Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho de 2019

37 views

Published on

Edição de Junho de 2019 do Jornal Folha de São Pedro, o Jornal da Paróquia de São Pedro

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Junho de 2019

  1. 1. A identificação do amor com o coração é tradição humana de longa data. No evangelho do apóstolo João, tal imagem aparece em dois momentos bem significativos da vida de Jesus. Primeiramente em Jo 13,23, quando esse apóstolo, num gesto de muito carinho e confiança, repousa a cabeça no Coração de Jesus. Também no mesmo evangelho, em 19,34, quando o soldado abre o divinoCoraçãocomumalançaedelesaisangueeágua. Em 1675, a devoção ao Coração de Jesus cresce na Igreja e entre os católicos com a sua aparição a Santa Margarida Maria Alaco- que. Era uma jovem reli- giosa da Ordem da Visita- ção, que escuta um grande desabafodo SagradoCora- ção. Ele confessa: “Eis o Coração que tanto amou a humanidade. Não recebo da maior parte senão ingratidões, desprezos, ultrajes, sacrilégios, indi- ferenças...”. Em seguida, faz dez promessas àqueles que se mostrarem mais devotos seus, caso tenham participado da Eucaristia durante nove primeiras sextas-feiras seguidas, inclusiveagraçadasalvaçãoeterna. No Brasil, tal devoção ganhou espaço, chegando alguém a dizer: “A primeira sexta-feira do mês é o dia santo do coração brasileiro”. Na minha infância e adoles- cência, muitos católicos, especialmente as mulheres, cumpriam com toda fidelidade os pedidos do Coração de Jesus. Era frequente a entronização da sua imagem nos lares católicos, prática que deve ter atraído bênçãos e graças para muitas famílias. Como muitas outras devo- ções, ela também teve o seu declínio em nossa sociedade, que não busca nada além do que agrada o corpo e respon- de aos desejos materiais. Por isso a devoção ao Coração de Jesus é extremamente importante nesse contexto em que o amor vai desaparecendo e o egoísmo encontra terre- no fértil para sua disseminação.Aintimidade com o divi- no Coração de Jesus renova a fé, combate o individualis- mo, que é capaz de sufocar a natural abertura do brasileiro aopróximo. Neste mês celebramos a festa do nosso querido padroeiro: São Pedro, forte coluna da Igreja alicerçada no amor de Deus.Aprogra- mação comemorativa é inspirada na figura de Pedro, o missionário. Lide- rando os primeiros anunci- adores do Cristianismo, foi e continua exemplo do apóstolo que teve o privilé- gio de caminhar à frente dos seus companheiros, no início da evangelização, testemunhando sua fé e seu ardenteamoraJesus. Quan- do o Mestre o indaga pela terceira vez se ele O ama, do seu coração sai a respos- ta:“Senhor,Tusabes tudo;Tusabes queTeamo”. Será que podemos com sinceridade dar tal resposta ao Sagrado Coração? Paroquianos, paroquianas, leitores do Folha, peçamos a São Pedro que recompense a nossa fervorosa devoção a ele, intercedendo a Jesus a graça de podermos, como ele, responder a Jesus: “Senhor, tu sabes tudo;Tusabes queeuTeamo”. Aminhabênçãosacerdotaleomeufraternalabraço. Padre Aderbal Galvão de Sousa Em seu artigo, Zélia Vianna nos fala como Francisco dá prosseguimento com fidelidade à missão confiada por Jesus ao primeiro Papa: São Pedro. Página 2 Celebremos com fé e entusiasmo as festas em louvor ao nosso Padroeiro São Pedro, Santo Antônio, Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria. Páginas 4 e 8 Yvette Amaral escreve sobre as festas juninas do Nordeste, ocasiões em que se celebram a fé e o folclore. Página 7
  2. 2. Dia 29 de junho a Igreja celebra a memória de São Pedro. Tudo indica que São Pedro morreu no ano 64 da era cristã, em Roma, vítima da ação e mente manipulado- ra de Nero, que acusou os cristãos de terem provocado o terrível incêndio que destruiu a cidade de Roma. Por trás desse motivo, havia, porém, um outro maior e real: a expansão do cristianismo que, com sua proposta de igualdade e fraternidade, estava tornando-se uma amea- ça ao Império Romano, cuja base era a desigualdade entre as pessoas e as classes sociais. Em referência a São Pedro, celebramos também no dia 29 de junho o Dia do Papa. Tenho viva na lembrança o momento em que, vestin- do apenas a batina branca papal, Francisco dirigiu-se à multidão que se aglomerava na Praça São Pedro e, apresentando-se como o novo Bispo de Roma, pediu: “Antes que o Bispo abençoe o povo, peço- lhes que rezem ao Senhor para que me abençoe.” E daí em diante esse pedido tem sido uma constante em seus lábios. Francisco sabe que o papado é uma alta dignidade, mas é também uma cruz pesada: “Nenhum empregado é maior que seu patrão. Se perseguiram a mim, vão perseguir vocês também; se guardaram a minha palavra, vão guardar também a palavra de vocês” (Jo 15, 20). Ele sabe também que, tal como o Pai nunca abandonou o Filho, o Filho também jamais o abandonará, e que, assim como Pedro necessitou da oração da comunidade para se livrar da prisão, ele igualmente precisa da oração do povo para enfrentar as dificuldades, armadilhas, calúnias e perseguições do mundo e para se libertar das correntes de legalismo quecolocamasregraseritosvaziosacimadoamor. No revolto mar da vida, as turbulências externas e internas (ainda que às vezes dissimuladas) persistem em ameaçar a Barca de Pedro. Há os que criticam e torcem o narizparaasdeclaraçõeseorientaçõesdeFranciscoquan- do estas, por fidelidade à Palavra de Deus, vão de encon- tro ao seu pensamento pessoal ou à mentalidade do mun- do; há os que, embora se denominem cristãos, opõem-se aos seus gestos de generosidade e perdão, como se a Igreja pudesse colocar limites à misericórdia d´Aquele que a fundou e a sustenta: “Ainda que seus pecados sejam vermelhos como púrpura ficarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como escarlate, ficarão como alã”(Is 1,18-19). Fiel à missão que recebeu do Pai, Jesus é cuidadoso e compassivo especialmente com aqueles que a sociedade teima em marginalizar. Sabemos por João que, certo dia, ao restante da multidão que permaneceu depois que alguns discípulos escandalizados com suas palavras o abandonaram, Jesus perguntou aos que ficaram: “Vocês também querem ir embora?” (Jo 6,68). Francisco sabe que a dureza é boa na pedra, mas, no ser humano, boa é a firmeza. Por isso é sempre terno e gentil, mas não transi- ge quando está em jogo a verdade do Evangelho e a mis- são querecebeudoPai. Nosso Pastor tem dito e repetido que a Igreja não é um clube fechado nem uma ONG. Talvez esteja mais para um hospital pronto a acolher os pecadores e restituir-lhes a saúde. Por isso, embora corra o risco de escandalizar os “justos” de seu tempo – como Jesus, que se ofereceu para comer em casa de um pecador público (Desça depressa, Zaqueu, porque hoje preciso ficar em sua (Cf -Lc 19, 1- 30) –, o Papa Francisco busca levar a Palavra da Salvação a todos os Zaqueus que a sociedade insiste em hostilizar. Um dos mais belos diálogos narrados na Bíblia ocorreu entre Jesus e uma mulher surpreendida em adultério e levada até ele para ser julgada e condenada. Na verda- de, os fariseus e doutores da Lei estavam menos interessados no julgamento e na condenação da mulher e mais em desacreditar Jesus diante do povo e acusá-lo de não cumprir a lei de Moisés: “Mu- lher, onde estão os outros? Nin- guém condenou você? Ela respon- deu: Ninguém, Senhor. Então Jesus disse: Eu também não a condeno. Podes ir e não peques mais” (Cf. Jo 8,1-11). O mundo de hoje é pródigo em pessoas que buscam oportuni- dades para acusar Francisco de infidelidade à Doutrina Católica. Mas, como Jesus, que não aprova o pecado mas usa a ocasião para oferecer à mulher o perdão e a oportunidade para mudar de vida, também aos douto- res e fariseus de seu tempo que buscam ouvir de Francis- co palavras de condenação para aqueles que consideram pecadores públicos, o Papa surpreende-os com uma per- gunta: “Quem sou eu para julgar?” Francisco tem cons- ciência que só Deus é santo, só Ele pode julgar e que o que lhe cabe não é atirar pedras, mas cuidar, ensinar, ori- entar e sobretudo amar o rebanho que o Bom Pastor entregou aos seus cuidados: “Apascenta as minhas ove- lhas”(Jo 21,17). Eu vejo no rosto de Francisco o rosto do Pedro, a quem um dia Jesus entregou as chaves de Sua Igreja e garantiu que as portas do inferno (o poder do mal) jamais prevaleceriam contra ela. Por isso, é com jubilosa alegria que, neste mês de junho, eu os saúdo: Salve Pedro! Salve Francisco! Zélia Vianna zelia.vianna@yahoo.com.br
  3. 3. PREPARAÇÃO DE PAIS E PADRINHOS PARA O BATISMO DE CRIANÇAS: 1.º e 15 de junho, das 14h às 18h,naIgrejadeSãoPedro. BATISMO DE CRIANÇAS: 2 e 16 de junho, às 8h30, naIgrejadeSãoPedro. ASCENSÃO DE JESUS E DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS: 2 de junho, missa às 7h30, 9h30 e11h30, naIgrejadeSãoPedro. HORA SANTA E MISSA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS: 7 de junho, Hora Santa às 9h emissaàs 10h, naIgrejadeSãoPedro. SANTÍSSIMATRINDADE E MISSAEMAÇÃO DE GRAÇAS PELOS DOADORES DO BAZAR DA SOLIDARIEDADE: 16 de junho, missa às 7h30, 9h30 e11h30, naIgrejadeSãoPedro. ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO DE PADRE FERNANDO PEDROSA:18 dejunho. MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELOS DIZIMISTAS DAPARÓQUIA: 23 de junho, missa às 7h30, 9h30 e11h30, naIgrejadeSãoPedro. NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA – FERIADO: 24 de junho. As igrejas de São Pedro, Senhor Bom Jesus dos Aflitos, Nossa Senhora da Conceição da Lapa e Nossa Senhora do Rosário estarãofechadas. DIA DE NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO: 27 de junho, missa às 8h, 10h, 12h, 15h, 17h e18h, naIgrejadeSãoPedro. GRUPO DE ORAÇÃO NOSSA SENHORA DO CENÁCULO: às quartas-feiras, às 8h, na Igreja Nossa SenhoradaConceiçãodaLapa. ESCOLA DE MARIA: Palestras para um melhor conhecimento de Nossa Senhora, aos sábados, às 9h, naIgrejadeSãoPedro. 02:FestadaIndependênciadaBahia; 02: Aniversário de Ordenação Episcopal de DomHélioPereirados Santos; 06 e 20: Preparação de pais e padrinhos para o batismodecrianças; 07 e21:Batismodecrianças; 16:DiadeNossa Senhorado Carmo; 16:Aniversário de nascimento de Dom Marco EugênioGalrão; 21: Missa em Ação de Graças pelos doadores do Bazar; 24:AniversáriodenascimentodepadreElmo; 25:DiadeSãoCristóvãoeDiados Motoristas; 26: Dia de Sant'Ana e São Joaquim – Dia dos avós; 28: Missa emAção de Graças pelos dizimistas daParóquia. O hábito da leitura enriquece o intelecto. Aceitamos doação de livros de conteúdo católico para serem revendidos com renda revertida para os trabalhos sociais da nossa Paróquia. Adquira livros de doação com temas religiosos na Igreja Matriz de São Pedro. Venha participar das comunidades de Estudos Bíblicos e aprofunde seu conhecimento da Palavra de Deus. Informações na secretaria paroquial.
  4. 4. PENTECOSTES Enviai, Senhor o Vosso Espírito e tudo será criado, e renovareis a face da terra. Na semana que antecede a festa de Pentecostes, Sema- na de Oração pela Unidade dos Cristãos, de 1.º a 8 de junho, das 9h às 10h, acontecerão momentos de oração, adoração ao Santíssimo Sacramento e louvor, na Igreja de SãoPedro. Dia 9 de junho, Dia de Pentecostes, missa às 7h30, 9h30 e11h30, naIgrejadeSãoPedro. TREZENA E FESTA DE SANTO ANTÔNIO Tema:SantoAntônio,Trombetado Evangelho. Talvez este se- ja um dos títu- los mais im- portantes de Santo Antô- nio. Ser trom- beta significa aquele que fa- la alto, com vozforte,aque- le que anuncia e é ouvido por todos. Porque a trombeta en- canta a todos, é imponente, é convidativa. E não podemo- nos esquecer que Santo An- tônio, em suas pregações, fa- lava em alto e bom tom as verdades do Evangelho, não se importando em agradar a todos. Mas falava o que tinha de serdito:amensagemdeJesus Cristo. Durante todas as celebrações, de 1.º a 13 de junho, na Igreja de São Pedro, será enfatizada a pessoa de Santo Antônio, tendo como momentos mais fortes de louvor a oração do Ofício e a Ladainha de Santo Antônio às 11h e às16h. FORRÓ DE PEDRO Dia 15 de junho, das 17h às 21h, no Espaço Cultural da Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa, acontece o Forró de Pedro, um tradicional momento de confraterni- zação da nossa Comunidade, revivendo as nossas tradi- ções juninas. Ingressos à venda nas secretarias das igrejas deSãoPedroeNossa SenhoradaConceiçãodaLapa. SOLENIDADE DE CORPUS CHRISTI Após a Festa da Santíssima Trindade (16 de junho), a Igreja celebra devotamente a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, festa comumente chamada de Corpus Christi. A motivação litúrgica para tal festa é o louvor merecido à Eucaristia, fonte de vida da Igreja. Desde o princípio de sua história, a Igreja devota à Euca- ristia um zelo especial, pois reconhece nesse sinal sacra- mental o próprio Jesus, que continua presente, vivo e atu- ante em meio às comunidades cristãs. Celebrar Corpus Christi significa fazer memória solene da entrega que Jesus fez de sua própria carne e sangue para a vida da Igre- ja, e comprometer-nos com a missão de levar essa Boa Nova paratodasaspessoas. Dia 20 de junho, haverá missa às 7h30 e às 9h30, na Igreja Matriz de São Pedro. Em seguida, às 10h30, Procis- são Eucarística, saindo da Igreja de São Pedro até o San- tuário deAdoração Permanente ao Santíssimo Sacramen- to, na Igreja de São Raimundo, onde a celebração festiva será encerrada com missa e bênção do Santíssimo Sacra- mento. TRÍDUO E FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Tema:VercomoCoração. Olhar com o coração é para quem aprendeu a amar e não julgar. Ver com o coração é aproximar-se da camada mais profunda do ser, ir além do que é percebido pela visão física. O Coração de Jesus transborda de amor por nós. Neleencontramosaplenitudedamisericórdia. Tríduo: Nos dias 17, 18 e 19 de junho, haverá momen- tos de oração em todas as celebrações, com momento devocionalàs11h e16h,naIgrejadeSãoPedro. Dia da festa: 21 de junho, Hora Santa às 9h e missa festivaàs10h,naIgrejadeSãoPedro. FESTA DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Tema:Maria,umCoraçãoaserviço. Na Bíblia, o coração é o centro de todos os sentimen- tos; em nós, é a parte espiritual onde habitam os nossos desejos e emoções habitam. Falar do Coração de Maria é falar de um coração que se colocou totalmente a serviço de Deus. Maria não pensou em vantagens, em glórias, em ser famosa, e sim no verdadeiro serviço: “Eis aqui a serva do Senhor”(Lc1,38). Dia 22 de junho, dia festivo em todas as celebrações na Igreja de São Pedro, com oração do Terço e Ladainha de Nossa Senhoraàs11he16h.
  5. 5. DIMENSÃO CARITATIVA DA NOSSA PARÓQUIA A nossa Paróquia está unida ao Centro Social Maria Menina Ciranda Flor de Lis, um projeto social das Irmãs da Congregação Escravas da Imaculada Menina, no bairro do Rio Sena, que tem como objetivo principal acolher e favorecer o desenvolvimento das potencialidades de crianças em situação de vulnerabilidade social, promovendo melhoria da qualidade de vida a partir do processo educativo e de atividades socioeducativas e culturais. O projeto acompanha atualmente 30 crianças de 6 a 9 anos e suas famílias. Venha ser voluntário(a) neste projeto. Informe-se na secretaria paroquial na Igreja Matriz de São Pedro. ORAÇÃO PELAS VOCAÇÕES A vida da Igreja acontece de forma participativa, dinâmica e transformadora graças à atuação das lideranças cristãs, sob escuta da Palavra de Deus e orientação das diretrizes e metas do plano pastoral, comunitário, paroquial e diocesano. O Espírito Santo suscita diferentes modalidades evangelizadoras, tendo como primeiro exemplo a vida das primeiras comunidades cristãs. Para fortalecer as vocações já existentes na nossa Paróquia e pedindo ao Senhor que suscite novas e santas vocações, pessoas da comunidade se reúnem todas as quintas-feiras, a partir das 14h30, na Igreja Bom Jesus dos Aflitos, no Largo dos Aflitos, s/n, para um momento de Oração e Adoração ao Santíssimo Sacramento. TERÇO DOS HOMENS O Terço dos Homens é um momento devocional que tem como objetivo agregar os homens para recitarem o Terço em louvor a Nossa Senhora, meditando a vida de Jesus, bem como seguir os ensinamentos do Evangelho de Jesus Cristo, trazendo, dessa forma, os homens para o seio da Igreja, conscientizando-os e motivando-os a desenvolver e utilizar o seu pleno potencial espiritual, como também o social na família e na comunidade. O Grupo do Terço dos Homens na nossa Paróquia se reúne todos os sábados, para oração do Terço, às 15h, na Igreja de São Pedro. O grupo é aberto a novas participações. PAIS E MÃES QUE ORAM PELOS FILHOS Originado como Grupo de Mães que Oram pelos Filhos, a nossa comunidade convida também os pais para participarem deste momento de oração que acontece todos os sábados, a partir das 9h, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Lapa.
  6. 6. 01-FERNANDO ANTÔNIO SILVA LISBOA 01-JUSTINA RAMOS SANTOS 01-LÚCIA MARIA MARTINS 02-ANA CARINE BARBOSA DE AQUINO 02-HÉLDER CRISTIANO DOS S. E SANTOS 02-JOÃO PAULO PEREIRA CANÁRIO 03-JOSELITA MARIA SANTANA SILVA 03-M.ª TEIXEIRA DE ALMEIDA 04-CARLOS MACHADO DE ARAÚJO FILHO 04-CÉLIA MARIA CARDOSO DE SOUZA 04-LUCAS MATOS DA SILVA MOITINHO 04-MÁRCIA SANTANA NASCIMENTO 04-VICENTE DE PAULO C. MENEZES 05-ZENAIDE GOMES NOVAES DE ARAÚJO 06-ANA ELZA MARIA DE JESUS COELHO 06-CREMILDA MARIA OLIVEIRA PRADO 06-IVONE AMARAL OLIVEIRA 06-JAYRA SILVA DOS SANTOS 06-LÚCIA CUNHA MOREIRA SPINELLI 07-ADELINA FRAGUEIRO ALMOFREY 07-ANA MARIA VEIGA DA SILVA 07-CRISPIM FERREIRA DO SACRAMENTO 07-GRACIETE DO NASCIMENTO RAMOS 07-JANIRA HENRIQUES NASCIMENTO 07-ROSINALVA PALHETA DE OLIVEIRA 07-SÉRGIO LUIS S. LACERDA SILVA 07-SOANE RIBEIRO PRIMO 08-EURÍDICE DA SILVA LOPES 08-LÚCIA MARIA BATISTA DE SOUZA 08-PRISCILA SANTOS VIEIRA 09-PALMIRAALMEIDA OLVEIRA 09-SONIVALDA MARIA DE JESUS 09-VERA LÚCIA M.ª PEREIRA DOS SANTOS 10-ISOLINA SANTOS DA SILVEIRA 10-JORGE DIAS BARBOSA 10-M.ª BERNADETTE RODRIGUES VILELA 11-ALAÍDE VENTURA DE JESUS 11-CARLA DANIELE PEREIRA DA SILVA 11-DINA LÚCIA SILVA CARILO 11-LUIZ ALBERTO DE ARAÚJO GUEDES 11-LUZIA SOEIRO SÁ DA SILVA 11-M.ª ROSÁLIA DE JESUS 11-SANDRA MARIA LIMA MENDES 11-SÔNIA MARIA MARQUES BITTENCOURT 12-ALIRIANE FREIRE DO NASCIMENTO 12-ANTÔNIA MACÁRIO DE SOUZA 12-ANTONIETA PEREIRA DOS SANTOS 12-RENILZE LOPES DA CUNHA 13-ANTÔNIA MENDES PIRES 13-ANTÔNIA MORAIS BONFIM 14-AGNALDO CASTRO NASCIMENTO 14-DIVALDA GUIMARÃES DO ROSÁRIO 14-ELIZETE SANTOS ANDRADE 14-MARIA DE FÁTIMA DOS SANTOS 15-LEIRDES NASCIMENTO CARVALHO 15-TAMIRIS AIMÉE FERREIRA CORDEIRO 16-IVAN ROCHA PALMA 16-Mª DE LOURDES MARINS FREIRE 16-VERA LÚCIA FERNANDES FIGUEREDO 17-ARLENE SANTOS VIEIRA 17-JOELTON TEIXEIRA 17-RAIMUNDA DE ARAÚJO SANTOS 18-MAHCIA KRUN 19-ADRIANA TEIXEIRA DE SANTANA 19-ARIONALDO MOREIRA GOMES 19-LÚCIA MARLENE SANTOS NASCIMENTO 20-ADRIANA CHÉ DE MIRANDA 20-ANÁLIAAMORIM GOMES 20-AUGUSTO SÉRGIO COSTA SOUZA 20-EDILSON SILVA BARRETO 20-LÍGIA MARIA FERREIRA SILVA 20-MÁRIO HENRIQUE SAMPAIO COSTA 20-PEDRO ALOYSIO DA ROCHA CAMPOS 20-TEREZA CRISTINA SANTIAGO SANTOS 21-DIRLEY MARIANA N. MENDONÇA 21-MIREIDE F. DAMASCENO PEIXOTO 21-ZULEIDE SILVA MENEZES 22-ANTONIETA MOREIRA DE CARVALHO 22-LÊDA GUIMARÃES SANTOS PINTO 22-M.ª ISABEL DAMASCENO DE JESUS 23-AGRIPINA DE ALMEIDA TAVARES 23-ANTONIO SANTOS ANDRADE 23-HILDETE MARIA DOS SANTOS 23-JOAQUIM MELO AMORIM 23-JOSÉLIA COELHO DA SILVA 23-Mª RÉGIS BUGARIN 23-TEREZINHA NUNES TEIXEIRA 24-JOÃO BATISTA FERREIRA 24-JOÃO DE SOUZA RIBEIRO 24-JÚLIO CÉSAR ROCHA DE JESUS 24-MAURINA L. DA CONCEIÇÃO CORREIA 24-ZÉLIA BATISTA DE LIMA SIQUEIRA 25-MAIANA DE SPÍNOLA TEIXEIRA ROCHA 26-ARSÊNIO MACIEL DOS SANTOS 26-IVANICE MARIA DA SILVA BAHIA 26-JANETE SANTANA RODRIGUES 26-LUCAS TEIXEIRA 26-OLDEMÁRIO ANTÔNIO RIBEIRO 26-RENATA MATOS 27-JOAQUIM NOBRE CHAGAS 27-MARENITA SILVA CINTRA 27-NILTON SOUZA SANTOS 28-AIRAM SANTOS GOMES DE SOUZA 28-ANDREIA SILVA DOS REIS 28-DELZA DE SOUZA BRAGA NOVAES 28-EDNEI QUEIRÓS TEIXEIRA OLIVEIRA 28-FRANCINEIDE SANTOS MOTA 28-JOSÉ NUNES DE MACÊDO 28-Mª DE SÃO PEDRO FLORES SILVA 28-SÍLVIA FERRARI SANTO 28-VÂNIA MARTA CRUZ SANTOS COSTA 28-WANDA DOS SANTOS SANT'ANA 29-ANA LÚCIA BARBOSA DOS SANTOS 29-EGLANTINA GONÇALVES BARRAL 29-LETÍCIA BARBOSA DA SILVA 29-M.ª SÃO PEDRO SOUZA 29-NOÉLIA PAULA DE FRANÇA BONFIM 29-PEDRO ALDAMIRIO PEREIRA DA SILVA 29-PEDRO PAULO FREITAS SANTOS 29-TÂNIA REGINA REIS DOS SANTOS 30-LÚCIA MARIA FERREIRA DE MENEZES 30-PAULO FERNANDO SANTOS BACELAR 30-RITA LOPES LIMA 30-SINARA COELHO DA SILVA A você, meu irmão, minha irmã, que assume esta Paróquia como dizimista e se compromete com o trabalho pastoral, parabéns! Como presente do seu aniversário, a comunidade paroquial estará unida a você, seus amigos e familiares, nesse dia tão especial, para celebrar esta data. Venha participar, nesse dia, da Santa Missa, às 8h, na Igreja de São Pedro. Caso a data seja no domingo ou Dia Santo, a missa começa às 7h30. PARÓQUIA DE SÃO PEDRO MOVIMENTO FINANCEIRO ABRIL/2019 RECEITAS Dízimos ................................................ 34.589,00 Espórtulas de missas .......................... 11.072,00 Espórtulas de batizados ........................... 130,00 Taxas de matrimônios ........................... 180,00 Taxas de certidões ................................ 215,00 Coletas ordinárias ................................. 7.003,55 Donativos ............................................. 2.500,00 Rendimento do bazar ......................... 11.403,00 Rendimento do restaurante.................. 8.962,24 Rendimento do Santo Café ..................... 354,52 TOTAL ............................................ 76.409,31 DESPESAS Despesas Administrativas Material litúrgico ................................. 1.234,81 Decoração .......................................... 333,60 Periódico .............................................. 1.900,00 Côngrua ............................................... 3.000,00 Repasses à Cúria ................................ 5.249,00 Tarifas bancárias ................................. 80,00 Despesas com pessoal Salários e férias.....................................19.464,95 Encargos sociais ..................................11.370,13 Vale refeição .......................................... 8.668,56 Vale transporte ...................................... 2.752,00 Assistência odontológica ...................... 260,00 Exame periódico ............................. 115,00 Despesas Pastorais Ajuda a Moradores de rua .................... 1.000,00 Ajuda a Mulheres Marginalizadas ......... 998,00 Assistência Pastoral .............................. 1.000,00 Serviços e utilidades Água e esgoto ...................................... 1.432,73 Correios ................................................ 123,50 Energia elétrica ..................................... 3.560,24 Telefonia ................................................ 476,07 Condomínio ........................................... 301,11 Manutenção de site e programa SGCP .. 593,10 Manutenção de veículos ....................... 8.441,32 Serviços contábeis .................................. 775,00 Manutenção e conservação ............... 1.674,80 TOTAL ............................................. 74.803,92 SALDO DO MÊS 1.605,39 Partir e repartir o pão ... Dizimistas edificando a Igreja e transformando a sociedade.
  7. 7. Apesar das deficiências do Nordeste, há nele valores que não se apagaram com o passar do tempo. Entre tais estão as festas juninas em que a fé e o folclore se unem, oportunizando as alegres noites de junho. São famosas as festas de SantoAntônio, São João e São Pedro, sobretudo a noite de São João, já transformada em atração turística. Todos os anos, em 23 de junho, as passa- gens de ônibus para o Interior se esgotam em Salvador. Turistas daqui e de fora se dirigem para algumas cidades interioranas, transformando feriado em feriadão a fim de se divertir, recarregar suas baterias e aliviar as tensões do cotidiano das cidades grandes. Dão férias aos relógios, esquecem os celulares para apenas usufruir do festivo e do saboroso cardápio junino.Acanjica,as pamonhas, o milho assado e cozido, tudo regado pelo licor de jenipapo completam a alegria dos fogos, das bombas e dos tra- ques. Outrora os balões enfeitavam o céu nordestino, subindo e dando impressão de competir com as estrelas. O consumo do papel de seda de todas as cores, utilizado para a sua confec- ção, aumentava em junho. As fábricas adquiriam-no em grande quantidade e até pessoas o compravam para con- feccionarem os balões em suas casas, num verdadeiro tra- balho artesanal. Hoje, por motivo óbvio, são proibidos tanto dentro das cidades, como na roça para evitar incên- dios e outros perigos decorrentes do desenvolvimento urbano. É o preço pago ao progresso que, se por um lado nos traz benefícios, por outro exige renúncias; é ambiva- lente a depender do objetivo, podendo tanto ser um instru- mentodobem,comoumaciladado mal. Apesar de toda a sua beleza, é importante não esquecer a origem das noites juninas. Têm sua gênese na fé. Desti- nam-se a louvar cristãos que nos precede- ram na terra e no céu e se destacaram pelas suas virtudes e vida calcada nos evange- lhos. Foram colocados nos altares não para apenas nos beneficiarem com sua graça, mas para nos servirem de modelo em nossa passagem pelo tempo. Para ficar claro: eles não nos levam ao Pai. Só Jesus é o media- dor entreDeus ehumanidade.Anossa devo- ção a eles não é comércio para pedir favo- res, mas uma motivação para a santidade, um modelo para nossa vida cristã. Com seus testemunhos, louvamos melhor o Senhor, amamos mais verdadeiramente os irmãos, seguindo passo a passo a Palavra de Deus. Sobretudo nos ensinam como é pos- sível, com todas as nossas limitações, cami- nharmos para a perfeição, conforme nos pediu Jesus: “Se- jamperfeitoscomoo Paicelestialéperfeito”. Celebremos os santos de junho com toda alegria, mas não nos esqueçamos de que eles foram canonizados por- que, na sua vida cotidiana, souberam amar a Deus sobre todasascoisaseaopróximocomoasimesmos. Umótimoedivertidomêsdejunhoparatodos. Yvette Amaral yvettealemosmaral@gmail.com Esta síndrome clínica se caracteriza pelo desenvolvi- mento de anemia em pacientes que apresentam doença infecciosa crônica, inflamatória ou em decorrência de câncer. A anemia crônica tem como aspecto peculiar a presença de anemia associada à diminuição da concentra- ção do ferro no sangue, mas, paradoxalmente, com aumentodoferrodereservado organismo. Por definição, não fazem parte dessa síndrome outras causas de anemia como: deficiências de ferro e de folato e/ou vitamina B12, por destruição de hemácias, doenças renais, do sistema endócrino, doenças do fígado, como também exposição a drogas e toxinas. Uma observação a se fazer é que nem toda doença crônica cursa com anemia e nem toda anemia presente no paciente com doença crô- nicapodeserrotuladacomessasíndrome. As condições mais comuns associadas a essa mani- festação clínica são infecções crônicas, tais como: tuber- culose, bronquiectasia, abcesso pulmonar, pneumonia, endocardite, miocardite, osteomielite, meningite, doença inflamatória pélvica, infecção pelo HIV, artrite reumatoi- de, febre reumática, lúpus eritematoso sistêmico, sarcoi- dose,linfomasemielomas. Há vários mecanismos envolvidos na origem da ane- mia da doença crônica. Os principais são: diminuição da sobrevida das hemácias, resposta inadequada da medula óssea e distúrbios do metabolismo do ferro. O diagnóstico diferencial mais importante é com a anemia por deficiên- cia de ferro, como também deficiência de folatos e/ou vitamina B12, insuficiência renal crônica, anemia induzi- dapormedicamentosetoxinas. O tratamento específico da anemia em doença crônica consiste na busca da correção da doença de base com o objetivodecorrigiros mecanismosquelevamàanemia. Dr. Getúlio Tanajura Machado gemachado@bol.com.br - tel. 71-3328-5633
  8. 8. PROGRAMAÇÃO DA FESTA DE SÃO PEDRO TEMA: Pedro, o missionário Tríduo preparatório Durante o tríduo, nos dias 26, 27 e 28 de junho, em todas as celebrações, na Igreja Matriz de São Pedro, será evidenciada a pessoa de Pedro e sua missão. Haverá momentos especiais, às 11h e 16h, com cânticos de louvor a São Pedro, Oração do Ofício e Ladainha de São Pedro. Dia da Festa – 29 de junho 6h30 –Alvorada; 7h –Missa peloPapa; 8h – Missa pelos comerciantes, comerciários e ambulan- tesdo centrodaCidadeepelosaniversariantesdodia; 10h – Missa pelos viúvos e viúvas e pelas pessoas com o nomePedro; 11h–Procissãopelasruasdobairro; 12h –Missa CampalemfrentedaIgrejadeSãoPedro; 14h30 –Missa pelosidosos edoentes; 16h – Missa pelos ministérios, pastorais e movimentos religiosos da Paróquia, encerrando-se com a bênção do SantíssimoSacramento. Informativo da Paróquia de São Pedro Praça da Piedade, 11 - São Pedro - CEP: 40.060-300 - Salvador - Bahia - Brasil Site: www.paroquiadesaopedro.org - E-mail: salvador.paroquiasaopedro@gmail.com Direção e Coordenação: Padre Aderbal Galvão de Sousa Diagramação e Revisão: Equipe da Pastoral da Comunicação Colaboração: Getúlio Machado, Yvette Amaral, Zélia Vianna Ilustrações: Getúlio Machado e Lucia Lira Jornalista responsável: Maria Alcina Pipolo - MTb/DRT/BA 915 Tiragem: 5 mil exemplares Distribuição Gratuita - Arquidiocese de São Salvador da Bahia - Brasil Fone: (71) 3329-3280 AIgreja Católica é a única Instituição que se declara de origem divina. Tudo tem início quando, ao escolher Pedro, Jesus declara: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la” (Mt 16,18). Assim, Pedro assume a posição de primeiro Papa. O Papa é o Sumo Pontífice, o supremo chefe da Igreja. O pontificado sobre- vive há mais de dois mil anos, mantendo-se fiel à missão que lhe foi confiada por Jesus: o anúncio do Evangelho.Ao longo da história,Pedro mudadenome.Hojenós visualizamossua faceno rosto doPapaFrancisco. Aalegria da atualidade da Igreja que contempla hoje o rosto de Pedro no Papa Francisco, o caráter de unidade que o Pontí- fice dá à Igreja e a certeza de que o poder do mal jamais poderá vencê-la nos fortalecem a cada ano para celebrarmos a festa do nosso Padroeiro.Apresentamoseconvidamosatodos paraparticiparemdaprogramaçãodesteano. ORAÇÃO A SÃO PEDRO Ó São Pedro, pedra viva da Igreja fundada por Jesus Cristo, vós que fostes chamado pelo Senhor para ser pescador de homens e mulheres, vós que dissestes: “Senhor, a quem iremos? Pois só tu tens palavras de vida eterna”, vinde em meu auxílio com vossa intercessão junto a Deus, dando-me coragem para seguir o vosso exemplo de amor fiel a Cristo e anunciar a Boa Nova na família, na comunidade, no trabalho e em toda parte. Ó São Pedro, vós que fizestes a mais bela declaração de amor: “Senhor, tu sabes que eu te amo”, ensinai-me hoje o caminho da justiça para que eu tenha saúde e paz e alcance a graça que vos peço. (Aqui se faz o pedido). Amém. HINO PONTIFÍCIO Ó, Roma eterna, dos mártires, dos santos!/ Ó, Roma eterna, acolhe nosso canto!/ Glória no alto ao Deus de majestade./ Pazsobre aterra,justiçaecaridade. A ti corremos, angélico Pastor,/ em ti, nós vemos o Doce Redentor./Avoz de Pedro na tua o mundo escuta,/ conforto e escudodequemcombateeluta. Não vencerão as portas do inferno,/ mas a verdade, o doce amorfraterno. Salve, salve, Roma! É eterna a tua história./ Contam-nos tua glória monumentos e altares./ Roma, dos Apóstolos, mãe e mestra da verdade./ Roma, toda cristandade o mundo espera emti. Salve, salve, Roma! O teu sol não tem poente./ Vence refulgente todo erro e todo mal./ Salve, Santo Padre! Viva tanto ou mais que Pedro./ Desça qual do mel do rochedo a bênçãopaternal. HINO A SÃO PEDRO Pescador sempre humilde vivendo,/ sobre as águas num barco a pescar,/ Pedro, um dia, a Jesus conhecendo,/ deixa tudopraos homenssalvar. Refrão: Jesus Cristo te deu o primado./ Tuas mãos têm as chaves do céu./ Da Bahia, São Pedro, ouve o brado:/ nosso povo conduze pra Deus! (bis) Foste, ó Pedro, por Cristo escolhido,/ do rebanho supremo pastor./ Das ovelhas escuta o pedido:/ guarda a todos na paz e no amor. Jubilosos, alegres cantamos./ Santo Padre é o nosso pastor./ Com carinho e amor, proclamamos,/ és de Pedro fiel sucessor. Com a Igreja, sentir nós queremos./ Com o Cristo queremos ficar./ Nossa fé sempre firmes guardamos,/ se quisermos enfimnos salvar.

×