MANUTENÇÃO
E SEGURANÇA
Aumentando a Confiabilidade e a
Segurança Integrada
Eduardo Linzmayer
INSTITUTO MAUÁ DE TECNOLOGIA
ESCOLA DE
ENGENHARIA
MAUÁ
ESCOLA DE
ADMINISTRAÇÃO
MAUÁ
COORDENADORIA
DO CURSO
CENTRO DE
EDUCA...
Como Está o Cenário
Atual ?
Como Está o Cenário
Atual ?
Novas Tecnologias e Métodos Gerenciais
Crescimento quantitativo das edificações
Predomínio de ações corretivas
Segmentação...
CUMPRIMENTO DAS NORMAS
TÉCNICAS E DA LEGISLAÇÃO
RESPEITO AO MEIO AMBIENTE
RESPONSABILIDADE SOCIAL
TENDÊNCIAS E NECESSIDADES
O QUE É MANUTENÇÃO?
São ações técnicas e administrativas,
padronizadas e normalizadas que
fornecem apoio à operação e
prod...
•90 % Corretiva
•Custos variáveis descontrolados
•Despadronização dos serviços
•Operador não é responsável pelo
equipament...
GARANTIA DA QUALIDADE
VOLTADA PARA O USO,
OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DAS
EDIFICAÇÕES, EQUIPAMENTOS,
INSTALAÇÕES E ATIVOS.
1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000
Primeira Geração
• Conserto após a Falha
Segunda Geração
• Maior disponibilidade
d...
USO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO
EDIFICAÇÕES
Administradores
gerenciam
com processos
corretivos e
preventivos
MAX Confiabilidade...
SEGURANÇA INTEGRADA
5 SEG
• SEGURANÇA DO TRABALHO
• SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO
• SEGURANÇA PATRIMONIAL
• SEGURANÇA AMBIENTA...
OBJETIVOS DA MANUTENÇÃO
• Aprimorar as operações e processos produtivos
• Aumentar a vida útil e confiabilidade dos ativos...
COMO AS EMPRESAS DEVEM VER O USO,
A OPERAÇÃO E A MANUTENÇÃO DOS
SEUS ATIVOS E BENS FÍSICOS?
CONTINUIDADE E GARANTIA DE QUA...
TIPOS DE MANUTENÇÃO
• PROGRAMABILIDADE DO SERVIÇO
• PREVISIBILIDADE DA FALHA E DO
DEFEITO
FALHA X DEFEITO (NBR 5462)
• FALHA
Paralisação Total do Equipamento
• DEFEITO
Não paralisa, causando perturbações
TIPOS DE MANUTENÇÃO
• INSPEÇÃO OPERACIONAL
• INSPEÇÃO TÉCNICA
TIPOS DE MANUTENÇÃO
• CORRETIVA PROGRAMADA
• CORRETIVA NÃO
PROGRAMADA
TIPOS DE MANUTENÇÃO
• PREVENTIVA SISTEMÁTICA
• PREVENTIVA DE CONDIÇÃO
TIPOS DE MANUTENÇÃO
• MANUTENÇÃO PREDITIVA
ON CONDITION OU
MONITORADA
TIPOS DE MANUTENÇÃO
• MANUTENÇÃO DE 1°ESCALÃO
• MANUTENÇÃO DE 2°ESCALÃO
• MANUTENÇÃO DE 3°ESCALÃO
• MANUTENÇÃO DE 4°ESCALÃO
OUTRAS ATIVIDADES DE
MANUTENÇÃO NAS
EDIFICAÇÕES
• REFORMAS E AMPLIAÇÕES
• MELHORIAS E MODERNIZAÇÕES
• ESTUDOS TÉCNICOS
• N...
PRODUÇÃO: PRODUTO E
SERVIÇOS
PRODUÇÃO = OPERAÇÃO + MANUTENÇÃO
FLUXO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO
PONTOS CRÍTICOS DA OPERAÇÃO
IT...
FUNÇÃO DO
EQUIPAMENTO
A FUNÇÃO CONSISTE EM:
UM VERBO + UM OBJETO + UM PADRÃO
Ex: Qual é a Função de uma Bomba ?
Bombear Ág...
Qualidade
Segurança
Produtividade
Competitividade
PRODUTIVIDADE
MINIMIZAR AS ENTRADAS (INPUTS) e
MAXIMIZAR AS SAÍDAS (OUTPUTS)
FAZER MAIS COM MENOS
PRODUTIVIDADE = SAÍDAS /...
3 Es
• Eficiência
• Eficácia
• Efetividade
COMO AVALIAR O USO, OPERAÇÃO
E A MANUTENÇÃO DA EDIFICAÇÃO ?
• CUSTOS OPERACIONAIS E ENERGÉTICOS
• CUSTOS DIRETOS DE MANUTE...
LCC = LIFE CYCLE COST $$
• RELAÇÃO CUSTOS DIRETOS DE
MANUTENÇÃO COM INVESTIMENTO
• FRP = FUNDO DE RESERVA PATRIMONIAL
• RE...
CUSTOS VISÍVEIS
CUSTOS INVISÍVEIS
MÃO DE OBRA
MATERIAIS E PEÇAS
SERVIÇOS DE TERCEIROS
CUSTOS OPERACIONAIS E
CUSTOS ENERGÉT...
PLANEJAMENTO E CONTROLE DOS
SERVIÇOS E DA MANUTENÇÃO
PLANEJAMENTO DA
MANUTENÇÃO
CICLO DE VIDA DAS EDIFICAÇÕES
A manutenção deverá sempre envolver todas as etapas do
ciclo de vida das edificações:
Planej...
COMPORTAMENTO E ORIGEM DAS
FALHAS
O envelhecimento das instalações e
equipamentos é representado pela
seguinte “Curva de B...
QUAL É A QUANTIDADE IDEAL DE
MANUTENÇÃO?
• A escolha de uma política ou forma de manutenção
deverá sempre considerar os se...
QUAL É A QUANTIDADE IDEAL DE
MANUTENÇÃO?
CUSTO R$
houve preventiva
demais
Custo total de
Manutenção
Preventiva
Custo de Ma...
A
ORGANIZAÇÃO
DA
MANUTENÇÃO
PLANEJAMENTO
PROGRAMAÇÃO
CONTROLE DA
MANUTENÇÃO
E SERVIÇOS
ESTRUTURAÇÃO DO P.P.C.M. & S
Edificações PLANEJAMENTO PROGRAMAÇÃO
CONTROLEAVALIAÇÃO
EXECUÇÃO
VISÃO GERAL DO SISTEMA DE
MANUTENÇÃO PREDIAL
Ordens de
serviços
Históricos e MFAE
Roteiros
de inspeções
Cadastros
básicos
...
MÓDULO 3: ROTEIROS DE INSPEÇÕES
CONSISTE EM SISTEMATIZAR INSPEÇÕES REALIZADAS
PERIODICAMENTE EM TODO O PRÉDIO, NOS EQUIPAM...
Emissão de cronograma de inspeção periódica
MÓDULO 4: ORDENS DE SERVIÇOS DE
MANUTENÇÃO PREVENTIVA E
CORRETIVA
ESTE MÓDULO ENVOLVE A EMISSÃO DE ORDENS DE SERVIÇO
BASEA...
Emissão de ordens de serviço
MÓDULO 5:
HISTÓRICOS E MFAE MODOS DE FALHAS E
ANÁLISES DE EFEITOS
APÓS A EXECUÇÃO DAS ORDENS DE SERVIÇO,
CONFORME O MÓDULO...
MÓDULO 6: RELATÓRIOS TÉCNICOS
E DE CUSTOS
• NESTE MÓDULO, RESULTANTE DO PROCESSAMENTO DAS
ORDENS DE SERVIÇO SERÁ EMITIDO O...
Consultas Gerenciais
Comparativos gráficos dos custos de manutenção
MÓDULO 10: CAPACITAÇÃO E
TREINAMENTO
ESTRUTURAÇÃO DE BANCO DE DADOS DOS RECURSOS
HUMANOS, RESPECTIVAS COMPETÊNCIAS E CONTR...
MÉTODOS E FERRAMENTAS
MÉTODOS
• GERENCIAMENTO DE ROTINA
• MASP MÉTODOS DE ANÁLISE E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS
• MANUTENÇÃO PROD...
AGRADECIMENTO E RESPOSTAS
ÀS PERGUNTAS
CONTATOS Eduardo Linzmayer
elinz@maua.br
Fones (11) 99181 8170 e 4239 3010
Apresentação palestra-manutenção-e-segurança-em-edificações
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação palestra-manutenção-e-segurança-em-edificações

1,788 views

Published on

Manutenção e Segurança

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,788
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
120
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação palestra-manutenção-e-segurança-em-edificações

  1. 1. MANUTENÇÃO E SEGURANÇA Aumentando a Confiabilidade e a Segurança Integrada Eduardo Linzmayer
  2. 2. INSTITUTO MAUÁ DE TECNOLOGIA ESCOLA DE ENGENHARIA MAUÁ ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO MAUÁ COORDENADORIA DO CURSO CENTRO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ENGENHARIA E ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRO DE PESQUISAS ESCOLA DE ENGENHARIA MAUÁ ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO MAUÁ CENTRO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA EM ENGENHARIA E ADMINISTRAÇÃO DESIGN DE PRODUTO
  3. 3. Como Está o Cenário Atual ? Como Está o Cenário Atual ?
  4. 4. Novas Tecnologias e Métodos Gerenciais Crescimento quantitativo das edificações Predomínio de ações corretivas Segmentação do Mercado e das Operações Menores Custos e Maior Produtividade Flexibilidade dos Espaços e Fluxos Produtivos "Produção Enxuta" (Lean Thinking) CENÁRIO ATUAL
  5. 5. CUMPRIMENTO DAS NORMAS TÉCNICAS E DA LEGISLAÇÃO RESPEITO AO MEIO AMBIENTE RESPONSABILIDADE SOCIAL TENDÊNCIAS E NECESSIDADES
  6. 6. O QUE É MANUTENÇÃO? São ações técnicas e administrativas, padronizadas e normalizadas que fornecem apoio à operação e produção.
  7. 7. •90 % Corretiva •Custos variáveis descontrolados •Despadronização dos serviços •Operador não é responsável pelo equipamento •Atuação sobre o efeito da falha •Gestão reativa •Equipe técnica desmotivada •Risco de multas e perdas •95 % Preventiva •Custos fixos controlados •Padronização dos serviços •Operador é responsável pela sua área física e seu equipamento •Atuação sobre a causa ou falha •Gestão pró ativa •Equipe técnica motivada e em desenvolvimento •Eliminação total de riscos SITUAÇÃO ATUAL SITUAÇÃO FUTURA “ Pronto Socorro ” “ Centro de Saúde e SPA’S”
  8. 8. GARANTIA DA QUALIDADE VOLTADA PARA O USO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DAS EDIFICAÇÕES, EQUIPAMENTOS, INSTALAÇÕES E ATIVOS.
  9. 9. 1930 1940 1950 1960 1970 1980 1990 2000 Primeira Geração • Conserto após a Falha Segunda Geração • Maior disponibilidade das instalações • Maior vida útil dos equipamentos • Custos menores Terceira Geração • Maior disponibilidade e confiabilidade das instalações • Segurança integrada • Melhor qualidade dos produtos • Influência de dados do meio-ambiente • Maior vida útil dos equipamentos • Maior custo-eficaz
  10. 10. USO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO EDIFICAÇÕES Administradores gerenciam com processos corretivos e preventivos MAX Confiabilidade MAX Disponibilidade MAX Segurança MAX Vida Útil MÍNIMOS CUSTOS Entradas: 6M’s Man (RH) Material (RM) Machine (RT) Management (RG) Market (RA) Money (RF) Saídas Produção de BENS & SERVIÇOS
  11. 11. SEGURANÇA INTEGRADA 5 SEG • SEGURANÇA DO TRABALHO • SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO • SEGURANÇA PATRIMONIAL • SEGURANÇA AMBIENTAL (BIO SEGURANÇA) • SEGURANÇA DE INFORMAÇÕES
  12. 12. OBJETIVOS DA MANUTENÇÃO • Aprimorar as operações e processos produtivos • Aumentar a vida útil e confiabilidade dos ativos • Reduzir e controlar investimentos e custos • Diminuir as perdas • Aumentar a segurança das edificações • Garantir a qualidade, higiene e segurança • Racionalizar recursos energéticos e ambientais • Garantir padrões técnicos nas atividades.
  13. 13. COMO AS EMPRESAS DEVEM VER O USO, A OPERAÇÃO E A MANUTENÇÃO DOS SEUS ATIVOS E BENS FÍSICOS? CONTINUIDADE E GARANTIA DE QUALIDADE NOS SERVIÇOS PRESTADOS REDUÇÃO DE IMPROVISAÇÕES E EMERGÊNCIAS MAIOR SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO AUMENTO DA VIDA ÚTIL DO PATRIMÔNIO REDUÇÃO E RACIONALIZAÇÃO DOS CUSTOS RESPEITO AO MEIO AMBIENTE
  14. 14. TIPOS DE MANUTENÇÃO • PROGRAMABILIDADE DO SERVIÇO • PREVISIBILIDADE DA FALHA E DO DEFEITO
  15. 15. FALHA X DEFEITO (NBR 5462) • FALHA Paralisação Total do Equipamento • DEFEITO Não paralisa, causando perturbações
  16. 16. TIPOS DE MANUTENÇÃO • INSPEÇÃO OPERACIONAL • INSPEÇÃO TÉCNICA
  17. 17. TIPOS DE MANUTENÇÃO • CORRETIVA PROGRAMADA • CORRETIVA NÃO PROGRAMADA
  18. 18. TIPOS DE MANUTENÇÃO • PREVENTIVA SISTEMÁTICA • PREVENTIVA DE CONDIÇÃO
  19. 19. TIPOS DE MANUTENÇÃO • MANUTENÇÃO PREDITIVA ON CONDITION OU MONITORADA
  20. 20. TIPOS DE MANUTENÇÃO • MANUTENÇÃO DE 1°ESCALÃO • MANUTENÇÃO DE 2°ESCALÃO • MANUTENÇÃO DE 3°ESCALÃO • MANUTENÇÃO DE 4°ESCALÃO
  21. 21. OUTRAS ATIVIDADES DE MANUTENÇÃO NAS EDIFICAÇÕES • REFORMAS E AMPLIAÇÕES • MELHORIAS E MODERNIZAÇÕES • ESTUDOS TÉCNICOS • NOVOS PROJETOS
  22. 22. PRODUÇÃO: PRODUTO E SERVIÇOS PRODUÇÃO = OPERAÇÃO + MANUTENÇÃO FLUXO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO PONTOS CRÍTICOS DA OPERAÇÃO ITENS DE VERIFICAÇÃO E DE CONTROLE
  23. 23. FUNÇÃO DO EQUIPAMENTO A FUNÇÃO CONSISTE EM: UM VERBO + UM OBJETO + UM PADRÃO Ex: Qual é a Função de uma Bomba ? Bombear Água à 400 L/min Qual é a Função de um Carro ? E de um Ônibus ? E de um Avião ?
  24. 24. Qualidade Segurança Produtividade Competitividade
  25. 25. PRODUTIVIDADE MINIMIZAR AS ENTRADAS (INPUTS) e MAXIMIZAR AS SAÍDAS (OUTPUTS) FAZER MAIS COM MENOS PRODUTIVIDADE = SAÍDAS / ENTRADAS Exs: kWh/hóspede; m³ de água/hóspede; m³ de gás/prato produzido
  26. 26. 3 Es • Eficiência • Eficácia • Efetividade
  27. 27. COMO AVALIAR O USO, OPERAÇÃO E A MANUTENÇÃO DA EDIFICAÇÃO ? • CUSTOS OPERACIONAIS E ENERGÉTICOS • CUSTOS DIRETOS DE MANUTENÇÃO • CUSTOS DE PARADAS E INTERRUPÇÕES • OBSOLESCÊNCIA E DEGRADAÇÃO • CUSTOS COM ACIDENTES NO TRABALHO • CUSTOS COM PERDA DA IMAGEM
  28. 28. LCC = LIFE CYCLE COST $$ • RELAÇÃO CUSTOS DIRETOS DE MANUTENÇÃO COM INVESTIMENTO • FRP = FUNDO DE RESERVA PATRIMONIAL • RELAÇÃO CUSTOS DIRETOS DE MANUTENÇÃO COM FATURAMENTO BRUTO • FRO = FUNDO DE RESERVA OPERACIONAL
  29. 29. CUSTOS VISÍVEIS CUSTOS INVISÍVEIS MÃO DE OBRA MATERIAIS E PEÇAS SERVIÇOS DE TERCEIROS CUSTOS OPERACIONAIS E CUSTOS ENERGÉTICOS PARADAS E INTERRUPÇÕES PERDA DE PRODUTIVIDADE AUMENTO DAS PERDAS LUCRO CESSANTE REDUÇÃO DA VIDA ÚTIL ATIVOS ACIDENTES DE TRABALHO MULTAS E AUTUAÇÕES PERDA DE IMAGEM PERANTE O CLIENTE E NO MERCADO
  30. 30. PLANEJAMENTO E CONTROLE DOS SERVIÇOS E DA MANUTENÇÃO
  31. 31. PLANEJAMENTO DA MANUTENÇÃO
  32. 32. CICLO DE VIDA DAS EDIFICAÇÕES A manutenção deverá sempre envolver todas as etapas do ciclo de vida das edificações: Planejamento e Estudos Especificação Projeto Construção/Fabricação Instalação Partida Uso/Operação Reformas/Substituição 1a Etapa Atividades Preliminares 2a Etapa Construção e Montagem 3a Etapa Utilização e Manutenção
  33. 33. COMPORTAMENTO E ORIGEM DAS FALHAS O envelhecimento das instalações e equipamentos é representado pela seguinte “Curva de Banheira” TAXAS DE QUEBRAS OU IMOBILIZAÇÃO NOVO EM USO ENVELHECIDO
  34. 34. QUAL É A QUANTIDADE IDEAL DE MANUTENÇÃO? • A escolha de uma política ou forma de manutenção deverá sempre considerar os seguintes aspectos: • Econômico-Financeiro • Técnico e de Engenharia • Riscos para os clientes (internos e externos)
  35. 35. QUAL É A QUANTIDADE IDEAL DE MANUTENÇÃO? CUSTO R$ houve preventiva demais Custo total de Manutenção Preventiva Custo de Manutenção Preventiva Custo de Manutenção Corretiva Distribuição das horas em Manutenção Não houve preventiva Nível ótimo de preventiva
  36. 36. A ORGANIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO
  37. 37. PLANEJAMENTO PROGRAMAÇÃO CONTROLE DA MANUTENÇÃO E SERVIÇOS ESTRUTURAÇÃO DO P.P.C.M. & S
  38. 38. Edificações PLANEJAMENTO PROGRAMAÇÃO CONTROLEAVALIAÇÃO EXECUÇÃO
  39. 39. VISÃO GERAL DO SISTEMA DE MANUTENÇÃO PREDIAL Ordens de serviços Históricos e MFAE Roteiros de inspeções Cadastros básicos Arquivo técnico Compras técnicas SISTEMA DE MANUTENÇÃO Contratos Almoxarifado Relatórios de custos Capacitação e treinamentos
  40. 40. MÓDULO 3: ROTEIROS DE INSPEÇÕES CONSISTE EM SISTEMATIZAR INSPEÇÕES REALIZADAS PERIODICAMENTE EM TODO O PRÉDIO, NOS EQUIPAMENTOS E NAS INSTALAÇÕES AS INSPEÇÕES SERÃO REALIZADAS PARA IDENTIFICAR OS ESTADOS: CRÍTICO , ATENÇÃO E NORMAL AS INSPEÇÕES SERVEM PARA EFETUAR A ABERTURA PLANEJADA DAS ORDENS DE SERVIÇOS
  41. 41. Emissão de cronograma de inspeção periódica
  42. 42. MÓDULO 4: ORDENS DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA E CORRETIVA ESTE MÓDULO ENVOLVE A EMISSÃO DE ORDENS DE SERVIÇO BASEADA EM UMA CONDIÇÃO IDENTIFICADA PELO SOLICITANTE OU ATRAVÉS DE UM PLANO DE MANUTENÇÃO PREVENTIVA. ESTE MÓDULO ESTÁ INTERLIGADO COM O MÓDULO DE INSPEÇÕES OPERACIONAIS E DE MANUTENÇÃO
  43. 43. Emissão de ordens de serviço
  44. 44. MÓDULO 5: HISTÓRICOS E MFAE MODOS DE FALHAS E ANÁLISES DE EFEITOS APÓS A EXECUÇÃO DAS ORDENS DE SERVIÇO, CONFORME O MÓDULO 4, HAVERÁ O SEU RESPECTIVO PROCESSAMENTO ALIMENTANDO OS HISTÓRICOS DOS SETORES E DOS EQUIPAMENTOS. SERÁ POSSÍVEL ESTRUTURAR OS MODOS DE FALHAS E ANÁLISES DE SEUS EFEITOS MFAE.
  45. 45. MÓDULO 6: RELATÓRIOS TÉCNICOS E DE CUSTOS • NESTE MÓDULO, RESULTANTE DO PROCESSAMENTO DAS ORDENS DE SERVIÇO SERÁ EMITIDO O RELATÓRIO DE CUSTOS DIRETOS ENVOLVENDO A MÃO DE OBRA APLICADA, MATERIAIS E PEÇAS DE SERVIÇOS DE TERCEIROS .
  46. 46. Consultas Gerenciais
  47. 47. Comparativos gráficos dos custos de manutenção
  48. 48. MÓDULO 10: CAPACITAÇÃO E TREINAMENTO ESTRUTURAÇÃO DE BANCO DE DADOS DOS RECURSOS HUMANOS, RESPECTIVAS COMPETÊNCIAS E CONTROLE E APLICAÇÃO DOS CURSOS E TREINAMENTOS. (TRAINNING SKILL) INTERFACE COM OS SISTEMAS DE GESTÃO DE PESSOAS E DE RECURSOS HUMANOS.
  49. 49. MÉTODOS E FERRAMENTAS MÉTODOS • GERENCIAMENTO DE ROTINA • MASP MÉTODOS DE ANÁLISE E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS • MANUTENÇÃO PRODUTIVA TOTAL FERRAMENTAS • ROTEIRO DE INSPEÇÃO (CHECK LIST) • DIAGRAMA ISHIKAWA OU CAUSA / EFEITO (ESPINHA DE PEIXE) • MANUTENÇÃO AUTÔNOMA
  50. 50. AGRADECIMENTO E RESPOSTAS ÀS PERGUNTAS CONTATOS Eduardo Linzmayer elinz@maua.br Fones (11) 99181 8170 e 4239 3010

×