Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil

Palestra proferida no Workshop "Moscas-das-frutas no Brasil: Construção de uma visão de futuro", realizado em Brasília, DF, no período de 8 e 9 de dezembro de 2015.

Related Audiobooks

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Manejo Sustentável de Moscas-das-Frutas no Brasil

  1. 1. Manejo Sustentável de Moscas- das-Frutas no Brasil MOSCAFRUT - 2012 Adalecio Kovaleski Embrapa Uva e Vinho Vacaria – RS – Brasil adalecio.kovaleski@embrapa.br
  2. 2. Manejo de Moscas-das-Frutas no Brasil – MOSCAFRUT Líder do Arranjo: Adalecio Kovaleski – Embrapa Uva e Vinho Grupo Gestor do Arranjo: Adalecio Kovaleski -CNPUV - Ponto Focal Cesar Luis Girardi - CNPUV Dori Edson Nava - CPACT Miguel Borges – CENARGEN Ricardo Adaime da Silva - CPAF-AP Beatriz Aguiar Giordano Paranhos - CPATSA Moisés Lopes de Albuquerque – ABPM).
  3. 3. Manejo de Moscas-das-Frutas no Brasil – MOSCAFRUT Anastrepha fraterculus Ceratitis capitata Bactrocera carambolae Seriam estas a Helicoverpa das frutas? Anastrepha grandis
  4. 4. Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT Objetivo Geral: Gerar, adaptar, desenvolver tecnologias sustentáveis e transferir conhecimento para o manejo das moscas-das- frutas na fruticultura brasileira através de estudos de biologia, ecologia, potencial do uso de agentes de controle biológico e por comportamento (feromônios), aplicação da técnica do macho estéril e racionalização do controle químico.
  5. 5. Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT  60 Pesquisadores e colaboradores  21 Instituições – 10 Unidades Embrapa
  6. 6. Fopius arisanus no Brasil com vistas ao controle biológico de Bactrocera carambolae. MP3 - Embrapa Amapá (sp5) Biologia, potencial de parasitismo e desenvolvimento de técnicas de criação de parasitóides nativos. MP2 – CPACT (sp1) Mosca-da-carambola no Brasil: biologia, ecologia e manejo. MP2 – Embrapa Amapá (sp5). Implantação ou readequação das principais tecnologias desenvolvidas para os setores produtivos nas regiões de produção de frutas. MP2 – a definir Consolidação do programa de manejo de A. fraterculus em fruteiras de clima temperado através do emprego da TIE, captura massal, iscas tóxicas e liberação de parasitóides. MP2 – CNPUV (sp2) Anastrepha fraterculus (sp1) Anastrepha obliqua (sp2) Ceratitis capitata (sp3) Bactrocera carambolae (sp5) Tecnologias para o manejo sustentável da mosca das frutas sul- americana. MP2 – CNPUV (sp1) Pesquisa, desenvolvimento e inovação par o controle de moscas-das-frutas. MP2 – CPATSA (sp2 e sp3) Rede amazônica de pesquisa sobre moscas-das-frutas – Fase II. MP2 - Embrapa Amapá (sp4) Anastrepha spp. (sp4) Bases para a implementação da técnica do inseto estéril. MP2 – CNPUV (sp1) Estratégias para aprimorar o controle de Anastrepha frateculus em frutíferas de clima temperado, com base em iscas tóxicas. MP2 - CNPUV (sp1) Manejo Sustentável de moscas-das-frutas no BrasilEspécies alvo Controle biológico de moscas-das-frutas no Vale do São Francisco, com parasitoides exóticos. MP2 – CPATSA (sp2 e sp3) Controle biológico microbiano. MP2 – CPATSA (sp1, sp2, sp3 e sp4) Rede Amazônica de Pesquisa sobre moscas-das-frutas. Fase III. MP2 – Embrapa Amapá (sp4) Gestão da informação e do conhecimento gerado visando dar suporte à transferência de tecnologia e à comunicação. MP2 – CNPUV (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) Implementação de áreas pilotos para o controle de A. fraterculus em fruteiras de clima temperado através do emprego da TIE captura massal, iscas tóxicas e liberação de parasitóides. MP2 – CNPUV (sp1) Carteira SEG até 2012 Previsto para 2014 Previsto para 2015 Previsto para 2016 Previsto para 2017 Previsto para 2020 Formatos inovadores de entrega de resultados. MP2 – CPACT (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) Ecologia comportamental e feromônios de moscas-das-frutas. MP2 – Cenargen (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) Suporte tecnológico e de articulação com agentes de ATER para a realização de ações junto aos produtores. MP2 – a definir (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5)
  7. 7. Manejo Sustentável de Moscas- das-Frutas no Brasil – MOSCAFRUT - 2014 • Lista de hospedeiros • Estratégias para monitoramento e controle Controle Biológico Fungos Entomopatogênicos Parasitoide Controle químico – Persistência das iscas tóxicas sob chuva simulada Controle alternativo Atrativos para o monitoramento de adultos Mosca-da-carambola no Brasil: biologia, ecologia e controle
  8. 8. • Avaliação de formulações de iscas tóxicas e da captura massal para a supressão populacional de Anastrepha frateculus. MP3 – CNPUV (sp1) • Uso da radiação para o estabelecimento da Técnica de Inseto Estéril e do controle biológico com parasitoides para o controle de A.fraterculus. MP2 – CNPUV (sp1) • Biologia, potencial de parasitismo e desenvolvimento de técnicas de criação de parasitóides nativos. MP2 – CPACT (sp1) • Controle biológico de moscas-das-frutas no Vale do São Francisco, com parasitoides exóticos. MP2 – CPATSA (sp2 e sp3) Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT - 2015
  9. 9. • Ecologia comportamental e feromônios de moscas-das-frutas. MP2 – Cenargen (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) • Formatos inovadores de entrega de resultados. MP2 – CPACT (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) • Desenvolvimento de formulações de entomopatógenos para o controle de moscas-das-frutas de importância econômica e quarentenária - CPATSA (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) • Gestão da informação e do conhecimento gerado visando dar suporte à transferência de tecnologia e à comunicação. MP2 – CNPUV (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT - 2016
  10. 10. • Tratamento hidrotérmico para o controle de Bactrocera carambolae em manga. MP3 -CPAFAP • Controle biológico conservativo de moscas-das-frutas na Amazônia: o papel das frutas nativas na manutenção das populações de parasitoides. MP3 -CPAFAP Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT - 2016
  11. 11. • Implementação de áreas-piloto para o controle de A. fraterculus em fruteiras de clima temperado através do emprego da TIE , liberação de parasitoides ,captura massal e iscas tóxicas. MP2 – CNPUV (sp1) • Suporte tecnológico e de articulação com agentes de ATER para a realização de ações junto aos produtores. MP2 – a definir (sp1, sp2, sp3, sp4 e sp5) • Implantação ou readequação das principais tecnologias desenvolvidas para os setores produtivos nas regiões de produção de frutas. MP2 – a definir Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT - 2017
  12. 12.  Consolidação do programa de manejo de A. fraterculus em fruteiras de clima temperado através do emprego da TIE, liberação de parasitóides, captura massal e iscas tóxicas. MP2 – CNPUV (sp2) Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil – MOSCAFRUT - 2020
  13. 13. • Drosophila suzuki • Estratégias para aprimorar o controle de Anastrepha frateculus em frutíferas de clima temperado, com base em iscas tóxicas. MP2 - CNPUV (sp1) ???????? Manejo Sustentável de Moscas-das- Frutas no Brasil - MOSCAFRUT
  14. 14. Centro de Controle Biológico MOSCASUL Vacaria, RS
  15. 15. Hospedeiros da mosca-das- frutas Cereja do rio grande Guabiroba Feijoa Novembro Dezembro/Janeiro Fevereiro a Maio
  16. 16. Dinâmica populacional da mosca- das-frutas em áreas de mata e pomar 0 10 20 150 moscas/frasco/dia 0 8 16 24 temperatura (oC) Mata Pomar Temp. média S O N D J F M A M J J A S O N D J F M A M J J A S O N D 1995 19961994 cereja-do-rio grande guabiroba uvalha feijoa
  17. 17. Distribuição do ataque 1 2 3 4 0 20 40 60 80 1 2 3 4 5 6 7 8 Fila
  18. 18. Danos da Mosca-das- frutas
  19. 19. EXPORTAÇÃO DE MAÇÃ Problemas fitossanitários PRAGA/ANO 2011 2012 2013 2014 TOTAL Grafolita 1 16 9 10 36 Mosca 13 8 15 30 66 TOTAL 14 24 24 40 102
  20. 20. Porque desenvolver novas alternativas? o Redução dos níveis de resíduos no mercado nacional e internacional o Ausência de novas moléculas com eficiência para o controle o Aspectos ambientais
  21. 21. Alternativas de Manejo – Sul do Brasil • Controle Biológico - Parasitóides • Técnica do Inseto Estéril (TIE) • Feromônios Deterrentes de Oviposição (feromônios marcadores de oviposição) • Iscas Tóxicas (alta atratividade)
  22. 22. Índice de Isolamento sexual 0,90 0,82 0,74 0,46 0,39 0,29 0,14 0,14 0,12 0,00 0,20 0,40 0,60 0,80 1,00 Vac - Mex Tuc - Mex Peru - Mex Pira-Pel Pira - Mex Pira - Tuc Tuc - Pelotas Vac - Pelotas Tuc - Vacaria ISI Cruzamentos
  23. 23. Publicação Random Mating and Reproductive Compatibility among Argentinean and Southern Brazilian Populations of Anastrepha fraterculus (Diptera: Tephritidae)
  24. 24. Situação Atual Hospedeiros nativos Pomar Populações elevadas Danos Elevados Movimentos dispersivos
  25. 25. Aplicação de Técnicas Alternativas Hospedeiros nativos Pomar CONTROLE NOS LOCAIS DE MULTIPLICAÇÃO LIBERAÇÕES – TIE + IN Sistema eficiente de monitoramento Nível de controle Técnicas Alternativas de controle + (Isca + Inset. + captura massal +....) (menor número de aplicações) Produto + limpo Menor impacto Movimentos dispersivos
  26. 26. Os covardes sonham, os corajosos têm visões Obrigado! adalecio.kovaleski@embrapa.br

×