Queda da população e do setor produtivo recai sobre custo da tarifa
do transporte, diz FIPE
Segundo a Fundação Instituto d...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

04.06.14.queda da população e do setor produtivo recai sobre custo da tarifa do transporte, diz fipe (1)

856 views

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
856
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
685
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

04.06.14.queda da população e do setor produtivo recai sobre custo da tarifa do transporte, diz fipe (1)

  1. 1. Queda da população e do setor produtivo recai sobre custo da tarifa do transporte, diz FIPE Segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, a queda na população do município tem potencial impacto de redução na base de receita do sistema de transporte, assim como a diminuição na importância do setor rural em favor de comércio e serviços. A redução da população de Ilhéus nas últimas duas décadas e a conseqüente queda do setor produtivo são alguns dos fatores que incidem sobre a elevação da tarifa do transporte coletivo, segundo estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), instituição ligada à Universidade de São Paulo (USP), responsável pela auditoria realizada no sistema de transporte coletivo de Ilhéus, a pedido do prefeito Jabes Ribeiro. No censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2000, foram contabilizados 222.127 habitantes no município. Este número caiu para 184.231 no censo de 2010, registrando uma redução de quase 40 mil pessoas em 10 anos. O estudo da FIPE comprovou que a queda na população do município tem potencial impacto de redução na base de receita do sistema de transporte, assim como a diminuição na importância do setor rural em favor de comércio e serviços. Por outro lado, o prefeito Jabes Ribeiro enfatiza que o sistema de transporte coletivo de Ilhéus é operado por empresas que venceram processo de concorrência pública e que, por isso, possuem direitos e obrigações regidas por contrato. “O reajuste não é agradável para ninguém, mas é preciso encarar a situação de forma responsável. Ilhéus é uma das poucas cidades da Bahia em que o sistema de transporte coletivo é licitado, e a licitação gerou um contrato, que tem de ser respeitado. Se fugíssemos dessa responsabilidade, a Justiça amanhã tomaria uma decisão, deixando a Prefeitura com uma dívida grande com as empresas, o que não nos interessa”, pondera o prefeito. Secretaria de Comunicação Social – Secom Ilhéus – 04.06.14

×