Saúde mental e trabalho

14,393 views

Published on

Quando o trabalho não é fonte de gratificação, mas sim de stress, criando potencialmente condições para burnout

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Saúde mental e trabalho

  1. 1. Saúde Mental, Trabalho e burnout
  2. 2. Saúde mental (OMS) “O estado de bem estar, no qual cada indivíduo tem conhecimento total do seu próprio potencial, consegue lidar com o stress normal da vida, consegue trabalhar produtivamente e é capaz de contribuir para a sua comunidade”.
  3. 3. Em PortugalSomos o país da Europa com maior prevalência deperturbações mentais na população. No ano de 2009, umem cada cinco portugueses sofreu de uma perturbaçãopsicológica (23%) e aproximadamente metade (43%) játeve uma destas perturbações durante a vida. Estudo Epidemiológico Nacional de Saúde Mental: “Prevalência, fatores de risco, carga social e económica e utilização de serviços” (2010)
  4. 4. Países da OCDE Um em cada cinco trabalhadores sofre de perturbações mentais, como depressão ou ansiedade. Três em cada quatro trabalhadores com transtorno mental apresentam uma redução da produtividade no trabalho; Entre 30 a 50 % dos pedidos de pensão por invalidez são provocados por problemas de saúde mental; Quase metade das pessoas com doença mental grave, e mais de 70% das pessoas com um distúrbio mental moderado, não estão a receber qualquer tipo de tratamento; Estes dados resultam da crescente insegurança laboral e pressão dos empregadores sobre os colaboradores...
  5. 5. Existem assim riscos psicossociais1) Grande exigência e intensidade laboral(velocidade, quantidade e tipo de tarefas);2) Exigências emocionais (uso das emoções como ferramentade trabalho);3) Baixa autonomia (tomadas de decisão quanto a tarefas emétodos);4) Conflito de valores (sensação de trabalho bem realizado oucom utilidade);5) Rede social frágil (isolamento ou agressividade no local detrabalho);6) Insegurança laboral (dúvidas sobre a manutenção oualteração do vínculo ou posto de trabalho). 5th European Survey on Working Conditions (2010)
  6. 6. Mas o Stress também é necessário...
  7. 7. Pode até ocorrer Burnout... Estado psicológico de exaustão emocional, despersonalização e reduzida realização profissional e que ocorre mais em (Maslach & indivíduos que trabalham intensamente com outras Jackson, 1986) pessoas. A exaustão emocional diz respeito a estar-se “esgotado” e vazio emocionalmente, sem recursos; a despersonalização é uma resposta negativa e demasiado distanciada dos outros indivíduos; a reduzida realização profissional assenta no (Maslach, 1993) declínio dos sentimentos do profissional relativamente à sua competência e sucesso profissional no trabalho.
  8. 8. Avaliando o risco! Faz férias Evita, a todo o custo, falar regularmente (micro sobre o seu trabalho? e macro)? Consegue definir momentos “apenas” Ou fala abundantemente para si, cuidando-se? sobre ele, mesmo após sair do local de trabalho? Fica ansioso quando recebe emails, sms ou telefonemas de Sente-se regularmente trabalho? sozinho e desamparado? Alimenta-se adequadamente ao longo do dia e respeita os seus intervalos para refeição?
  9. 9. Avaliando o risco! Sente-se cansado ou tem tido problemas de saúde Tem colegas com quem regularmente, por mais pode contar, emocional pequenos que lhe pareçam? e tecnicamente? Sente que não pode falhar? Faz intervalos curtos durante o seu horário de Dá por si a “desligar” trabalho ? durante o horário de trabalho? Tem momentos de prazer na sua Acorda de noite a pensar em profissão? E na sua trabalho, não tendo um sono vida pessoal? reparador?
  10. 10. Avaliando o risco! Dá por si a adiar sistematicamente tarefas Está com uma perspectiva mesmo sabendo que são “descrente” e pessimista importantes? sobre a vida? Consegue cumprir os horários de trabalho, Tem tido sendo assíduo e pontual? esquecimentos, erros ou acidentes de trabalho, por mais pequenos que sejam? Tem tido conflitos no trabalho, irritando-se com facilidade? Dá por si a emocionar-se facilmente sem razão aparente?
  11. 11. O segredo da saúde mental: flexibilidade...
  12. 12. Necessidades Psicológicas: um diálogo constante 1. Prazer Dor 2. Proximidade Autonomia 3. Produtividade Relaxamento 4. Controlo Cedência 5. Exploração Manutenção 6. Coerência Incoerência interna interna 7. Auto-estima Auto-crítica
  13. 13. O que pode então ser feito? “Círculos de saúde”: reuniões orientadas por um facilitador com formação específica e que servem para se detetar problemas e encontrar soluções com base na participação dos trabalhadores; Formação profissional: formar gestores e restantes colaboradores em temas que sejam considerados críticos na organização (gestão do stress, gestão de conflitos, violência e assédio no local de trabalho); Questionários de avaliação aos colaboradores: após as formações e intervenções, avaliar o seu impacto individual e organizacional; Inquéritos aos trabalhadores: questionários anónimos com o intuito de se apurar o que os preocupa no trabalho;
  14. 14. O que pode então ser feito? Portais web: informar os trabalhadores sobre os temas que os preocupam, estratégias práticas de resolução e medidas e programas que estão a ser implementados no local de trabalho para melhorar o seu bem-estar; Eventos e espaços sociais: dar a possibilidade aos trabalhadores de se relacionarem entre si como forma de alavancar a sua satisfação; Apoio psicoterapêutico: dar a possibilidade aos colaboradores de trabalharem sobre a sua vida pessoal e profissional, melhorando a sua produtividade.
  15. 15. Concluindo... “O segredo do sucesso é aprenderes a usar a dor e oprazer, em vez de deixares que a dor e o prazer te usem. Se o conseguires, controlas a tua vida. Se não, então é a vida que te controla a ti.” Anthony Robbins http://oficinadepsicologia.com

×