Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Arquitetura orientada a serviço

389 views

Published on

A arquitetura orientada a serviços tem uma visão de arquiteturareferência representada em camadas. Para se identificar os serviços, podemos
combinar as abordagens top-down

Published in: Technology
  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

Arquitetura orientada a serviço

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇO EDMILSON ORLANDO DE OLIVEIRA SÃO PAULO 2016
  2. 2. CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ARQUITETURA ORIENTADA A SERVIÇO Produção Individual Arquitetura Orientada a Serviço do curso de Gestão da Tecnologia da Informação – Centro Universitário SENAC, Prof. ANTONIO PALMEIRA DE ARAUJO NETO SÃO PAULO 2016
  3. 3. Enunciado: A arquitetura orientada a serviços tem uma visão de arquitetura- referência representada em camadas. Para se identificar os serviços, podemos combinar as abordagens top-down (de cima para baixo) e a bottom-up (de baixo para cima) para depois modelar e desenhar as soluções. A abordagem top-down a decisão é feita de cima para baixo. É quando um gestor diretor executivo gerente ou pessoa responsável toma uma decisão de maneira solitária, é uma decisão mais rápida buscando em experiências anterior pontos para embasar sua decisão. Um exemplo de uma decisão top- down pode ser a compra de mais um servidor para empresa, onde podemos recorrer a especificações e orçamentos anteriores para chegar a decisão de compra do novo equipamento. Já abordagem bottom-up a tomada da decisão e feita através de um grupo de pessoas que podem estar diretamente envolvidas com projeto ou não e envolve todo o time da diretoria até o chão de fábrica se for o caso. É uma abordagem mais utilizada para tomada de decisão onde necessitamos o envolvimento de diversas pessoas e setores da empresa. Um exemplo de uso da abordagem bottom-up é quando precisamos desenvolver um novo sistema para o departamento de cobrança onde teremos que ter acesso a informações de outros sistemas e assim envolver outros departamentos e pessoas de outros setores neste projeto. Referências Site Blog Fgl Gestão Logistica - http://fglgestaologistica.com.br/top-down-e-bottom-up-como- esses-conceitos-podem-ajudar-na-sua-estrategia-de-gestao/ acessado em 13/05/2016.

×