes e para a comunidade. O objetivo principal é a manutenção de uma boa qualidade ambiental na área de influência da Marina. Para Leilane, essa foi a principal mudança nesses 15 anos. “A conscientização tanto dos marinheiros, quanto dos nossos clientes em relação à preservação do meio ambiente foi o que mais sofreu mudança ao longo desse tempo”. SABOR DE CHEF EM SETE RESTAURANTES Um dos principais destaques do local é a área gourmet. “Além da guarda de barcos, nosso grande diferencial está no polo gastronômico. São sete restaurantes que servem variados tipos de pratos, lá também são realizados eventos com chefs de vários lugares do país”, afirma Leilane. para os esportistas Em parceria com o Yacht Clube da Bahia, a Bahia Marina promove o Rally Náutico da Bahia, um evento esportivo e social que envolve os comandantes das embarcações, familiares e amigos. O rally é um passeio turístico aliado a uma A Marina Gourmet, como é chamado este polo, é composta pelos restaurantes: Soho (restaurante com predominância de comida japonesa); Oui (restaurante tradicional francês); Lafayette (comida contemporânea); Café do Forte (comida bistrô); Acqua Café (Creperia) e a Mercearia Todos os Santos (gastronomia italiana). competição de regularidade, na qual as embarcações percorrem um roteiro determinado, com velocidade também determinada. O percurso é entremeado por Postos de Controle. capacidade para suportar até 40 toneladas. A Marina ainda oferece vigilância 24 horas, edifício garagem, posto de abastecimento flutuante de gasolina e diesel, recepção com fax, telefone e terminal de acesso à internet e diversas lojas de produtos náuticos e venda de embarcações. Atualmente, a Marina passa por obras para a construção de dois quebra-mar, um de 330 metros e outro de 268 metros. em andamento consistem na construção de dois braços de quebra-mar, um de 330 metros de extensão, e outro com extensão de 268 metros. Todos eles arborizados. Segundo Leilane BAHIA MARINA www.bahiamarina.com.br Baía de Todos os Santos - Salvador/BA - Brasil Latitude: 12º 58’ 48’’S – Longitude: 38º 31’ 12’’W Canal: 69/16 VHF O valor é determinado de acordo com o tamanho da embarcação 20 PERFILNáutico PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 21 Loureiro, diretora da Marina, além das melhorias na estrutura, a Bahia Marina estuda também outras áreas em Salvador com interesse em abrir novas sedes da empresa.
  12. 12. ESSENCIAL . INOVAÇÃO . DESIGN Cor e estampa Coleção Tempotest mistura cores fortes, listras e estampas de forma sofisticada Luiz de basto O premiado yacht designer que começou aqui no Brasil CAPOTAS Conheça os principais tipos oferecidos pelo mercado AP A BORDO Cinco aplicativos para facilitar sua vida no barco MOTOR DE POPA OU CENTRO RABETA? Saiba os prós e contras de cada motorização 22 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 23
  13. 13. i no va ção VOLANTES ITALIANOS Chegou ao mercado a nova linha de Volantes Italianos que garante maior durabilidade, design arrojado e melhor manuseio ao condutor. A linha, exclusiva da Marine Center, conta com 13 modelos, entre eles o T22 RB-35, fabricado em poliuretano na cor preta com reforço em alumínio e inox. O volante possui encaixe universal com seis raios reforçados. Sua dimensão é de 350 mm. O produto possui certificado da Comunidade Europeia. www.marinecenter.com.br REALIDADE SUBMERSA ainda melhor A Raymarine lançou sua última geração de sondas digitais. A nova linha oferece detalhes do fundo do mar e detecção de peixes totalmente automático e de confiança. Disponibilizada para os displays da série A, C, E, e ainda no módulo de sonda em rede CP-300, garante um maior desempenho em alto-mar. As novas sondas estão equipadas com a tecnologia CHIRP Downvision, que permite uma visão submarina extremamente próxima da realidade. Os guinchos Salpa construídos com aço inoxidável naval, já conhecidos por sua resistência e durabilidade, passaram por melhorias. Agora mais robustos, os botões de pé são blindados e o motor recebeu pintura eletrostática, garantindo uma melhor estética e resistência aos acessórios. O produto está disponível nas versões 600, 800, 1200 e 1600W, nas voltagens 12 ou 24V, além da versatilidade de trabalhar com corrente e cabo. www.easypath.com.br www.marinexpress.com.br 5 APPS PARA FACILITAR SUA VIDA A BORDO Na onda da praticidade que os aplicativos estão trazendo para o dia a dia das pessoas, convidamos os especialistas do site TecMundo para eleger os cinco apps que vão facilitar sua vida a bordo. Confira a seleção que o Ramon de Souza preparou para os leitores da Perfil Náutico. 1. Boating Suite (iOS) Aplicativo perfeito para quem quer registrar absolutamente todos os detalhes de sua vida nas águas. Ele atua como uma espécie de diário de bordo para você guardar informações sobre suas viagens, compras, equipe, clima, lista de compras, lista de afazeres e até um log com as manutenções que você faz em seu barco. A versão completa do aplicativo custa US$ 4,99 (R$ 11,10), mas você pode baixar uma versão gratuita que contém apenas o Log Book (diário básico) e ir adquirindo outras funções através de compras in-app. Vale observar que o Boating Suite é exclusivo para iOS e foi projetado exclusivamente para os iPhones, não possuindo um design apropriado para o iPad. 2. Polaris Navigation System (Android) De acordo com os próprios desenvolvedores, este é o conjunto mais poderoso de ferramentas de navegação disponível para o sistema operacional da Google. Equipado com GPS, hodômetro, altímetro, velocímetro e bússolas, o aplicativo é totalmente gratuito e pode ser usado tanto no tablet quanto no smartphone. Apesar de ter sido projetado para ser utilizado em carros, o programa começou a receber funcionalidades voltadas para a navegação marítima – como unidades náuticas e coordenadas – a partir da versão 4.50. 3. Wind Meter (iOS) Com o custo de apenas US$ 0,99 (R$ 2,20), o Wind Meter é um anemômetro virtual para seu iPhone, permitindo que você meça a velocidade do vento no smartphone antes mesmo de velejar. O app usa o microfone para a medição e traz o resultado em poucos segundos, usando a medida de velocidade que você quiser (Km/h, mph). 4. WeatherBug (Android, iOS, Windows Phone) Serviço multiplataforma que informa as condições meteorológicas dos próximos dez dias, exibindo a temperatura (°C ou °F), nível de umidade e até mesmo pressão atmosférica. O aplicativo é tão completo que lhe permite conferir um radar em tempo real de qualquer cidade do mundo e obter alertas sobre eventuais trovões que forem detectados perto de sua localidade. O software é gratuito. 5. Marine Navigator Lite (Android) Um navegador offline que usa cartas náuticas eletrônica para mostrar sua posição em tempo real em alto-mar. Nesta versão gratuita e exclusiva para aparelhos Android, o programa traz apenas as funções básicas: a exibição de seu barco no mapa e cálculos essenciais para sua navegação (como distância até o destino de sua viagem). Caso queira, você pode comprar a edição completa do app, que custa R$ 21,39 e traz uma série de ferramentas adicionais (como editor avançado de rotas e importação de cartas externas). Não perca na próxima edição mais dicas de como a tecnologia pode te ajudar a bordo. Acesse: www.tecmundo.com.br 24 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 25
  14. 14. motor MOTOR DE POPA OU DE CENTRO RABETA, QUAL A MELHOR ESCOLHA? Por Mário Sérgio Sergenti Esta é uma dúvida muito comum entre os clientes. Qual é mais econômico, que apresenta mais conforto a bordo e menos ruído? Sem nos aprofundarmos nos detalhes técnicos, no geral, depende das dimensões e funções da embarcação.As embarcações pequenas não possuem espaço para receber um motor de centro. Já as maiores aceitam os dois modelos. Para isso é necessário fazer alterações na hora da produção. Mas como escolher? MAIS POTÊNCIA, MENOS PESO - Dependendo da potência necessária na embarcação, para conseguir maior desempenho, acaba-se optando pelo motor de popa por ele ser mais leve. PREÇO - Normalmente os motores de popa têm custo menor (na mesma faixa de potência) em relação ao centro rabeta. A rabeta do motor de centro aumenta o custo do produto e da manutenção. RUÍDO - Quando os motores de popa eram dois tempos, o nível de ruído era um fator negativo. Hoje, com os motores de popa quatro tempos, alguns são tão silenciosos que passam até despercebidos. O motor de centro sempre foi mais silencioso, pois o ruído é devido à saída dos gases (escape), que nesse caso é feita pela rabeta, dentro d’água. MAIOR TORQUE E ESTABILIDADE - Os motores de centro rabeta oferecem um torque maior, e por estarem dentro da embarcação melhoram o trim (movimento longitudinal), proporcionando uma navegação mais estável e horizontal, “não empopada”. De forma geral, o verdadeiro tira-teima é o test drive. Não é só o motor que fará uma embarcação ser bem avaliada, afinal, em um projeto mal concebido não tem motor que dê jeito. Já em um bom projeto, geralmente os motores escolhidos são os que oferecem e proporcionam o melhor resultado. Mário Sérgio Sergenti é diretor da Vip Boat e atua há 28 anos no mercado náutico. Motor Volvo V8-430 DPS centro rabeta Motor Envirude V6 300HP de popa 26 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 27
  15. 15. FAÇA CHUVA OU FAÇA SOL De várias formas, tamanhos e materiais, as capotas são a solução ideal para a proteção da embarcação tanto Evolução dos materiais Com o passar do tempo, os materiais utilizados na fabricação da cobertura e da estrutura desses utensílios mudou. “Como na fabricação dos barcos, os materiais empregados na confecção das capotas também evoluiu. Seu emprego é específico para cada caso em conformidade com as severas condições do ambiente marinho”, conta Roberto Bailly, diretor da Bailly Capotaria Náutica. Em relação à cobertura, podem ser utilizados materiais como tecido de poliéster com resina acrílica, de laminado de PVC e de tecido acrílico, este último considerado um Escolha a sua Com diversas opções de materiais e projetos é possível escolher a capota ideal para o seu barco e suas necessidades. Conheça os principais modelos abaixo e escolha a sua: Conheça os principais tipos de capotas e a funcionalidade de cada uma Por Camila Castro nos dias quentes quanto nos dias frios. No verão, os raios solares incidem com menos intensidade nos barcos com o uso delas, melhorando até dos mais resistentes quanto ao desbotamento e à incidência de luz. Já na estrutura da capota são empregados alumínio anodizado, aço inox e plástico reforçado. Bem conservadas Mesmo com materiais de maior durabilidade atualmente, a manutenção das capotas ainda é uma atividade importante para quem quer mantê-la no melhor estado para uso. “É ideal, sempre que utilizar a embarcação, ao retornar, lavar o tecido da capota e seus tirantes com água corrente e deixar secar antes de fazer o recolhimento”, aconselha Vinicius Lemos, mesmo o conforto visual dos passageiros. Nos dias de inverno, fornecem abrigo do vento e da chuva, além de conforto térmico. gerente comercial da Marvin Capotaria Náutica. Segundo Lemos, a higienização do utensílio deve ser feita com sabão neutro, utilizando uma escova macia e fazendo movimentos leves e circulares. Outra dica é não utilizar a capota aberta em velocidade e, se utilizar, não ultrapassar a velocidade de 10 nós. Capota Bimini na lancha Ecomariner 25 Open Camper: Possibilita o fechamento total do ambiente, para quem deseja pernoitar a bordo ou navegar num dia frio. Geralmente utilizada em lanchas de tamanho médio, de passeio, com pequena cabine. É retrátil e fixa. Deve ser fixada no targa e no para-brisa ou na borda da embarcação. Bimini: Protege a tripulação dos raios solares, tornando o passeio de barco mais agradável. Garante sombra refrescante e circulação de ar nos dias quentes. Pode ser instalada com facilidade em diversos tipos de barcos: veleiros, lanchas pequenas e grandes. Sua estrutura articulada é móvel e simples, tornando rápida a prática de levantar e esticar a cobertura. Quando utilizada em veleiros deve ser fixada na popa e em embarcações maiores no flybridge. Capota Camper na lancha Phoenix 290 Limited T – Top: Possui estrutura fixa em forma de T e é utilizada nas pequenas lanchas de pesca. Seu formato permite que o pescador dê a volta no barco passando por fora de sua estrutura, facilitando a pescaria. É fixa na embarcação e deve ser fixada na direção do console central. Não é retrátil. Capota T-Top no barco de pesca Phoenix 350 Open Dog house: Especial para veleiros. Tem o intuito de amenizar o vento e os respingos na porta da cabine onde é instalado, bem semelhante a uma miniatura de capota com painel e sanefas. Feita sob medida para cada modelo de veleiro, ideal para navegação em dias frios e chuvosos. É fixa e retrátil e fixada na saída do cockpit. Capota Dog House no veleiro Delta 41 “Como na fabricação dos barcos, os materiais empregados na confecção das capotas também evoluiu”. 28 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 29
  16. 16. O Problema do Alinhamento Por Jorge Nasseh Grande parte do trabalho de laminar é tão simples que muitos laminadores comentam que muitas coisas que eu digo parecem grego. Alguns têm razão. Talvez tenha sido Shakespeare quem primeiro usou a expressão na peça Julio César. De um lado, Cassius e Brutos conspiram contra César e Marco Antônio, e como não de cada parte. Se o composto estiver sujeito a uma solicitação externa, a força total agindo sobre o laminado será o somatório da força sobre a resina somada à força sobre as fibras. A força total é igual à tensão sobre o material, multiplicada pela área da seção de cada material. Então, aplicando a Lei de Hooke, em que as tensões são proporcionais às deformações, conclui-se que a resistência e a rigidez do laminado são proporcionais ao percentual em volume dos componentes individuais. Vale ressaltar que o teor de fibra e da resina é calculado pela divisão do peso e pelo percentual do volume ocupado por cada componente. A correlação entre o teor de circulares, o volume máximo de fibras é de 90%. Na prática o alinhamento perfeito das fibras é impossível e assim a fração máxima em volume para um laminado unidirecional é 60%, o que representa um teor de fibras de 80%. É possível estimar o máximo empacotamento das fibras em outras tramas. Ainda assim, depende do alinhamento do construtor. Tecidos biaxiais podem ter uma fração máxima em volume de 60% e os tecidos tramados variam entre 40% e 50%. Já as mantas de fibra de vidro, usadas durante muitos anos como reforço em laminados manuais, possuem um valor de fração (volume) de 15%, o que corresponde a um teor máximo de fibras de 25% (peso). entendem o comentário de Cícero, dizem “isto é grego para mim”. O problema do alinhamento dos filamentos das fibras dentro de um laminado não passa pela cabeça de muitos laminadores, pois não há importância prática nisso. Porém, a partir de certo ponto, tudo influencia. A resistência e a rigidez de um barco estão associadas à quantidade fibra (peso) e a fração (volume) é calculada através do valor individual da densidade dos materiais. Por melhor que seja o método ou o laminador, um laminado não pode conter 100% de fibra e 0% de resina. Mesmo que as fibras fossem empilhadas, ainda haveria espaços a serem preenchidos com resina. O extremo alinhamento só ocorreria se o laminado fosse unidirecional com os filamentos hexagonais e todos se tocassem por meio das arestas. Como as fibras têm uma forma quase circular, cria-se um espaço entre eles proporcional ao diâmetro do filamento. Assim, fibras com menor diâmetro de filamento tendem a uma fração em volume e uma resistência maiores. Quando se utiliza um laminado unidirecional com filamentos de fibra e resina dentro do laminado. Uma grande redução de resina pode gerar um laminado seco e flexível e, em grande quantidade, produzirá um laminado pesado, frágil e caro. O ideal é uma quantidade equilibrada. Para entender a composição de resistência de um laminado é preciso saber a resistência Fração Máxima (área) Célula triangular (área) = 0.9 r . 2rsen 6 3 . 6 = 2 Cálculo para um melhor alinhamento 30 PERFILNÁUTICO PERFILNáutico PERFILNÁUTICO 31 Jorge Nasseh é Engenheiro Naval e Mestre em Ciências em Engenharia Oceânica. É CEO da Barracuda Advanced Composites.
  17. 17. Uma história de conquistas e muita imaginação. O yacht designer internacionalmente conhecido e reconhecido Luiz de Basto desde sempre soube muito bem o que queria fazer e não foi surpresa o caminho que trilhou para o sucesso. Lógico para ele, mas não linear, foram muitos motivos que o lançaram de Angola, na África, para um escritório de sucesso em Miami, nos Estados Unidos, construindo yachts de luxo para o mundo todo. “Minha trajetória profissional não é muito linear, tem um pouco do zig-zag da vida. Certamente não se espera que alguém nascido na África, formado no Brasil acabe desenhando iates de luxo nos Estados Unidos para o mercado global. Entretanto para mim tudo é muito lógico, sempre tive paixão por arquitetura e design de automóveis e encontrei no yacht design a perfeita Luiz De Basto De Angola para o Brasil, do Brasil para o Mundo combinação entre os dois”, conta De Basto. Bom, mas para chegar a Miami, foi necessária uma guerra em seu país natal e uma crise financeira no país onde se formou. “Nasci em Angola e lá passei os anos da infância. Com o início da guerra meus pais se mudaram para o Brasil, onde estudei e me formei em arquitetura pela Universidade Mackenzie. Abri meu escritório em meados dos anos 70 e poucos anos depois comecei a projetar barcos para a Hanseatic. Com a crise Collor, em 1990, resolvi mudar para os EUA para tentar o mercado internacional e escolhi Miami, pela principal razão de ser na água e com clima semitropical”. A partir daí foi uma história de sucesso. A DeBasto Design & Co. possui em seu portfólio projetos construídos ou em construção em 15 países e para 40 estaleiros na Europa, Ásia e Américas. Atualmente, o escritório está Por Rafaella Malucelli O Quartz 55 metros tem um concept design todo em vidro para um contato total com a natureza. organizado em uma estrutura aberta e global. São cinco profissionais em Miami, onde os barcos são criados, onde são tomadas todas as decisões e são feitos todos os renderings. Os desenhos CAD são feitos em um escritório em Viareggio, na Itália, e para outras áreas dos projetos há pessoas em diversos países que contribuem, como Estados Unidos, Brasil, Inglaterra. De Basto explica que a realidade de Miami não é a mesma de São Paulo, por exemplo, onde se encontram facilmente pessoas qualificadas para trabalhar. “Aqui não temos pessoal especializado, por isso trabalhamos com pessoas competentes em diversos lugares do mundo e contamos com a internet para nos comunicar”. O BALANÇO ENTRE A IMAGINAÇÃO E O REALIZÁVEL A criatividade é o grande motivador do designer, mas, e o maior desafio? O próximo projeto, ele responde. A mesma resposta é dada quando perguntamos qual é o projeto preferido. “Todo projeto novo gera uma ansiedade, uma energia, que vem da falta de equilíbrio temporária entre os requisitos e a necessidade de resolvê-los. E resolvê-los com extrema beleza e competência, esse é o desafio. O nosso input é mais solicitado na área criativa, encontrar o balanço entre a imaginação e o realizável, é o que mais me motiva”. O foco de Luiz De Basto é, primeiro, no que o cliente quer, seja o cliente privado ou estaleiro de produção em série, para resolver os problemas momentaneamente esquecidos, e uma contribuição pessoal do designer deve ser incluída. Porque senão ou estaremos fazendo um projeto puramente reflexivo, mecânico, sem graça ou estaremos copiando algo. Para mim, a originalidade e adequação ao programa são o meu estilo”. apresentados. Mas ele ressalta que essa é somente a metade da história, a outra metade é criar um design que supere as expectativas do cliente. “Tamanho não é importante, entre uma popa e uma proa sempre existe um barco a ser desenhado. Em algum momento do processo criativo, os requerimentos do cliente estando já absorvidos devem ser O Top Deck 63 fabricado pela Astondoa na Espanha, tem o cockpit todo aberto. Ganhou o Prêmio de Inovação no Boat Show de Cannes em Setembro de 2013. 32 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 33
  18. 18. BATE-PAPO COM LUIZ DE BASTO Entramos um pouco mais no mundo criativo de Luiz De Basto. Veja a entrevista concedida pelo yacht designer com exclusividade à revista Perfil Náutico. Perfil Náutico: Você tem barco? Qual seu envolvimento pessoal com a área náutica? Luiz de Basto: No momento não tenho barco, mas já tive vários. Porém, de uma forma ou de outra, estou sempre a bordo, seja de barcos que fiz ou de amigos. Há uns 12 anos meu filho mais novo começou a velejar e ficamos sócios do Coral Reef Yacht Club, um clube bem tradicional em Miami, localizado na Biscayne Bay. Lá temos a oportunidade de sair de barco com amigos. PN: Qual é o perfil do seu cliente privado de barco? LB: Clientes, normalmente para barcos acima de 80 pés, são pessoas muito bem informadas e bem-sucedidas. Quando me procuram é porque já tiveram outros barcos no passado e agora, mais conhecedores das próprias necessidades, reconhecem que precisam de ajuda especializada para conseguir um resultado não só satisfatório, mas excepcional. PN: Na parte de design de interior, qual é sua maior influência na hora de criar? LB: O interior de um barco, para ter qualidades estéticas e funcionais, tem que atender uma série de requisitos. O briefing do cliente e o planejamento do espaço baseado na ergonomia são o primeiro passo. Pessoalmente gosto de favorecer espaços abertos e multifuncionais, uma vez que o espaço a bordo é sempre limitado. Moderno ou clássico, o importante é desenvolver uma linguagem coerente e original para cada projeto. Definição de materiais, cores e texturas vem a seguir. Claro que o processo não é tão linear, existem muitas tentativas e erros, reuniões com o cliente, etc. PN: E a sua inspiração quando falamos de yacht design? LB: Depois do briefing do cliente, vem o prazo de entrega. Entre um e outro, um yacht designer tem muitas fontes de inspiração, como a própria história náutica, aviação, automóveis, arquitetura, natureza e ultimamente até o desejo de realizar um design green. Sou bastante influenciado pela natureza, que está no negócio de design há muito mais tempo e já tiveram muitos erros e acertos que são bastante inspiradores. Projeto Onyx 41 para a Hodgdon Yachts. Construção hi-tech e híbrida. “Tamanho não é importante, entre uma popa e uma proa sempre existe um barco a ser desenhado”. PN: Quais tendências de design você vê para os barcos de luxo? LB: A arquitetura moderna chegou ao interior dos barcos com uso de linhas retas, eliminação de molduras, favorecendo planos largos e texturas complexas. Alguns estão obcecados com interiores monocromáticos neutros, outros com efeitos de luz. Pessoalmente procuro trazer um pouco de surpresa e bom humor. Projeto Intermarine 95 ainda em construção. “Um yacht designer tem muitas fontes de inspiração, como a própria história náutica, aviação, automóveis, arquitetura, natureza e ultimamente até o desejo de realizar um design green”. PN: Qual é a sua análise sobre o mercado náutico brasileiro? LB: O mercado cresceu e vai crescer ainda mais, e amadureceu muito nos últimos anos, principalmente no nível de informação dos clientes. Há muito ainda que melhorar em relação ao design, para que seja mais original, voltado ao mercado interno, onde os modelos importados não passam de modelos sem qualquer conexão com o nosso estilo de vida, climas e marinas, e principalmente no setor de vendas. PN: No Brasil ainda temos poucos especialistas em yacht design, a o que você credita isso? LB: Creio que o mercado de trabalho ainda é relativamente pequeno e, portanto, no Brasil não há um caminho claro para se chegar ao profissionalismo, sem escolas ou cursos dedicados ao yacht design. Outro fator é que, como na arquitetura, e ao contrário do industrial designer, o processo de maturação de um yacht designer é muito lento. Ninguém coloca nas mãos de um principiante um projeto que envolve altos investimentos e um tempo de construção prolongado, para só depois se receber feedback em relação ao seu relativo sucesso ou não. 34 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 35
  19. 19. 36 PERFILNÁUTICO Que tal dar uma renovada na decoração do seu barco para a próxima temporada? Se depender da Coleção Tempotest da Tutto a Bordo, cores e estampas não vão faltar para deixar as áreas internas e externas do barco mais ricas, porém sem perder a elegância. Mas como a mistura de listras, estampas e cores consegue ainda ficar em harmonia? Segundo Tânia Ortega, esse é o segredo da coleção, as estampas coordenadas que se misturam numa decoração sem impactar visualmente. “As cores da coleção são mais quentes e alegres, porém têm um toque de sofisticação. Toda a coleção está em sintonia, as listras, os estampados e os lisos, além das texturas”. A paleta de cores vai de uma variação de beges, azuis, laranja, amarelo, pretos, cinza. Tânia reforça que as cores mais cleans são menos enjoativas para o interno e as mais quentes mais indicadas para o externo. “Na decoração náutica, tudo tem que estar coordenado, cabines, salão, popa. O legal dessa coleção é a diversidade de estampa coordenada que deixa tudo em sintonia, a cor do tapete, carpete, paredes”. Outro destaque é que os tecidos também podem ser usados do avesso, o que muda totalmente a tonalidade da cor forte para o tom mais claro. O tecido é outdoor alemão composto por fibra acrílica e teflon. É resistente ao tempo e à luz, de fácil limpeza. COR E ESTAMPA Coleção Tempotest traz diversidade com baixo impacto Por Rafaella Malucelli Cores, estampas e listras dando um toque especial no seu barco. PERFILNáutico 37
  20. 20. Sessa F42 Feita para os brasileiros Hanse 575 Estaleiro alemão campeão de IDEIA . PROJETO . CONCEITO vendas na Europa se fortalece no Brasil Bayliner 190 O deck boat americano chega ao país Estaleiro Intermarine 41 anos de história e cinco mil já vendidos Azimut 70 A vida ao ar livre no generoso fly de 30m² FOCKER 265 open PHANTOM 303 mega BASS O PRIMEIRO PREMIUM BROKER DO BRASIL TOM FEXAS YACHT 92 MODELO – Trawler ANO – 2010 MOTORIZAÇÃO – 2 x CAT HP – 480 HORAS – 500 VALOR – R$ 8.000.000,00 INACE 68 MODELO – Trawler Bucaneiro ANO – 2005 MOTORIZAÇÃO – 2 x Volvo Penta HP – 370 HORAS – 0 VALOR – R$ 4.400.000,00 MCP 98 MODELO – GFT 98 HT ANO – 2005 MOTORIZAÇÃO – 2 x CAT C32 Acert HP – 1725 HORAS – 3000 (Revisados) VALOR – R$ 12.000.000,00 FERRETTI 58 MODELO – Fly ANO – 2004 MOTORIZAÇÃO – 2 x MTU HP – 914 HORAS – 550 VALOR – R$ 2.200.000,00 FERRETTI 76 MODELO – Fly ANO – 2008 MOTORIZAÇÃO – 2 x MTU HP – 1520 HORAS – 250 VALOR – R$ 6.500.000,00 INTERMARINE 46 MODELO – Offshore ANO – 1999 MOTORIZAÇÃO – 2 x MERCEDES HP – 720 HORAS – 0 VALOR – R$ 700.000,00 38 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 39 www.acbroker.com.br m.blasquez Tradição, segurança e as melhores ofertas do mercado. CONDIÇÕES ESPECIAIS DE FINANCIAMENTO EM ATÉ 48X ADMINISTRAÇÃO DE EMBARCAÇÕES NO ICS ASSESSORIA NA COMPRA E VENDA DE BARCOS NOVOS E SEMINOVOS SITE MAIS ACESSADO E OS BARCOS MAIS EXCLUSIVOS, CONSULTE-NOS! EM BREVE, AC BROKER NO ICS, MAIS CONFORTO E PRATICIDADE PARA OS NOSSOS CLIENTES. + 55 13 3382-6500 | 11 3071.1445 | 11 99449.8551 IATE CLUBE DE SANTOS (ICS) – Rua Funchal, 1140 - Guarujá - SP – CEP 11432-000
  21. 21. Azimut 70 A grande brasileira do estaleiro italiano Por Rafaella Malucelli Levantando a bandeira da maior embarcação produzida pelo estaleiro italiano no Brasil, o Grupo Azimut-Benetti apresentou ao mercado o luxuoso yacht 70 pés da Azimut. Parte da linha Flybridge da marca, que tem a maior variação de modelos do mundo – de 40 a 100 pés, a novidade mantém os padrões italianos com pouca adaptação e é o quarto modelo produzido 100% aqui no país pelo grupo. De casa nova desde o final do ano passado, a fábrica da Azimut no país continua em Itajaí (SC), porém foi transferida para uma estrutura três vezes maior. O investimento impulsionou a fabricação de novos e maiores modelos por aqui. Além da Azimut 70, que teve sua primeira unidade entregue nesse começo de ano, há previsão de lançamento de mais um modelo ainda maior para 2015, a Azimut 80. COLEÇÃO FLYBRIDGE Em uma 70 pés não poderia se esperar menos do que muito espaço. Seus 22 metros, que comportam confortavelmente 16 pessoas, foram desenhados pelo yacht designer italiano Stefano Righini, responsável por toda a linha Flybridge, e com interior de Carlo Galeazzi. O destaque dessa embarcação vai todo para a área externa. O layout segue o padrão internacional do estaleiro e 70% dos materiais utilizados para acabamento e decoração são importados. No entanto, há a possibilidade de customização de cores e acabamentos. A embarcação chega ao mercado no valor de 11 milhões de reais. 40 perFilnáutiCo perFilnáutiCo 41 40 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 41
  22. 22. O destaque do barco é o flybridge com 30 m². Um espaço que comporta 16 pessoas e possui um layout com diferentes áreas para atender confortavelmente todos a bordo. A área de comando externa, assim como a interna, possui facilidades de navegação como o Easy Docking com joy stick integrado. 30 M² NO TOPO Com um flybridge de dar inveja a muitos yachts da categoria, a Azimut 70 apresenta 30 m² de puro lazer no topo de sua embarcação. Com espaço que comporta a capacidade máxima de pessoas do barco apenas nesse ambiente, um layout com diferentes áreas foi desenhado para atender confortavelmente todos a bordo. Um sofá em “C” para até dez pessoas com mesa permite refeições protegidas pela cobertura hard top. Ali há um espaço gourmet com todos os itens necessários, como churrasqueira elétrica com acessórios, pia, ice maker, minibar e porta-utensílios. A área de comando possui banco duplo para o comandante e mantém as principais características do posto de comando principal, com dois monitores de 12” para controle de navegação. Logo à frente, na praça de proa, há um grande sunpad para banho de sol de quatro pessoas. Na popa há ainda espaço para espreguiçadeiras e pequenos barcos e botes de até 2,85 metros. A cobertura do hard top é retrátil com controle eletrônico. Especificações Estaleiro Azimut Yachts Fábrica Itajaí-SC Site azimutyachts.com.br Passageiros passeio 16 Passageiros pernoite 8 Tripulantes 2 Comprimento total 21,62 m (70 pés) Boca 5,56 m (18,24 pés) Calado com propulsão 1,63 m Deslocamento (carga total) 42,5 T Ângulo de V de popa 15,6º Ângulo de V meia-nau 22,5º Área de flybridge 30 m² 42 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 43
  23. 23. PRIVILÉGIO A BORDO Com capacidade para oito pessoas para pernoite, quatro espaçosas suítes oferecem padrão cinco estrelas para os convidados no deck inferior. Composta por uma cabine master e uma VIP, além de dois quartos com duas camas de solteiro cada, a parte íntima da embarcação conta com um total de quatro banheiros. O pé-direito das cabines varia de 1,94 a 2,00 metros de altura, o que dá mais conforto a quem dorme a bordo. A suíte master possui uma cama de casal com armários embaixo. Dos dois lados da cabine as janelas são panorâmicas com ventarolas. Há ainda uma pequena área privada com sofá duplo e mesa para refeições, além do closet. O banheiro possui duas pias, chuveiro com box de vidro e acabamento em mármore e madeira. A suíte VIP possui também cama de casal, com dois guarda-roupas e estantes. As janelas, em ambos os lados da cabine, reforçam a sensação de estar a bordo nos principais cômodos da embarcação. O banheiro VIP possui chuveiro com box e uma pia. As duas cabines de solteiro possuem duas camas com acesso direto aos banheiros, prateleiras e armários, além de ventarolas que podem ser abertas. 4 4+1 50 m² Master (1), VIP (1), hóspedes (2) 1,94 m 1,94 m 2,00 m 1,96 m 44 perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 45 Especificações Total de cabines Banheiros Área total das cabines Tipos de cabines Pé-direito suíte master Pé-direito suíte VIP Pé-direito quarto hóspedes Pé-direito banheiros perFilnáutiCo
  24. 24. A área de comando recebeu inovações tecnológicas que têm o objetivo de facilitar a navegação. Há o Easy Docking com joystick integrado ao painel de comando, o Easy Handling, sistema patenteado de virada assistida, e o destaque fica para o East Cruising, que permite uma visão geral e o controle de todos os comandos do barco em um único display touch screen. O conforto é garantido por dois assentos individuais ajustáveis. O East Cruising permite controlar a estabilidade da navegação, todo o sistema elétrico do barco e o consumo de energia, e de temperatura, além do monitoramento das bombas de porão e dos níveis de água (doce, cinza e sanitárias). Por meio desse mesmo mecanismo, é possível controlar todos os alarmes da embarcação, ou seja, qualquer problema, anomalia na navegação e até uma porta que ficou aberta, o sistema acusa. Há ainda o computador de bordo com os controles básicos do barco. No posto de comando há o monitoramento por câmeras, que facilitam o controle de todas as áreas externas do barco (praça de popa e flybridge) e da casa de máquinas diretamente do posto de comando. Possibilita uma visão melhor no atraque e manobras, bem como uma maior segurança de todos a bordo. comando inteligente 46 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo 47 O salão integrado com a praça de popa no deck principal se destaca pelas amplas janelas panorâmicas laterais, que se fundem com o horizonte, não tirando a sensação de se estar navegando mesmo dentro do barco. O salão é amplo, possui 2,10 metros de pé- -direito e é composto por sala de TV, com sofá em “C” para dez pessoas e mesa de café, grande número de gavetas e armários. Equipada com uma TV de 42” e completo equipamento de som, possui cortinas com acionamento eletrônico. A sala de jantar tem capacidade para oito convidados e está no mesmo ambiente da sala de estar, porém separada por uma elevação que dá privacidade à área gourmet e acesso fácil à cozinha. O layout da cozinha gourmet possui uma característica diferenciada. Com estilo cozinha americana (semifechada), tem visual para o salão, porém não fica completamente à mostra. A solução permite que o gourmet tenha contato com as pessoas sem interferir no layout. Com quatro metros lineares, a cozinha gourmet é inteiramente equipada com duas pias, superfície em mármore, micro-ondas e forno grill, geladeira com freezer, máquina de lavar louça, armários e ainda uma porta que dá acesso direto à lateral do barco. SALÃO COMPLETO COMANDO INTELIGENTE
  25. 25. Especificações Velocidade máxima 33,5 nós Velocidade de cruzeiro 27 nós Autonomia-velocidade de cruzeiro 355 milhas Tanque de combustível 4.800 L Consumo em velocidade máxima 500 L/h 330 L/h 2x 1.360 mHP MAN V12 Common Rail Pé de galinha 1.200 L 2 pessoas 2 Consumo em velocidade de cruzeiro Motorização padrão Propulsão Capacidade de água doce Tripulação Cabines tripulação desempenho Com motorização padrão de dois motores MAN V12 Common Rail de 1.360 mHP (100 kw), a Azimut 70 atinge velocidade máxima de 33,5 nós e velocidade de cruzeiro de 27 nós. O deslocamento com carga total é de 45,2 toneladas. O consumo é de 330 litros por hora, o que resulta em uma capacidade média de 14 horas de navegação por tanque em velocidade de cruzeiro. A capacidade do tanque é de 4.800 L. serviço Para a tripulação, uma área com duas cabines separadas, uma para o capitão e a outra para o marinheiro, com um banheiro. O acesso se dá pela plataforma de popa e possui acesso direto à casa de máquinas. A casa de máquinas possui manta de isolamento com camada de chumbo para isolar o barulho e o calor. além do flybridge Apesar de o flybridge ser a menina dos olhos da embarcação, as demais áreas externas não deixam a desejar. A proa possui uma área de 12 metros quadrados com solário e espaço para relaxar ao sol. A praça de popa é uma continuação do salão principal e possui uma mesa com amplo sofá para refeições e aperitivos distribuídos em 14 metros quadrados. Ali há espaço para colocar frigobar ou ice maker, além de espaço para armazenamento de equipamentos. Descendo à plataforma de popa encontra- -se uma churrasqueira gourmet elétrica com acionamento hidráulico, adicionada ao projeto italiano original para atender as exigências do consumidor brasileiro. A plataforma submergível permite banhos e uma área de convivência na água. Para essa área há dois acessos a partir do cockpit. área externa Área da proa: 12 m² Área popa: 14 m² área interna Área do salão principal: 25 m² Pé-direito do salão parte superior: 2,04 m Pé-direito do salão parte inferior: 2,10 m 48 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 49
  26. 26. Sessa Fly 42 Pensado exclusivamente para o brasileiro Por Ana Luisa Pereira 50 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 51
  27. 27. Chega ao mercado brasileiro o Sessa F42, versão melhorada do F40, eleito em 2012 o melhor e mais inovador barco pela Revista Vela e Motor no Salão Náutico de Gênova. Dono de um dos mais espaçosos flys da categoria, o F42 surpreende pelo design inovador e pelas características tipicamente brasileiras. Parte da linha de yachts do estaleiro italiano Sessa Marine, o F42 é resultado de um estudo que compreende todas as soluções tecnológicas de cuidados com o design que o estaleiro vem desenvolvendo nos últimos anos em parceria com o premiadíssimo designer italiano Christian Grande. Cada espaço foi estudado para permitir uma verdadeira experiência sensorial, por meio de cores, luzes, linhas, janelas e espelhos, feitos em materiais de alto nível. O design italiano exprime aqui todo o seu talento. FEITO NO BRASIL, PARA O BRASILEIRO Atuando no mercado náutico desde 1958, a Sessa Marine possui duas fábricas na Itália e, desde julho de 2011 passou a produzir no Brasil também, quando inaugurou sua fábrica no município de Palhoça, Santa Catarina. Como parte do projeto de se aproximar do público brasileiro, a fabricação do modelo F42 foi pensada exclusivamente no público daqui. Para isso, a Sessa incluiu no projeto uma churrasqueira na popa e uma grande mesa, tornando o espaço externo atraente para o clima tropical. O 42 pés da Sessa chegou ao mercado brasileiro com grandes espaços para a categoria e design exclusivo. No deck principal, possui uma cozinha e uma aconchegante salade jantar. No deck inferior, duas suítes, que completam os espaços interiores desse iate que promete ser o top de linha das embarcações destinadas aos cruzeiros em família. Além disso, segundo o estaleiro, é a primeira em sua classe que pode receber motorização Volvo IPS, valorizando quesitos como redução na emissão do CO², baixo consumo, baixo nível de ruído, facilidade e segurança para realização de manobras, sobretudo na atracação. Especificações Estaleiro Sessa Marine Fábrica Palhoça - SC Site sessamarine.com 12 4+1 13,20 m 4 m 0,9 m Capacidade de passageiros passeio Capacidade de passageiros pernoite Comprimento total Boca Calado A F42 é resultado de um estudo tecnológico de design em parceria com o premiadíssimo designer italiano Christian Grande. 52 PpEeRrFFIiLlNnÁáUuTtIiCOo PERFILNÁUTICO 53
  28. 28. Especificações Área do salão principal 12,5 m² Pé-direito do salão superior 1,93 m Total de cabines 2 Área total das cabines 26 m² Banheiros 2 Tipos de cabines master (1), hóspedes (1) Pé-direito da suíte master 2,10 m Pé-direito do quarto de hóspedes 1,90 m Velocidade máxima 34 nós Velocidade de cruzeiro 26 nós O F42 destaca-se em sua categoria pelo aproveitamento de espaço externo e interno. Considerado como uma das melhores opções para se viajar em família, o barco conta com cabines altas, sendo que em cada uma delas há um banheiro independente com ducha separada. As cabines, cada uma com banheiro independente, surpreendem pelo clima familiar e refinado. Na suíte principal, a cama de casal tem acabamento em couro, cabeceira estilizada e gaveta embutida com acabamento. O piso em carpete garante o aconchego e o teto com painéis em tecido traz a sofisticação ao ambiente. Na cabine, ainda, há dois armários de nogueira com portas de espelho, além de dois armários suspensos, a iluminação é toda em LED, e o ambiente conta com um ar-condicionado de 6 mil BTUs. Já na cabine para convidados, duas camas de solteiro garantem o conforto durante o passeio. No deck principal, um espaçoso sofá se transforma em cama de solteiro, aumentando a capacidade e a comodidade para os viajantes. Como detalhe, a área apresenta ainda todos os móveis em nogueira, um sofá em L revestido com couro ecológico, uma mesa dobrável com acabamento em madeira e couro, uma TV de 32” LED Full HD com lift elétrico, rádio MP3 com bluetooth, dois alto-falantes, ar-condicionado 32 mil BTUs e o piso todo em carpet. Ainda no salão, a sala de comando conta com assento em couro com dois lugares e uma porta de correr com acesso ao cockpit. Já na cozinha, equipamentos e materiais de alto nível são os grandes destaques. Desnivelada com a sala de estar, porém ainda parte do deck principal, a cozinha possui uma geladeira de 165 litros, fogão vitrocerâmico de duas bocas com exaustor, forno de microondas, uma bancada de corian antirrisco e armários laqueados espaçosos, além de iluminação LED e piso em madeira. Luxuoso espaço interno com capacidade para 12 pessoas e quatro para pernoite. No deck principal, uma cozinha e uma aconchegante sala de jantar. A área de comando fica localizada em uma área elevada no salão principal. A instrumentação de navegação é completa, com indicadores analógicos e digitais para a exibição de parâmetros do motor (RPM, pressão do óleo, temperatura da água, aviso sonoro de falha do motor, nível de combustível). O painel é todo elétrico, os flaps hidráulicos podem ser controlados e ainda há interface para exibição do consumo de combustível do motor e demais dados. Bússola, profundímetro, sistema de comando joystick IPS e outros elementos completam a estação de comando. O volante é todo em couro, combinando com os assentos e trazendo um requinte especial para essa área. FAMÍLIA EM PRIMEIRO LUGAR comando equipado 54 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 55
  29. 29. ESPECIFICAÇÕES Área do flybridge: 12,5 metros quadrados Área do solário de proa: 2,20 x 1,90 m Capacidade FLY: 12 pessoas Área praça de popa: 6,5 m² Um dos principais destaques dessa embarcação é o flybridge. Considerado um dos maiores da categoria, com 12,5 m², o espaço conta com solário de proa com estofado revestido em vinil e porta-objetos embutido e para-brisa em acrílico com moldura em inox. Há ainda um sofá em L com mesa central e encosto acolchoado. Um bar com pia e misturador garantem a praticidade que o barco propõe. A área de comando do flybridge possui suporte para equipamentos de navegação com buzina, luzes de navegação, luz Quando o assunto é tecnologia, o iate trabalha com um sistema de comando que permite, por exemplo, o controle de flaps hidráulicos e também uma instrumentação completa, com tacômetro, manômetro de pressão e temperatura de óleo, manômetro de temperatura de água, voltímetro, alarme sonoro, indicador de combustível e de leme, tudo isso através de um sistema de comando joystick IPS, com manete eletrônico Volvo Penta. O painel é todo elétrico e possui interface IPS, com dados de motor, consumo de combustível apresentados no display Raymarine. A motorização do F42 é 2×Volvo IPS500 D6, que garante uma velocidade máxima de 34 nós e velocidade de cruzeiro de 26 nós. A capacidade do tanque de combustível é de 940 litros. alcançado, suporte de bandeira, antena GPS e antena de TV e área do comandante com assento duplo. Além do flybridge, o iate possibilita ao viajante desfrutar de uma praça de popa com churrasqueira de pedra vulcânica e cooktop, um sofá com compartimento porta-objetos e mesa. Há ainda plataforma submergível para facilitar o banho de mar, fácil acesso à casa de máquinas e a um chuveiro para se refrescar com água doce. Na proa um amplo solário facilita o banho de sol. ESPAÇO AO AR LIVRE COMO BRASILEIRO GOSTA TECNOLOGIA EM ALTO-MAR Especificações Velocidade máxima 34 nós 26 nós Velocidade de cruzeiro Aceleração 8,5 s (de 0 a 20 nós) Autonomia (velocidade de cruzeiro) 207 milhas Consumo (velocidade máxima) 168 L/h Motorização padrão 2x IPS 500 D6 Peso 10,5 T Propulsão rabetas fixas, sistema IPS Tanque de combustível 940 L Tanque de água 340 L Tanque de águas negras 95 L Número de paiois proa (1), popa (1), interior (1) 56 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 57
  30. 30. Phantom 303 A terceira geração de sucesso da Schaefer Yachts Por Rafaella Malucelli Com mais de 1.400 unidades navegando em águas nacionais e internacionais, um dos grandes sucessos náuticos brasileiros, a Phantom 300, ganha um upgrade e firma a sua terceira geração em grande estilo. A Phantom 303 traz mais elegância e modernidade ao modelo do estaleiro catarinense Schaefer Yachts. Parte da maior gama de barcos 100% nacional, que varia de 30 a 80 pés, a menor lancha da marca representa atualmente quase 50% das vendas do estaleiro. A menina dos olhos da Schaefer evoluiu. Com criação e tecnologia desenvolvidas pelo Centro de Design e Inovação da Schaefer, a nova Phantom tem garantia de desempenho com o padrão de qualidade e a inovação de mais de 20 anos de história da marca. Promete melhor navegabilidade e o maior número de itens de série da categoria. Especificações 1 Estaleiro Schaefer Yachts Fábrica Florianópolis - SC Site schaeferyachts.com.br Capacidade de passageiros passeio 10 Capacidade de passageiros pernoite 4 Comprimento total 9,54 m Boca 2,87 m Calado 0,45 m 21° Ângulo V de popa Deslocamento 3.200 kg Área total da cabine 11,38 m² Pé-direito da cabine 1,83 m Total de camarotes 1 1 Total de banheiros 58 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 59 perFilnáutiCo 59 DETALHES QUE FAZEM A DIFERENÇA Para evoluir, a Phantom 303 ganhou mais conforto a bordo e estilo no design. Na parte externa, as entradas de ar e as janelas ganharam novo desenho, já a área interna ganhou um ar mais moderno, trocando as formas arredondadas pelas linhas retas. O mobiliário segue a mesma linha do design, em madeira e estofados claros que dão mais amplitude ao espaço. A cabine também ganhou na altura, mais quatro centímetros que deixaram o pé-direito com 1,83 m. Os sofás acompanham o V da proa e transformam-se em duas camas para pernoite. Há ainda armários na parte superior e um grande central. Logo abaixo da escada de acesso à cabine há uma cama que acomoda duas pessoas para a pernoite. No mesmo ambiente há um banheiro confortável, elétrico, com pia de inox e vários porta-objetos.
  31. 31. PARA APROVEITAR O DIA Uma embarcação feita para curtir o sol e o banho de mar com um cockpit que aproveita os espaços ao ar livre. Toda a diversão desse barco fica na popa. A plataforma tem um desnível para facilitar o banho, possui um chuveiro e uma escada de acesso ao mar. A área de convivência possui um sofá em L com capacidade para seis pessoas e ainda uma mesa. No mesmo ambiente há ainda um cooktop com duas bocas e pia com armário. A área de comando possui assento duplo e estofado. Mudou o formato do painel, está mais alongado para que se possam instalar os novos equipamentos com telas maiores, adaptado aos equipamentos mais modernos disponíveis no mercado. O painel é elétrico e o controle dos flaps é elétrico- -hidráulico. Para proteger a área externa há um toldo retrátil com visor e para-brisa de inox. Na proa há um solário para banho de sol de duas pessoas. Nessa versão, a plataforma passou a ser construída na mesma forma do casco e convés, e não mais acoplada. Antes a plataforma era anexa e agora faz parte da superestrutura do casco, trazendo mais robustez. A capacidade é para dois motores. Chega à velocidade máxima de 32 e velocidade de cruzeiro de 28 nós. A embarcação possui biodegradador, equipamento que transforma esgoto orgânico em água semipura (70% pureza). A cada 6 a 8 descargas a primeira é despejada no mar. Novo design das janelas e plataforma de popa como parte da superestrutura do casco são os principais diferenciais. Especificações Área do cockpit em m² 10,41 m² 36 nós 32 nós 10 horas 440 HP 300 HP rabeta 100 L 300 L Velocidade máxima (01 motor) Velocidade de cruzeiro (01 motor) Autonomia Potência máxima Potência mínima Tipo de propulsão Tanque de água Tanque de combustível 60 perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 61
  32. 32. FOCKER 265 OPEN Tecnologia da Porsche a bordo de um Fibrafort Por Redação Do ano passado para cá o estaleiro catarinense Fibrafort subiu o nível tecnológico de suas embarcações quando passou a receber consultoria da Porsche Consulting. O objetivo da parceria com a subsidiária da famosa montadora alemã de automóveis de luxo é o desenvolvimento de novos produtos da linha de lanchas Focker, que reúne modelos de 16 a 32 pés. O primeiro fruto desse investimento do estaleiro, que já tem 13 mil embarcações navegando por todo o mundo, é a Focker 265 Open, uma variação premium do bem-sucedido modelo day cruiser Focker 265 Cabin. DIVERSÃO NA PROa Um dos grandes destaques dessa embarcação são as soluções de design que visam o aproveitamento máximo da parte frontal da lancha. Tem capacidade para 14 pessoas em um cockpit de sete metros bem dividido. O design da embarcação não deixa de ser esportivo e dinâmico, características das embarcações Fibrafort, que têm nesse modelo atenção especial para a área interna. O layout do cockpit é focado na funcionalidade dos espaços e podem-se observar três espaços, a área de popa, a área de comando e o destaque: a proa. Todo o projeto é voltado para o uso frontal do barco para diversão durante o dia. Essa área possui dois estofados estilo chaise que acompanham o V do casco. Há ainda na ponta um estofado conversível em suporte para copos e refeições, com encosto. Na área de comando há um sofá de bombordo ao lado do comandante. Ali também está o banheiro, com 1,20 metros de pé-direito, luz em LED, pia de fibra e sanitário elétrico, além de porta-objetos. O painel de comando possui volante Fibrafort, painel de fibra de vidro, com placas ABS para instrumentos e interruptores de navegação, alarme de inundação, porta-objetos, tomada de celular, entre outras funcionalidades. O banco do piloto é ergonômico e giratório e o para- - brisa de alumínio com laterais em fibra e targa também em fibra. A popa possui banco com duas regulagens, geladeira, diversos porta-copos, chuveiro e escada na plataforma estendida para facilitar o banho de mar. A embarcação conta ainda com estrutura para alto-falantes, compartimentos para guardar bagagem e churrasqueira abaixo dos bancos. Paiois para guardar cordas, caixa de âncora, caixa de fusíveis, capa de transporte, entre outros itens de série. Há ainda diversos opcionais, entre eles churrasqueira em inox desmontável na popa, com tábua de corte auxiliar em madeira. Especificações Estaleiro Fibrafort Fábrica Itajaí - SC Site fibrafort.com.br Capacidade passageiros 14 Comprimento total 7,82 m Boca 2,78 m Calado mínimo/ máximo 0,40m/ 0,49m Ângulo V do casco 21º Peso sem motor 1.800 kg Motorização 1x 165HP a 230 HP Propulsão Centro rabeta Tanque de combustível 240 L Tanque de água doce 55 L 62 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 63
  33. 33. Especificações Estaleiro Brunswick Boat Group Site bayliner.com.br Cores Preto, azul e vermelho Comprimento 5,66 m Boca 2,31 m Ângulo “V” de popa 17° Calado máximo 0,46m Altura 1,24 m 2,11 m Altura com a targa para wakeboard Tanque de combustível 132 L Peso (com motor) 1.380 kg Motorização centro rabeta 115 HP a 150 HP Capacidade 11 pessoas Velocidade de cruzeiro 28 milhas/h Velocidade máxima 47 mph Hélice 14 ¼” x 21” 3BL-RH Autonomia 116 milhas náuticas Bayliner Deck Boat A nova Bayliner 190 chega ao Brasil longe de ser básica Por Redação A nova Bayliner 190 Deck Boat, lançada no Rio Boat Show deste ano, está longe de ser básica. Eficiente em termos de consumo, a embarcação apresenta um bom desempenho mesmo com a lotação máxima de onze pessoas, já um diferencial para a categoria. Essa tripulação ainda tem a oportunidade de testar um novo formato de lounge na proa: quadrilátero. Segundo a Brunswick, que fabrica no Brasil três modelos da Bayliner e dois da Sea Ray, o design inovador traz maior aproveitamento de espaço. “Este produto vem inaugurar um nicho de consumo que ainda não existe aqui no Brasil”, revela Manoel Santana, gerente comercial da Brunswick. E a novidade da Bayliner chega com a tarefa de testar a aceitação do mercado nacional para começar a produzir o modelo na terrinha. A fábrica brasileira da Brunswick fica em Joinville em uma área de 14 mil m². Por enquanto, no local, são fabricados os modelos de 25 a 35 pés da Bayliner, e dois da Sea Ray, de 37 e 39. Como a empresa avalia o Brasil como o quinto maior mercado mundial da marca e o principal da América Latina, o foco é ampliar suas atividades aqui a cada ano. Em 2013, o crescimento foi de 70% e neste ano a expectativa é ainda maior. Esporte em destaque Um grande destaque da Bayliner 190 é a customização. A lancha possui o pacote Fligth Series, ideal para a prática de esportes. Nesse pacote os diferenciais são de design – cores das faixas no casco e grafismo no costado, e targa para wakeboard com toldo integrado. A lancha ainda tem o opcional do pacote pesca, que por enquanto não é comercializado no Brasil. Outra característica esportiva é o porta ski/ wakeboard interno. espaço e potência O barco tem uma proa bastante espaçosa com direito à escada retrátil e porta-objetos. Com 19 pés de comprimento e proa larga, a 190 Deck Boat é um modelo de barco proa aberta para passeios diurnos, uma ótima opção para quem quer navegar com amigos. Tem capacidade para acomodar onze pessoas em assentos por todo o barco: proa, laterais e popa. A navegação também é um destaque. Em cruzeiro econômico, com motorização 150 hp 4 tempos, a velocidade de cruzeiro fica em 28 mph (milhas por hora) e a máxima fica em 47 mph. O cockpit tem assento do piloto giratório, cooler para armazenagem, direção e volante acolchoados, porta-copos, porta-objetos e geleira. Dentre os opcionais estão banheiro químico portátil e indicador de profundidade digital. 64 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 65
  34. 34. Com 20 anos de experiência no mercado náutico, a Barcos Mega Bass – antiga Bass Boats Brasil, localizada em Curitiba no Paraná, destaca o barco campeão de vendas e que dá nome ao estaleiro, o Mega Bass. Com as principais características necessárias para a pesca esportiva atendidas, o modelo se diferencia pela flutuabilidade, aerodinâmica e hidrodinâmica. O bass boat comporta até quatro pescadores que podem utilizar os bancos do piloto e co-piloto, bem como as plataformas de popa e proa, em pouco mais de seis metros de comprimento total do barco. Seguindo o padrão norte-americano de bass boats, o estaleiro garante alta performance, segurança, praticidade, conforto e resistência em seus modelos. A estabilidade do projeto permite que três pescadores utilizem o mesmo lado do barco sem que ele aderne. A navegação também se mantém no mesmo padrão mesmo em dias de ventos fortes e condições instáveis do tempo. Também foi projetado para que o barco não tome o backwash, que é aquela onda que lava a popa do barco em paradas bruscas. mega bass Espaço e performance a bordo Por Redação Diversos compartimentos práticos facilitam a vida a bordo durante a pesca. Há, ao lado dos bancos, dois porta-varas, rampa de vara ao lado do co-piloto, um porta-objetivos grande com chave, porta-copos, duas cadeiras giratórias para as plataformas, porta-iscas artificiais lateral e três caixa secas. Um miniconsole na proa possibilita o armazenamento de sondas e comandos, como o controle de viveiro e trim do motor. Há ainda duas caixas secas removíveis e o painel tem espaço para seis relógios, computador de bordo e sonda com GPS Uma das vantagens apresentadas é o tempo de planagem do Mega Bass, 100% planado com apenas 2.500 giros na motorização mínima indicada. Com isso, segundo o estaleiro, o barco proporciona real performance com um menor consumo de combustível do mercado. A motorização de segurança indicada pelo fabricante é de150 hp mínimo e máximo 300 hp. Com motor de 250 hp, por exemplo, atinge velocidade acima de 80 milhas por hora na água salgada. A escolha do hélice correta mais a regulagem fina do Jack Plate – suporte de fixação do motor para regulagem na vertical – é, de acordo com a Barcos Mega Bass, a melhor maneira para conseguir um melhor rendimento velocidade X economia. de até sete polegadas. Para armazenagem da pesca, viveiro com aerador e caixa térmica. Os compartimentos secos nas duas plataformas foram projetados com cantoneiras na angulação e tamanho corretos que garantem a impermeabilidade dos mesmos. O porão central serve para inspeção do casco e guarda de equipamentos pouco utilizados e pesados como hélices, âncora e caixa de ferramentas. O porão é laminado com acesso fácil às bombas de porão, com suporte para bateria do motor de popa e caixa seca com suporte para duas grandes baterias para motor elétrico. ESPAÇO PARA TUDO performance Especificações Estaleiro Barcos Mega Bass Fábrica Curitiba - PR site barcosmegabass.com.br Comprimento total 6,12m (20,1 pés) Boca 2,44 m Peso 540 kg Motorização De 150 hp até 300 hp Capacidade de combustível 110 L NÃO AFUNDA - Em todos os travamentos, o casco do Mega Bass é revestido com poliuretano injetável, produto resistente até mesmo à gasolina. Isso proporciona flutuabilidade mesmo com o casco partido ao meio. 66 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 67
  35. 35. HANSE 575 Alta performance em cruzeiro Por Rafaella Malucelli 68 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 69
  36. 36. O Hanse Group, que recentemente se firmou como o maior do mercado europeu em unidades vendidas na categoria veleiros de 50-60 pés, fortalece seu nome no Brasil com o modelo Hanse 575. O veleiro, que já está com mais de 100 unidades vendidas em todo o mundo, é disponibilizado no país pelas mãos de Carlos Lima, velejador e empresário responsável pela Hanse Brasil. Considerado o modelo top de linha do estaleiro alemão, que ainda possui outras três reconhecidas marcas de barco, Moody, Dehler e Fjord, o 57 pés une o que há de melhor já desenvolvido pela Hanse. Por meio de ideias e pesquisas com especialistas designers e clientes ao redor do mundo foi coletado o que se espera de um yacht do futuro. Chegou-se então ao modelo que é considerado o benchmark da categoria pelos seus criadores e que se propõe a definir tendências nas áreas de design, funcionalidade, tecnologia, performance, luxo e segurança. O projeto foi feito em parceria com Judel / Vrolijk & Co., hoje um dos escritórios mais famosos do mundo náutico, devidos aos resultados obtidos pelos seus barcos em grandes eventos como America’s Cup. Foram essas características que renderam ao veleiro o prêmio de barco do ano no “Asian Marine & Boating Awards 2014”, categoria melhor veleiro acima de 45 pés, no Boat Show de Shangai, na China, em abril. O júri destacou como determinante o balanço entre velocidade e a facilidade de manuseio. Além disso, foi ressaltada a relação da estética com a funcionalidade do design e o espaçoso e arejado salão. Já são quatro unidades entregues no Brasil do Hanse 575, além de outros modelos do estaleiro já vendidos por aqui. Os barcos são por encomenda, “é sempre configurado pelo cliente com os opcionais que deseja, depois é enviado o pedido para a fábrica e eles demoram cerca de três meses para fabricar o barco”, explica Carlos. Um dos grandes destaques desta embarcação é a quantidade de possibilidades de personalização do layout interno do veleiro. São quase 1.200 combinações que podem variar de acordo com a quantidade de cabines, camas, salas e desenho do salão. Além disso, a variedade de tipos de madeiras (mahogany, carvalho e cerejeira) e inúmeros acabamentos disponíveis para estofamento, móveis e pisos possibilitam um yacht exclusivo e individualizado para o estilo de cada velejador e sua família. A grande luminosidade e a ventilação do espaço interno são muito destacadas pelos críticos internacionais. O projeto apresenta várias escotilhas que podem ser abertas. Seis delas são responsáveis pela boa iluminação do salão principal. A iluminação das cabines varia entre direta e indireta. As áreas de circulação e escadas são espaçosas e multifuncionais. O salão principal possui um generoso sofá em U com mesa central e mesinhas dobráveis laterais e ainda outra peça central de dois lugares. O conforto fica por conta da mesa retrátil que, acionada por um botão elétrico, retrai e estende o sofá para um grande e espaçoso lounge para relaxar. A TV de LED 32” possui sistema lifting, fica oculta dentro do móvel, acessível por uma plataforma elétrica. Todo o salão possui sistema Fusion de som e ponto de internet wi-fi. Há ainda controle inteligente das luzes internas com touch screen e dimmer, além de boa distribuição de armários. A cozinha fica paralela ao salão de forma longitudinal e deixa a área com características de espaço gourmet. Com 3,56 metros, o balcão é de corian e quartzo preto com duas pias e armários. Fogão de três bocas ESPECIFICAÇÕES Capacidade passageiros passeio: 10 Capacidade passageiros pernoite: 6 a 8 com forno e sistema LPG de gás. A geladeira é dividida em duas partes, totalizando 140 litros. Há ainda os opcionais: micro-ondas, freezer ou ice maker, cafeteira, wine cooler, lava-louças e lava-roupas. Ainda na área do salão principal está uma área de controle de navegação com equipamentos e espaço para trabalho e instrumentos, além de poltrona ajustável para o comandante, luz dirigida e porta-objetos. MÚLTIPLAS OPÇÕES DE LAYOUT Especificações Estaleiro Hanse Yachts Fábrica Alemanha Site hanseyachts.com Dealer Hanse Brasil Comprimento Total 17,15 m Boca 5,20 m Deslocamento 19.500 kg Lastro quilha 5.900 kg 70 perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 71
  37. 37. O conceito de múltiplos layouts oferecido pelo estaleiro possibilita que o deck inferior seja dividido em até seis cabines com 13 camas distribuídas por elas. Na configuração standard da embarcação há na área de proa um espaço para a cabine da tripulação com uma cama de solteiro e banheiro privativo ou então armazém para guarda das velas. Com acesso ao salão principal há a possibilidade de uma suíte master com cama king de casal, prateleiras com armários e um banheiro com chuveiro separado. A outra configuração é o espaço da suíte master se tornar duas suítes VIPs com cama e mais reduzidas. A cabine de popa pode ser dividida em dois camarotes de solteiro sem banheiro privativo, porém com fácil acesso aos banheiros sociais do salão principal. Os banheiros sociais e das suítes mantêm a elegância da decoração interna, com cuba de porcelana, acionamento elétrico do toalete e chuveiro separado com box de vidro. Os acabamentos do banheiro podem variar de acordo com a vontade do proprietário. O Hanse 575 apresenta 17 metros de pura elegância. O cokpit é funcional e espaçoso, possui uma área de convivência em frente ao timoneiro com dois sofás, um de frente para o outro e duas mesas retangulares. Essas mesas são retráteis e com o pressionar de um botão elas viram um grande e confortável solário combinadas com o sofá. A madeira é antiderrapante, que gera mais segurança a quem está a bordo. O guarda-mancebo também é mais alto que o padrão. As escotilhas e janelas possuem design diferenciado, que dão ao cockpit um ar mais moderno. A área do comandante possui dois comandos iguais, com todo o equipamento de navegação necessário para facilitar o velejo. As rodas do leme são grandes, o que deixa a condução mais leve e pode vir em diferentes materiais, cromadas, carbono ou simplesmente pretas. Há ainda um compartimento à prova d’água para armazenar celulares e equipamentos eletrônicos. O destaque da área externa fica por conta da plataforma de popa, que se abre para facilitar o banho de mar, com escada integrada e que ainda revela uma garagem maior para botes e infláveis de veleiros. A garagem tem capacidade para um bote de 2,89 metros de comprimento por 1,69 de largura. Ainda é possível adquirir como opcional um sistema para ejetar o bote. ESPAÇO PARA ATÉ SEIS CABINES COCKPIT SEGURO E ESPAÇOSO O cockpit é todo pensado para que o comandante possa velejar solo sem dificuldades. O destaque é para a buja autocambante. Especificações Total de camarotes máximo 6, standart 4 Total de banheiros máximo 3, standart 2 Tipos de camarotes 1 suíte master, 3 camarotes de solteiro 72 perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 73
  38. 38. EASY SAILING Feito para que um velejador possa navegar em solo facilmente, o Hanse 575 possui todos os recursos para que isso aconteça sem complicações. A versão standard do barco vem com uma buja com o sistema autocambante, que permite que na hora de cambar (virar de bordo) a vela passe automaticamente para o outro lado, facilitando com isso as manobras de mudança de rumo, além de só ter uma escota para manuseio da vela de proa. No entanto, para quem prefere navegar com a genoa, esta poderá ser encomendada como extra. Isto é, o comandante não precisa soltar o leme na hora de cambar para ir até a catraca e ajustar a vela de proa. Ele simplesmente camba e a vela já estará ajustada, depois ele poderá fazer os ajustes que necessitar dependendo do rumo. Além disso, ainda há ajudas eletrônicas como o piloto automático, que deixa tudo bem mais simples. Por vir com buja autocambante, o mastro é o mais alto da classe, justamente para compensar a área vélica original. A altura do mastro é de 25,30 m passante, ou seja, é inteiriço, atravessa a cabine e é fixo na quilha. O veleiro tem duas opções de quilha, a standard, que é o modelo torpedo com 2,85m e a extra, mais curta, com 2,25 m. As velas oferecidas variam de acordo com a necessidade do velejador. Pode ser desde a vela cruzeiro até a de competição da marca Elvstrom. Os equipamentos de navegação são das marcas B&G ou Simrad, com telas de controle touch screen. A ancoragem pode ser feita via controle remoto e sistema elétrico. Especificações Garagem para botes 2,89 x 1,69 m Tamanho da quilha padrão 2,85 m Área vélica 160,5 m² Altura do mastro 25,30 m Vela mestra 87,50 m² Buja 63,00 m² Genoa 105% 74,00 m² Gennaker 210,00 m² Motorização Standart 78 kW / 107 HP Tanque de água 810 L Tanque de combustível 540 L 74 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 75
  39. 39. De hobby a negócio Conheça a história e os planos da Intermarine, um dos maiores estaleiros nacionais de barcos de luxo A história do estaleiro Intermarine começa na década de 70 de uma forma bastante inusitada. Um grupo de amigos queria comprar um barco, mas não encontrou nenhum modelo que lhes agradou. Para resolver o problema, eles fizeram nada mais, nada menos que construir o próprio barco. O projeto deu tão certo que o hobby acabou virando uma grande empresa. Na época o estaleiro pertencia aos Fontoura, uma tradicional família de São Paulo. Na década de 80, o estaleiro foi comprado por Gilberto Ramalho, um empresário de sucesso Por Amanda Kasecker no ramo de autopeças, que era também cliente da marca. E sob o comando dele e de sua família, que até hoje administra a empresa, a Intermarine alcançou voos mais longos. Nesses 41 anos de história, mais de cinco mil barcos já foram vendidos. Dentre os principais compradores estão empresários e pessoas que usam o barco com suas famílias e amigos. Além disso, o estaleiro garante que, acima de tudo, são compradores em busca de design moderno, espaço bem pensado, acabamento impecável e excelente navegabilidade. Especial para você Segundo o gerente de marketing da Intermarine, Allysson Yamamoto, grande parte do sucesso da Intermarine se deve ao design das embarcações e o compromisso com o pós-venda. “Temos uma linha de produtos fantástica, com design inovador, acabamento impecável e excelente navegabilidade. Oferecemos várias possibilidades de customização. Enquanto empresa, realmente temos um compromisso com o cliente, algo fácil de falar, mas difícil de fazer”, conta. Na Intermarine, o cliente tem a possibilidade de acompanhar o processo de construção do seu barco, por exemplo. E em tempos de prazos quase sempre estourados, o estaleiro garante a pontualidade do recebimento no prazo. 76 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 77
  40. 40. Em frente Apesar de já ter colecionado muitas conquistas, a Intermarine segue com mais planos para o futuro. Recentemente, um dos objetivos foi concretizado com a parceria com a BMW Group DesignworksUSA e Luiz de Basto Designs. Uma linha inovadora foi lançada em 2011 com esses parceiros, que tiveram a tarefa de criar uma nova identidade de design para a Intermarine. A BMW Group DesignworksUSA desenhou a Intermarine 55, além de outros modelos que serão lançados no futuro. O Luiz de Basto desenhou os modelos 42, 65, 75, 95 e também está trabalhando em novos projetos. Atualmente, a Intermarine está em um processo para começar a exportação de seus barcos. Planos esses que devem ocorrer muito em breve. Mais breve ainda será o lançamento da Intermarine 48 Offshore, que marca o retorno do estaleiro aos barcos superesportivos. E este promete ser um grande sucesso em 2014, pois antes mesmo de ser lançada, a embarcação já ganhou o prêmio Golden no A’ Design Awards, na categoria Yacht and Marine Vessels. Bons ventos à vista! Atendimento e inovação A fábrica da Intermarine fica em Osasco, na região metropolitana de São Paulo, em uma área de 50 mil m². São 600 funcionários trabalhando na produção de oito modelos de 42 a 95 pés. Internamente, o estaleiro ainda tem seis minifábricas: marcenaria, tapeçaria, serralheria, elétrica, hidráulica e mecânica. Toda essa estrutura faz parte do plano de pós-venda da Intermarine, já que o cliente não precisa esperar um fornecedor entregar uma peça ou até mesmo importar algo, o que levaria meses. Um laboratório também fica na fábrica para Em 41 anos de história, mais de cinco mil barcos já foram vendidos. O estaleiro garante que seus produtos reúnem design moderno, espaço bem pensado, acabamento impecável e excelente navegabilidade. testar a durabilidade, a conformidade e a resistência à corrosão dos componentes utilizados para a construção das embarcações. 78 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 79 perFilnáutiCo 79
  41. 41. Conheça os barcos da Intermarine Intermarine 42 Primeiro modelo da linha flybridge da Intermarine, reúne o design moderno e acabamento impecável característicos da marca. Possui grandes áreas externas, com destaque para a praça de popa e o flybridge, além de interior sofisticado, com duas suítes. Intermarine 55 Projetada pelo BMW Group DesignworksUSA, é um barco totalmente inovador. Seu desenho é inspirado no universo automotivo, com vincos correndo pelo costado. O interior é sofisticado e elegante, com destaque para o salão e a suíte master. Intermarine 53 Com grandes áreas externa, interior arejado e com muita luz natural, a Intermarine 53 possui amplo salão, cozinha e três cabines. Intermarine 60 Um dos maiores sucessos da linha Intermarine, ganhou recentemente novo acabamento interno e a possibilidade de ser equipada com hardtop no flybridge. Possui três suítes e um grande salão com duas opções de layout. A cozinha pode estar próxima ao posto de comando ou próxima à entrada, integrada com a praça de popa. Intermarine 65 Poucos modelos nessa categoria possuem quatro cabines. A Intermarine 65 é a única a oferecê-las de maneira confortável, ou seja, sem beliches. O hardtop no flybridge, uma adição recente, deixou o barco ainda mais elegante e imponente. Intermarine 75 Maior modelo da linha flybridge do estaleiro, possui diversas opções de customização. Possui design marcante, quatro suítes e um luxuoso salão com área de estar, cozinha, posto de comando e sala de jantar. A área da tripulação também oferece muito conforto. 80 perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 81
  42. 42. Próximos lançamentos Intermarine 95 O modelo, que será lançado em 2015, inaugura a linha Yacht do estaleiro, que começará nos barcos acima de 24 metros de comprimento. Será imponente, com quase 30 metros de comprimento e mais de 7 metros de boca. Com design moderno, muito espaço e diversas opções de customização, o modelo marca um novo momento para a Intermarine. Intermarine 48 Offshore Famosa por suas lanchas esportivas, descontinuadas durante um período, a Intermarine volta com tudo nesse segmento com a 48 Offshore. Será uma offshore diferente, pois, além da velocidade, trará muito luxo. O lançamento está previsto ainda para este ano. 82 perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 83
  43. 43. VIVER . NAVEGAR . EXPERIÊNCIA Furnas, Itaipu e Paranoá: Conheça a vida náutica em três grandes represas do País Aprenda a fazer um delicioso robalo em crosta de amêndoas Conheça a nova aventura do veleiro Mistralis Imagem Vicente Inês Quintão 84 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 85
  44. 44. A VIDA NÁUTICA NA REPRESA Três grandes obras que levaram às suas regiões desenvolvimento, turimo, lazer e esporte náutico Por Redação Lago Paranoá, Itaipu Binacional e Furnas. Três grandes obras do Brasil moderno quelevaram às suas respectivas regiões desenvolvimento, turimo, lazer e esporte náutico. Nas próximas páginas trouxemos o que de melhor há para aproveitarpelas águas desses verdadeiros oásis. paranoá itaipu furnas 86 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 87 Imagem Christian Knepper /Embratur
  45. 45. 55 anos do Lago Paranoá A quarta maior frota náutica fica no meio do cerrado Em novembro de 1959, um dos maiores símbolos da então Nova Capital surgia no cerrado. O Lago Paranoá, considerado a “moldura líquida da cidade” pelas palavras do próprio fundador de Brasília, Juscelino Kubitscheck, completa 55 anos de muita atividade náutica e vida em torno da represa formada a partir da barragem do Rio Paranoá. ESPORTES NÁUTICOS E LANCHAS LONGE DO MAR O lago foi importante para a ascensão de Brasília como polo econômico. Os terrenos situados na orla, por exemplo, são poucos disponíveis, e, em determinados pontos, não é possível adquirir um lote no local por menos de 1 milhão de reais. Os lugares mais frequentados da cidade hoje estão em torno do Lago Paranoá. Isso inclui diversos segmentos de estabelecimentos comerciais, como bares, restaurantes, marinas, um shopping e dois grandes hotéis. Além de um importante ponto turístico, o Palácio do Planalto. Durante muito tempo, os brasilienses tentaram ficar longe do Paranoá, que, com a grande descarga de esgoto que recebia, passou a ter mau cheiro. O governo retificou o erro instalando gerou dúvidas dos que eram contra o Lago. O engenheiro Gustavo Corção (1896/1978), por exemplo, dizia que o solo da região era poroso, e nunca encheria. Depois da temporada de chuvas de 1961, o lago atingiu a planejada cota mil, três anos antes do planejado. Juscelino mandou a Corção um telegrama tão curto quanto irônico: “— Encheu, viu?” A esquerda, o iate Clube de Brasília atualmente e logo abaixo nos anos 60. Ao lado o Presidente Juscelino Kubitscheck, padrinho do clube. de Brasília foi fundado por Juscelino Kubistchek antes mesmo da fundação oficial da cidade. A primeira regata oficial que aconteceu no lago foi de Snipe, em 1960. Desde então vários velejadores consagrados foram morar em Brasília, dando continuidade ao desenvolvimento do esporte”, explica o multicampeão de vela, Lars Grael, que tem sua história ligada à capital. Além do Iate Clube de Brasília, destaca-se também o Cota Mil Iate Clube, que surgiu do sonho de três jovens motivados pelo ambiente de modernidade, ousadia e fraternidade da nova cidade. Há também importantes clubes como AABB, Clube Naval de Brasília, Clube da Aeronáutica, Clube Monte Líbano, entre outros. Em meio a um dos climas mais secos do país, 40 km² e cerca de 80 km de perímetro fazem do Paranoá a razão de a quarta maior frota náutica brasileira – que perde apenas para São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná – estar bem longe do mar. Menina dos olhos de JK, o coração da capital federal demorou um ano para atingir a cota de mil metros acima do nível do mar. Tal façanha duas potentes estações de tratamento, que hoje tornaram a taxa de balneabilidade superior a 93%. A explosão náutica, ocasionada pelo então “redescobrimento” do lago, fez surgir novas empresas, como, por exemplo, as de aluguel de barcos para festas noturnas. Os estabelecimentos da redondeza adaptaram-se. Os restaurantes construíram píeres para facilitar a chegada das embarcações. O alto poder aquisitivo registrado no Distrito Federal explica a grande quantidade de lanchas e iates de médio e grande porte na cidade. E com o lago, lá no início, vieram dois importantes clubes náuticos da capital federal: Iate Clube de Brasília e Clube Cota Mil. Com os clubes, veio a intensa vida esportiva do lago. “A vocação náutica de Brasília é tão intensa que o Iate Clube Foto Werner Zotz 88 PERFILNÁUTICO PERFILNÁUTICO 89
  46. 46. Foto Renata Grael Foto Beto Garavello VELA Dos esportes náuticos praticados no Paranoá a vela é um dos que mais se destaca. As flotilhas locais já conquistaram vários títulos e a cidade já recebeu duas pré-olímpicas (2002 e 2010). A classe Optimist é uma das mais numerosas, com cerca de 80 barcos. As classes Laser, Star, Snipe (mais tradicional) e até a Vela Oceânica, mesmo estando WAKE, CAIAQUE E CURTIÇÃO Outro esporte muito ativo e com tradição de campeonatos é o wakeboard e suas variações, como o wakesurf e o wakeskate. O windsurf, kitesurf, stand up padldle também fazem parte da enorme gama esportiva da democrática PÔR DO SOL A BORDO Não deixe de apreciar o pôr do sol navegando. O céu do cerrado propicia diferentes tons de amarelo ao vermelho, deixando o passeio ainda mais fantástico a bordo, principalmente com vista para a ponte JK, projeto premiado internacionalmente por ser uma das primeiras pontes tensionadas e de alta tecnologia no Brasil. a tantos quilômetros do mar, têm sua representação no Paranoá e chega a reunir até 100 barcos nas regatas. A história dos maiores velejadores brasileiros, os irmãos Lars e Torben, tem uma passagem bem importante pela cidade. “Em 1973 nos mudamos de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, para cá. Foi aí que começamos a nos desenvolver na vela, no Iate república do Paranoá. Um dos points mais agitados para a prática desses esportes é o Pontão, além da Guarderia Katanka e a Península dos Ministros. O atleta de wakesurf Juliano Degrazia conta que os esportes praticados no lago se multiplicam de acordo com a criatividade dos atletas. O próprio wakesurf em Brasília teve ele, um gaúcho que já se considera um candango, como um dos pioneiros, “eu sou surfista e me mudei com 11 anos para Brasília. Durante muito tempo, os brasilienses ficaram longe do Paranoá que, devido ao esgoto que recebia, passou a ter mau cheiro. O governo retificou o erro instalando duas potentes estações de tratamento, que hoje tornaram a taxa de balneabilidade superior a 93%. 90 PERFILNÁUTICO perFilnáutiCo PERFILNÁUTICO 91 Momentos que precederam a partida da 1ª Regata de barcos à vela do Iate Clube de Brasília. Abaixo, a prática de vela de oceano e vela olímpica no Paranoá. Clube de Brasília”, conta Lars. Depois disso Lars voltou duas vezes à cidade, em 1999 para atuar no Governo Federal como Secretário Nacional de Esporte até 2002, quando ajudou a desenvolver a classe Star de Brasília. Em 2006 voltou com toda a família em busca de qualidade de vida e passou outro período na cidade.

×