Publicidade e Mídias Locativas

2,207 views

Published on

Slides da apresentação sobre Publicidade e Mídias Locativas, por Robson Carneiro.

Published in: Business, Technology

Publicidade e Mídias Locativas

  1. 1. Publicidade e Mídias Locativas Robson Carneiro
  2. 2. O que são Mídias Locativas? - Podemos entender as mídias locativas como um conjunto de tecnologias e processos info-comunicacionais onde o conteúdo da informação aparece intimamente ligado a uma determina localidade. - As mídias locativas podem exercer diversas funções como monitoramento, vigilância, mapeamento, geoprocessamento, mobilização, anotações urbanas eletrônicas e jogos urbanos pervasivos. - O termo foi criado por Karlis Kalnins em 2003 numa conferência sobre tecnologias emergentes na Letônia. - As Mídias Locativas surgem da junção dos LBT (Tecnologias Baseadas em Localização e dos LBS (Serviços Baseados em Localização)
  3. 3. Tecnologias Baseadas em Localização (LBT) Redes: Bluetooth (baixo) Wi-fi (médio) Wi-max (longo) GPS Sensores: RFID Dispositiveis: Celular Netbook PDA ETC.
  4. 4. Serviços Baseados em Localização (LBS) - Monitoramento e Vigilância - Mapeamento - Mobilização Social - Anotações urbanas eletrônicas - Jogos urbanos pervasivos
  5. 5. Google e os Mapas - Google Maps - Google Earth - Google Latitude - Google Street View
  6. 6. Google e os Mapas
  7. 7. Principais Características - Possibilidade de se consumir e produzir informação em movimento e distribuí-la em rede de forma instantânea, simplificada e com um custo baixo. -Computação pervasiva: a conexão passa a estar entre as coisas e nos objetos. É a chamada “internet da coisas”. Espaço físico e eletrônico aparecem unidos num processo de “download do ciberespaço”. - Grande visibilidade para o espaço público que passam ser também uma zona de controle informacional. As mídias locativas passam a criar uma nova viscosidade social. - Os aparelhos celulares aparecem como principal interface de processamento e plataforma de produção, pois funcionam como um equipamento híbrido acumulando diversas funções de convergência como texto, vídeo, áudio, etc.
  8. 8. Telefonia Celular no Brasil - Para se ter uma idéia da entrada da tecnologia celular no país, em Maio de 2009, segundo a ANATEL, o Brasil passou a ter 157.501.813 milhões de celulares. -Ainda de acordo com a ANATEL, isso significa que 8 em casa 10 brasileiros possui um celular. - Deste total, 128.755.999 (81,75%) são pré-pagos, e 28.745.814 (18,25%), pós-pagos -O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking mundial de países com interesse em tecnologia móvel, ao lado de nações mais desenvolvidos como França, Alemanha, Itália, Grã-Bretanha, Espanha e Estados Unidos, só perdendo para o México
  9. 9. QRCODE
  10. 10. QRCODE - O QRCODE é um código bi-dimensional que surgiu inicialmente para ser o substituto dos códigos de barras tradicionais. Surgiu em 1994 no Japão. - O código é de fácil leitura, podendo ser incorporado a cartazes, banners, sites e até mesmo a telas de vídeo. - Além de servir como atalho, o QRCODE desperta a curiosidade de quem o vê. “Para onde vai me levar esse código?”.
  11. 11. FAST SHOP – Você já conhece o código que a Fast Shop trouxe para o Brasil?
  12. 12. FAST SHOP – Desvende o Código!
  13. 13. CLARO – Ringtones de Natal
  14. 14. PEPSI – Can Your Phone Handle it?
  15. 15. Jornal A Tarde – Conteúdo Extra
  16. 16. Como Funciona? (Gerando o Código)
  17. 17. QRCODE
  18. 18. Como Funciona? (Lendo o Código)
  19. 19. Principais Vantagens - Desperta a curiosidade de quem vê! - Fácil utilização e aplicação. - Serve como ferramenta de integração e transferência de audiência entre as plataformas analógica e digital. - Mecanismo de divulgação e promoção de sites MOBILE. - Possibilidade de oferecer um conteúdo extra ao cliente/ usuário. - O código é, acima de tudo, uma forma de tornar o off-line interativo
  20. 20. BLUETOOTH - A tecnologia Bluetooth é um padrão de transmissão sem fio de rádio freqüência que permite a comunicação e a troca de arquivos entre diversos equipamentos como computadores, celulares, impressoras, scanners, etc. - A tecnologia Bluetooth permite apenas conexões de baixo alcance, variando num raio de 10 a 100 metros a depender do tipo de equipamento que é utilizado para propagar o sinal. O potencial de “baixo alcance” da tecnologia, no entanto, foi percebido pelas agências de publicidade como forma de se fazer a divulgação de produtos e serviços em locais específicos. - A princípio a tecnologia foi desenvolvida pela empresa Sony Ericsson em 1994, mas numa segunda etapa, outras fabricantes dentre elas a Nokia, Toshiba, Motorola e Microsoft se uniram para desenvolver um padrão para a tecnologia, permitindo assim a comunicação entre aparelhos de marcas e modelos diferentes e evitando problemas de compatibilidade.
  21. 21. BLUETOOTH - No Marketing ganhou denominações como “Marketing de Aproximação” ou “Bluetooth Marketing”. No jornalismo, tem ficado conhecida como “Bluetooth News”. - De acordo com Anatel, 56,3% dos celulares contam com o dispositivo no Brasil. - Para se montar a rede é necessário, apenas, um computador e um software gerenciador de mensagens. - O Bluetooth é uma forma de fazer os consumidores levarem a campanha para suas casas, ou ainda, carregá-la no bolso, no console do carro, e vez por outra, darem uma olhadinha.
  22. 22. LIVRARIA CULTURA – Dos 226 mil donos de aparelhos que rastreados pela campanha, 140 mil aceitaram receber o wall paper.
  23. 23. MUSEU DO FUTEBOL– Exibição da logomarca de um dos parceiros do projeto.
  24. 24. MCDONALDS – Cupons de Desconto
  25. 25. Principais Vantagens - A transmissão acontece de forma gratuita. - É possível saber quantas pessoas receberam as mensagens, quantas aceitaram e quantas recusaram. - O cliente leva a mensagem publicitária “para casa”, de forma que a mesma pode ser vista outras vezes. - O cliente pode ainda compartilhá-la com um amigo ou rede de amigos.
  26. 26. FLASH MOBS - Os flash mobs como mobilizações sociais relâmpagos, o primeiro aconteceu 2003. - Eles representam uma característica importante das mídias locativas que é a ocupação do espaço urbano - Nos flash mobs, as pessoas são convocadas a participar de alguma rápida ação nas ruas e depois a se dispersarem como se nada tivesse acontecido. - A convocação acontece, geralmente, via SMS ou através de comunidades virtuais. - Essas práticas podem ter finalidades artísticas ou ter um objetivo mais engajado, de cunho político-ativista. As primeiras mobilizações levantavam bandeiras culturais ou alertavam para problemas específicos dos locais onde aconteciam. Aos poucos, passaram a ser feitos por puro entretenimento ou por campanhas publicitárias.
  27. 27. Guerra de Travesseiros – Salvador/Ba
  28. 28. LG – Rua Oscar Freire/SP
  29. 29. LG – Rua Oscar Freire/SP Ação da LG incluiu: - Envio de mensagens Bluetooth explicando ao público o que estava acontecendo. - A participação de 10 blogueiros convidados pela empresa que transmitiram ao vivo a movimentação na Oscar Freire.
  30. 30. RFID - As RFID são etiquetas de identificação por Rádio Freqüência. - A tecnologia foi desenvolvida para uso militar e tinha a função de monitorar aviões inimigos e aliados. Posteriormente, passou a ser utilizada pelas empresas para facilitar o trabalho de logística, como a estocagem e o transporte de mercadorias. No Brasil, é utilizada também em anilhas para identificação de pássaros e gado. - A etiqueta, na verdade, esconde um microchip que, colocado em objetos, possibilita o seu monitoramento. Nesse microship são inseridos os dados que se desejam controlar, como nome, modelo, ano de fabricação, ou placa, em caso de veículos. -As etiquetas RFID devem passar a ser utilizadas em vários setores da economia, mas para a publicidade e o marketing, em especial, a identificação e o monitoramento de mercadorias
  31. 31. RFID
  32. 32. RFID
  33. 33. Considerações Finais - É importante ressaltar que as mídias locativas trabalham, principalmente, com nichos de mercado. - Não se pode querer atingir um número muito grande de pessoas utilizando recursos como o Qrcode e o Bluetooth. Eles devem funcionar, principalmente, como ferramenta de apoio de campanhas. - Um papel importante exercido pelas mídias locativas é o de servir como “link” das campanhas off-line paras as on-line, evidenciado, assim, o cross media tão cultuado nos últimos tempos. - Ao criar um estranhamento, como no caso dos flashmobs e do QRCODE, as mídias locativas criam também uma re-significação do lugar. A característica de demarcação do espaço urbano pode ser um interessante canal para a divulgação de marcas e produtos, fazendo- as se tornar natural e cada vez mais presente no dia a dia dos consumidores.

×