Plano de aula para utilização do material ref. a identificação de perigos e riscos

803 views

Published on

Published in: Environment
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Plano de aula para utilização do material ref. a identificação de perigos e riscos

  1. 1. Orientações para professores Nunca é demasiado cedo para apresentar às crianças os conceitos básicos de segurança que, para os adultos, se inserem no âmbito da Segurança e Saúde no Trabalho (SST). O Napo é uma simpática personagem que pode ajudar as crianças a refletir, compreender e agir face às questões da segurança. Para saber mais sobre o Napo, clique aqui: www.napofilm.net/pt/who-is-napo. Existe um amplo leque de filmes do Napo; não hesite em vê-los e em utilizá-los nas suas aulas. Alguns dos conceitos básicos de segurança tratados no presente plano de aula podem ser associados ao conteúdo programático que já está a ser ministrado. Este recurso apresenta uma série de boas ideias que podem ser utili- zadas para ajudar a integrar estes conceitos de segurança nas aulas. Pode funcionar como uma aula independente ou como parte de um projeto mais alargado e, como demons- trado, articula-se com outras matérias. Contudo, o seu principal objetivo é utilizar os cativantes filmes do Napo para ensinar as crianças a cuidarem de si mesmas e umas das outras e a reconhecerem os perigos. A grelha que se encontra no verso fornece uma visão geral das atividades possíveis e dos objetivos e recursos neces- sários para a lição. Segue-se, depois, um exemplo mais circunstanciado de plano de aula tripartido que contém algumas ideias com vista a aprofundar a aprendizagem. Neste projeto, os alunos aprenderão a reconhecer os vários perigos que os podem afetar, assim como aos seus colegas. Ao longo do projeto, os alunos serão capazes de desenvol- ver competências que lhes permitam trabalhar em conjunto para pôr em prática o que aprenderam. Se precisar de mais informação sobre as questões básicas de segurança e saúde abordadas neste projeto, consulte o folheto de apoio correspondente a este plano de aula na terceira secção. Napoeocaçadordeperigos: Lição n.º 1 – Identificação dos perigos e riscos (9–11 anos)
  2. 2. Objetivosdeaprendizagem • Reconhecer os perigos e riscos na escola e em casa • Avaliar diferentes níveis de riscos • Trabalhar como uma equipa para preparar os materiais que demons- tram a aprendizagem acima descrita Visão geral da atividade Ver Plano de Aula Pormenorizado* 40/45 minutos Lição n.º 1 – Napo e o caçador de perigos: Identificação dos perigos e riscos Caçar o perigo Visualizar o videoclipe do Napo disponi- bilizado com esta lição: www.napofilm. net/pt/napo-for-teachers/risks-hazards- identification/video Filme: Napo em...atividade de risco Cena – Riscos em casa Cena – Avalie o risco Promoção e educação para a saúde • Os produtos para o lar, incluindo me- dicamentos, podem ser prejudiciais se não forem usados corretamente • As regras e formas de garantir a segurança, incluindo a segurança rodoviária de base, e as pessoas que podem ajudar a manter a segurança • Reconhecer que os comportamentos individuais afetam outras pessoas Ciências • Reconhecer que existem perigos em seres vivos, materiais e processos físicos, avaliar os riscos e tomar me- didas para minimizar os riscos para o próprio e para os outros • Os alunos devem ficar com uma noção da utilização de produtos químicos em casa, da sua rotulagem e manuseamento • Manuseamento de substâncias natu- rais e artificiais Cidadania/Formação cívica • Reconhecer os perigos e avaliar os riscos inerentes Língua Estrangeira/Materna • Escrever frases simples para comple- tar a história com uma estrutura que contenha princípio, meio e fim. Recursos necessários Ligações a matérias/ Conteúdos programáticos 2/9 • Debater e definir os riscos ilustrados nas cenas, bem como o tipo de ou- tros perigos de que os alunos estão conscientes. Incentivar as crianças a explicar o que é um perigo e um risco (ver folheto de apoio). • Distribuir os cartazes relativos à Identificação dos Perigos e pedir às crianças para colocarem um autoco- lante no local onde identificam um perigo. • Voltar a reunir o grupo e pedir, indivi- dualmente, às crianças que refiram o que identificaram como perigos. • Videoclipe do Napo (disponibilizado) • Autocolantes • Cartazes relativos à Identificação dos Perigos Para descarregar os recursos disponibi- lizados, aceda a: http://www.napofilm. net/pt/napo-for-teachers/Resources
  3. 3. Resultado da aprendizagem Objetivos da lição Início Atividades possíveis: Ser capaz de explicar os riscos a que o próprio e os outros estão sujeitos na escola e em casa • Reconhecer os perigos e riscos na escola e em casa • Avaliar diferentes níveis de riscos Mostrar o videoclipe do Napo disponibilizado com esta lição • O que é um perigo? • Por que devemos evitar os perigos para nós próprios e para os outros? Mostrar o resto das cenas disponibilizadas com esta lição. 1. Fazer uma lista dos perigos, como demonstrado no filme do Napo. 2. Perceber por que razão o videoclipe é eficaz a recordar os riscos. 3. Incentivar as crianças a explicar o que é um risco e perigo. 4. Distribuir os cartazes relativos à Identificação dos Perigos e pedir às crianças que coloquem um autocolante no local onde identificam um perigo. 5. Voltar a reunir o grupo e pedir, individualmente, às crianças que refiram aquilo que identificaram como perigos e por que razão. *Plano de Aula Pormenorizado 3/9 Plenário e Avaliação Trabalho complementar No final da lição, os alunos podem produzir uma canção, rap ou rima que resuma o que aprenderam sobre a Caça aos Perigos. Professor e alunos avaliam o que aprenderam com esta ferramenta: Ouro: Consigo explicar, pelo menos, três tipos de risco ou perigo a que eu próprio e os outros estamos sujeitos na escola e em casa. Consigo avaliar o nível de risco. Prata: Consigo explicar um perigo e um risco (a que eu próprio e os outros esta- mos sujeitos) em casa e na sala de aula. Bronze: Consigo explicar o que é um perigo. Apresentar/debater a variedade de perigos e riscos com que habitualmente nos podemos deparar, com base numa seleção de videoclipes do Napo (elet- ricidade, escorregadelas e tropeções, quedas em altura, produtos químicos, ruído). Encontra-se disponível uma lista de possíveis videoclipes do Napo para o tra- balho complementar em: www.napofilm.net/pt/napos-films 5 minutos 40 minutos
  4. 4. Cartaz relativo à Identificação dos Perigos Cuidado no ESTALEIRO da Casa dos Perigos 4/9
  5. 5. 5/9 Formulário de resultados – Caça aos Perigos/Identificação de Perigos (ferramenta facultativa) Nome (aluno/grupo) __________________________________________________________________________________________ Qual o Perigo/risco? Explica o que causa o risco Onde? Identifica o lugar
  6. 6. 6/9 Casa dos Perigos: SOLUÇÕES 1) 2) 3) 4) 5) 6) 7) 8) 9) 10) 11) 12) 13) 14) 15) 16) Trabalhador no telhado (sem arnês), arnês amarrado à chaminé que não é um local correto para o efeito. Ferramentas em equilíbrio instável no telhado – com probabilidade de cair. Degrau do escadote partido – risco de queda. Escadote assente numa superfície irregular – risco de queda. Escadote assente numa outra superfície irregular – risco de queda. A Napette (sem arnês) está pendurada na janela para a limpar – risco de queda. O Patrão está ao telefone no estaleiro. A sua atenção está a ser desviada e não identificará facilmente os perigos. Vala (perigo de tropeçar) não assinalada. O Napo não está a usar luvas de proteção adequadas, que estão disponíveis. O Napo não está a usar o equipamento de proteção contra o ruído, que está disponível. Faíscas junto a um líquido inflamável – risco de incêndio. O cabo representa um perigo de tropeçar (reparado com fita adesiva). Perigo de tropeçar em ferramenta (ancinho) deixada no chão. Posição em equilíbrio instável em cima de uma caixa de madeira em vez de se utilizar um escadote próprio – risco de queda. Não utilização das luvas de proteção disponíveis. Perigo de tropeçar no meio do relvado. 12 6 13 14 15 12 10 11 16 4 5 8 7 3 9
  7. 7. O Napo em...atividade de risco Napo em...atividade de risco é um pequeno filme que aborda os perigos e riscos no trabalho, bem como a necessidade de avaliar os riscos e de agir com base nos resultados para tornar os locais de trabalho mais seguros e saudáveis. O filme exa- mina os perigos e alguns dos riscos mais comuns no local de trabalho, bem como a necessidade de: «Parar, pensar e agir». O filme procura explicar a diferença entre perigos e riscos e como podem ser eli- minados ou reduzidos, através de demonstrações assentes em situações concretas para proporcionar uma maior compreensão do significado de «Risco». Avaliação de riscos O nosso objetivo é tornar mais fácil a compreensão do conceito de avaliação de ris- cos e da sua importância para a prevenção de acidentes e dos problemas de saúde no trabalho. Visamos especificamente: • Explicar a diferença entre perigo e risco • Fazer uma introdução à avaliação de riscos • Ilustrar, com recurso a exemplos, o que pretendemos dizer • Proporcionar uma ponte entre a teoria e a prática Razões para proceder a uma avaliação de riscos? A avaliação de riscos constitui a base para o êxito da gestão da segurança e saúde, bem como a chave para a redução dos acidentes de trabalho e das doenças profis- sionais. Se for bem conduzida, a avaliação de riscos pode melhorar a segurança e saúde no trabalho – e o desempenho das empresas em geral. O que é a avaliação de riscos? A avaliação de riscos é o processo de avaliação dos riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores decorrentes dos perigos existentes no local de trabalho. Trata-se de um exame sistemático de todos os aspetos do trabalho, que tem em conta: • Tudo o que pode causar lesões ou danos, • A possibilidade ou não de eliminar os perigos e, caso esta não exista, • As medidas de prevenção ou de proteção que existem ou deveriam existir para controlar os riscos no local Entre os riscos habituais nos locais de trabalho (muitos estão igualmente presentes em casa) incluem-se: • Eletricidade • Fogo • Ferramentas, especialmente ferramentas de corte, como lâminas ou facas • Maquinaria • Chão escorregadio; quedas de escadotes ou escadas, ou de alturas (ex.: de um andaime ou de um telhado) • Transportes (para veículos, condutores ou peões) • Lesões musculoesqueléticas devidas à movimentação de cargas pesadas, rota- ção e torção, postura (ex.: trabalho com equipamentos dotados de visor), movi- mentos repetitivos (ex.: numa linha de montagem) 7/9 FOLHETO DE APOIO PARA PROFESSORES Napo e o caçador de perigos: Lição n.º 1 – Identificação dos perigos e riscos
  8. 8. 8/9 • Produtos químicos – danos imediatos devidos à inalação, queimaduras ou pele irritada, e efeitos a longo prazo, como cancros, doenças respiratórias e alergias) • Elementos biológicos – bactérias, fungos ou vírus, por exemplo, análises hospitala- res, laboratoriais ou médicas, fraca manutenção das instalações de ar condicionado • Ruído, vibrações, radiação a laser, radiações ionizantes, campos eletromagnéti- cos, raios UV, etc. Pode ser utilizada uma variedade de episódios retirados dos diferentes filmes do Napo para apresentar a maioria destes riscos. (Quadro A) Abordagem à avaliação de riscos em cinco etapas Esta lição centra-se nas primeiras duas etapas da avaliação de riscos: identificar os perigos e as pessoas em risco; e avaliar e definir a prioridade dos riscos. As restantes três etapas são apresentadas na lição n.º 2 de Napo e o caçador de perigos. A Etapa 3 – Decidir sobre as medidas preventivas, a Etapa 4 – Adotar medidas, e a Etapa 5 – Acompanhamento e Revisão, são tratadas na lição n.º 2 de Napo e o caçador de perigos intitulada Intervenção e Prevenção. Etapa 1 – Identificar os perigos e as pessoas em risco Lembre-se: tudo o que seja suscetível de causar danos – materiais ou equipamento de trabalho, métodos ou práticas de trabalho – pode constituir um perigo. Eis algumas dicas que permitem identificar os principais perigos: • Circular pelo espaço em causa e procurar aquilo que é suscetível de causar danos • Perguntar aos presentes no local quais os problemas que encontraram • Analisar perigos como o ruído e substâncias perigosas, que têm efeitos prolon- gados, bem como os perigos mais óbvios, como pavimentos escorregadios e irregulares É importante identificar com clareza, relativamente a cada um dos perigos, quem poderá sofrer danos. Alguns grupos estão sujeitos a riscos maiores do que outros, por exemplo, as pessoas portadoras de deficiência, as crianças de tenra idade ou as pessoas idosas. (ver episódio 2 «Identifique o desconhecido» no filme Napo em... atividade de risco) Etapa 2 – Avaliar e definir a prioridade dos riscos Lembre-se: o risco é a possibilidade, elevada ou baixa, de alguém poder sofrer danos em consequência de um perigo. A etapa seguinte consiste em avaliar o risco decorrente de cada perigo. Analisar: • Qual a probabilidade de um perigo causar danos • Qual a provável gravidade desse dano • Qual a frequência da exposição dos trabalhadores (e quantos) Um processo simples, com base no juízo sobre a situação, e que não requer com- petências especializadas ou técnicas complicadas, é suficiente para avaliar muitos dos riscos ou atividades no local de trabalho. Incluem-se aqui as atividades com riscos que suscitem pouca preocupação, ou locais de trabalho onde os riscos são bem conhecidos ou facilmente identificados. Os riscos devem ser classificados por prioridades e abordados nessa ordem. A principal prioridade deve ser atribuída aos riscos que causem acidentes graves (ex.: quedas em altura) e aos riscos com grande probabilidade de causar acidentes (ex.: chão escorregadio e danificado). (Ver episódio «Avalie o risco» no filme Napo em...atividade de risco)
  9. 9. 9/9 Este recurso didático foi produzido pela EU-OSHA em consulta com o Consórcio Napo – HSE (UK); DGUV (Alemanha); INAIL (Itália); INRS (França); SUVA (Suíça); e AUVA (Áustria). Perigo/Risco Filme Cena Acidentes rodoviários Atingido por um veículo Napo em: No estaleiro com segurança 6. Cada um vai à sua vida Pressa ou falta de con- centração Limpeza a fundo 1. Mudança de planos Cansaço e pressa Napo em…Atenção à manu- tenção 5. Quanto mais depressa mais devagar Alta velocidade e riscos ocultos Napo em…atividade de risco 5. Ligação perigosa Fogo Fogo Napo em…Perigo: químicos! 3. Inflamáveis Fogo Napo e os sinais 2. Equipamento de extinção de incêndio Fogo Napo e os sinais 4. Saídas de emergência Fogo Napo e os sinais 5. Sinais de proteção contra incêndio Eletricidade Eletricidade Napo em: Segurança no trabalho e fora dele Sequência em que o Napo prepara as luzes da festa Maquinaria Maquinaria As aventuras de Napo 5. A proteção certa no momento certo Maquinaria Napo em… atividade de risco 1. Introdução Ruido Exposição ao ruído Calem esse ruído Filme integral Produtos químicos Riscos químicos Napo em…Perigo: químicos! Filme integral Escorregadelas e quedas Risco de escorregar As aventuras de Napo 1. A importância da sinalização de segu- rança Queda de escadas As aventuras de Napo 2. Sinalizar, não basta Queda de escadas Napo em: Segurança no trabalho e fora dele Sequência do Napo nas escadas carregado de objetos Queda de alturas Napo em: No estaleiro com segurança 2. Escapar por pouco Queda de objetos Napo em: No estaleiro com segurança 1. Construir em segurança Movimentação manual de cargas Cargas pesadas Napo em: No estaleiro com segurança 5. Estar exausto Cargas pesadas Napo em: Aliviar a carga! 3. Divide e organiza Cargas pesadas Napo em: Aliviar a carga! 10. Agarra-me com carinho Cargas pesadas Napo em: Aliviar a carga! 6. O duelo Postura incorreta Napo em: Aliviar a carga! 5. Ergonomia radical Postura incorreta Napo em: Aliviar a carga! 8. O pensador Vibrações Vibrações Napo em: Aliviar a carga! 4. Más vibrações Quadro A A lição n.º 2 de Napo e o Caçador de Perigos apresenta a outra face da Avaliação dos riscos: Intervenção e prevenção.

×