Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeiro de 2017

143 views

Published on

Edição de Janeiro de 2017 do Jornal Folha de São Pedro, o Jornal da Paróquia

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Folha de São Pedro - O Jornal da Paróquia de São Pedro (Salvador-BA) - Janeiro de 2017

  1. 1. AIgreja abre o novo ano celebrando Santa Maria, Mãe de Deus. É um sinal darelevânciadamissãodeMarianahis- tória da salvação. Se o mundo sempre precisou dela, como Medianeira univer- sal, hoje deve lançar-se com redobrada confiança nos seus braços como o náu- frago debatendo-se numa tempestade em pleno mar. Esse náufrago é a huma- nidade, que perdeu a rota e precisa de quem venha ao seu socorro para retor- nar à terra firme. Somos nós, brasilei- ros, queterminamosoanode2016esgo- tados por tantas tensões. Enfrentamos uma crise de múltiplas arestas que feriu os vários segmentos da vida nacional. Do ponto de vida político, reina insegu- rançaenãovisualizamosumnovocami- nho para ganhar estabilidade econômi- ca. Agrava-se o quadro com milhões de desempregados, buscando sobrevivên- cia numa ordem social de justiça e igualdade. Corrupção, irresponsabili- dade, desinteresse pelo bem comum, permissividade na sociedade e na famí- lia, além de uma violência jamais conhecida são agravantes que impedem o desenvolvimento e a paz social. Sen- te-se até um amortecimento da fé, prin- cipalmente nas camadas privilegiadas pelo sistema. Cada um acredita em Deus a seu modo, sem nenhum compro- missocomEleecomopróximo. Entretanto, para nós que consciente- mente optamos por Jesus, o fantasma desenhado em nossa imaginação fica menos apavorante porque no fim do túnel ainda percebemos alguns acenos da esperança. Sabemos que a Mãe está conosco e aponta-nos um novo roteiro, repetindo o que disse aos empregados de Caná: “Façam o que Ele mandar” (Jo 2, 5). Cabe-nos recordar esse conselho e intensificar a nossa união com Ele, que se apresentou como “o Caminho, a Ver- dadeeaVida”.No labirintodeumasoci- edade conflitante, Ele e a sua Palavra são a única luz que vence as sombras e nos faz capazes de viver o seu projeto, comoMariaofezcomtantafidelidade. Para celebrar os 300 anos do encon- tro da imagem de Nossa Senhora no rio Paraíba do Sul, origem da devoção a Nossa Senhora Aparecida, a Conferên- cia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) instituiu oAno Nacional Mari- ano de outubro de 2016 a outubro de 2017. Será um tempo de graças e bên- çãos especiais; é um convite para refle- tirmos sobre as lições de Maria e confi- gurarmos nossa vida à d'Ela, que é de total entrega ao Pai, união profunda com o Filho e dócil escuta ao Espírito Santo. Seguindo suas pegadas, renova- mos a nossa espiritualidade mariana, convertendo-nos dia a dia. E, com nos- sos testemunhos de coerência e auten- ticidade, seremos sinais de Deus e de Maria nesse mundo tão distante ainda doplanodaCriação. Neste ano de 2017, o nosso jornal Folha de São Pedro completa 25 anos deexistência,procurandoserumespa- ço de evangelização, mostrando o rosto da nossa comunidadeparoquiala cadaedição. Paroquianos, paroquianas e leito- res desse jornal, com a chegada de 2017, iniciamos mais um capítulo da nossa história como Igreja de Jesus Cristo. Agradeçamos a Deus e à Vir- gem Maria os dons concedidos no decorrerdoanopassado.Elesnos fize- ram mais fortes para respondermos aos desafios da sociedade e nos deram mais discernimento para identificar as prioridades em nossas atividades pasto- rais. Esperamos continuar fiéis ao nosso Padroeiro São Pedro. Que ele nos ajude a sermos nesse mundo ressonância da Palavra de Deus e testemunhas coeren- tes dos ensinamentos de Maria, anteci- pandonaterraafelicidadedocéu. Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Santa Mãe de Deus, rogai pornós! Padre Aderbal Galvão de Sousa Em seu artigo na página 2, Zélia Vianna escreve sobre a maternidade divina de Maria Fique por dentro e participe das atividades da nossa comunidade em ação. Páginas 3, 4 e 5 Leia os trechos principais da mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz. Página 8
  2. 2. No contexto das comemorações dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a Conferência Nacional dos Bispos do Bra- sil (CNBB) instituiu o Ano Nacional Mariano, que teve início no dia 12 de outubro de 2016 e termina em 11 de outubro de 2017. Nesse ano nacional mariano, somos convidados a fazer memória, agradecer e cele- brar um acontecimento que já faz parte da história do povo brasileiro: o encontro da imagem de Nossa Senhora da Conceição no rio Paraíba do Sul. Mas prin- cipalmente somos chamados a aprender com Maria – exemplo inigualável de fidelidade e obediência ao Pai –afazertudooqueseuFilhodisser(Jo 2,15). Em todo dia primeiro de cada ano, além de comemorar o Dia da Paz Universal, nós, católicos, reverenciamos Maria sob o título de Mãe de Deus. É claro que ela não é mãe de Deus na Primeira Pessoa da Santíssima Trindade, porém na Segunda Pessoa que é Jesus Cristo. Difícil de entender? Vejamos: O ser humano é composto de corpo e alma, sendo que é a alma que dá vida e movimento ao cor- po. Sozinhos, o corpo não passa- ria de um cadáver e a alma de um fantasma. O corpo (parte materi- al) é gerado pela mãe e a alma é criada e dada diretamente por Deus no momento da concepção. Corpo e alma, unidos numa uni- dade substancial profunda e indi- visível, constituem a Pessoa. Em que pese a minha alma ter-me sido dada e criada por Deus, nin- guém em sã consciência pode duvidar que a mulher que me gerou e da qual eu nasci é minhamãe. Transportemos agora essas noções para a materni- dadedivinadeMaria:O Filho,SegundaPessoa daSan- tíssima Trindade, existe desde toda a eternidade e, como as outras duas Pessoas – Pai e Espírito Santo –, possui natureza divina. Quando, por obra e graça do Espírito Santo, o Filho encarna-se no seio da Virgem Maria,asduasnaturezas,adivinaeahumana(estaúlti- ma recebida de Maria na Encarnação), unem-se de modo indissolúvel. É importante não esquecer que a natureza humana de Jesus só passou a existir depois da Encarnação.Aunião dessas duas naturezas é chamada de união hipostática ou mística. Em Jesus não há, por- tanto, duas pessoas, nem uma pessoa metade Deus e metade homem. Há uma só pessoa com duas nature- zas. Ora, se em Jesus Cristo as duas naturezas (divina e humana) são irremediavelmente inseparáveis, se o “fi- lho do homem” não é pessoalmente distinto do “Filho de Deus”, se não há o “homem Jesus” separado do “Deus Jesus”, se o Filho de Maria é o Filho de Deus, entãoMariaémãedeDeus porqueéMãedeJesus Cris- to que é Deus. Daí a Igreja afirmar que o Filho de Maria é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem. Reconhecer a maternidade divina de Maria, dar-lhe um lugar especial no culto é algo que agrada muitíssimo a Deus. Seassimnãofosse, omen- sageiro do Pai, o Anjo Gabriel, nãoateriasaudadocomumsole- ne “Ave, cheia de graça!”; nem Isabel, que nada sabia sobre a gravidez da prima, teria, inspi- rada pelo Espírito Santo, recebi- do Maria com estas palavras: “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar?”(Cf.Lc1,39-45).O diá- logo entre a Virgem e o Anjo não deixa dúvida: “O Santo que há de nascer de ti será chamado FilhodeDeus.”(Lc1,37). Como, então, não honrar, não venerar, não distinguir nem amar aquela que dentre todas as mulheres de todos os tempos e épocas foi escolhida pelo pró- prio Deus para Mãe de Seu Filho? Louvada seja a hora que a CNBB instituiu o Ano Nacio- nal Mariano. Não permitamos que esse tempo de graça passeemvão. Os evangelistas narram que Jesus era obediente, e, em Nazaré, onde morava com os pais, crescia em Esta- tura, Sabedoria e Graça. Foi no trabalho na carpintaria, com José, foi na escola da mãe que Ele aprendeu a fazeravontadedoPaidoCéu. Que nesse ano especial possamos conhecer melhor a espiritualidade mariana e, com a Virgem do SIM e a discípula do FAÇA-SE, aprendamos a fazer o que Deus quer: “Faça-seemmimsegundoatuapalavra.”(Jo 1,38) “Façamtudooqueele(Jesus) mandar.”(Jo 2,5) zelia.vianna@yahoo.com.br Zélia Vianna
  3. 3. CRISMA Em 3 de dezembro último, na missa das 17h, na Igreja de São Pedro, o Bispo Auxiliar da nossa Arquidiocese, Dom Gilson Andrade, administrou o sacramento da Crisma a 41 paroquianos preparados pela equipe de catequese da nossa Paróquia e dos institutos Nossa Senhora da Salette e Nossa Senhora da Assunção. Na oportunidade também houve a missa festiva dos 337 anos de criação da nossa Paróquia. FESTA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO Essa festa começou a ser celebrada pelos católicos no Oriente no século VII e no Ocidente a partir do século IX. Em 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX proclamou o dogma da Imaculada Conceição de Maria. Para marcar esse dia, três missas festivas foram celebradas na Igreja Matriz de São Pedro em 8 de dezembro passado. Nosso pároco, padre Aderbal Galvão de Sousa, presidiu a missa das 8h, na Igreja de São Pedro, e a missa das 10h, na Igreja Nossa Senhora da Conceição do Tororó. Nossa Senhora da Conceição é a padroeira do EstadodaBahia. CONFRATERNIZAÇÃO DE NATAL Em 17 de dezembro último, foi realizada a confraternização de Natal da nossa Comunidade Paroquial, no Espaço Cultural da Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa. Na ocasião, nosso pároco, padre Aderbal, destacou o sentido da confraternização entre os paroquianos. Houve momentos de cantos e animação natalinos. Membros do grupo de jovens da nossa Paróquia apresentaram uma peça, mostrando a cena da anunciação, nascimento de Jesus e visita dos Reis Magos. As Comunidades de Estudos Bíblicos levaram pratos com salgadinhos. A organização e decoração da festa ficaram a cargo da Pastoral de Eventos.
  4. 4. NATAL NA PARÓQUIA Desde o início do Advento, o clima natalino já podia ser visto nas igrejas sob a responsabilidade da nossa Paróquia: Igreja Matriz de São Pedro, Senhor Bom Jesus dos Aflitos, Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Conceição da Lapa, onde foram armados presépios e o ambiente decorado com motivos natalinos. Os dias 24 e 25 foram marcados pelas celebrações da vigília e das missasdo diadeNatal,respectivamente. SOLENIDADE DE SANTA MARIA MÃE DE DEUS – DIA MUNDIAL DA PAZ A Festa de Santa Maria, Mãe de Deus foi a primeira festa mariana celebrada na Igreja Ocidental e nasceu para substituir uma festa pagã chamada Festa das Dádivas, cujos ritos não condiziam com o espírito das celebrações cristãs. Atualmente, a Igreja a celebra em 1.º de janeiro. No ano de 431, 200 bispos de diversos países se reuniram em Éfeso – cidade onde a Santíssima Virgem passou seus últimos anos – para combater a heresia que duvidava da maternidade divina de Maria. Iluminados pelo Espírito Santo, os bispos declararam em Concílio: “A Virgem Maria é Mãe de Deus porque seu Filho, Cristo, é Deus”. Nesse dia, ao final do Concílio, foi acrescentada a segunda parte da oração da Ave Maria: “Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores agora e na hora de nossa morte.Amém”. Em 1.º de janeiro, haverá missas às 7h30, 9h30 e 11h30, naIgrejadeSãoPedro. DIA DA BEM-AVENTURADA LINDALVA Em 7 de janeiro, é celebrado o dia da bem-aventurada Lindalva Justo de Oliveira, cujos restos mortais encontram-se, desde 2014, no território da nossa Paróquia em uma capela anexa ao Instituto Nossa Senhora da Salette, nos Barris. A religiosa, membro das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, foi assassinada em 1993, enquanto exercia sua missão no Abrigo Dom Pedro II. Foi beatificada em 2007. A missa festiva será celebrada dia 7 de janeiro, às 17h30, na CapelaanexaaoInstitutoNossa SenhoradaSalette. PREPARAÇÃO DE PAIS E PADRINHOS PARA O BATISMO DE CRIANÇAS Nos dias 7 e 21 de janeiro, das 14h30 às 17h, acontece o encontro de preparação de pais e padrinhos para o batismo de crianças, na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa. O batismo das crianças acontece em 8 e 22 de janeiro, às 8h30, na Igreja de São Pedro. Para participar do encontro é necessária a inscrição com antecedência na secretaria paroquial, na Igreja de São Pedro. EFIFANIA DO SENHOR A festa da Epifania do Senhor será celebrada dia 8 de janeiro, nas missas às 7h30, 9h30 e 11h30, na Igreja MatrizdeSãoPedro. MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELOS DOADORES DO BAZAR Nossa ComunidadelouvaeagradeceaDeus pelos
  5. 5. doadores do bazar. Neste mês as celebrações serão dia 15 de janeiro, às 7h30, 9h30 e 11h30, na Igreja Matriz de São Pedro. MISSA EM AÇÃO DE GRAÇAS PELOS DIZIMISTAS DA PARÓQUIA A cada mês a nossa Comunidade celebra, no quarto domingo, missa em ação de graças pelos dizimistas da paróquia. Venha participar da missa em 22 de janeiro, às 7h30, 9h30 e11h30,naIgrejaMatrizdeSãoPedro. DIA NACIONAL DOS APOSENTADOS Venha celebrar conosco no dia 24 de janeiro, dia dedicado aos aposentados, às 8h, 10h, 12h, 15h e 17h, na IgrejaMatrizdeSãoPedro. FESTA DA CONVERSÃO DE SÃO PAULO E DIA DOS CARTEIROS Em 25 de janeiro, quando são celebrados a Festa da Conversão de São Paulo e o dia dos carteiros, venha celebrar conosco nas missas das 8h, 10h, 12h, 15h e 17h, naIgrejaMatrizdeSãoPedro. ESCOLA DE MARIA Diante da celebração do Ano Nacional Mariano, a nossa Paróquia organizou a Escola de Maria, que acontece todos os sábados, das 9h às 11h, na Igreja Nossa Senhora da Conceição da Lapa. Nessa oportunidade temos momentos de oração e reflexão sobre a espiritualidade mariana. Venha você também participar desse momento,abertoatodosos paroquianos. COMUNIDADES BÍBLICAS A nossa Paróquia oferece diversos horários para participação em Grupo de Estudos Bíblicos, oportunidade de crescimento no conhecimento da Palavra de Deus e encontro entre os paroquianos. Informaçõesnasecretariaparoquial. BAZAR DA SOLIDARIEDADE Anossa Paróquia mantém três espaços com o Bazar da Solidariedade, que são frutos de doações de roupas, sapatos, objetos de decoração, móveis e utensílios domésticos em bom uso, que são postos à venda com o objetivo de ajudar no trabalho social que a Paróquia desenvolve. Faça uma arrumação na sua casa, no seu guarda- roupa! Doe o que você não precisa mais para o nosso Bazar! Visite os espaços do nosso Bazar da Solidariedade, ondetambémpodemserfeitasasdoações. Informaçõespelotelefone:2137-8666 TERÇO DOS HOMENS O grupo do Terço dos Homens da nossa paróquia se reúne todos os sábados, das 16h15 às 16h45, para oração do terço, na Igreja de São Pedro. Venha também participar! PARABÉNS Parabenizamos Andréa Varjão Viana, filha do casal André Luiz e Maria do Carmo Viana, membros ativos da nossa Comunidade, pelo engajamento profissional que exerce. Dra. Andréa encontra-se atendendo em seu consultório odontológico, com serviços de ortodontia, clareamento dental e atendimentos clínicos em geral. Agendesuavisitapelotelefone:(71)3359-5693. Parabenizamos Viviane Vitti, filha do casal Ana Cláudia e Francisco Roberto Vitti, pela formatura em medicina,queaconteceem6dejaneiropróximo. Parabenizamos pelo aniversário de nascimento, no dia 22 de janeiro, o padre Thierry Bierlaire, que celebra na nossa comunidade; e no dia 30 de janeiro, o Bispo Auxiliar da nossa Arquidiocese, Dom Eugênio de Almeida.
  6. 6. 01-ALANDESSON SENA DO NASCIMENTO 01-AURÍCIA SANTA ROSA 01-JOSÉ RAFAEL DANTAS 01-M.ª CECÍLIA DOS SANTOS ANDRADE 01-M.ª EMILIA MACHADO RODRIGUES 02-ILMA DARCI RODRIGUES SANTANA 02-IVANETE LIMA MENDES 02-M.ª CIRA DA SILVA CARVALHO 02-SYLVIA MARIA DE OLIVEIRA COSTA 03-ANA PAULA BITTENCOURT COHEN 03-GENOVEVA BACELAR DA SILVA 03-LUCIANA DANTAS DOS SANTOS 03-NORMACY BATISTA FIGUEIREDO 04-JUDETE DE SOUZA SANTOS 04-Mª DO CARMO FRANCO 04-MIRIAN PEDROSA DE JESUS 04-RUI DE ASSIS SOUZA 05-ALLAN CHE DE MEDEIROS 05-VICTOR HUGO NUNES CANTALINO 06-CARLOS EDUARDO OLIVEIRA RIBEIRO 06-EDÍRIA DE OLIVEIRA FERREIRA 06-JANETE LEITE DE OLIVEIRA ROCHA 06-M.ª DE LOURDES ASSEMANY 06-Mª JOSÉ DOS SANTOS FILHA 06-REINALDO PEIXOTO ANDRADE 07-JOANA BRUNI DE CARVALHO 07-JUCILENE ELIZEU SILVA 07-M.ª LÚCIA GUEDES ANDRADE 07-SHEYLA LUZIA SILVA MOURA SANTOS 08-EDVALDO RIBEIRO COSTA 08-ELZA BARRETO MAIA 08-M.ª LUIZAARAÚJO DE SOUZA 09-EVERALDO VAJÃO DO BONFIM 09-JOSÉ EDMUNDO SILVA SANTOS 10-JORGE LUIZ MATOS DA CUNHA 10-Mª ERENITA C. DO NASCIMENTO SOUZA 11-CLAUDEMIRO DE JESUS GONÇALVES 11-DANIELA SANTANA FERNANDES 11-JOSÉ MARIA FAGUNDES 11-Mª JOSÉ FERREIRA DOS SANTOS 11-RAONI CESAR SIMÃO FERREIRA 11-SIMAR MUTTI DE LIMA 11-VERA LÚCIA BARROS SANTOS 12-ADÉLIA CARDOSO DIAS 12-ARTEMIZA SILVA QUEIROZ 12-LAÍS ALVES SILVA 13-ALTAIR RIBEIRO FERREIRA GASPARI 13-JASMIN DA SILVA SANTOS 13-Mª VERÔNICA LEAL CUNHA 13-MARIAANA LIMA 13-MAURA SOUZAALCÂNTARA SANTOS 14-IURI TINÔCO CORREIA 14-NEIDE PEREIRA DOS SANTOS 15-ERENITA DE JESUS SANTOS 15-JOANE FELIX DOS SANTOS 15-NIVANIS BISPO DE SANTANA 16-ADRIANA RODRIGUES MACIEL 16-CATARINAANDRADE 16-M.ª CORREIA DE SALES 16-MARINALVA DA SILVA LOPES 16-WILMA DE FREITAS SANTOS 17-JANETE SANTOS CARVALHO DE ASSIS 17-MARIDALVA ELI DE SANTANA 17-VIVIANE MENDONÇA VITTI 18-CLESINAIDE OLIVEIRA HAINE 18-DIONÍZIO PINTO DA SILVA FILHO 18-EDI ROSA DE SOUZA 18-JOÃO VICTOR CERQUEIRAA. RIBEIRO 18-M.ª CARMEN SANTOS GONZAGA 18-M.ª NECI DE JESUS FERREIRA 19-PAULO MARCUS BONFIM DOS SANTOS 19-RAFAEL MOTA DOS SANTOS 19-ROSÁLIO F. DOS SANTOS 20-CAMILAANGÉLICA C. DE SÁ TEIXEIRA 20-ELIENE OLIVEIRA LIMA 20-JOANA LEITE CAMPOS 20-Mª DE LOURDES VILLA DOMINGUES 22-ALBERICO VELOSO DE JESUS 22-DALVA DA SILVA TEIXEIRA 22-MARIA REGINA C. SANTOS PEREIRA 22-SIMONE LIMA SANTOS 22-ZILDA DOS SANTOS 23-Mª APARECIDA DOS SANTOS DA SILVA 23-MARIZETE DOS SANTOS BRITO 23-YOLANDA MEDRADO SANTOS COSTA 24-DINORÁ LUNA DE ASSIS QUARESMA 24-EDMUNDO MAGALHÃES FONSECA 24-WANDA M.ª R. DE TEIVE E ARGOLLO 25-EVANICE DE CARVALHO AMORIM 25-GILSON CUNHA SAMPAIO A. SILVA 25-LINDAURA JOANA RODRIGUES 25-LUCILA FERREIRA DE SOUZA 25-RITA DE CÁSSIA DE JESUS 26-ADALGISA PEREIRA DA SILVA 26-JORGE ANTÔNIO DOS SANTOS ZUZA 26-REISEN JOSÉ FERREIRA SANTOS 27-AGILEILDES DANTAS MAIA 27-Mª RITA SANTANA OLIVEIRA 27-SIDICLEI SANTOS NASCIMENTO 27-WANDA Mª OLIVEIRA SILVA DE SOUZA 28-BÁRBARA SÍLVIA DAMASCENO SANTANA 28-ROMILDA MARIAABREU MEIRELES 28-RONALDO ALVES DOS SANTOS 28-RUBEM LUIZ MENEZES SANTOS 28-VALTÉRCIO CERQUEIRA DEIRÓ 28-VIRGÍLIO FERREIRAARAÚJO 29-ANA CARDOSO DE OLIVEIRA 29-AUGUSTO BATISTA DOS SANTOS 29-CLÁUDIA MARIA OLIVEIRA DE BRITO 29-CLAUDINÊ ALBERTINI A. DE OLVEIRA 29-Mª CRISTINA ROCHA BORGES 29-MARLENE ALICE DOS SANTOS ROCHA 30-ANABELA COSTA MACHADO 30-WALDETE ROSA TAVARES 31-DINEA BAPTISTA DA SILVA 31-KAROLINE DE SANTANA NASCIMENTO 31-LUIZ CLÁUDIO SANTIAGO SANTOS A você, meu irmão, minha irmã, que assume esta Paróquia como dizimista e se compromete com o trabalho pastoral, parabéns! Como presente do seu aniversário, a comunidade paroquial estará unida a você, seus amigos e familiares, nesse dia tão especial, para celebrar esta data. Venha participar, nesse dia, da Santa Missa, às 8h, na Igreja de São Pedro. Caso a data seja no Domingo ou Dia Santo, a missa começa às 7h30. PARÓQUIA DE SÃO PEDRO MOVIMENTO FINANCEIRO NOVEMBRO/2016 RECEITAS Espórtulas de missas ................................5.856,00 Espórtulas de batizados ...............................800,00 Espórtulas de matrimônios ........................1.090,00 Dízimos .................................................. 33.582,00 Coletas ordinárias .................................. 9.927,30 Taxas de certidões ...................................... 315,00 Donativos ............................................... 6.450,00 Rendimento do bazar ............................. 7.047,00 Rendimento do restaurante .................... 6.997,37 Aluguéis ................................................ 1.200,00 Rendimento de aplicações bancárias ..... 1.214,20 TOTAL ............................................... 74.478,87 DESPESAS Manutenção e conservação .................. 6.153,92 Material litúrgico ...................................... 5.661,76 Promoção humana/formação ................... 880,00 Ajuda pastoral a moradores de rua ..........1.000,00 Ajuda pastoral a mulheres marginalizadas 880,00 Ajuda social ............................................. 1.500,00 Salários + 13.º....................................... 33.542,93 Vale refeição ......................................... 7.994,56 Vale transporte ......................................... 2.263,80 Encargos sociais .................................... 12.077,07 Côngrua ao pároco ................................ 2.800,00 Material de informática ............................ 131,90 Correios .................................................. 1.033,65 Água, energia e telefonia ......................... 4.209,44 Serviços contábeis ...................................1.163,67 Tarifa bancária ............................................... 64,80 Taxa do programa SGCP ....................... 97,50 Repasse de taxa à Cúria ........................ 4.132,80 Despesas com apartamentos da Paróquia ......... 521,11 TOTAL ............................................. 86.108,91 SALDO DO MÊS NEGATIVO (11.630,04) O dízimo é o reconhecimento da imensa generosidade de Deus que nos deu seu Filho como nosso salvador. SEJA DIZIMISTA INSCREVA-SE NA SECRETARIA PAROQUIAL
  7. 7. Só agora conheci Dona Lydia Hortélio através de uma entrevista dada à revista semanal do Grupo ATarde, edição 09.10.2016. Vale contatar com essa senhora, de idade avan- çada conforme seu retrato, mas que tem sorriso de esperan- ça, apesar dos cabelos brancos. É de Serrinha-BA, andou pela Europa, morou na Paraíba, casou-se com um artista. Foi o que pincei nas suas respostas. Acima de tudo, é uma amante da criança e das suas brincadeiras. Reuniu depoi- mentos sobre a atividade lúdica dessa idade e tem tantos que, como afirma, precisaria chegar aos 200 para conhecer o acervo. Porque não disponho de mais espaço, limito-me a tan- genciar algumas ideias preciosas. Por exemplo: ela mostra muita sensibilidade pela natureza, é tranquila nas suas res- postas, mas há momentos de indignação, como neste pará- grafo: “Imagine um país de oito milhões e 500 mil km2, e os nossos filhosnãoconhecemanatureza!Deveriaserumapre- destinação, não é, num pais desse...”. Infelizmente os nos- sos guris estão tão manipulados que preferem ir à Disney do queconhecero rioAmazonasouasCataratasdo Iguaçu. Concordo totalmente com a sua opinião quando diz que “nos primeiros anos de escola, a criança só faz brincar. Na verdade, apenas brinca, porém é uma brincadeira dirigida, monitorada por um adulto. Ela não tem condição de demonstrar sua originalidade. São palavras suas: “Há esco- las que têm animadores no recreio”. É equivocado. O brin- car nasce da mais absoluta espontaneidade. Se tinha a ideia de brincar de macaquinho, e você não tava a fim, dizia 'ah, não, vamos brincar de outra coisa”. Mais adiante: “Os 'edu- cadores' não sabem o que fazer com a força, liberdade e cria- tividade dos meninos... O que há ali é um momento de agita- ção induzido por alguém e, como menino gosta de movi- mento, ele entra. Mas isto não corresponde à verdade da cri- ança. Há um poeta alemão (Friedrich) Schiller que afirma o seguinte: 'O homem são é inteiro quando brinca, e é somente quando brinca que ele existe na completa acepção da pala- vra homem'... Hoje só os meninos da roça brincam”. Lamentável verdade: a criança é a maior vítima da urbaniza- ção. Quando se fala na urgência de mudanças para o planeta sobreviver, se pensa numa transformação da educação? É necessária, porque a criança está sendo afastada muito cedo do colo materno, insubstituível no início da vida. O homem do 3º milênio carece de muita lucidez para realizar qualquer mudança. Não é destruindo o passado que se corrige o pre- sente e prepara o futuro. É adaptando o antigo legado às necessidades de hoje em vista a uma civilização mais huma- naequefaçaohomemmaisfeliz. Agradeço a Dona Lydia a sábia entrevista. Sou da sua geração, mãe e professora que nunca se considerou aposen- tada, por isso fico grata ao encontrar alguém preocupado com a infância. Ela merece zelo porque é a semente de um novo capítulodahistória. Yvette Amaral yvettealemosmaral@gmail.com Antimicrobianos são substâncias que provocam a morte ou inibição do crescimento de micro-organismos. Podem ser produzidos por bactérias, fungos, ou serem total ou parcialmente sintetizados. Estão entre os medica- mentos mais utilizados em terapêutica, tanto em ambula- tórios como em hospitais. Seu emprego indiscriminado ou não criterioso em pacientes e também na criação de plantas e animais, inclusive peixes, tem acelerado o pro- cesso dedesenvolvimentoderesistênciamicrobiana. Para preservar os pacientes, as instituições e a utilida- de dos próprios antimicrobianos, é essencial a racionali- zação do seu emprego e o conhecimento dos princípios que regem sua correta utilização. O principal objetivo do uso de um antimicrobiano é o de prevenir ou tratar uma infecção, diminuindo ou eliminando os organismos que causam a doença e, se possível, preservando os germes da microbiota normal. Para que isso ocorra, é necessário conhecimento sobre germes responsáveis pelo tipo de infecção a ser tratada, sua epidemiologia local, as condi- ções do paciente e, preferentemente, o resultado de cultu- ras apropriadas ao caso. Além disso, a escolha racional dos antimicrobianos deve levar em conta a efetividade, a toxicidadee tambémos custos paraos indivíduose paraas instituiçõesdesaúde. Os antimicrobianos são classificados em: antibacteria- nos, antifúngicos, antivirais, antiparasitários, antiproto- zoários. Uma outra maneira de classificá-los é em antibió- ticos e quimioterápicos.Aescolha correta do antimicrobi- ano deve ser feita de acordo com alguns critérios, preen- chendo algumas perguntas: Existe infecção? Caso positi- vo, que localização no organismo? Quais os prováveis micro-organismos envolvidos? É possível realizar cultu- ras? Algum micro-organismo pode ser isolado? Caso positivo, há sensibilidade a algum antimicrobiano? De acordo com as respostas obtidas, pode-se escolher um medicamentoparacadasituação. O controle de receitas para uso de antibióticos, no Bra- sil, é um dos grandes avanços para conter o uso indiscri- minado dessas substâncias, num esforço para reduzir a resistência bacteriana. É importante que os medicamentos sejam prescritos pelo médico assistente e que haja acom- panhamentodo tratamento. ANTIMICROBIANOS Dr. Getúlio Tanajura Machado gemachado@bol.com.br - tel. 71-3328-5633
  8. 8. Informativo da Paróquia de São Pedro Praça da Piedade, 11 - São Pedro - CEP: 40.060-300 - Salvador - Bahia - Brasil Site: www.paroquiadesaopedro.org - E-mail: padreaderbal@bol.com.br Direção e Coordenação: Padre Aderbal Galvão de Sousa Diagramação e Revisão: Equipe da Pastoral da Comunicação Colaboração: Getúlio Machado, Yvette Amaral e Zélia Vianna Ilustrações: Getúlio Machado, e internet Jornalista responsável: Maria Alcina Pipolo - MTb/DRT/BA 915 Tiragem: 10 mil exemplares Distribuição Gratuita Arquidiocese de São Salvador da Bahia - Brasil Dia 1.º de janeiro é o Dia Mundial da Paz. Para refletirmos sobre a paz, o Papa Francisco escreveu, em 8 de dezembro último, uma mensagem para esse dia, trazendo como título principal: “A não-violência: estilo deumapolíticaparaapaz”. Diz o papa: “No início deste novo ano, formulo sinceros votos de paz aos povos e nações do mundo inteiro, aos chefes de Estado e de governo, bem como aos responsáveis das Comunidades Religiosas e das várias expressões da sociedade civil. Almejo paz a todo o homem, mulher, menino e menina, e rezo para que a imagem e semelhança de Deus em cada pessoa nos permitam reconhecer-nos mutuamente como dons sagrados com uma dignidade imensa. Sobretudo nas situações de conflito, respeitemos esta 'dignidade mais profunda' e façamos da não-violência ativa o nosso estilo devida”. Em seguida, ele cita o bem-aventurado Paulo VI, que celebrou o primeiro dia mundial da paz há 50 anos, mostrando a atualidade da primeira mensagem para o dia da paz. O então Papa Paulo VI dirigiu-se a todos os povos – e não só aos católicos –, dizendo “que a paz é a única e verdadeira linha do progresso humano (não as tensões de nacionalismos ambiciosos, nem as conquistas violentas, nem as repressões geradoras duma falsa ordem civil)”. Paulo VI advertia contra “o perigo de crer que as controvérsias internacionais não se possam resolver pelas vias da razão, isto é, das negociações baseadas no direito, na justiça, na equidade, mas apenas pelas vias dissuasivas e devastadoras”. Ao contrário, citando a Pacem in terris do seu antecessor São João XXIII, exaltava “o sentido e o amor da paz baseada na verdade, na justiça, na liberdade, noamor”. O Papa Francisco continua: “A violência não é o remédio para o nosso mundo dilacerado. Responder à violência com a violência leva, na melhor das hipóteses, a migrações forçadas e a sofrimentos atrozes e, no pior dos casos, pode levar à morte física e espiritual de muitos, se nãomesmodetodos”. Francisco diz que as grandes quantidades de recursos destinadas a fins militares retiram capacidade de investimento, dos Estados, para responder às exigências do dia a dia dos jovens, das famílias em dificuldade, dos idosos, dos doentes, da grande maioria dos habitantes da terra. “Lanço um apelo a favor do desarmamento, bem como da proibição e abolição das armas nucleares: a dissuasão nuclear e a ameaça duma segura destruição recíproca não podem fundamentar este tipo de ética”, afirma. O documento pontifício apresenta a não-violência como “estilo duma política de paz” a nível pessoal e comunitário, dando como exemplo as pessoas que sabem resistir à tentação da vingança, protagonizando assim processos não-violentos de construção da paz. O Papa Francisco retoma os seus alertas sobre a “guerra mundial aos pedaços” que considera estar em curso neste momento, com guerras em diferentes países e continentes; terrorismo, criminalidade e ataques armados imprevisíveis; abusos sofridos pelos migrantes e as vítimas de tráfico humano, além da devastação ambiental. A mensagem alude ao ensinamento de Jesus Cristo sobre a violência e a paz a partir do coração humano, e pede aos católicos que possam aderir a essa proposta de não-violência. “Asseguro que a Igreja Católica acompanhará toda a tentativa de construir a paz inclusive através da não-violência ativa e criativa”, assegura Francisco. O Santo Padre diz que, em 1.º de janeiro de 2017, será criado o novo órgão para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, um organismo da Santa Sé que visa contribuir para a construção de um mundo livre da violência,o primeiropasso paraajustiçaeapaz. O Pontífice finaliza a mensagem com um pedido: “No ano de 2017, comprometamo-nos, através da oração e da ação, a nos tornar pessoas que baniram dos seus corações palavras e gestos de violência, e a construir comunidades não-violentas, que cuidem da casa comum. Nada é impossível se nos dirigimos a Deus na oração. Todos podemserartesãosdepaz”. Expediente: Fone: (71) 3329-3280

×