Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
O sorriso do Papa Francisco
encanta o mundo. Católicos e não-
católicos admiram o seu retrato colo-
rido pelo acolhimento,...
Com as palavras Inocuidade e Determinação, damos
mais um passo na reflexão sobre as virtudes que formam
a linha mestra do ...
HORA SANTA E MISSA DO SAGRADO CORAÇÃO DE
JESUS: 1.º de julho, Hora Santa, às 9h; e Missa às 10h, na
IgrejadeSão Pedro.
MIS...
REUNIÃO DO CONSELHO PASTORAL
PAROQUIAL
Em 28 de maio passado, na Igreja Nossa Senhora da
Conceição da Lapa, ocorreu a segu...
Chaves, Zélia Santos da Silva; e zeladoras: Margarida
Costa e Maria Rosa dos Santos. No dia seguinte, 4 de
junho, foi cele...
01-ANA LÚCIA DE FREITAS GONÇALVES
01-M.ª CATARINA SCHAUN
01-RISOLENE DE LURDES MUNIZ
02-ADRIANA BARBOSA DOS SANTOS
02-M.ª ...
Yvette Amaral
yvettealemosmaral@gmail.com
O estado nutricional é um elemento importante entre
os determinantes de saúde e ...
Nos tempos do Antigo Testamento, a Lei de Moisés
prescrevia o pagamento obrigatório de 10% dos rendi-
mentos do fiel (pago...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Julho de 2016

131 views

Published on

Edição de Julho de 2016 do Jornal Folha de São Pedro, o Jornal da Paróquia de São Pedro.

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Julho de 2016

  1. 1. O sorriso do Papa Francisco encanta o mundo. Católicos e não- católicos admiram o seu retrato colo- rido pelo acolhimento, cordialidade e alegria. Todos se sentem encorajados; maisdoqueisso, desejosos deseapro- ximar dele. Assim está conquistando gente e revelando uma Igreja que abre suas portas para todas as raças, nações, culturas ou religiões. Num momento de tantos desentendimen- tos, discriminações e violência, ele se apresenta como o pai afável que distri- buifelicidade. Não é sem razão que ele colocou a palavra alegria no título de dois recen- tes documentos: Evangelii gaudium – A alegria do evan- gelho – e Amoris laetitia – A alegria do amor. São de temas diferentes, mas redigidos com uma mesma intenção: apresentar uma Igreja fiel à Palavra de Deus, que perdoa mais do que conde- na. Como é sábio e abrangente este parágrafo do Evangelii gaudium: “O grande risco do mundo atual, com sua múltipla e avassaladora oferta de con- sumo, é uma tristeza individualista quebrotado coraçãocomodistaemes- quinho, da busca desordenada de pra- zeres superficiais, da consciência iso- lada. Quando a vida interior se fecha nos próprios interesses, deixa de haver espaço para os outros, já não entram os pobres, já não se ouve a voz de Deus ... nem fervilha o entusiasmo de fazer o bem. Este é um risco certo e permanente que correm também os crentes”. Pulando para o Amoris laetitia, encontramos nele o decálogo da famí- lia atual que se desestrutura passo a passo com os erros de nosso tempo. De todas as instituições sociais sacu- didas pelas convulsões modernas, tal- vez nenhuma seja abalada tanto quan- to ela. Desde a instabilidade da sua base até a permissividade da sua peda- gogia, tudo se encontra bichado pelos cupins que ameaçam a humanidade. Dentre extraordinárias afirmações está esta: “O bem da família é decisi- vo para o futuro do mundo e da Igre- ja”. Exorta a renovação, não a ditada pelos modismos, porém aquela finca- da na âncora da verdadeira aliança conjugal, repetindo uma citação da III Assembleia Geral Extraordinária do Sínodo dos Bispos: “Nem a sociedade em que vivemos nem aquela para onde caminhamos permitem a sobre- vivência de formas e modelos do pas- sado”. É um atestado da necessidade de mudança sem, contudo, assumir erros do presente: “Há que considerar o crescente perigo representado por um individualismo exagerado,quedes- virtua os laços familiares e acaba por considerar cada componente da família como uma ilha, fazendo prevalecer, em cer- tos casos, a ideia de um sujeito que se constrói segundo os seus próprios desejos assumidos comcaráterabsoluto”. Peço às minhas irmãs e aos meus irmãos que não se satisfaçam com as citações.Sãosomentetira-gosto,moti- vando a leitura plena dos documentos. Que elas caiam nos corações de vocês e sejam vitalizadas pela graça de Deus. No amor de Cristo, abençoo todos queestãounidosamim. Padre Aderbal Galvão de Sousa Zélia Vianna fala sobre prudência e determinação, virtudes recomendadas pelo Papa Francisco. Página 2 Yvette Amaral recorda a heroína da Independência, Joana Angélica, e nos conclama ao heroísmo no altar do cotidiano. Página 7 Qual a diferença entre dízimo e ofertas? Leia na página 8
  2. 2. Com as palavras Inocuidade e Determinação, damos mais um passo na reflexão sobre as virtudes que formam a linha mestra do Acróstico do Papa Francisco sobre a Misericórdia.AInocuidade, diz-nos Francisco, é a virtu- de que nos torna cuidadosos, compreensivos e cautelosos no juízo a fim de evitarmos atitudes impulsivas que podem prejudicar a missão evangelizadora. Outro nome paraInocuidadeéPrudência. APrudência é a virtude de quem olha para o alto, mas tem os pés fincados no chão; de quem sabe, como diz o Livro do Eclesiastes, discernir a hora e o tempo certo parafalarecalar,chorarerir,consolarerepreender,cons- truir e demolir (Cf. Ecl 3, 1-8). É a virtude de quem, para ter êxito naquilo que faz, não se deixa levar apenas por seus sonhos, mas se apoia na percepção de suas próprias capacidades e no conhecimento exato da realidade que o cerca e das situações das pessoas com quem convive e estáenvolvido.Jesus viveuintensamenteavirtudedaPru- dência. Era corajoso, mas cauteloso. Seu modo de falar, de viver e agir, o jeito como ele usava as parábolas para se fazer entender pelo povo demonstram que ele conhecia muito bem o povo, os costumes e valores da sociedade de seutempo. Entre as muitas verdades e conselhos enunciados por Jesus, um, à primeira vista, talvez porque tenho pavor de cobra, soou de modo estranho nos meus ouvidos: “Sejam prudentes como as serpentes e simples como as pombas” (Mt 10,16).Agora o Papa Francisco me oferece a oportu- nidade de mergulhar, com os leitores do “Folha de São Pedro”,no porquêdessa metáfora. Li que a serpente não tem orelha, mas detecta o baru- lho pela vibração; não sente o cheiro pelas narinas, mas capta o odor pela língua nas partículas dispersas no ar; não enxerga como nós, mas possui um sistema infraver- melho no globo ocular que lhe permite enxergar no escu- ro. Desse animal venenoso, asqueroso, falso e astucioso, com uma enorme disposição e habilidade para fazer o mal, Jesus vê algo que pode servir de exemplo para os seus discípulos.Eessealgoéacautela,aprudência. Como a serpente, que vive em permanente estado de alerta e com enorme facilidade pressente o perigo, nós, discípulos missionários de Jesus, devemos estar prepara- dos para distinguir o que é bom e o que é mau, o que é de Deus e o que não é (Cf. Hb 5, 14). Por isso, a vigilância e o discernimento, que se alimentam da oração, da Euca- ristia e da Palavra de Deus, são indispensáveis em nossa vida: “Vigiem e rezem para não caírem na tentação (Mt 26,41). Peçamos e peçamos insistentemente o dom da Pru- dência, que vem sempre acompanhada da Sabedoria, como está no livro dos Provérbios: “Eu, a Sabedoria, habito com a Prudência” (Pr 8,12). Imitando a serpente, que não se exibe, porém vive escondida a fim de poder ter êxito nas suas investidas, também somos advertidos a viver com simplicidade e humildade, e a praticar o que ensina João Batista: “É preciso que ele cresça e eu dimi- nua” (Jo 30).Afim de se resguardar dos ataques do inimi- gos esereproduzircomfacilidade,aserpentebuscasegu- rança escondendo-se nas fendas das pedras e no fundo das cavernas. Num mundo onde a maioria coloca sua segurança no dinheiro e no poder, a Palavra de Deus con- vida-nos a amar a Deus e somente nele colocar nossa segurança: “O Senhor é meu rochedo, minha fortaleza , meulibertador!”(Sl 18,1). Mas sede também “simples como as pombas”, diz- nos Jesus. Simples é sinônimo de singelo, modesto, dis- creto, puro. A pomba, apesar de conviver com os mais variados tipos de animais, jamais perde a natural simpli- cidade. É uma ave amorosa e pacífica e, na época de Cris- to, era símbolo do amor puro e limpo. Não estaremos pre- parados para evangelizar se tivermos materialmente todos os instrumentos necessários, mas se no nosso cora- ção não palpitar um amor capaz de superar as diferenças e de construir a paz, se não formos capazes de amar a Deus no outroeaooutropor causadeDeus. ADeterminaçãoéavirtudequeoPapaFranciscoasso- cia à Prudência. Como toda pessoa determinada,nós, dis- cípulos missionários, precisamos ter ideias definidas e claras do que pretendemos alcançar e traçar metas para atingir nossos objetivos. Mas, porque assim como Jesus, que “não veio fazer a Sua vontade, mas a vontade d´Aquele que O enviou” (Cf. Jo 6,38), também nós preci- samos revestir-nos não da autoridade de senhores da mis- são, mas de instrumentos dóceis e obedientes à vontade do verdadeiro protagonista da missão, que é o Espírito Santo. zelia.vianna@yahoo.com.br Zélia Vianna
  3. 3. HORA SANTA E MISSA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS: 1.º de julho, Hora Santa, às 9h; e Missa às 10h, na IgrejadeSão Pedro. MISSA EM MEMÓRIA DA MADRE JOANA ANGÉLICA: 1.º de julho, às 18h15, na Igreja Nossa SenhoradaConceiçãodaLapa. INDEPENDÊNCIA DA BAHIA - Feriado: 2 de julho, as igrejas de São Pedro, Senhor Bom Jesus dos Aflitos, Nossa Senhora da Conceição da Lapa e Nossa Senhora do Rosário estarãofechadas. GRUPO DE ORAÇÃO NOSSA SENHORA DO CENÁCULO: 6, 13, 20 e 27 de julho, às 8h, na Igreja Nossa SenhoradaConceiçãodaLapa. ADORAÇÃO AO SANTÍSSIMO SACRAMENTO NA IGREJADE SÃO RAIMUNDO: 7 de julho, às 11h, na Igreja de São Raimundo, sob a responsabilidade da Paróquia de São Pedro. R E U N I Ã O D A E Q U I P E D E R E C E P Ç Ã O E ATENDIMENTO: 9 de julho, às 9h, na Igreja Nossa Senhorado Rosário. REUNIÃO DA PASTORAL DA VISITAÇÃO AOS DOENTES E IDOSOS: 12 de julho às 16h, na Igreja Nossa SenhoradaConceiçãodaLapa. DIADE NOSSASENHORADO CARMO: 16 dejulho. ANIVERSÁRIO DE ORDENAÇÃO EPISCOPAL DE DOM MARCO EUGÊNIO: 16 dejulho. PREPARAÇÃO DE PAIS E PADRINHOS PARA O BATISMO DE CRIANÇAS: 16 de julho, das 14h às 18h, na IgrejaNossa SenhoradaConceiçãodaLapa. BATISMO DE CRIANÇAS: 17 de julho, às 9h, na Igreja de São Pedro. MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELOS DOADORES DO BAZAR DA SOLIDARIEDADE DA PARÓQUIA: 17 dejulho,às 8h, 10h e12h, naIgrejadeSão Pedro. REUNIÃO DOS MONITORES DAS COMUNIDADES BÍBLICAS: 19dejulho,às 17h30, naIgrejadeSão Pedro. DIADAAMIZADE: 20 dejulho. ANIVERSÁRIO DE NASCIMENTO DE PADRE ELMO: 24dejulho. MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELOS DIZIMISTAS: 24dejulho,missaàs 8h, 10h e12h, naIgrejadeSão Pedro. DIADOS MOTORISTAS: 25 dejulho. DIA DE SANT'ANA E SÃO JOAQUIM E DIA DOS AVÓS: 26dejulho. REUNIÃO DOS ANUNCIADORES DA PALAVRA: 26 dejulho,às 15h30, naIgrejadeSão Pedro. REUNIÃO DO APOSTOLADO DA ORAÇÃO: 29 de julho, às 14h30, na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa. 3, 4 e 5: Tríduo da Festa do Senhor Bom Jesus dos Aflitos; 3, 10, 17, 24 e 31: Grupo de Oração Nossa Senhora do Cenáculo; 4: Adoração ao Santíssimo Sacramento na Igreja de São Raimundo; 4: Dia de São João Maria Vianney e dia dos Padres; 5: Hora Santa e Missa do Sagrado Coração de Jesus; 6: Festa do Senhor Bom Jesus dos Aflitos; 6: Unção dos Enfermos; 6 e 20: Preparação de pais e padrinhos para o batismo de crianças; 7 e 21: Batismo de crianças; 8: Festa de São Domingos de Gusmão; 9: Reunião da Pastoral da Visitação a Idosos e Doentes; 10: Dia de São Lourenço e dia dos Diáconos; 11: Dia de Santa Clara de Assis, dia dos Estudantes e dia dos Advogados; 13: Reunião do Conselho Pastoral Paroquial; 13: Reunião da Equipe de Recepção e Atendimento; 13: Dia da Bem-aventurada Dulce dos Pobres; 14: Dia dos Pais; 15 a 21: Congresso Eucarístico Nacional – Belém, Pará; 16: Reunião dos Monitores das Comunidades Bíblicas; 21: Festa da Assunção de Nossa Senhora; 21: Missa em Ação de Graças pelos Doadores do Bazar; 26: Reunião do Apostolado da Oração; 27: Dia de Santa Mônica; 27: Retiro para o Mês da Bíblia; 28: Missa em Ação de Graças pelos Dizimistas da Paróquia; 30: Reunião dos Anunciadores da Palavra; 31: Dia de São Raimundo Nonato.
  4. 4. REUNIÃO DO CONSELHO PASTORAL PAROQUIAL Em 28 de maio passado, na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa, ocorreu a segunda reunião deste ano do Conselho Pastoral Paroquial (CPP). Nosso pároco, padre Aderbal Galvão, presidiu a reunião. Na oportuni- dade,os coordenadoresdas pastorais,ministériosemovi- mentos religiosos apresentaram um breve relato das suas atividades, colocando em evidência alguns pontos, tais como: integração entre catequese de adultos e crianças, sugerida pela Pastoral do Batismo; passagem da “Cruz Peregrina” da Jornada Mundial da Juventude na nossa Paróquia, pela Pastoral dos Jovens; formação de coroi- nhas, pela Equipe de Catequese; integração das escolas no território paroquial com o trabalho paroquial, pela Equipe de Crisma; união de forças da Equipe de Liturgia com a Legião de Maria; integração da Pastoral da Visita- ção a Idosos e Doentes com os ministros extraordinários da Comunhão Eucarística; efeito positivo do encontro realizado pelas Comunidades Bíblicas; mudança de horário do momento de oração do Terço dos Homens, atraindo novos membros; encontro dos anunciadores da Palavra, que revelou um momento forte de fé, compro- misso, conhecimento e entusiasmo; participação positi- va da irmã Ednalva na Equipe deAcolhimento, fazendo- se presente diariamente na entrada da Igreja de São Pedro; continuidade da Escola Missionária, que deverá levantar as necessidades de cada pastoral e propor cursos deformaçãoeorientação. FESTA DA COROAÇÃO DE NOSSA SENHORA Em 31 de maio último, foi realizada a Festa da Coroação de Nossa Senhora nas diversas igrejas da nossa comunida- de. Na Igreja Matriz de São Pedro, a coro- ação ocorreu nas missas das 8h, 12h e 17h; na Igreja Nossa Senhora do Rosário, às 9h; e na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa, às18h15. FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS E FESTADOIMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Inserida no contexto doAno Santo da Misericórdia, a Festa do Sagrado Coração de Jesus deste ano teve como tema: “Amisericórdia de Deus transborda no Coração de Jesus”, e como lema: “O testemunho de Jesus nos impul- siona a sermos missionários misericordiosos”. A festa foi precedida por um tríduo preparatório, de 31 de maio a 2 de junho, sempre às 10h, na Igreja Matriz de São Pedro. Cada dia do tríduo foi refletido um sub-tema. No primei- ro dia: “Crucificação de Jesus – Maria aos pés da cruz”; no segundo: “Novo rosto da misericórdia”; e no terceiro dia: “As bodas de Caná”. No dia da festa, 3 de junho, houve Hora Santa seguida de missa festiva. A Igreja de São Pedro esteve completamente tomada de fiéis e diver- sos membros do Apostolado da Oração. Padre Aderbal Galvão, nosso pároco, presidiu a missa festiva, durante a qual cinco novos membros receberam a fita doApostola- do,comozeladas:MariaAntôniadeJesus, Marinalva
  5. 5. Chaves, Zélia Santos da Silva; e zeladoras: Margarida Costa e Maria Rosa dos Santos. No dia seguinte, 4 de junho, foi celebrada, em todas as missas, na Igreja de São Pedro, a Festa do Imaculado Coração de Maria. FORRÓ DO PEDRO Entusiasmo e disposição não faltaram no momento de confraternização junina da nossa comunidade paroquial: o “Forró do Pedro”, realizado no Espaço Cultural da Igre- ja Nossa Senhora da Conceição da Lapa, em 4 de junho passado. A organização da festa ficou sob a responsabili- dade da Pastoral de Eventos da nossa Paróquia.Adecora- ção junina foi feita no capricho, com bandeirolas colori- das e enfeites diversos. Em um dos cantos do espaço foi colocada uma réplica de uma sala de uma casa “caipira” com decoração típica. Nas barracas, muita comida como: bolo, mingau, pamonha, milho verde cozido, amendoim, sarapatel, salgadinhos. Adultos e crianças divertiram-se ao som do forró pé-de-serra tocado pela banda “Baião dos Bão”. O grupo dos jovens organizou jogos infantis, uma barraca para venda de cachorro-quente e um animado “casamentonaroça”. TREZENA E FESTA DE SANTO ANTÔNIO De 1.º a 13 de junho último, foi promovida a tradicio- nal Trezena de Santo Antônio, na Igreja Matriz de São Pedro. Um belo altar com a imagem do santo foi colocado na nave da igreja. No dia 13, dia da festa, seis missas foram celebradas durante o dia todo na Igreja de São Pedro. AVIVAMENTO PAROQUIAL SOBRE O QUERIGMA A Renovação Carismática Católica está promovendo um momento de reflexão e oração sobre o querigma (anúncio), nos dias 30 de julho, 6, 13 e 20 de agosto, às 13h30, na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa. As inscrições estão abertas às terças-feiras, das 8h às 12h; e às quartas-feiras, das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Igre- ja Nossa Senhora da Conceição da Lapa, com os coorde- nadoresdaRenovaçãoCarismáticaCatólica. NOVOS HORÁRIOS DE MISSAS AOS DOMINGOS A partir de 7 de agosto, a Igreja Matriz de São Pedro teránovos horáriosparaasmissasaosdomingos,emsubs- tituição aos horários antigos. Haverá missas somente pela manhãnos horáriosdas:7h30, 9h30 e11h30. CONGRESSO EUCARÍSTICO NACIONAL De 15 a 21 de agosto próximo, aconteceráo XVII Con- gresso Eucarístico Nacional na cidade de Belém, no Pará. Aempresa El Shadai – Viagens e Turismo está organizan- do uma excursão com os paroquianos de São Pedro, com saída de Salvador dia 14 e retorno dia 22 de agosto. Mais informações com Sr. César, pelos telefones fixos: (71) 3321-7563/3261-5304; e celulares (71) 98185- 6824/98769-0840.
  6. 6. 01-ANA LÚCIA DE FREITAS GONÇALVES 01-M.ª CATARINA SCHAUN 01-RISOLENE DE LURDES MUNIZ 02-ADRIANA BARBOSA DOS SANTOS 02-M.ª ROSA DE ANDRADE ANDRADE 02-PAULO SÉRGIO SANDE ANDRÉ 02-VALDOMIRAARAÚJO DE SOUSA 03-M.ª LUIZA GOMES BITTENCOURT 03-M.ª CONCEIÇÃO SILVA DOS REIS 03-MIRIAM LINHAES MONTEIRO 03-VALDELICE CRUZ DE OLIVEIRA 04-ALINETE LIMA DE SOUZA 04-LÚCIA GARRIDO DOS SANTOS 04-M.ª DAS GRAÇAS ROCHA PEREIRA 04-PABLO RICARDO ROXO SILVA 05-CLÁUDIO ROBERTO VITTI 05-EVERALDO DA SILVA CASTRO 05-GILDETE GOMES DE ARAÚJO 05-OLIVAL FERREIRA DA SILVA 05-ROMILSE PLÁCIDO CAETANO DA SILVA 06-ELIZABETE PEREIRA COSTA 06-M.ª DA GLÓRIA FAGUNDES PEREIRA 07-JACIRA BATISTA DE CERQUEIRA 07-NEI UZÊDA NUNES 08-ANTÔNIO LUÍS DOS SANTOS 08-CARLA CÍNTHIA PINHEIRO BISPO 08-HELENO AMARO DA SILVA 08-SANDRA DA SILVA MELO 08-VÂNIA MARINIELLI DOS SANTOS 09-CLÁUDIO CHÉ DE MEDEIROS 09-M.ª SELMA LOPES DA SILVA 09-RAIONILDA PAULA NERY 09-ROSANA SOUZAALMEIDA 09-VERA LÚCIA S. FERREIRA DA SILVA 10-ARLETE COSTA VIEIRA DE ALMEIDA 10-AURELINA DA LUZ DANTAS 10-EDNA RITA DOS SANTOS PEREIRA 11-JOSÉ ANTÔNIO NOGUEIRA 11-LYCIA TOURINHO BITTENCOURT 11-M.ª ALMEIDA VIEIRA 11-MARIA DA GLÓRIA OLIVEIRA 11-RENILDA DOS SANTOS NETTO 11-ZULEIKA GOMES RIBEIRO 12-JOANA SOUZA SANTOS 12-JOSEVAL DE SOUZA BRAGA 12-M.ª ARIÇUZETE DA CRUZ 12-M.ª LUIZA BITENCOURT PASSOS 13-MARCELO A. FERNANDEZ SOTO 13-NAIR BORGES LEÃO VELOSO 13-SANDRA MARIA DE SOUSA COSTA 13-VANILDA OLIVEIRA DOS SANTOS 14-AGNALDO DE JESUS NASCIMENTO 14-CARMEM SILVA DE JESUS 14-MÁRCIA OZÂNIA DE O.SANTOS 15-GILNEIA CRISTINA B. SANTIAGO 15-PATRÍCIA COPQUE FILGUEIRAS SOUZA 16-ANA MARIAALVES LINS 16-VALDELICE ROCHA DE JESUS 17-EDNAALVES CHAGAS VELOSO 17-WALDELICE SANTOS DE CARVALHO 18-JUPIRAALVES DOS SANTOS 18-RAIMUNDO FLAVIANO ACÁCIO 18-RITA ELIZABETH F. CARDOSO 18-SHEILA OLIVEIRA XAVIER 19-M.ª NEIDE C. PETROLA GONÇALVES 19-M.ª HELENA CUNHA DE LIMA 20-IARA DOS SANTOS GOIS 20-ZÉLIA PIRES DE CARVALHO 21-IVONETE BEZERRA LIMA 21-JURACY OLIVEIRA DE BRITO 21-LENIRA NUNES MACIEL 21-ÚRSULA DE OLIVEIRA 22-M.ª PALHETA DE OLIVEIRA 23-ANAANGÉLICA GONÇALVES SANTOS 23-ANAÍDE PURIFICAÇÃO DOS SANTOS 23-CLEMENTINA TAVARES RODRIGUES 23-IVONE SANTA ROSA 23-MOISÉS NASCIMENTO DOS SANTOS 24-CATARINE CAMPOS ANDRADE 24-GLAYDE PITTA SILVA 24-M.ª DA CONCEIÇÃO DE O. QUADROS 24-NATHALIA SILVA MENEZES 24-TÂNIA MARGARIDA SANTANA GRAVE 25-HELVÉCIO BARBOSA DA CUNHA 25-SÔNIA CRISTINA S. MASCARENHAS 26-ANA MARIAANDRADE BARRETO 26-JOSEFA SOUZA DOS SANTOS 26-VALDETE FRANCO ARAÚJO 27-CORA MARIA DE OLIVEIRA TRINDADE 27-JACIRA DE OLIVEIRA BARBOSA 27-JOSÉ LESSA DE ALMEIDA 27-M.ª DA GLÓRIA CARDOSO DE MELO 27-MARIA DO CARMO OLIVEIRA SOUZA 27-VONILCE MARQUES CONCEIÇÃO 28-ANA LÚCIA DE JESUS ARAÚJO 28-ANATÁLIA CONCEIÇÃO DE O. SANTOS 28-EUNICE SOUZA LOPES 28-IENE NASCIMENTO DA SILVA 28-JANETE VIEIRA SANTOS PORTELA 28-PATRÍCIA BARRETO DOS SANTOS 28-RHEA SYLVIA VALENTE 29-ANA MARIA MIRANDA SANTOS 29-DELCIMAR DE ALMEIDA SILVA 29-EUNICE DE ALMEIDA FREIRE 29-NADJAALVES CRUZ 29-RAIMUNDO ROGÉRIO DO SACRAMENTO 29-SUZANA ROSÁRIO PEREIRA 29-ZÉLIA PAIVA DO CARMO 30-ELENA MOTTA DE OLIVEIRA 30-NELLY ALMEIDA DE SOUZA 31-M.ª JUSÉLIA DOS SANTOS QUEIROZ A você, meu irmão, minha irmã, que assume esta Paróquia como dizimista e se compromete com o trabalho pastoral, parabéns! Como presente do seu aniversário, a comunidade paroquial estará unida a você, seus amigos e familiares, nesse dia tão especial, para celebrar esta data. Venha participar, nesse dia, da Santa Missa, às 8h, na Igreja de São Pedro. PARÓQUIA DE SÃO PEDRO MOVIMENTO FINANCEIRO MAIO/2016 RECEITAS Espórtulas de missas ............................ 4.614,00 Espórtulas de batizados ............................ 240,00 Espórtulas de matrimônios ........................ 100,00 Dízimos .............................................. 32.959,45 Coletas ordinárias ................................... 9.408,65 Taxas de certidões ......................................105,00 Donativos ............................................... 1.781,00 Rendimento do bazar ............................. 7.249,59 Rendimento do restaurante .................... 8.379,00 Aluguéis ................................................1.200,00 Rendimento de aplicações bancárias ..... 886,33 TOTAL ............................................... 66.923,02 DESPESAS Manutenção e conservação .................. 5.765,90 Material litúrgico ...................................... 2.443,50 Promoção humana/formação ...................4.950,00 Ajuda pastoral a moradores de rua ..........1.000,00 Ajuda pastoral a mulheres marginalizadas .880,00 Ajuda social ............................................. 1.400,00 Salários ................................................. 19.090,97 Vale refeição ......................................... 7.663,60 Vale transporte ......................................... 2.006,40 Encargos sociais .................................... 11.501,88 Côngrua ao pároco ................................. 2.800,00 Material de expediente ............................ 3.940,00 Material de informática ............................ 2.717,04 Correios .................................................. 1.181,65 Água, energia e telefonia ......................... 3.335,51 Serviços contábeis .................................... 715,00 Tarifa bancária ...............................................57,60 Taxa do programa SGCP ....................... 97,50 Repasse de taxa à Cúria ........................ 3.791,35 Outras despesas ................................. 1.599,78 TOTAL ............................................. 76.937,68 SALDO DO MÊS negativo 10.014,66 O dízimo é um caminho que nos leva à intimidade com Deus e nos coloca ao lado do irmão necessitado. SEJA DIZIMISTA INSCREVA-SE NA SECRETARIA PAROQUIAL
  7. 7. Yvette Amaral yvettealemosmaral@gmail.com O estado nutricional é um elemento importante entre os determinantes de saúde e doença, podendo ser avaliado por métodos diretos e indiretos, dentre os quais a medida corporal, testes bioquímicos, exame clínico e avaliação da ingestãoalimentar. O envelhecimento da população tem-se caracterizado pela transição demográfica, acompanhado também por mudanças no padrão alimentar. A alimentação e o estado nutricional são aspectos que refletem parte das condições de saúde da pessoa, por isso é fundamental na identifica- ção da qualidade de vida no indivíduo idoso. Hoje, há um grande foco na relação entre a qualidade de vida e saúde. Observa-se, entretanto, em alguns estudos uma associa- ção entre a pior qualidade de vida e desnutrição e obesida- deempessoas idosasemgeral. Com o decorrer da idade, o ser humano tem a tendên- cia à diminuição progressiva da estatura, do aumento de peso e do índice de massa corpórea até os 65 a 70 anos de idade. Depois passa a ter redução da massa corporal, prin- cipalmente a massa muscular. As alterações no sistema digestivo e na percepção dos sentidos levam a uma menor percepçãodasedeedogosto dos alimentos. Nos idosos, fatores como doenças crônicas, depressão, uso de vários medicamentos, dificuldade de mastigação, deficiência de digestão, boca seca, dificuldade de degluti- ção, falta de dentes, deficiência de mobilidade com dependência de terceiros, fatores sociais, culturais e eco- nômicos levam a um maior risco de distúrbios nutricio- nais. É importante estar atento aos fatores citados acima para prevenir ou minimizar os efeitos negativos causados pela desnutrição. É preciso buscar uma alimentação alter- nativa com alimentos de mais fácil digestão e com teor nutritivo suficiente; procurar ter sempre na alimentação verduras e frutas, assim como alimentos de teor concen- trado de calorias (alimentos lácteos enriquecidos de vita- minas, castanhas e nozes, por exemplo); e manter em dia umaavaliaçãomédicaclínicaelaboratorial. ESTADO NUTRICIONAL DOS IDOSOS É bom recordarmos heróis do passa- do que tornaram a humanidade mais rica com as lições de suas vidas. Parece que os homens atuais se esquecem dessas figuras diante de comportamentos fre- quentes hoje presenciados. Basta um rápido olhar para o cenário político, e desacreditamosqueaindaexistamno pre- sente gente que imortalize a sua jornada por esta terra. O mês de julho na Bahia sempre nos recorda uma inesquecível heroína, uma mulher de fibra inquebran- tável que deu sua vida para a consolida- ção do Sete de Setembro: Sóror Joana Angélica, cujo nome, graças a Deus, foi dado a uma importante avenida de Sal- vador. Não vamos detalhar a pessoa da reli- giosa bem conhecida. Lembramos ape- nas o episódio que a consagrou como autora de uma grandiosa parceria com Deus.Agitação política fervia em Salva- dor, querendo derrubar forças portugue- sas ainda resistentes na Bahia. O Con- vento da Lapa, do qual ela era abadessa, é ameaçado por soldados lusos. Temen- do o desrespeito às religiosas sob a sua guarda, ela investe contra eles, na porta do Convento, gritando: “Para trás, ban- didos. Respeitem a casa de Deus. Recuai, só penetrareis nesta casa, pas- sando sobre o meu cadáver.” Realmente eles só entraram transpondo seu corpo atravessadopor umabaioneta. Qualquer momento histórico carece de heróis que podem até não derramar seu sangue, todavia consagram sua exis- tência a uma nobre causa. Não são neces- sários motivos de grande realce porque nem sempre eles aparecem, mas, hoje como ontem, precisamos de gente para fazer a história que Deus iniciou no mundo e colocou sua continuidade nas mãos dos homens. E quem são os prota- gonistas da atualidade que lutam por esse país tão pobre em testemunhos cívi- cos e humanos? Quem é a Joana Angéli- ca que persiste nas veias femininas? São as 'Marias', as 'Josefas', as 'Sandras' e'Da- nielas' que se comprometem com a justi- ça e a liberdade. São as que se empe- nham por uma pátria que renasça da lama da corrupção, cujo conceito cai não só na esperança do seu povo como na confiançadas nações. Os paradigmas atuais de vidas se baseiam muito em princípios efêmeros, incapazes de sustentar a construção da dignidade, da responsabilidade e da paz. Os homens honrados não devem ser ape- nas figuras do passado. Ainda devem existir hoje como sementes e frutos da semeaduradeontemedacolheitado pre- sente. Talvez não tenham oportunidade de grandes sagas, como a religiosa baia- na, porém são todos chamados ao heroís- mo no altar do cotidiano, com as ofertas singelas da missão cumprida. Assim se tornam vidas escritas no livro que não é roído pelas traças, mas supera o tempo e o espaço,no infinitodeDeus. Que Joana Angélica nos faça com- preender que não se vem ao mundo para gastar seus dias em preocupações mes- quinhas e interesses ambíguos. Na ver- dade, todos somos chamados a deixar atrás dos passos uma luz que não se apa- ga. Dr. Getúlio Tanajura Machado gemachado@bol.com.br - tel. 71-3328-5633
  8. 8. Nos tempos do Antigo Testamento, a Lei de Moisés prescrevia o pagamento obrigatório de 10% dos rendi- mentos do fiel (pagos na forma de bens e mantimentos, principalmente produtos agrícolas) para manter a tribo de Levi e os sacerdotes responsáveis pela manutenção do Tabernáculo e depois do Templo, já que eles não podiam possuir heranças e territórios. Esses mantimentos eram também usados para assistir os órfãos, viúvas e pobres em suas necessidades. Depois da destruição do Templo (no ano 70 dC), a classe sacerdotal e os sacrifícios cessaram, e os rabinos passaram a recomendar que os judeus prestas- semauxílioaosmaisnecessitados. Por ser Cristo o Supremo Sacerdote, consumou o sacerdócio levítico com todas as suas leis, dízimos e cos- tumes, como esclarece o apóstolo São Paulo na Carta aos Hebreus (Hb 7,1-28). Hoje, o dízimo é uma devolução regular e proporcional aos rendimentos do fiel, que todo batizado deve assumir. É uma forma concreta que o cris- tão tem para manifestar a sua fé em Deus e o seu amor ao próximo, pois é por meio dele que a Igreja se mantém em atividade, sustenta seus trabalhos de evangelização e rea- liza muitíssimas obras de caridade e assistência aos menos favorecidos. Pelo dízimo, podemos viver as três virtudes mais importantes para todo cristão: a fé, a espe- rança e o amor-caridade, que nos levam mais perto de Deus. O dízimo é um compromisso. Representa a nossa vontade de colaborar, de verdade, com o Projeto Divino nestemundo. A entrega do dízimo normalmente é mensal, porque a maioria das pessoas recebe salário todo mês. Já os que recebem semanalmente, por exemplo, podem combinar de entregá-lo uma vez por semana. O importante é saber que o dízimo deve ser entregue na comunidade com a mesma regularidade com que se recebem os ganhos regu- lares. Já as ofertas são doações espontâneas, com as quais o fiel também pode e deve participar da vida em comunida- de; mas, nesse caso, não existe a regularidade, como no dízimo. Você pode e deve doar na hora do ofertório, durante as missas, ou fazer depósitos nas caixas de coleta, mas não se trata de um compromisso fixo assumido com Deus, esimdeumamanifestaçãodeamoredeconfiança. Cada vez mais católicos se conscientizam da impor- tância do dízimo e das ofertas. É bom encontrar as igrejas limpas, bem equipadas, com tudo funcionando bem... Mas, infelizmente, muitos se esquecem de que, para isso, todos precisam colaborar! Somos a Família do Senhor, e cada templo da Igreja é uma casa de todos nós. A Igreja conta com o seu desejo de viver em Cristo, de assumir de fato o papel e a missão de ser, junto com seus irmãos de fé, membrodeummesmoCorpo. Aceite o chamado de nosso Deus e diga sim ao com- promisso de levar adiante os trabalhos evangelizadores da nossa paróquia. Informe-se sobre como se tornar um dizi- mistanasecretariaparoquial,efaçabemasua parte. ReferênciaBibliográfica: TATTO,Antoninho. Dízimo, Expressão Forte da Comunidade, 10.ªedição.SãoPaulo:O Recado,s/d. Informativo da Paróquia de São Pedro Praça da Piedade, 11 - São Pedro - CEP: 40.060-300 - Salvador - Bahia - Brasil - Fone: (55)(0*71) 3329-3280 Site: www.paroquiadesaopedro.org - E-mail: padreaderbal@bol.com.br Direção e Coordenação: Padre Aderbal Galvão de Sousa Diagramação e Revisão: Equipe da Pastoral da Comunicação Colaboração: Getúlio Machado, Yvette Amaral e Zélia Vianna Ilustrações: Internet, Getúlio Machado, José Caetano Guimarães, Rivelino Silva e internet Impressão: Pubgraf - E-mail: atendimentopubgraf@gmail.com Expediente: Jornalista responsável: Maria Alcina Pipolo - MTb/DRT/BA 915 Tiragem: 10 mil exemplares Distribuição Gratuita Arquidiocese de São Salvador da Bahia - Brasil “Dê cada um conforme o impulso do seu coração, sem tristeza nem constrangimento. Deus ama a quem dá com alegria.” (2Cor 9,7) ORAÇÃO DO DIZIMISTA Senhor, o meu dízimo é um ato de amor, agradecimento e reconhecimento pela tua bondade. Tudo que tenho de Ti recebi. Liberta- me de todo egoísmo e ajuda-me a partilhar com justiça e fidelidade. Que eu Te ame cada vez mais e testemunhe esse amor amando os meus irmãos e irmãs. Que meu dízimo seja fonte de bênçãos para mim, minha família e minha comunidade. Amém.

×