Plano Brasil Maior:Política industrial para odesenvolvimento daindústria eólicaEduardo TostaEspecialista em Projetos
Roteiro da apresentação1. O que é a ABDI2. Plano Brasil Maior – Política Industrial3. Agenda Setorial de Energia Eólica
O que é a ABDI Criada pelo Governo Federal em 2004 Desenvolver ações estratégicas para a Política Industrial Fomentar o...
O que é a ABDI       Fazemos parte do Sistema MDIC
O que é a ABDI                                       INICIATIVA PRIVADA GOVERNO                  DIÁLOGO e                ...
Plano Brasil Maior Construído a partir do  acúmulo de experiências:     Plano  PITCE (2003-2007)  PDP (2008-2010) Lançad...
Agenda Setorial OBJETIVO: Criar condições por meio de políticas públicas para o desenvolvimento da indústria no setor de e...
Agenda Setorial        Comitê de       Conselho de      Energ. Renov.:     competitiv.        Governo:       Energ. Renov....
Agenda Setorial     Comitê de Energias Renováveis     GRUPOS DE TRABALHO:     -GT Biocombustíveis     -GT Energia Solar   ...
Agenda Setorial         Elaboração da Agenda Setorial de Energia Eólica                                                Asp...
Agenda Setorial                             Agenda                             Setorial                              (prop...
Agenda Setorial                  Composição                  da Agenda:
Agenda Setorial             Agenda Setorial de Energia Eólica  Objetivo     AMPLIAR O USO DA MINI E MICROGERAÇÃO EÓLICA- m...
Agenda Setorial - medida   Incorporar a energia eólica no escopo do ConstruCard            Apoiar iniciativas de negócios ...
Agenda Setorial            AMPLIAR A PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA NACIONAL NO Objetivo   FORNECIMENTO DE COMPONENTES E NA PRO...
Agenda Setorial            FOMENTAR O DESENVOLVIMENTO E A Objetivo   COMPETITIVIDADE DOS DIFERENTES ELOS DA            IND...
Agenda Setorial            ADEQUAR O MODELO DO SISTEMA ELÉTRICO À Objetivo            POLÍTICA INDUSTRIAL            Alter...
Agenda Setorial             PROMOVER A CAPACITAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA  Objetivo             VOLTADA À INDÚSTRIA EÓLICA N...
Agenda Setorial             INTENSIFICAR OS INVESTIMENTOS EM P,D&I  Objetivo   PARA OS DIFERENTES ELOS DA INDÚSTRIA       ...
Muito Obrigado!  eduardo.tosta@abdi.com.br    www.abdi.com.brwww.brasilmaior.mdic.gov.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

ABDI - Eduardo Tosta - Pernambuco Sustentável x atração de novos investimentos para o desenvolvimento das Energias Renováveis.

593 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

ABDI - Eduardo Tosta - Pernambuco Sustentável x atração de novos investimentos para o desenvolvimento das Energias Renováveis.

  1. 1. Plano Brasil Maior:Política industrial para odesenvolvimento daindústria eólicaEduardo TostaEspecialista em Projetos
  2. 2. Roteiro da apresentação1. O que é a ABDI2. Plano Brasil Maior – Política Industrial3. Agenda Setorial de Energia Eólica
  3. 3. O que é a ABDI Criada pelo Governo Federal em 2004 Desenvolver ações estratégicas para a Política Industrial Fomentar o desenvolvimento a indústria brasileira Contribuir para a construção de agendas de ações setoriais
  4. 4. O que é a ABDI Fazemos parte do Sistema MDIC
  5. 5. O que é a ABDI INICIATIVA PRIVADA GOVERNO DIÁLOGO e ARTICULAÇÃO Interface entre Governo Federal e a iniciativa privada (empresas, ICTs e universidades)
  6. 6. Plano Brasil Maior Construído a partir do acúmulo de experiências: Plano PITCE (2003-2007) PDP (2008-2010) Lançado: Agosto 2011 Período: 2011-2014 Foco: Inovação e competitividade da indústria nacional. Estabelece diretrizes para a elaboração de programas e projetos em parceria com a iniciativa privada
  7. 7. Agenda Setorial OBJETIVO: Criar condições por meio de políticas públicas para o desenvolvimento da indústria no setor de energia eólica. Agenda Setorial para o setor de Energia Eólica
  8. 8. Agenda Setorial Comitê de Conselho de Energ. Renov.: competitiv. Governo: Energ. Renov.: MME, MDIC, Governo e ABDI, MPOG Setor Privado MCTI -Associações - Empresas -Trabalhadores
  9. 9. Agenda Setorial Comitê de Energias Renováveis GRUPOS DE TRABALHO: -GT Biocombustíveis -GT Energia Solar -GT Energia Eólica (especialistas e membros do setor - Governo)
  10. 10. Agenda Setorial Elaboração da Agenda Setorial de Energia Eólica Aspectos do DIAGNÓSTICO: -Estudos do setor -Dinâmica mundial -Tendências de mercado -Regulação -FinanciamentoComitê de Energias Renováveis -P,D&I -Regimes especiais -Compras governamentais (leilões) GT Energia Eólica -Recursos naturais 1ª ETAPA -Investimentos estrangeiros em andamento -Complementaridade -Programas GovernamentaisDIAGNÓSTICO do setor de energia -Mercados potenciais: Autogeraçãosolar: -China-Tendências da demanda (mundo e Brasil) -SWOT-Organização industrial e estrutura produtiva(mundo e Brasil)-Mudanças tecnológicas (tecnologias)
  11. 11. Agenda Setorial Agenda Setorial (proposta comentada) Diagnóstico Setorial (comentado) Agenda Setorial RENOVÁVEIS RENOVÁVEIS Energia EólicaETAPA 1ETAPA 2 Diagnóstico Setorial (proposta do GT) Agenda Setorial (proposta)
  12. 12. Agenda Setorial Composição da Agenda:
  13. 13. Agenda Setorial Agenda Setorial de Energia Eólica Objetivo AMPLIAR O USO DA MINI E MICROGERAÇÃO EÓLICA- medida Dar publicidade à Resolução Normativa ANEEL nº 482/2012 Dar publicidade aos produtos/instrumentos de crédito- medida para aquisição e instalação de equipamentos para uso em geração distribuída- medida Incorporar a energia distribuída no escopo do cartão BNDES
  14. 14. Agenda Setorial - medida Incorporar a energia eólica no escopo do ConstruCard Apoiar iniciativas de negócios de empresas que prestem serviços - medida de venda, aluguel ou leasing aos consumidores finais Criar linhas de crédito do Banco do Brasil e Caixa Econômica - medida Federal para o financiamento de equipamentos e serviços em geração distribuída Incluir no programa de etiquetagem equipamentos de geração - medida eólica de pequeno porte
  15. 15. Agenda Setorial AMPLIAR A PARTICIPAÇÃO DA INDÚSTRIA NACIONAL NO Objetivo FORNECIMENTO DE COMPONENTES E NA PRODUÇÃO DE EQUIPAMENTOS EÓLICOS - medida Criar mecanismo de certificação de conteúdo nacional Definir critérios de conteúdo nacional mínimo a serem - medida adotados no âmbito dos leilões de compra e venda de energia elétrica Promover a integração da indústria da energia eólica no - medida âmbito do MERCOSUL (Grupo de Integração Produtiva – GIP)
  16. 16. Agenda Setorial FOMENTAR O DESENVOLVIMENTO E A Objetivo COMPETITIVIDADE DOS DIFERENTES ELOS DA INDÚSTRIA EÓLICA NACIONAL Promover a isonomia tributária entre equipamentos e - medida insumos nacionais e importados - medida Mitigar gargalos logísticos (cabotagem)
  17. 17. Agenda Setorial ADEQUAR O MODELO DO SISTEMA ELÉTRICO À Objetivo POLÍTICA INDUSTRIAL Alterar a fórmula do Índice de Custo Benefício para ampliar - medida fontes renováveis na matriz energética em consonância com a política industrial e o planejamento energético.
  18. 18. Agenda Setorial PROMOVER A CAPACITAÇÃO TÉCNICA E CIENTÍFICA Objetivo VOLTADA À INDÚSTRIA EÓLICA NACIONAL - media Ampliar os programas de capacitação - medida Difundir as iniciativas existentes Difundir as tecnologias relacionadas à indústria eólica nos - media programas de pós-graduação
  19. 19. Agenda Setorial INTENSIFICAR OS INVESTIMENTOS EM P,D&I Objetivo PARA OS DIFERENTES ELOS DA INDÚSTRIA EÓLICA NACIONAL Promover chamada estratégica para o setor eólico no âmbito- medida do Programa de P&D regulado pela ANEEL- medida Financiar P,D&I por meio das instituições de fomento Dar publicidade as linhas de crédito de P,D&I da Finep, BNDES e- medida MCTI
  20. 20. Muito Obrigado! eduardo.tosta@abdi.com.br www.abdi.com.brwww.brasilmaior.mdic.gov.br

×